1. Spirit Fanfics >
  2. Star Wars: Era Clônica (Interativa) >
  3. Teaser 3 - O Irmão Pródigo

História Star Wars: Era Clônica (Interativa) - Capítulo 4



Capítulo 4 - Teaser 3 - O Irmão Pródigo


Logo pela manhã, Zafir, junto de seu droid, esperava por sua padawan, na frente do Templo Jedi. A essa altura Kira estava quase atrasada.

Correndo, Kira se aproximou, praguejando mentalmente.


– Mestre.


– Quase se atrasou.


A padawan sorriu.


– Quase não conta. – E você também não é muito pontual, ela completou em sua mente.


– Bop bew Beep beee weep (Ser quase morta, conta)


Zafir gargalhou com o comentário de seu droid.


– Certíssimo.


– Eiii. – Kira reclamou.


– O que foi? Você não entende o que ele fala mesmo.


– Na verdade, entendo um pouquinho... Eu resolvi seguir um conselho que recebi na minha primeira missão.


– Interessante, sabe por que te chamei tão cedo?


Por que não tinha mais nada pra fazer?, ela pensou em sugerir.


– Não tenho idéia – foi o que disse.



– Toma cuidado com que diz mentalmente. Não esqueça que posso ler sua mente.


– É claro, é claro. – Ela revirou os olhos.


Zafir seguiu o caminho, junto de seu droid.


– Você irá conhecer meu irmão.


– Não sabia que tinha um irmão…


– Irmão de consideração e treino, fomos padawans do mesmo mestre e ao mesmo tempo.


– Oh... Parece muito bom. Mas... Não, esqueça.


– Diga.


– Você não deveria se apegar tanto ao seu companheiro de treino, não é?


– Está certa.


– Não posso julgá-lo. Talvez pudesse acontecer o mesmo comigo.


– Você já deve ter ouvido falar dele, o mestre jedi Nath Azuk, vulgo Prodígio de Naboo.


– Oh, é claro. Conheci o Grão Mestre Yoda, o Escolhido e agora conhecerei o Prodígio de Naboo. Isso é muito satisfatório.


– E ainda nem conheceu o Obi-Wan.


– Eu vou conhecer ?


– Provavelmente


Kira simplesmente sorriu, comemorando por dentro.


– Sabe, a cicatriz em meu torso foi causada por Nath. 


– Como ?


– O lado sombrio tomou conta dele quando treinavamos.


– Oh…


– Nosso mestre o puxou na hora com a força... Se não houvesse tal interferência eu teria sido partido ao meio.


– Entendo…


Após alguns minutos andando pelo enorme Templo jedi, o trio finalmente se encontrou com um belo homem, trajando vestes parecidas com a de Zafir, porém azuis escuras, cabelos penteados para trás, uma longa e cheia barba e um sabre de luz verde água em sua cintura.



– Olá, irmão – disse Zafir, em um tom raramente calmo e amigável.


Kira olhou para o irmão de treino de seu mestre, com um pequeno sorriso nos lábios.


– Essa é a minha padawan, Kira.


– É um imenso prazer.


– Kira e eu estamos tentando nos adaptar a esse lance de mestre e aprendiz 


Kira assentiu, olhando para Nath, esperando que ele falasse.


Nath olhou para Zafir, sorrindo.


– Eu fiquei surpreso ao saber que você teria uma padawan. Estou impressionado por aparentemente a relação de vocês não ser tão conturbada quanto imaginei que seria. Como você está, Zafir?


– Não tão bem quanto você, Mestre Jedi – debochou, abraçando seu irmão.


– É claro, é claro. – Nath riu – Tenho pena da sua padawan, deve ser difícil te tolerar como mestre.


– Kira, vá com o C4 e pratique sua linguagem droid.


– É claro.


A jovem se retirou junto do droid e deixou os dois conversando.


– Agora eu entendo o que o velho passou comigo.


Nath gargalhou.


– Você sempre foi difícil…


– Nós sempre fomos difíceis – corrigiu rapidamente, ao apontar pro próprio peito.


– Nós?


– É, nós.


– Até parece.


Zafir relaxou as costas na parede e sorriu, empurrando Nath.


– Você é o próprio demônio disfarçado de anjo, maninho


– O que? Claro que não. De onde tirou isso ?



A jovem padawan caminhava junto do modelo R2 pelo Templo Jedi, a mirialana ficava tentando imaginar a época em que seu mestre e o tal Prodígio de Naboo eram padawans e quem teria sido o mestre daqueles dois Jedi's tão habilidosos.



– Fico imaginando como foi a vida do Mestre Zafir, durante seu tempo como padawan.


– beeps eeep poooo (Não deve ter sido fácil)


– É verdade. Ele deve ter sido pior do que eu.


– Wooob teee beee (Como Nath quase caiu ?)


– O que?


O droid fez barulhos similares a murmúrios, enquanto fazia um palm face.


– Aí. Isso não é nada gentil, sabia ?


– Eeep deeee booppp (Temos que arrumar um jeito de você me entender)



– Eu entendo... Um pouquinho.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...