História Sra. Detetive - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Originais
Personagens Jimin, Personagens Originais, Rap Monster
Tags Romance
Visualizações 11
Palavras 739
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Um pequeno cap. para vocês . Espero que gostem .

Boa noite amores 💭❤
Beijos de chocolate ❤🌈

Capítulo 25 - Planos ... Ó planos ...


Fanfic / Fanfiction Sra. Detetive - Capítulo 25 - Planos ... Ó planos ...

Sim , meu caro leitor , Mr. David era o culpado do assassinato daquelas duas pessoas , porém , não o único . Ele não havia deixado claro que era o culpado de tal crime , mas sim de me violar ... Enfim , isso não era o pior agora ! 

Ele ainda me prensava na parede . Ouvia Derek dizer sobre as viaturas , mas estava claro que elas não estavam ali . Sem sirenes . Sem barulho . Ele só queria me salvar porque sabia que estava fazendo merda. 

— Seu idiota ! — Falei jogando David longe .  

— Por incrível que pareça , seus cabelos molhados pela chuva ficam ainda mais lindos ! — Falou com um olhar pervertido .

— Derek ! DEREK ! — Gritei o mais alto que pude .

— Cala a boca — falou ele me puxando , segurando meu pescoço.

— Ah cara ... Você me paga ! — falou Derek .

Exatamente , ele chegou na hora H . Foi mais pontual do que já era . 

Ao vê-lo , David me jogou para trás de si mesmo , tirando uma arma da cintura . Droga ! 

— Você sempre atrapalha ! Se não sair agora , a bala que está aqui dentro vai voar para a cabeça dela  ! — Falou apontando para mim .

— Se fizermos um acordo , você solta essa arma e vai embora ?! — Falou Derek levantando as mãos , caminhando lentamente em sua direção .

— Não cara , sem acordo nenhum ! Se manda daqui . O meu assunto é com a Denise . Um detetive que não serve nem para revidar sobre uma ameaça — riu sinico .


Eu , em meio a esse tempo , liguei para a polícia . Pedi para que viessem em silêncio , mas não adianta porque nunca me escutam. Dentre alguns minutos ( devo admitir que a eficiência foi excelente ) as sirenes nos cercaram .


— Armou para mim babaca ! VOCÊS ARMARAM PARA MIM ! — Falou ele colocando a arma em punho .

ABAIXE ISSO E SE RENDA AGORA ! — Falou um dos policiais .

— Cala a boca coroa ! — Um disparo no ombro foi disparado para o policial , virando-se para correr , sumindo na escuridão do beco .

Atrás dele ! — Gritou Sr. Nick .

— Não ! Não vão atrás dele ! — Falei .

— Mas Denise , esse cara tem que ser preso — falou Derek .

— Eu tenho um plano para ele ...


[°°°]


Já estávamos no hotel. A luz da casa de Jimin era ligada toda hora . A chuva continuava e minha vingança ficava cada vez mais forte . 

Derek saiu do banho secando seus cabelos e se sentando na cama . Quanto a mim ? Sentada na cama , olhava diretamente para a parede azul do quarto , com o sangue subindo pelas veias .


— Denise , essa caneta está implorando pela vida ! — Ele riu colocando a toalha em seu pescoço .

— Eu quero matar o David , mas preciso de um plano ! Preciso fazer alguma coisa Derek, ele quase nos matou hoje ! 

— Denise , você já parou para pensar o porquê de um homem como ele possuir uma arma que por acaso é do mesmo calibre que matou aqueles homens ? 

— Está dizendo que ele pode ser o assassino deles ? 

— Acho que deixei claro . Aquele homem iria te matar e eu mais que ninguém quero mata-lo por isso ! 

— Eu não aguento mais isso . Tudo podia terminar.  Por que eu fui me apaixonar por ele ? 

— Ainda é apaixonada por ele ? 

— Não , mas ele disse que ... Ah , deixa para lá . Não , eu não sou .

Aquele homem me deixava com as mãos suando . Com os nervos a flor da pele . Com o coração disparado a ponto de um ataque do miocárdio . Sua boca se aproximava da minha . Sua mão segurava minha nuca com um toque se sensualidade . Ele me beijou . Mas e o que ouvi de... Quer saber , que ele se dane . 

Eu meio que retribui o beijo . Não podia por certas coisas que ouvi . Mas retribui pois , meus instintos , eram mais fortes do que uma simples palavra balbuciada de uma boca esdrúxula , ou talvez não ...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...