História Sra. Malfoy - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Hermione Granger
Tags Harry Potter Sra Malfoy
Visualizações 83
Palavras 2.072
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - Grávidos


Aquela noite eu não consegui colar os olhos. Tentei agir com naturalidade, afinal não queira que Draco percebesse absolutamente nada.

_Bom dia!- Me deu um selinho pela manhã.

_Oi amor bom dia.- Fechei o jornal.

_Vai sair tão cedo?- Perguntou quando me viu arrumada.

_É eu vou ao médico. -Respondi. Tomando um pouco de chá.

_Médico? Tem algo de errado?- Perguntou preocupado.

_Não é nada demais amor não se preocupe.

Segurei em sua mão, Draco me encarou desconfiado:

_Você quase não dormiu essa noite,  e agora me diz que vai ao médico. Hermione tem algo que eu precisa saber?- Me Perguntou.

_Não há com o que se preocupar. -Disse parando de o encarar. E pegando mais uma torrada. Tomamos o café em silêncio, ele estava meio cismado eu sei que sim, mas não quero falar nada antes de ter certeza.

(...)

Quando Hermione se levantou e caminhou até o banheiro.  Eu procurei Greeg.

_Quero que fique de olho em Hermione tem algo de errado acontecendo com ela.- Disse o encarando.

_Tudo bem Sr... qualquer coisa suspeita mandarei mensagem. 

_Por favo, faça isso. Ela irá no médico. -Disse 

_Tudo bem Sr. -Respondeu.

_Vamos?- Ela também apareceu 

_Sim Sra... 

Greeg caminhou para fora do apartamento.

_Eu te amo tenha um bom dia amor.- Me deu um selinho.

Segurei em seu braço:

_Você não quer que eu te acompanhe?- Perguntei.

_Não precisa se preocupar amor eu estou bem.- Sorriu acariciando minha bochecha.

_Tudo bem. Eu te amo, bom dia.- Disse 

Ela sorriu e caminhou também para fora do apartamento. Voltei a mesa terminando meu café.

A Hermione, eu tenho uma leve suspeita sobre o que essa ida ao médico pode representar. 

Suspirei afastando qualquer pensamentos. Não quero ser pessimista.

_Andrea me traga um café por favor. -Encarei a loira quando cheguei na empresa.

_Tudo bem Sr... 

Sentei em minha cadeira, esperando atentamente que o meu telefone tocasse. Mas nada! Ninguém me ligava, e Hermione também não me dava notícia.

(...) 

_A senhora tem certeza... não quer refazer os exames?- Perguntei ainda desfalecida.

_Não há necessidades, Hermione o exame é confiável. Você está grávida. -Disse 

_Bom exame nenhum é 100% confiável, sei lá pode ter dado alguma alteração.- Disse 

_Bom se você quiser refazer os exames, precisará vim amanhã novamente. Mas Sra. Malfoy. O resultado será o mesmo. -Disse me encarando. _Você precisa que eu chame alguém, talvez seu marido?- Perguntou me encarando.

_Não tudo bem... o Greeg está aí fora.- Peguei minha bolsa.

_Greeg? -Me encarou

_É o meu motorista...

Caminhei até a parte de fora do Hospital. Eu ainda não tinha digerido muito bem o que a médica havia me dito. 

_Sra. Malfoy. Precisa de ajuda?- Greeg me trouxe para a realidade.

Apenas o encarei antes de vomitar, em algumas pedras que enfeitavam à frente do hospital.

_A Sra. está passando bem?- Me entregou um lenço.

_Sim, só... só me leva para casa Greeg.- O encarei entrando no carro.

Greeg nada mais falou apenas entrou também dirigindo o carro. O caminho foi longo e silencioso. Eu queria chorar, me descabelar, bater em mim, e também em Draco. Como isso foi acontecer justo agora? Temos tantas coisas ainda para resolver. 

Suspirei encontrando repouso para minha mão em cima da minha barriga.

_Chegaremos em cinco minutos-Greeg me avisou. Dando-Me uma encarada pelo retrovisor.

_Tudo bem Greeg. 

Sequei as lágrimas que escorriam pelo meu rosto sem eu me dar conta. Suspirei fundo e me recompus. Também não era o fim do mundo, é uma criança, uma benção...

Meu Deus quem é que eu estou tentando enganar !. 

Caminhei entrando em meu apartamento, retirando meus sapatos. Os segurando na mão.

_Cora?- A Chamei enquanto subia as escadas.

Entrei em meu quarto, prendendo meu cabelo em um rabo de cavalo. Tirando também a minha gargantilha, e minhas pulseiras.

_Chamou-me Sra?- Perguntou.

_Prepare um chá de camomila para mim, não coloque ervas use o industrial, e bastante açúcar. Obrigado Cora. A Cora traga também algumas, torradas e se alguém me ligar ou me procurar, diga que não estou em casa. -Falei.

_Tudo bem Sra. vou providenciar tudo.- Disse ela.

Retirei minha roupa colocando algo bem mais confortável. Liguei o ar, depois abri as janelas, caminhei até o terraço do nosso quarto me sentando em uma espreguiçadeira que havia ali. 

Meus pensamentos estavam a mil. Eu não sabia o que falar e como agir. Nem sabia o eu Draco acharia também disso. Talvez de pulos de alegria ou talvez não. Tudo depende do humor dele, mas Draco é tão imprevisível.

(...)

____________________________________

De: Greeg Álvares.

Assunto: Sra. Malfoy.

22 de Janeiro de 2006. 10:40 AM.

Para: Draco Malfoy.

 

Senhor. Gostaria de informar, que a Sra. Malfoy. Já se encontra em vossa cobertura. Devo confessar que ela ainda estava um pouco enjoada e também inquieta, ela foi descansar e pediu para não ser incomodada.

Greeg Álvares.

______________________________________

Um longo Suspiro saiu de mim, estava preocupado com o estado emocional de Hermione.

Bom o melhor agora a se fazer é deixar ela descansar. Afinal mais estresse pode fazer mal a ela. Quando eu chegar, vamos conversar e saber o que há de errado.

_Sr. A Sra. Helena Granger está aí.- Respondeu Andrea.

_Tudo bem Andrea marquei um café com ela. -Peguei meu palito.

Caminhei para fora da minha sala, minha sogra me esperava. Caminhamos até o estacionamento entrando em meu carro. Tocamos para uma cafeteria muito renomada.

_Quando me ligou fiquei preocupada, tem algo de errado?- Perguntou.

_Sim, ele me procurou. -Disse 

Ela ficou sem chão por alguns minutos antes de falar algo: 

_O que ele queria? Quando foi isso?- Perguntou.

_Tem uns quatro meses. Ele me ofereceu dinheiro em troca de Hermione. -Disse 

_Não acredito que ele ainda, tenha essa obsessão por minha filha.- Suspirou.

_Ele não vai chegar perto dela, ele sabe com quem está lidando.-Disse.

_Você não conhece o poder de persuasão dele... É um homem muito controlado Draco.- Bebeu um pouco de chá.

_Bom persuasivo ou não, ele não chegará perto da minha esposa. -Disse também bebendo meu café.

_E como está minha filha? Eu mandei mensagem ontem para ela. E ela me disse que estava passando mal-Perguntou preocupada. 

_Ela foi ao médico hoje pela manhã, quando chegou pediu para descansar um pouco, e eu claro respeitei. -Respondi pagando a conta.

_Bom de qualquer forma, me avise qualquer coisa... E Draco tome cuidado com esse homem. -Disse chamando um táxi.

_Não se preocupe, a paz voltará a paira sobre nossas cabeças. Tenha um bom dia.- Disse entrando em meu carro.

Agora que Abner estava em suas férias, e Greeg trabalhando apenas para Hermione. Talvez eu contratasse um motorista temporário,  não aguentaria ficar dirigindo nesse transito  de  Nova Jersey.

Fui direto para a empresa, onde tive duas reuniões extremamente cansativas. 

(...)

_Vocês estão dispensados. -Disse. 

_Obrigada Sra. Malfoy pela noite de folga. -Disse Cora.

_Imagina... Vá e aproveite sua noite. -Sorri.

Greeg Sorriu e eu sorri de volta todos eles saíram da casa, me deixando sozinha. Preparei um jantar para Draco e para mim. Estava nervosa. Arrumei a mesa, colocando sobre ela duas taças e um vinho.

Enchi minha taça com água e esperei Draco chegar.

_Oi baby... está tudo bem?- Perguntou colocando a pasta sobre o criado mudo.

_Oi amor. Sim está sim. Porque não vai tomar um banho? Fiz um jantar especial para você. E lá conversaremos que tal?- Sorri 

_Tudo bem baby não demoro. -Respondeu me dando um selinho e subindo as escadas.

Eu estava assustada, e com medo de sua reação. Ele não demorou quase nada no banho. Fomos para mesa onde eu o servi com um cação. E também me servindo ele se serviu com uma taça de vinho.

_Onde está todos?- Perguntou ele enquanto comia.

_Dei folga.-Fui rápida em minha resposta.

_Algum motivo em especial?- Draco franziu as sobrancelhas.

_Como foi seu dia no trabalho?- Desconversei.

_Baby o que há de errado. Está agindo estranho desde hoje mais cedo, não faça rodeios. O que está acontecendo?- Perguntou.

_Draco, Eu não sei nem por onde começar. Mas enfim eu estou grávida.- Disse o encarando.

Draco ficou pálido, soltou o garfo ainda desfalecido com a revelação. Sua face mudou, agora estava tempestuoso, mas não bravo. Estava com medo... eu não sei, não consigo decifrar-lo. 

_Gravida?- Me encarou perplexo.

_Sim. -Suspirei.

_Você tem noção do que é isso Hermione? Vamos ser pais... não estamos preparados para isso-Levantou alterado._Isso muda tudo, essa criança vai tomar você de mim. -Deu um tapa na taça que caiu do chão.

_Eu também não fiquei feliz com a notícia se isso te conforta!- Bebi um pouco da água.

_Hermione... merda! 

Ele caminhou pegando as chaves do carro e saindo do apartamento. Draco é tão infantil. Isso me irrita as vezes.

(...)

Acabei saindo e bebendo umas e outra. E acabei ligando para uma pessoa que talvez eu não devesse ter ligado. Agora estou aqui tocando a campainha da sua casa.

_Eu sabia que você cairia na real.- ela abriu a porta.

Eu nada Falei apenas agarrei, puxando sua roupa e a levando para seu quarto.

Deitamos em sua cama, beijando seu pescoço.

-Isso Draco. -Gemeu.

O que eu estou fazendo? Hermione não merece isso... mesmo irritado ou bravo ela não merece.

_Não para. 

Sai de cima dela me sentando na beirada da cama. 

_O que porque?- Perguntou frustrada.

_Você não é a Hermione.- A encarei.

_De novo essa maldita pobretona. -Disse 

_Não fala assim dela. -A encarei.

Ela estava batendo um monte de selfie minha com ela. 

_Acho bom você ter uma boa explicação para isso.-Enviou para Hermione.

_Sua idiota ela tá grávida...-Falei bravo. 

(...)

 De: Draco Malfoy 

Assunto: Saudades.

22 de janeiro de 2006  às 23:45.

 

Oi As. Estou com saudades,  vamos nos ver matar a saudade...

———————————————— 

Quando Astoria me mandou aquele print logo em seguida varias fotos de Draco pelado, um no se formou em meu estômago. 

Como ele pode fazer isso comigo, uma atitude tão leviana assim. Draco era um lixo.

Me desmanchei em lágrimas, que merda!. Eu não sabia que vida de casada era assim. Eu não esperava que Draco ia se consolar com Astoria. 

Preparei um chá e tomei para me acalmar. Não demorou muito para que ele chegasse em casa bebado.

_Oi?- Me encarou.

_As suas roupas estão aqui! Pode ir para casa da Astoria. -Disse caminhando até a escada e subindo.

Entrei em nosso quarto trancando a porta.

Eu não discutiria mais, ao menos que ele estivesse sóbrio.  Eu cansei de falar, e falar. E não surgir efeito! Vou agir agora. Se ele não quer mudar quem muda sou eu.

Eu precisava descansar, afinal era um bebê que eu estava carregando. Não dá para ficar no papel de vítima, chorando pelos erros dele.

Então foi isso que eu fiz dormi, ignorando qualquer tentativa frustrada dele. Pela manhã, acordei tomei um banho e caminhei até a mesa.

_Greeg vamos sair daqui a vinte minutos.

Hoje seria meu primeiro dia, no meu novo emprego e eu estava com um péssimo humor.

_Será que podemos conversar?- Se sentou ao meu lado.

_Agora você quer conversar?- O encarei.

_Hermione eu errei, eu sei que stabs bebado, não transei com ela -Disse.

_Ai Draco por favor não venha com esse vitimismo. Você é responsável pelos seus atos! Se você foi atrás dela é porque sente falta. Não me venha colocar a culpa na cachaça. -Falei tomando um pouco mais de chá.

_Sobre o bebê...

_Já ficou bem claro que você não quer o seu próprio filho. E eu também não queria Draco mais ao contrário de você, eu não fui atrás de um homem para me consolar. -Falei me levantando.

_Hermione eu não fiquei com ela, eu não transei com ela Hermione.-Disse.

_Mais foi até ela Draco, encontrou com ela. Se consolou com ela.-Disse 

_Isso não é uma traição... -Bebeu seu café e segurou em minha mão.

_É uma traição sim. Você saiu no meio da noite Draco. Você me largou... você nos largou para ir se consolar com sua ex. Se você não sabe o que é consideração, porque se casou? Eu estava aqui o tempo todo Draco. -Disse me levantando.

_Hermione me desculpa, ainda não terminamos de conversar por favor se senta.- Me encarou levantando também.

_Não Draco! A hora de conversar foi ontem... e você preferiu agir como um menino imaturo!. -Disse pegando minha bolsa saindo da casa.

_Vamos Greeg. -Falei entrando no carro.

_Sim Sra. -Greeg também entrou no carro me levando até a empresa. 

Continua. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...