1. Spirit Fanfics >
  2. Spring day (Inosuke) >
  3. Não se meta com o meu irmão.

História Spring day (Inosuke) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


oiii amorezinhos, demorei um pouco mas voltei!
estão prontos para mais um capitulo? curtinho para não cansar vocês e logo trago mais.

aproveitem a leitura! ♡

Capítulo 5 - Não se meta com o meu irmão.


Inosuke sentia que os dias passavam lentamente desde que Tsukushi se foi. Naquele dia toda a sua determinação e alegria partiram também, ela era primeira pessoa que esteve ao seu lado em todos os momentos e fez com que algo em seu coração acendesse. O garoto não conhecia sua história, não tinha familiares e tampouco o amor de alguém.

“Tsukushi... Por que foi embora? ”

O garoto não demonstrava muito bem sentimentos já que nunca tinha lidado com isso antes mas tinha esse questionamento vivo em seu coração. Sentia-se solitário como se um longo inverno invadisse todo o seu corpo mesmo que ainda faltasse um tempo para essa estação.  

O velhinho que cuidava de Inosuke se preocupava com o pequenino que mal comia e passava os dias sentado na entrada da casa encarando o horizonte como se aguardasse alguém. Alguém que provavelmente não voltaria. Naquela noite o garotinho deitou-se sob o gramado encarando a noite estrelada, algo que sempre fazia ao lado de Tsukushi. Ali sua tristeza escorreu por seus olhos espalhando sua dor pelo local.

Longe dali Tsukushi observava as estrelas lembrando-se de Inosuke, não ousava esquecer ele um só dia.

- Inosuke, o que está fazendo agora? Arrumando alguma encrenca? – Riu e sentiu seus olhos marejarem – Gostaria que estivéssemos juntos, você e a minha família. Sinto falta de todos...mas não se preocupe comigo, eu tenho pessoas que cuidam de mim agora e estou bem. Espero que esteja sendo bem cuidado também. Me conforta saber que estamos abaixo do mesmo céu e observando as mesmas estrelas, um dia voltaremos a nos encontrar.

- Falando sozinha, caçulinha? – Era Zenitsu com seu semblante gentil. – Precisa descansar, temos treino amanhã. Se o seu desempenho for bom como de costume o vovô esquece de pegar no meu pé.

- Zenitsu! Você sabe que temos um propósito maior, não pode continuar fugindo dos treinos. Desse jeito Kaigaku nunca vai te deixar em paz. – A ruiva repreendeu o “irmão” mais velho puxando sua orelha.

- Caçulinha, eu sou fraco e se continuar com esses treinos pesados vou acabar morrendo. Não sou como vocês dois, eu vou morrer se encontrar um oni. – O moreno choramingava encarando o chão.

- Eu tenho certeza que você é bem melhor que nós dois. Agora vamos para dentro, você também precisa descansar. – A ruiva passou o braço pelo ombro do maior seguindo seu caminho até a casa. As crianças se ajeitaram e não demoraram para adormecer.

Logo um novo dia chegou e a garotinha acordou antes do esperado e não por culpa canto dos passarinhos. Zenitsu não estava em sua cama e ela podia ouvi-lo choramingando ao longe. Levantou-se em um salto, correu para o lado de fora e a primeira coisa que viu foi o aprendiz mais velho, Kaigaku, maltratando Zenitsu.

- Larga ele, Kaigaku. – A ruiva disse firme se aproximando da briga.

- E desde quando eu obedeço às ordens de uma pirralha? – O moreno disse chutando mais uma vez Zenitsu. Ela apenas revirou os olhos deixando que um pequeno suspiro de reprovação escapasse de seus lábios logo após abaixando-se para ajudar o irmão a se levantar, porém foi impedida pelo mais velho que firmou seu pé sobre as costas de Zenitsu.

Tsukushi sentiu como se algo tomasse seu corpo inteiro, uma descarga elétrica percorreu cada um dos seus músculos, veias e ossos, cada gota de seu sangue. Brandiu raivosamente sua espada em um movimento rápido inesperado partindo na direção do mais velho que empunhou sua espada no mesmo instante, fazendo com que ambas se chocassem, causando um barulho esganiçado das lâminas.

- Corre, Zenitsu. – A garota disse em tom autoritário.

Tsukushi ligeiramente acabou com o atrito das espadas saltando sobre o tronco de uma árvore próxima sumindo da visão de Kaigaku e assim fez com várias árvores ao redor tentando distrair o mais velho. Quando voltou ao solo começaram uma batalha acirrada, onde ambos tentavam se ferir.

- O que estão fazendo? – A voz do vovô ecoou, mas ambos não pararam.

- Vovô, faça algo. Eles vão se matar. – Zenitsu gritou amedrontado.

Nesse momento Tsukushi conseguiu encurralar Kaigaku próximo a uma árvore e aproveitando do descuido do garoto em uma investida mal pensada que não acertou a garota, a ruiva abaixou-se lesionando a perna de Kaigaku com a sua lâmina fazendo com que se desequilibrasse derrubando sua espada. De forma ágil e breve chutou o garoto fazendo com que ele fosse ao chão. Estava cansada e sua respiração estava pesada, Kaigaku encarava raivosamente a ruiva e não demorou para levantar novamente empunhando sua espada, aproveitando sua distração. 


Notas Finais


e aí o que acharam desse capitulo? acham que o kaigaku vai dar trabalho?

até o próximo capitulo ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...