1. Spirit Fanfics >
  2. Star Wars Episode IX.5 - A New Era >
  3. Chapter 36 - Dyad

História Star Wars Episode IX.5 - A New Era - Capítulo 37


Escrita por:


Notas do Autor


infelizmente chegamos ao fim, desculpe a demora, fiquei de fazer o servidor do discord e também decidindo se eu realmente encerrava aqui ou continuava, pq eu me programei para escrever um pouco mais, só que, eu jurava que daria uns 15 a 20 capítulos, e acabou dando bem mais, e se eu continuar, vai chegar a uns 50, então, como não quero me comprometer e não cumprir, decidi encerrar, mas, vou deixar em aberto por enquanto caso eu precise colocar algum aviso.
notas finais MUITO importantes, leiam.

Capítulo 37 - Chapter 36 - Dyad


Seis meses depois

Com o fim da guerra, a paz novamente ia lentamente se instaurando na galáxia. Sem a ameaça da primeira ordem, a democracia foi reestabelecida, e Poe assumiu o lugar de Leia como era o desejo dela. Sobre a general Organa, ela se uniu a força durante a batalha de Coruscant, quando a encontraram, só lhes restava os trajes, então, chegaram a essa conclusão, mas, só Rey e Ben sabiam do real sacrifício que ela fez, lutando pela liberdade até o fim. Leia era uma inspiração, uma vitoriosa, a verdadeira heroína, que lutou desde o começo contra tudo, a verdadeira princesa rebelde.  

O que restou dos inimigos que foram pegos, foram julgados e devidamente condenados devido aos seus atos. No entanto, ardilosamente como uma raposa, o ruivo Armitage não estava nesse meio, o rapaz havia sido mais esperto e rápido, e fugiu antes que pudessem se quer chegar perto deste. Agora, há um preço generoso sendo pago para quem soubesse o paradeiro do mesmo.

Jannah ajudava na reabilitação e ressocialização dos recém libertos, os ex stormtroopers, tiveram de passar por vários procedimentos, com a ideia de ajudarem estes a finalmente entenderem que eles eram livres, e o que deveriam fazer com essa liberdade.  A morena estava sempre muito ocupada, mas, passava bastante tempo com Finn, com o intuito de treinar mais e descobrir um pouco sobre como dominar a força. Embora esse não fosse seu foco, ela queria aprender um pouco, e estar com Finn, era ótimo.

O mesmo havia começado uma nova escola para treinar a nova geração de Jedi. Porém, essa seria diferente, eles não iriam aplicar a teoria clássica dos Jedi de que deveriam rejeitar o lado negro e evitar seus sentimentos, pelo contrário, o lado negro fazia parte da força, então, estuda-lo era preciso, e encontrar o equilíbrio nele também. Agora, era incentivado que eles deveriam ser.... eles mesmo. E eles não eram mais afastados de suas famílias, eles tinham contato frequente com estes.

Rey e Finn trabalhavam juntos nisso, embora só tivessem três crianças para cuidar, inclusive que eram vítimas da guerra, eles acreditavam finalmente estar no caminho certo. Finn era quem passava a maior parte do tempo com eles, as vezes, ele tinha a companhia de Rose, mas, esta também estava ocupada com o pós guerra, ajudando as pessoas, e principalmente as crianças, que eram escravizadas e maltratadas pela Primeira Ordem, ela dedicara seu tempo para leva-los para suas casas, e aqueles que não tinham mais uma, ela tratava de arrumar uma.

Poe acabava se ausentando bastante também, devido as novas funções e demandas que a liberdade recém conquistada exigia, então, ele se encontrava com Finn e os outros, apenas ocasionalmente. Finn não podia negar, ver todos os seus amigos assim, engajados em suas próprias lutas e anseios, o deixava orgulhoso, mas, também o fazia se sentir solitário, afinal, ele adorava está perto deles, ele provavelmente era o que mais sentia falta do grupo como eles eram. Obviamente, não havia nada que ele pudesse fazer. As crianças lhe faziam companhia, e isso o alegrava, conhecer a força a cada dia mais e mais, também o alegrava, porém, não podia mentir para si mesmo, não podia mentir o quão solitário era as vezes.

Finn suspira, institivamente passando a mão no novo braço metálico enquanto se escorava no batente da porta, observando a chuva cair lentamente, como música para seus ouvidos, ele havia começado a apreciar essas pequenas coisas, naquela vastidão verde que era o novo planeta onde se instalara a escola. Finn lecionava o básico para eles, afinal, ele também estava aprendendo, e Rey, quando estava lá, ensinava a eles sobre como era o equilíbrio entre os lados, o real equilíbrio, e formava o que eles chamavam de Jedi cinza, Jedi que não temiam o lado negro, mas, que eram um com o equilíbrio.

Infelizmente, Rey não estava presente ali sempre, ela estava em uma busca especial, duas, para ser mais precisa. Depois da guerra, eles deram Kylo Ren como morto, para pôr um real fim a quaisquer poder da Primeira Ordem, e também, para que Ben pudesse ser o Ben novamente. No entanto, algumas pessoas já conheciam a cara do príncipe de Alderaan, e sabia da associação dele com a imagem de Kylo, e obviamente, isso não foi bem aceito pela nova democracia que se instaurava. Ben, fora então condenado a um exílio, onde ele deveria ser isolar e deveria permanecer neste até o fim de sua vida. 

Mesmo sobre objeções, de Rey claramente, o rapaz aceitou pacificamente e fora levado para algum lugar onde a garota não sabia dizer onde. E mesmo que tentasse através da ligação deles, o jovem Solo se recusava a dizer a ela onde era o tal local.

[...]

Rey caminhava lentamente em passos firmes sobre a areia, com o vento arenoso e balançar seus cabelos presos, agora em um novo penteado, que ao invés de três voltinhas, tinha apenas uma, e o restante do cabelo estava preto em uma trança lateral, inclusive, este estava um pouco mais longo. A garota trajava vestes novas também, uma calça que passava um pouco dos joelhos na cor cinza escuro, com botas pretas e uma camiseta preta, a mesma camiseta que Ben usava quando eles foram lutar contra Snoke, a única coisa que ele deixou para trás. Ela havia cortado um pouco a parte onde ele fora acertado pelo sabre, e agora trajava uma versão mais curta desta, com alguns panos enrolados em seu corpo como ela sempre usara, e uma capa também escura, para protege-se do sol.

Rey havia deixado Finn com os sabres, Ben havia se livrado de seu sabre vermelho, então, agora a garota andava com seu próprio sabre, um amarelo de duas pontas, um sabre duplo dividido, que poderia facilmente tornar dois, mas, que ela sempre usava como usara antigamente seu bastão, bastão esse, que foi usado na construção dessa nova arma dela.

Enquanto caminhava vagarosamente, buscando pistas, a garota se pega olhando para o duplo sol de Tatooine, lembrando-a de tudo que ela passou, desde de Jakku, até Finn, Han, Kylo Ren e agora Ben, e um sentimento de esperança e tristeza a invade, sendo subitamente preenchido pela ligação, que a chama no mesmo instante.

Rey se quer havia percebido que ela estava compartilhando aquele sentimento nostálgico e de saudades com ele, não até sentir e ouvir a voz dele lhe chamar através da força.

- Rey... – A voz dele soa calma, já sabendo o que se passa no coração dela, ele tenta não deixar transparecer que ele próprio, se sentia assim. – Eu estou aqui. – O rapaz a lembra.

- Eu sei... – Ela corresponde, sorrindo para ninguém. Rey olha para frente e ainda vê a imagem dos sois, não a dele como ela desejava, ele estava limitando ela, apenas permitindo que a conversa deles seja assim, e isso era ruim, ela precisava muito vê-lo, saber que ele estava bem, mas, Ben sabia disso , sabia que se mostrar para ela era perigoso, primeiro por que, ele não resistiria aos olhos dela, segundo, que ele sabia o quão inteligente e incrível ela era, no menor dos deslizes dele, ela o encontraria, e ele, não teria forças para manda-la embora para longe de si. Então ele se forçava a isso, por mais doloroso que fosse, ele precisava evita-la, evitar estar em plena alegria ao lado dela, era o preço a se pagar por tudo que fez.

O jovem Solo havia abraçado o exílio como uma forma de reparar seus erros. Ele usaria sua vida para reparar outras vidas que ele e a guerra afetaram. Agora, ele estava trabalhando para ajudar as pessoas a terem novamente esperança de um futuro melhor, como voluntário em um abrigo.

Ben estava um pouco diferente, a barba por fazer presente em seu rosto cumprido, os cabelos um pouco mais longos que o de costume, jogados para trás, não perfeitamente alinhados como eram quando ele era Kylo Ren, mas, bagunçados de uma maneira charmosa. O mesmo trajava ainda roupas pretas, provavelmente foi um habito que ele pegou de seu tempo como Kylo, e ele o levara consigo. Era um traje parecido com os de Han, só que escuros e com mais detalhes e bolsos, além de estarem gastos pelo uso constante, ele andava com uma bolsa marrom e uma cabaça com água por debaixo do manto/capa, sua figura era sempre vista acompanhada de um droid modelo R2-D2 e um sorriso acanhado que estava sempre presente em seus lábios.

O rapaz se levanta de onde estava, terminando de ajudar a moça que tinha sua atenção até agora, se afastando um pouco para conversar com a outra através da dyad.

- Estou perto de encontra-lo. – Ela diz por fim, chamando a atenção dele que agora está afastado o bastante dos demais para conversar com ela, enquanto fitava o pôr do sol. – Eu consigo sentir. – Ela completa.

- E o que você pretende fazer? – Ele questiona, em um tom calmo.

- Assim que eu o encontrar, eu irei resolver isso, e então, irei até você. – Ela diz convicta, fazendo o mesmo dá uma risada suave, plenamente acreditando que ela era capaz de acha-lo na vastidão do universo se ela procurasse. – Me espere. – pede, dando uma fitada na foto em suas mãos, de sua outra busca para além de Ben.

- Sempre. – Ele se limita a dizer, sentindo que seu coração e o da jovem batem em uma única frequência, sentindo o quão próximo ela parece esta dele, quase como se ele ousasse virar a esquina, ela estaria lá para encontrá-lo, quase como se, eles estivessem a fitar, o mesmo pôr do sol. 

The End


Notas Finais


https://discord.gg/AXvR4T ( link do discord para a narração do roteiro)
como algumas pessoas querem, eu irei fazer a narração do roteiro, eu a programei para ocorrer no dia 19/05 as 20h, mas, a data e a hora podem ser alterados caso seja desejo da maioria, então, entrem nesse discord, dai, podemos discutir lá a melhor data para todos.
quero agradecer a todos que leram até o fim, tudo isso, foi muito importante e especial para mim. eu amo star wars, reylo e todo esse clima maravilhoso que esse shipp tem, um casal perfeito e imperfeito. fazia tempo que não escrevia algo publicamente e mais tempo ainda, que fosse uma fanfic, eu meio que tinha perdido a fé em postar coisas online devido aos plágios e também, por não ter nenhum grande shipp que me fizesse querer escrever fervorosamente sobre ele. muito obrigada a todos, vocês são maravilhosos e especiais. e que a força esteja sempre com vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...