1. Spirit Fanfics >
  2. .sprite >
  3. .único: sotaque.

História .sprite - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


♡: oioi, voltei e espero q vcs gostem, de coração 💗

Capítulo 1 - .único: sotaque.


Fanfic / Fanfiction .sprite - Capítulo 1 - .único: sotaque.

Jaemin amava tudo sobre seu namorado, mas se pudesse escolher algo em especial, com certeza seria seu sotaque. O sotaque que fez com que ele se encantasse ainda mais pelo mais velho. Era como um toque especial em Donghyuck.

(Não que ele precisasse, jamais. Mas para Jaemin, isto era um bônus e tanto.)

E todo dia do relacionamento dos dois era assim: Jaemin, um paulista da capital que achava sua pronúncia deveras tediosa e sem graça, pedindo para seu namorado carioca dizer quaisquer palavras que pudessem transparecer aquela obra de arte sonora aos ouvidos do mais novo. Era perfeito ao ver do Na, e um inferno para o outro.

Estavam exatamente assim neste momento, o de cabelos rosa insistindo para que Donghyuck dissesse sua palavra preferida quando pronunciada pela boca de seu namorado: Sprite.

– Eu juro que é só uma vez, amor.

– Vai tomar no cú, amor! Eu não vou falar Sprite de novo, me deixa em paz. – Donghyuck que já estava de saco cheio do companheiro lhe pedindo todos os dias a mesma coisa, levantou-se da cama com fúria nos olhos.

– Não sei se você percebeu, mas acabou de falar. Agora fala "biscoito", por favor, Hyuckie. – olhou para o outro com um biquinho formado nos lábios e sua famosa expressão de cachorrinho.

– Qual é, Jaemin? Nem adianta fazer essa cara. Já cansei de ficar falando essas palavras idiotas o dia inteiro, papo reto! Eu nem fico pedindo pra tu usar tuas gírias paulistas, e olha que eu adoraria... Agora não quero nem que você chege perto de mim. – cruzou os braços olhando diretamente para o mais alto.

– Tem certeza? – o outro assentiu – Uma pena pra você então. Porque tinha comprado umas cervejas e pensei em jogarmos um pouco de sinuca hoje, já que você adora. Mas já que não quer me ver nem pintado de ouro, acho melhor deixar pra outro dia. – Jaemin sabia exatamente como fazer Donghyuck dar o braço a torcer, e ele estava indo pelo caminho perfeito.

– De repente esqueci de tudo que disse, quando foi que falei que não te queria perto de mim? Pois não me lembro disso. – aproximou-se do Na que automaticamente o pegou pela cintura fazendo com que os dois ficassem tão próximos que qualquer movimento, mesmo que singelo, seria capaz de juntar seus lábios.

– Se você quer mesmo jogar comigo, já sabe o que fazer. – Jaemin disse lentamente, fazendo questão que seus lábios tocassem os de Donghyuck a cada palavra dita.

– Então prefiro ficar sem jogar – soltou-se do outro andando para outro cômodo da casa – E sem as cervejas também. – se sentou no sofá de centro da sala.

– Para Donghyuck, mano. O que custa falar umas palavrinhas, que não deve durar nem um minuto? – foi andando atrás do outro, sentando-se no sofá ao seu lado.

– Custa meu orgulho, amor. Rala o pé daqui, antes que eu lhe meta um soco na cara. – se virou, agora prestando atenção na televisão que estava em sua frente.

– Como se você realmente tivesse coragem pra fazer isso. – riu sarcástico.

– Não me desafie, Na Jaemin. Porque você, mais do que ninguém, sabe do que eu sou capaz. – se virou para olhar nos olhos do outro novamente.

– E é por isso mesmo que não tenho medo de te enfrentar. Porque, mais do que ninguém, eu te conheço – aproximou-se ainda mais de Hyuck – Enfim, o lance ainda tá de pé, caso você reconsidere. – disse se afastando, até ser parado por uma mão que segurou seu braço, fazendo com que soltasse um sorriso um tanto convencido.

– Tudo tem um preço nessa vida, não é? Se eu fizer o que você tanto quer, posso beber e jogar em paz?

– Eu dou minha palavra. – colocou a mão em seu coração, como sinal de sua promessa.

– Então negócio fechado. Mas com uma condição.

– Não acho que você esteja em posição para propor algo, mas como sou um homem de bom coração, deixarei que você...

– Bom coração – riu irônico – Vamos parar de papo furado, Jaemin. Eu faço o que você tanto quer e você justifica o porquê de tanto querer isso. É tudo ou nada.

– Comigo é sempre tudo, eu tô dentro. – deu um selinho no outro e foi caminhando até a cozinha.

Depois que Jaemin pegou as cervejas que estavam guardadas na geladeira, foi andando até a sala onde estava a mesa de sinuca recém comprada pelos dois. Pode até parecer exagero dois jovens terem uma mesa de sinuca em sua casa, mas era o que fazia Donghyuck feliz, e Jaemin faz tudo pela felicidade de seu amante.

– Tá tudo aqui, pode ir começando. – disse Jaemin se apoiando nas laterais da mesa.

– Tudo bem... – suspirou – Tu é bastante esperto, amo todos os teus traços. Te amo por inteiro. Por você, falo Sprite e biscoito todos os dias. 

– Eu esperava mais, mas já serve. Agora é minha vez, não é? – o outro assentiu – Amo cada detalhezinho em ti, principalmente teu sotaque. Mas esse não é o verdadeiro motivo de eu ficar te enchendo o saco todos os dias. – abriu sua cerveja.

– Qual é, então?

– Eu sei o quanto odeia que fiquem pedindo pra tu dizer palavras que demonstram teu sotaque, e tua carinha de bravo não tem preço. Tudo em ti me encanta, Hyuckie, pra mim você é perfeito. – sorriu com brilho nos olhos, encarando o outro.

– Como você é gay, Nana! Mas eu admito que gostei – se aproximou para dar um beijo um tanto demordo no namorado – Vou fazer esse esforço por você, mas não prometo muita coisa.

– Pode começar agora, então? – pegou o outro pela cintura, os aproximando.

– Vai se foder, Jaemin! – respondeu rindo e beijando o outro. – Vamos jogar logo, vai.

– Seu pedido é uma ordem. – deu um último selinho antes de se afastar do menor para abrir sua cerveja e começar a jogar com ele.

O relacionamento dos dois era assim, e estava muito longe de mudar. Não precisava mudar. Porque Jaemin amava o sotaque de Donghyuck e ele por inteiro, e Donghyuck amava cada detalhe do outro, principalmente como Jaemin era persistente, mesmo que o estressasse as vezes.

Pelo Na, o Lee falaria Sprite quantas vezes ele pedisse sem se cansar, mas o mais novo não necessitava saber disso. Pelo menos não por enquanto.


Notas Finais


♡: sobre a frase q o hyuck falou, se vc ler ela com sotaque carioca a maioria das palavras fica cm uma sonoridade diferente
♡: me sigam no twitter!! @ i4noren 🧚🏻‍♂️
♡: minha inspiraçao veio desse tweet aqui https://twitter.com/ACEJAEMS/status/1240103182350647296?s=19


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...