1. Spirit Fanfics >
  2. Stalker - Um clichê >
  3. Imaginação

História Stalker - Um clichê - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - Imaginação


Fanfic / Fanfiction Stalker - Um clichê - Capítulo 10 - Imaginação

Amanda já estava preocupada, Nina não havia voltado. Ela nunca passava a noite fora.

— Allan? — Amanda chamou o garoto. — Allan!

Amanda gritou quando viu o garoto entrar desesperado e com Nina no colo. Ele estava sujo de sangue.

— Eu encontrei ela lá fora desse jeito. — Allan falou, seus olhos estavam cheios de água.

— Nina... — Amanda se aproximou e encostou a mão no pelo da gata que deu um miado fraco.

Ela parecia estar muito machucada.

— Nós temos que levar ela em um veterinário. — Allan andava de um lado para o outro com a gata em seu colo.

— Eu tenho o número de um 24 horas. — Amanda correu para pegar o celular e discar um número.

Enquanto a garota foi para a cozinha para conseguir falar no telefone, Allan ficou na sala, ele estava cada vez mais nervoso pensando em quem poderia ser o monstro que teria feito aquilo.

— Você vai ficar bem, vaquinha... — Allan disse baixo. Ele havia dado aquele apelido para Nina pois a pelagem dela era igual a de uma vaca.

— Allan! — Amanda veio correndo da cozinha com o celular na mão. — Eles já estão vindo.

              *********************

Lawrence já estava em casa, o arranhão em seu rosto ardia. Ele deveria ter matado aquela gata, mas não teve coragem. O garoto sabia que Amanda iria sofrer muito caso aquela gata morresse, ele não queria ver ela sofrer, mas a raiva fez Lawrence machucar muito o animal, ele estava torcendo para que aquela gata não morresse.

Lawrence subiu para o seu quarto, ele tirou a roupa e foi tomar um banho. Ninguém poderia o ver sujo de sangue.

Saindo do banheiro com apenas uma toalha enrolada na cintura, ele pegou alguns curativos e foi para o seu quarto. Ele precisava esconder aquele arranhão no rosto ou Amanda poderia desconfiar dele.

Enquanto o ruivo estava de frente para um grande espelho tentando fazer um curativo, ele ouviu o barulho de notificações do seu computador.

Lawrence lembrou que estava aberto no computador da Amanda, então aquela notificação era para ela. O garoto rapidamente foi ver o que era.

Na tela estava uma notificação de mensagem no site Horror History, era aquele maldito Hi-Hugar, ou também conhecido, por Lawrence, como Hugo.

O garoto abriu a mensagem e logo pode ver que Amanda estava digitando.

@Hi-Hugar: Hey, como você está? Pensei que iria postar hoje.

@Amy04: Eu até ia, mas aconteceram algumas coisas chatas que me deixaram sem vontade de fazer nada.

@Hi-Hugar: É sobre aquele maluco que está te perseguindo? Ele fez alguma coisa?

@Amy04: Talvez...

@Amy04: Eu não sei se ele tem algo a ver com o que aconteceu. Mas tem outra pessoa que também está infernizando a minha vida.

@Hi-Hugar: Você é realmente uma pessoa azarada hehehe. Mas o que aconteceu para te deixar assim, Amy?

Que aquele maldito pensa que é para chamar ela assim? Lawrence sentiu seu sangue ferver ao ver que aquele garoto havia chamado Amanda por um apelido. Ele não poderia fazer aquilo, só Lawrence deveria ter essa intimidade com ela.

@Amy04: Pra começar, quando eu cheguei da aula, aquele garoto idiota estava aqui em casa. Ele falou que estava aqui para jogar com o meu irmão, mas me agarrou na primeira oportunidade e foi embora quando eu briguei com ele.

@Hi-Hugar: Esse garoto seria aquele da festa?

@Amy04: Ele mesmo.

Então Amanda havia contado para Hugo o que Lawrence tentou fazer com ela na festa de Thomas? O ruivo ficou irado ao saber que aquele garoto sabia da história.

@Amy04: Já não bastava isso, eu acabei de ter que ligar para o veterinário porque alguém maltratou a minha gata. Eu tenho quase certeza que foi aquele Stalker maldito que fez aquilo.

@Hi-Hugar: Menina? Como assim? Ela se machucou muito?

@Amy04: Ela ficou bem machucada, mas eu acho que vai ficar bem... Eu espero muito.

Lawrence também estava torcendo para que aquela maldita gata não morresse, ele se sentiria culpado caso a "sua garota" sofresse. Mesmo querendo que ela sentisse o mesmo que ele havia sentido quando levou aquele tapa, o ruivo não queria ver Amanda sofrer.

@Hi-Hugar: Tomara que ela fique bem...

@Hi-Hugar: Posso falar uma coisa que está me passando pela cabeça agora?

@Amy04: Claro. O que é?

@Hi-Hugar: Não sei, pode ser só uma teoria, mas você nunca pensou que o garoto da festa pode ser a pessoa que está te perseguindo?

@Hi-Hugar: Pensa comigo. Ele sempre gostou de você, mas você acabou dando um super fora nele naquela festa, e o perseguidor começou a aparecer depois dessa festa.

Mas como ele descobriu? Lawrence ficou surpreso ao ler aquilo. Ele precisava dar um fim naquele garoto.

@Amy04: O que?! Eu acho que ele não teria a coragem de fazer isso. Ele pode ser um pouco surtado, mas não chegaria a esse ponto doentio.

@Hi-Hugar: Bom... Eu só dei um palpite. Mas uma pessoa que escreve histórias de terror e mistério como você, deveria levar em consideração esse tipo de pista.

@Amy04: Hugar, acho que você está começando a confundir história com realidade.

— Boa garota, continue pensando assim. — Lawrence falou baixo com um sorriso no rosto.

@Hi-Hugar: Como eu disse, isso é só a minha opinião. Se não quiser acreditar...

@Amy04: Acho que eu preciso dormir um pouco e parar de pensar nisso. Vou acabar enlouquecendo.

@Amy04: Boa noite Hugar. Prometo que vou postar alguma coisa amanhã.

@Hi-Hugar: Boa noite Amy.

@Hi-Hugar: Pensa sobre o que eu te falei.

Lawrence foi desconectado, Amanda havia desligado o computador.

— Eu vou matar esse desgraçado. — Lawrence sussurrou com raiva. — Ele pode fazer a Amanda pensar que eu sou o Stalker dela.

O ruivo iria fazer com Hugo o mesmo que ele havia feito com Kyle. Mas ele precisava pensar em uma maneira de matar e sumir com o corpo do garoto. Para isso ele precisava de ajuda.

Lawrence sabia muito bem onde iria para pedir conselhos sobre isso... Sua boa e velha amiga Deep Web era a opção perfeita.

Pegando o seu computador, abrindo o navegador Tor e colocando o endereço de web que ele sempre utilizava para entrar. Pronto, Lawrence já estava mergulhado nas terras sem lei que é a DW.

Entrando em um fórum sobre assassinatos, o garoto achou várias maneiras interessantes de matar alguém e de sumir com um corpo, mas uma, em particular, lhe chamou a atenção.

— Isso parece ótimo. — Lawrence falou com um sorriso.

Ele se aprofundou um pouco mais naquilo que ele queria, conversou com algumas pessoas e pegou dicas de como fazer.

Lawrence sabia que iria precisar de alguma ajuda. Ele ligou para Júlia e pediu que a garota viesse até sua casa. Mas Júlia não seria suficiente, ele iria precisar de uma pessoa influente e que tem bastante dinheiro. Thomas.

Depois de ligar para Thomas, Lawrence ouviu a campainha tocar, era Júlia que havia chegado.

***********************

Júlia não sabia como havia chegado naquela situação, ela só sabia que aquilo era um pouco humilhante.

A garota estava semi nua, em cima da cama de Lawrence, com uma coleira no pescoço, enquanto o ruivo a segurava pela corda que estava amarrada na coleira.

— Você sabe por quê eu te chamei aqui? — Lawrence puxou a corda fazendo a garota aproximar seu rosto.

— Eu também gostaria de saber. — Júlia não parecia muito feliz com aquilo.

Na verdade a garota odiava sentir o toque de Lawrence, ela só estava junto com ele para ter certeza que o garoto não iria machucar a pessoa que ela amava.

— Não seja assim. — Lawrence disse debochado aproximando ainda mais seu rosto.

— Pode me dizer o que quer? — Júlia encarou o garoto de uma maneira séria.

— Eu até poderia, mas os seus peitos estão tirando toda a minha atenção. — Lawrence disse olhando para os peitos de Júlia que estava cobertos apenas pelo sutiã.

— Lawrence... — Júlia pareceu surpresa com a investida repentina do garoto.

O ruivo puxou a garota para perto, seus corpos estavam colados, seus rostos a centímetros de distância.

A mão de Lawrence desceu até a bunda de Júlia, aquele gesto fez a garota sentir um arrepio.

Mas Lawrence não estava fazendo aquilo por causa de Júlia, o garoto estava frustrado, ele queria estar fazendo aquilo com outra pessoa.

 Mesmo não sendo a pessoa que Lawrence queria, ele passou a transa inteira imaginando que Júlia era Ela, a garota que Lawrence tanto queria e que estava tão distante, Amanda.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...