História Sr. Parker - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Chefe, Diversos, Emprego, Empresa, Newadult, Romance, Sr Parker, Teen
Visualizações 37
Palavras 912
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 40 - EVANS - Destruidor de sonhos


Fanfic / Fanfiction Sr. Parker - Capítulo 40 - EVANS - Destruidor de sonhos

Após uma de minhas piores crises, fui forçado a não trabalhar pelo resto do dia. Isso era algo que me irritava em Ship. Eu estava bem, desde que permanecesse com algumas doses de remédio ao meu lado, eu ficaria ótimo!

Passei o dia inteiro praticamente sedado e aquilo não contribuiu com meu bom humor. Odiava não ter nada pra fazer. Então apenas peguei um de meus livros favoritos (Nosferatu) e li até tarde da madrugada. Ler livros de horror é algo único; me faz sentir vivo, o que é algo bem raro depois do que houve comigo.

Na manhã seguinte, indo contra as ordens médicas, fui à empresa. É claro que ninguém me questionaria, mas todos iriam me dedurar para Ship, era só uma questão de tempo para que ele aparecesse em meu escritório, pisando duro e tentando me arrastar de volta para minha casa.

O alvoroço tomou conta do prédio, não esperavam que eu aparecesse na empresa hoje, então coloquei no rosto minha melhor expressão fria e fui até meu escritório.

Abby foi a primeira a aparecer na porta, ela tinha uma expressão zangada, comigo, sem dúvida.
Ela retirou meu casaco, de maneira mais lenta do que o normal e murmurou em meu ouvido

- Vá pra casa, Matt!

Me virei lentamente para ela e disse, no mesmo tom que o seu.

- E perder o primeiro dia da novata!? Nem morto!

Então, antes que aquilo virasse uma discussão, me virei para Cassandra e declarei;

- Você e a ruiva no meu escritório agora.

Ando até minha sala e me sento em minha cadeira favorita. Estava prestes a tirar de Cassandra tudo que ela sempre sonhou em ter, dentro da empresa: seu cargo de assistente pessoal.
Olho para as duas; Cassandra estava um exagero, como de costume e Sarah.. Ela realmente não tinha bom gosto para roupas!
Respiro fundo e digo;

- Cassandra, a ruiva irá ficar conosco por um mês, no máximo. E ela precisa provar a sua eficiência nesse mês, sendo assim, ela ficará com o cargo de minha assistente pessoal.

Cassandra teve a reação que eu esperava que tivesse; ficou totalmente congelada, sem acreditar no que estava ouvindo. Bem no fundo eu achei graça naquilo, pois Cassandra sempre fora a mais ambiciosa de todas as garotas que já trabalharam para mim, não que eu não gostasse daquilo, pois ambição é boa, desde que ela tenha um limite definido. Passar por cima de tudo e todos para conseguir o que se quer, é algo inaceitável, até mesmo para um homem cruel como eu.

- O... O que?

Ela conseguiu dizer e concentrei minhas forças em não rir.

- Algum problema?

Perguntei.

- E... Eu... Não...

Dei a ela um sorriso contido, mais um pouco e seria difícil controlar a risada.

- Ótimo. Agora saia!

Disse. A loira se virou lentamente e saiu. Sarah me olhou como se eu tivesse ganhado uma cabeça a mais, tinha os olhos arregalados e eu pensei que não fosse mesmo conseguir conter o riso. Então ela se virou e deu um passo para sair do escritório. Aquilo fez meu humor mudar bruscamente. Talvez Sarah não servisse mesmo para trabalhar ali, não conseguia entender as coisas claramente.

- Onde pensa que vai, ruiva? Você é minha assistente pessoal agora.

Ela se virou e me encarou, ainda com aquela expressão de medo, então fez uma das piores coisas que um funcionário meu pode fazer.. Perguntas idiotas!

- O senhor poderia me chamar de Sarah? Ou até mesmo de Evans, sabe eu não...

Me levantei da cadeira bruscamente, apoiando as mãos na mesa e a olhei com raiva.

- Você tem que entender que eu sou seu chefe agora. E se quiser continuar nesse emprego, tem que aprender a se comportar melhor, ruiva!

Ela ficou ainda mais pálida do que já estava e pareceu vacilar. Por um segundo eu juro que senti falta da ruiva mandona e autoconfiante, que gritou comigo no aeroporto.. Mas ela sustentou meu olhar e murmurou.

- Sim senhor..

Dou a ela um sorriso contido.

- Maravilha, então podemos começar.

Me sento novamente e busco em meio à papelada em minha mesa, por compromissos anotados em marcadores, leio por cima os recados deixados para mim no dia anterior, que me fazem lembrar da reunião que Roy precisaria remarcar, um recado de minha mãe sobre a ação de graças me faz suspirar de frustração. Encontro um post-it rosa pink cujas bordas foram pintadas com um esmalte preto e grudou em uma folha. Nele dizia "me ligue, idiota! Beijos xuxu" Era claramente de América!

- Remarque minha reunião com Roy para semana que vem, prepare meus presentes para a lista do dia de ação de graças e do natal... Ah sim e não esqueça de ligar para América e marcar um almoço, assim que a agenda dela estiver livre.

Tentava me lembrar quando Mare havia estado em meu escritório para largar aquilo ali.. Ela com certeza havia entrado aqui escondida, mais uma vez. Era melhor a manter longe dali, por isso almoçava com ela varias vezes na semana.
Noto que Sarah ainda está parada, como se eu tivesse falado em outra língua com ela. Suspiro.

- Pegue minha agenda pessoal com Cassandra e anote lá todos meus compromissos. Eu também exijo que meu relatório de compromissos diários esteja em minha mesa todas as manhãs... Se eu não vier para o escritório, você deve levar o relatório até a minha casa.

Ela assentiu, mas parecia no mundo da lua. Tinha minhas dúvidas se ela realmente havia ouvido alguma palavra do que eu disse. Faço um aceno com a mão e digo.

- OK. Está dispensada!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...