História Star Wars - Relatório de um soldado da 501st - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Star Wars
Personagens Anakin Skywalker (Darth Vader), Obi-Wan Kenobi, Personagens Originais
Tags Clone Wars, Guerra, Guerra Dos Clones, Guerras Clônicas, Relatório, Soldado, Star Wars
Visualizações 12
Palavras 322
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 11 - Ventríloquo para o Mal


Fanfic / Fanfiction Star Wars - Relatório de um soldado da 501st - Capítulo 11 - Ventríloquo para o Mal

Este soldado é um traidor. Este "Echo" inventou mentiras sobre a República e sobre pilotos Jedi trabalhando para os Separatistas. Se você que está lendo isso compartilha dos ideais desse soldado, é um traidor como ele. Isso, estes relatórios, fazem parte de uma grande conspiração de um soldado clone insatisfeito com sua posição no comando, um soldado que tentou derrubar a República e criar seu próprio Império. Quer saber o que acontece com traidores? Pois bem, dou a Echo a oportunidade de escrever seu último relatório.

Estou... Quase sem forças. Fui torturado e me encontro em uma jaula. Não uma cela de contenção, uma jaula de metal enferrujado. Logo após meu último relatório, acordei amarrado em uma mesa, dois ARC Troopers cercando o Chanceler Palpatine. O Chanceler levantou sua mão, causando uma grande pressão em minha cabeça. Vi clarões azuis e meu corpo queimou com choques de alta tensão. Durante horas fui torturado, me repassaram os deveres de um soldado da República, fizeram lavagem cerebral. 

- Você se diz soldado da República, mas você nos traiu. Você inventou mentiras. Sim, são todas mentiras. Nada do que você disse é verdade. Tragam o chip novo! Você não é controlado. Ah não, você é induzido. Induzido a fazer o certo. Induzido a cumprir seu dever com a República. 

- Viver desse jeito não é viver. É ser um morto controlado. É ser um dos seus ventríloquos que são usados para atingir seus objetivos, suas conquistas e te tornar o centro da galáxia. Você... Quer... Poder! - Uma gargalhada horrenda veio de Palpatine.

- Sim, eu almejo poder. Mais do que você imagina. Implantem o chip nele.


E assim cheguei aqui, jogado nessa cela. Meu chip ainda não foi ativado, mas em breve tudo isso será esquecido. Tudo o que restará da verdade será as minhas palavras escritas nesses relatórios... Você que está lendo isso, você é a chave para salvar a Galáxia. Você é nossa última esperança.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...