História Sra. Min - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Min Yoongi, Romance, Suga, Yoongi
Visualizações 41
Palavras 1.465
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola pessoal!! espero que desfrutem da leitura.
Prometo postar sempre que eu tiver um tempinho.

Capítulo 2 - Sr. Min ... I like it.


Fanfic / Fanfiction Sra. Min - Capítulo 2 - Sr. Min ... I like it.

    - 15:40 horário de Seul – Coreia do Sul

     (Aeroporto de Incheon)

 

   Saio do aeroporto com a minha mala em mãos vou até o ponto do táxi, eu usava uma calça preta e uma camiseta da mesma cor, com um scarpin de couro carrano vinho com pedras e um casaco longo cinza com uma bolsa preta com prata e óculos escuros. Minha visão estava me incomodando pelo uso excessivo das lentes de contado e gritavam pelos meus óculos. Fui para o meu apartamento, era uma um bom lugar perto do grande centro de Seul, pequeno, mas luxuoso, chego em casa e tiro minha roupa entrando no banheiro para um banho quente já que o tempo estava frio lá fora.

   Saio do banheiro e visto um pijama de um tecido fino e pequeno, bem confortável, com o aquecedor não precisa me preocupar com o frio lá fora, vou direto para a geladeira comer, tinha pedido para a Sun hee encher os meus armário e a geladeira para mim para quando eu chegasse, como quase um bolo inteiro com suco de uva, sinto sempre que em casa eu posso ser eu mesma, sem disfarces, coloquei uma série de terror para assistir.

   Escuto meu celular tocar e paro a televisão.

 

Telefonema on:

  -Alo? _ digo

  -Senhorita Lopes? _ uma voz feminina.

  -Sim, no que posso ajudar?

  -Sou da secretaria da universidade Yonsei e venho lhe avisar os seus horários da semana que vem quando a senhora vai começar.

  -Ah sim, pode dizer.

  -A senhora entra as 08:00 e está dispensada as 13:00 horas.

  -Okay, muito obrigado

  -Disponha, até logo

  -Até logo, bye bye 

 Telefonema off.

 

  -Vou ter que comer lá, odeio como eles colocam verdura em quase tudo aish!!! _ digo frustrada

(Campainha)

 - Quem será? _  Digo já sabendo quem é (olho no monitor e abro a porta)

- A Coreia já estava com muita saudade dela, o quem voltou ooooo Hahahahahahah- Sun hee entra fazendo escândalo.

- Oi princesa _ Jin entra e me beija na testa.

- Aí meu Deus, como vocês souberam?! Eu cheguei hoje?! _ digo atordoada.

- O porteiro me falou, falei pra ele fazer isso e liguei pro Jin vir comigo pra você não me matar _ diz como se nada.

- O Jin não vai te salvar de mim hoje sua peste _ corro para pega lá.

- Jin!!! Socorro _ diz correndo para fora do apartamento e quando eu tento ir atrás.

- Princesa você esqueceu com que roupa você está para sair lá fora? _ diz ele olhando pra mim e rindo

- Droga!!! Sabia que era errado da tanta liberdade para vocês _ digo sentando no sofá.

- Nós também te amamos _ Sun hee parece na porta com um sorriso e entra _ algum plano para amanhã?

- Não, vou dormir o dia inteiro _ digo cansada.

- NÃO, nem pensar, vamos andar pelas lojas amanhã, depois você vai trabalhar e não vai ter tempo de sair comigo _ diz animada.

- Nem adianta dizer que não, você sabe como ela é _ Jin diz rindo.

- Tá bom! _ digo me dando por vencida.

- Vou fazer alguma coisa pra gente comer, o que acham? _ Jin diz se levantando.

- Sim! Vai lá e arrasa _ digo rindo e a Sun hee me acompanha.

- Vou colocar Pimenta no seu _ diz indo até a cinzinha rindo.

- Não Jin!!! _ vou atrás dele.

 

 Passamos o resto da tarde e a maior parte da noite comendo, rindo e assistindo filmes que assustavam a Sun hee, Jin foi embora e a Sun ficou para dormir.

 No dia seguinte levanto tarde e a Sun já estava de pé na cozinha, foi tomar um banho e me arrumar para sair com ela depois do café da manhã, coloquei uma calça preta, uma blusa preta com desenhos em branco, uma jaqueta Rosa escuro e um tênis branco, fiz uma maquiagem simples, base, pó, blush, nos olhos um Rosinha com brilho e uma delineado de gatinho é rímel. Bem princesinha, era assim que tinha que ser sempre. Desço e vejo Sun me esperando.

 - Desse jeito nem parece que luta e sabe usar uma arma hahahahaha _ diz ela sobre a maquiagem

- Vou colocar óculos de sol, ninguém vai nem ver direito, mas é sempre bom prevenir _ digo indo comer.

 - porque você não coloca a cor que você realmente quer? _ diz logo atrás de mim.

 - Porque eu não queria cor nenhuma, queria sair sem nada hoje, mas você sabe que aqui não pode.

- Você tem razão _ diz indo até a porta.

- Terminei _ digo limpando a boca _ vamos _ ela confirma e sai atrás de mim.

   As ruas de Seul estavam cheias, entramos em uma loja enorme e luxuosa de joias.

- Acho que não consigo pagar nada aqui _ diz Sun risonha.

- você não mas o seu pai sim _ digo rindo ( Sun hee e de uma família muito rica na Coreia, uma típica filhinha de papai).

  Vou olhando as joias procurando algo para a minha mãe, ela queria algo daqui, mas não sei qual escolher, passo o olho em todas até que escuto alguém.

- Posso ajudar? _ me viro e vejo um homem pouco mais alto que eu, branco como a neve, de lábios rosados e olhos preto igual ao cabelo, de terno todo preto e uma gravata azul escuro e um pingente que aparentava ser de ouro, com um relógio e anéis que pareciam valer mais que tudo ali. Me assusto, mas me recomponho.

- Ah, s-sim, sim pode, eu estou à procura de uma joia em especial- digo meio constrangida por ele está me encarando _ mas você não parece trabalhar aqui.

- porque acha que não? _ diz chegando mais perto.

- Bom, não importa _ digo me distanciando

- Algo me diz que você não disse o que queria _ diz ele me seguindo.

- Não tenho nada a dizer _ continuo andando pela loja.

- Tem certeza? Hum acho que não? Tem medo? O que tem atrás dessa máscara de frágil _ diz ele se aproximando mais, me espanto com a sua percepção, como pode saber isso.

- Não uso uma máscara, vai me ajudar ou não _ digo mudando de assunto rapidamente.

- Okay, diga o que procura _ diz percebendo a minha mudança de humor.

- Uma joia para minha mãe, mas não pode ser frágil, ela acabaria com ela rapidamente _ digo pensando em minha mãe.

- Já sei _ diz ele é vai direto a um dos colares com um coração _ parece frágil mas não é, por fora parece que se cair quebra, mas essa pedra no coração e muito dura e não quebra facilmente, a corrente e de ouro maciço, forte e não rebenta facilmente _ diz olhando para mim com uma intensidade indescritível.

- Parece ótima _ pego de sua mão e o tocar de nossas peles me causa um leve arrepio, sem intender olho diretamente para ele e percebo que ele faz o mesmo, me distancio _ obrigado pelo ajuda.

- Sr. Min! _ um homem alto e de terno o chama – estava te procurando, nos temos que ir a reunião logo irá começar.

- Tudo bem _ responde e olha pra mim _ foi um prazer Senhorita?

Lopes _ digo e não dou mais informações sobre mim _ foi um prazer Sr. Min. _ ele sorri e quando estava quase indo eu digo _ muito bem vestido _ digo e ele olha para mim sem intender _ muito bem vestido para esta trabalhando na loja, era isso que eu queria dizer _ digo e ele da uma sorriso lindo e sai.

- Onde você estava _ digo quando vejo Sun aparecer.

- Na cafeteria, já comprou o que queria? _ diz ela tomando um milkshake.

- Vou passar o meu cartão e já volto _ digo e saio para terminar a comprar.

 

 Depois disso andamos mais uma pouco e decidimos ir mais tarde comer no restaurante do Jin, fiquei pensando em como aquele homem sabia como me descobrir com apenas alguns minutos, além de ter um corpo bem atrativo, aish lógico que vi isso, não sou cega, mas não posso ficar pensando nisso, não posso me relacionar de forma sentimental com ninguém, obviamente passaram homens pela minha vida nesse tempo, mas foram todos para satisfazer a minha vontade carnal, prefiro usar alguém do que ser usada, mas aquele homem não parece o tipo que se deixa usar, o seu olhar e manipulador. Não quero pensar mais sobre isso, não o verei novamente e isso me tranquiliza, não gosto de pessoas que conseguem me desestabilizar facilmente.

                    POV Anna Off

                    POV Sr. Min On 


Notas Finais


E ai gostaram? deve continuar?
próximo capitulo veremos o nosso homão da porra e seus pensamentos.
Ate a próxima
Bye Bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...