História Star Shopping. - Lil Xan Lil Peep - Capítulo 6


Escrita por: e xanarchy666

Visualizações 171
Palavras 748
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa Leitura <3

Capítulo 6 - Problems.


Fanfic / Fanfiction Star Shopping. - Lil Xan Lil Peep - Capítulo 6 - Problems.

               Nós tínhamos decidido ir comer então nos separamos em dois carros já que o Pump e o Diego estavam com carro, e obviamente fui no carro do Diego-, acabei de sentando atrás porque o Bexey disse que não estava se sentindo bem então acabei me sentando atrás junto com o Peep e com o Ghoste.

   - Eu não vou falar com você, que isso fique bem claro –disse séria e olhando para ele que apenas me olhou com um olhar triste

   - Coloca alguma música aí –o Ghoste disse assim que o clima se instalou pelo carro

 

               No caminho eu fui quieta e apenas trocando olhares com o Diego pelo retrovisor o que me fazia rir e os meninos me olhavam confusos sem entender o que acontecia. Quando chegamos no Mc apenas funcionava o drive-tru então fizemos nosso pedido assim como o pessoal no carro de trás e paramos o carro umas quadras dali.

   - Eu estou morta de fome –a Tana disse se sentando no meio fio

   - Eu também –disse e me sentei ao seu lado

   - Pega aqui –o Diego disse me entregando meu hambúrguer e meu refri

   - Obrigada, deixa eu te dar um beijinho –eu disse com uma voz fofa e ele riu se abaixando para e me dando um selinho em seguida

   - Credo –a Tana disse e eu ri

               Depois disso todos nós nos espalhamos pela calçada e alguns pela rua e ficamos todos conversando por um bom tempo até terminarmos de comer. Quando nós terminamos o Pump, Ghoste, Tana e Ivory falaram que iriam caminhar e o Bexey e o Diego estavam dormindo dentro do carro restando apenas eu e o Peep.

   - Porque vocês me esconderam isso? –perguntei com um voz baixa e depois direcionando meu olhar ao dele

   - Foi complicado, eu descobri mês passado por acaso –ele disse me olhando

   - Eu não sei o que sentir sobre isso –eu disse e soltei uma risada abafada –eu senti ódio, eu senti tristeza, raiva, medo, felicidade... tanta coisa que eu não sei como reagir

   - Eu não quero que você se mal por isso... Você sabe que eu e a mãe te amamos, não sabe? –ele disse se aproximando de mim e eu concordei –Então não tem com o que se preocupar

   - Eu preciso de um abraço –disse segurando minhas lágrimas para não caírem e ele se aproximou de mim dando um abraço apertado

 

               Nós ficamos assim por um bom tempo até eles voltarem da caminhada e nos despertarem daquele momento, depois disso nós acordamos os meninos e fomos cada um para suas respectivas casa.

   - Quer passar a noite aqui? –perguntei para o Diego assim que ele parou com o carro em frente da minha casa

   - Você precisa conversar com sua mãe, tem certeza? –ele perguntou incerto

   - Tenho, vai ser bom você estar aqui –disse dando um selinho nele

   - Eu vou saindo, não preciso ver esse tipo de coisa –o Peep disse e saiu do carro

   - Eu fico então –ele disse e eu dei um beijo demorado nele

 

               Quando nós saímos do carro a porta de casa já estava aberta por conta do Peep já ter entrado, dei uma respiração profunda ao ver que minha mãe me esperava com um olhar preocupado

   - Vamos ver um negócio ali –o Peep disse para o Diego e então eles subiram pelas escadas

 

               Fiquei vendo eles subirem as escadas até perder a visão deles dois e então tranquei a porta e olhei fixamente para minha mãe.

   - Nós precisamos conversar –eu disse

   - Sim, nós precisamos –ela disse

 

               A segui até a cozinha onde eu a via atentamente preparar algum tipo de bebida, estranhei ela estar fazendo isso pela hora mas sabia que ela gostava de fazer isso quando estava estressada, uns minutos depois ela começou a conversar comigo e explicar toda essa situação na qual nos encontrávamos, dessa vez eu tentei estar aberta para entender o seu lado e tudo mais. Nossa conversa durou por longas horas e nós apenas paramos quando o sol começou a nascer.

   - Obrigada –eu disse a abraçando - Independente de qualquer laço sanguíneo eu te amo mãe –disse e ela começou a chorar

   - Eu te amo tanto –ela disse baixo mas em uma altura que eu conseguia ouvir

               Depois disso subi para o meu quarto e ao entrar tive a visão do Diego dormindo me deitei ao seu lado o abraçando e dessa forma eu acabei adormecendo.


Notas Finais


Espero que tenham gostado



créditos: Xanarchy666


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...