História Star Connection - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Seungcheol "S.Coups"
Tags Choi, Chwe, Elementos, Fantasia, Ficção, Hansol, Hong, Jeon, Jeonghan, Jisoo, Joshua, Kim, Luta, Magia, Meanie, Mingyu, Minwoo, Monstros, Poderes, Scoups, Seungcheol, Vernon, Wonwoo, Yoon
Visualizações 24
Palavras 1.064
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Shonen-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - Kim Mingyu


Fanfic / Fanfiction Star Connection - Capítulo 14 - Kim Mingyu

- Filho, está pronto? - Sra Kim perguntou

- Sim, Omma - O pequeno garoto respondeu aparecendo na sala

- Então vamos - Sr. Kim disse se levantando do sofá

Mingyu morava em um prédio com seu pai e sua mãe. Era um garoto alegre, energético e simpático. Todas as pessoas do prédio adoravam Mingyu.

Os Kim estavam indo até o Parque de Diversões. O garoto estava muito animado para ir lá. Seria sua primeira vez.

Quando chegaram lá, dava para ouvir todas as gritarias de dentro do local. Ouvir os brinquedos funcionando animou mais ainda o pequeno Kim.

O garoto ficava puxando seus pais de um lado para o outro. Fazia com que pelo menos um deles andasse nos brinquedos com ele.

Depois de ter andando em todos os brinquedos, a família Kim foi embora do parque.

Estavam andando na rua. O lugar estava deserto, não tinha ninguém. Perceberam uma sombra os seguindo. Os Kim aceleraram o passo.

Viraram sem pensar na rua e deram de cara com um beco sem saída. O homem entrou pelo único caminho.

- Fiquem atrás de mim - Sr. Kim falou entrando na frente da família

O homem pegou uma faca e foi em direção ao pai da família. Sr. Kim foi na direção do bandido tentando tirar a faca da mão dele.

Mingyu estava no meio dos braços da mãe. Tentava raciocinar o que estava acontecendo exatamente. Viu seu pai ser machucado por aquele homem, precisava ajudá-lo, mas não podia. Não tinha como fazer isso, era uma simples criança.

Ele viu seu pai cair no chão e o homem ameaçar matá-lo.

- Para! - Mingyu gritou

Uma luz apareceu em baixo do bandido. Seu corpo começou a entrar em combustão. O fogo não machucava o Sr. Kim, apenas o bandido.

- Tire-o daqui - Sr. Kim disse para sua esposa

A mulher pegou se filho e saiu correndo. O garoto tentava olhar para trás para saber o que estava acontecendo.

Chegando em casa trancou as portas e janelas.

- Cadê o Appa? - O garoto perguntou enquanto era levado para seu quarto

- Ele já vai voltar para casa, não se preocupe - Falou colocando ele em sua cama

- Por que eu já vou dormir? - O garoto perguntou

- Isso foi só um sonho - Suas mãos começaram a brilhar e o garoto dormiu

*

*

- Bom dia, Gyu - Sua mãe falou quando ele apareceu na sala

- Bom dia, Omma! Eu tive um sonho estranho - Falou coçando os olhos

- Que sonho, filho? - Sua mãe perguntou

- O papai tava lutando contra um bandido e de repente o ladrão começou a pegar fogo - Mingyu disse meio entediado

- Esses seus sonhos malucos - Sra. Kim disse sorrindo e afagando a cabeça do pequeno

- Bom dia, família- Sr. Kim disse aparecendo na sala

*

*

Mingyu estava em sua cama indo dormir. Seus pais estavam na sala vendo televisão agarradinhos.

Ouviram uma batida na porta. Sr. Kim foi atender. Os três homens que estavam do outro lado entraram no apartamento sem permissao.

- O que vocês estão fazendo? - Sr. Kim gritou e sua mulher olhou em sua direção

- Queremos matar Kim Mingyu - Os homens falaram com uma voz montruosa

Suas bocas se abriram rasgando a bochecha e mostrando uma língua que nem cabia dentro da boca deles. Seus dentes eram bem afiados assim como suas garras.

O casal começou a lutar contra as criaturas. Mingyu ouviu um barulho da sua sala. Levantou da sua cama e foi até o lugar.

Olhou para o cômodo escondido. Viu seus pais lutando contra criaturas estranhas, mas o pior de tudo é que seus pais estavam perdendo.

Uma das criaturas olhou para o Mingyu e começou a andar na direção do menino. Ele sentiu seus olhos arderem com as lágrimas.

Fechou os olhos com medo. Um brilho apareceu em baixo do garoto. Era um círculo mágico. De repente, a criatura começou a pegar fogo.

Diferente da outra vez, o fogo começou a se espalhar e muito rápido. Mingyu começou a chorar no chão enquanto o fogo se espalhava não só pelo apartamento, mas pelo prédio.

Quando percebeu o prédio inteiro estava pegando fogo. Viu o fogo consumir sua mãe. As criaturas já estavam mortas queimadas.

Começou a ouvir as paredes, tetos e chão estalarem por estarem enfraquecendo. Conseguia ouvir as pessoas gritando do lado do fora. Conseguia ouvir a dor de todos eles e aquilo consumia o garoto.

- Isso é sua culpa! - Seu pai falou gritando - Seu monstro! - O fogo começou a consumir ele - Seu monstro!

- Você matou todas aquelas pessoas - Uma voz estranha falou em sua cabeça

Mingyu estava vendo a si mesmo chorando, sozinho no chão de seu antigo apartamento. Todas aquelas lembranças machucavam o garoto, sempre fugiu dessa lembrança.

- Eu sou um monstro - Mingyu caindo no chão

- Sim, você é um monstro! - A coisa falou e o garoto no chão começou a chorar junto da criança

- Você não é um monstro - Uma voz familiar apareceu

Um brilho forte apareceu em meio a escuridão onde Mingyu se encontrava.

- Você não é um monstro - A voz falou de novo

- Eu matei todas aquelas pessoas - Mingyu falou irritado

- E você vai ficar chorando aí agora? Ou você vai se levantar para salvar a humanidade em nome de todas aquelas pessoas que você matou, em nome dos seus pais - A voz falou se aproximando

- Quem é você? - Perguntou se levantando

- Eu sou a pessoa que vai estar sempre do seu lado - A voz falou e Mingyu reconheceu

- Obrigado, Wonwoo - Mingyu disse e viu o rosto do garoto sorrindo

Mingyu se aproximou para beijar o garoto na sua frente. Quando seus lábios se tocaram

*

*

Mingyu acordou retribuindo o beijo do mais velho. Se separaram e ficaram sorrindo um para o outro.

- Odeio estragar esse momento, mas o mundo depende de nós - Jeonghan falou cortando o clima

- Ah, verdade - Mingyu disse rindo

- Segurem os cristais de novo! - Jisoo falou apertando o que estava em sua mão

Todos pegaram os cristais que estavam no chão. Suas energias começaram a se esgotar. O vento foi ficando mais forte.

- Vai funcionar - Jisoo gritou - Ou vai explodir - Falou quando viu o pedestal na sua frente começar a brilhar

O brilho ficava forte. Mal dava para ver quem estava do lado.

- Wonwoo, se nós morremos... quero que saiba que eu amo você - Mingyu falou gritando

- Eu também te amo, Mingyu - Wonwoo gritou

A luz ficou cada vez mais forte. Até que tudo se apagou.

[...]



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...