1. Spirit Fanfics >
  2. Star Wars : Uma Volta no Tempo! >
  3. Capítulo 6

História Star Wars : Uma Volta no Tempo! - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Aqui está o novo capítulo, eu sei que demorei, mais eu espero que vocês gostem bastante.

Vamos lá!

Capítulo 7 - Capítulo 6


Capítulo 6

Anakin estreitou os olhos enquanto olhava através das janelas do visor o planeta vermelho e marrom pálido que estava à sua frente. Charros IV flutuou à sua frente, preenchendo as janelas de exibição do cruzador da República. O cruzador não era tão grande, mas Anakin conseguiu encontrar uma maneira de encaixar Luke no cockpit do navio, porque era um navio com dois pilotos.

Luke estava parado ao lado de Anakin, examinando o planeta que estava à sua frente.

- Aquele é Charros IV? - Luke perguntou.

- É isso aí - respondeu Obi-Wan.

Anakin ainda podia sentir o choque na postura de seu ex-mestre, apesar de sua voz mascarar, desde que soube que Anakin era um pai no futuro e que Luke era seu filho. Mas Obi-Wan estava escondendo sua surpresa tão bem que a única razão pela qual Anakin sentiu a surpresa que Obi-Wan estava sentindo era por causa do vínculo de Mestre / Aprendiz entre eles.

- Não parece muito agitado - Luke murmurou um pouco com desdém.

- Bem, ainda é melhor que Tatooine - disse Anakin sorrindo.

- Isso é verdade - Luke concordou.

Anakin olhou para a tela do painel de instrumentos quando eles se aproximaram do planeta.

- As coordenadas de pouso estão chegando - disse ele.

Obi-Wan sorriu, parecendo agradavelmente surpreso.

- Isso me ensinará a não ser cético. No passado, quando fomos informados de que a Inteligência havia feito o trabalho avançado, descobri que isso não é o caso - disse ele.

Anakin riu de repente e Obi-Wan olhou para ele com uma sobrancelha levantada.

- Algo engraçado? - ele perguntou.

- Eu só estava pensando, aqui está você de novo...

Obi-Wan suspirou, recostando-se na cadeira como se estivesse esperando o resto.

- Só quero dizer que, para alguém com reputação de odiar viagens espaciais, você certamente participou de mais do que sua parte em missões exóticas Kamino, Geonosis, Ord Cestus... - Anakin Respondeu.

- Você odeia voar? - Luke perguntou olhando para Obi-Wan com surpresa nos olhos.

Obi-Wan encolheu os ombros.

- Depende - ele respondeu a Luke antes de olhar para Anakin e acrescentar - Vamos apenas dizer que a guerra me levou a ter uma longa visão das coisas.

Anakin sorriu.

- Mestre Qui-Gon teria ficado orgulhoso de você.

- Eu não tenha tanta certeza.

Anakin franziu a testa, mas ele não perguntou o que Obi-Wan quis dizer com essa última declaração. Em vez disso, ele ficou em silêncio e deixou Obi-Wan com seus pensamentos por um longo momento.

- Você acha que o Xi Char falará conosco? - ele perguntou finalmente.

Obi-Wan piscou antes de se virar para encará-lo.

- Eles têm todos os motivos para se acomodar. Após a Batalha de Naboo, a República se recusou a negociar com eles, por fornecerem aos neimoidianos armas proibidas. Eles estavam ansiosos por expiar desde então, especialmente agora que seus os designs de assinatura estão sendo produzidos em massa de forma mais barata pela Baktoid Armor e outros fornecedores da Confederação - respondeu ele.

Anakin apertou os lábios em uma expressão de cautela.

- Eu espero que eles não mantenham contra nós que eu destrua muitos de seus combatentes - disse ele.

Luke olhou para ele.

- O que você quer dizer? - ele perguntou.

- Durante a invasão de Naboo, eu destruí muitos dos combatentes de lá - Anakin explicou.

- E você tinha nove anos na época!

Obi-Wan acrescentou rindo em breve.

- Vamos torcer para que sua fama não tenha se espalhado até o momento. Mas, de fato, nosso sucesso depende quase inteiramente de saber se TeeCee Sixteen pode falar Xi Char tão fluentemente quanto ele afirma.

- Mestre Kenobi, garanto que posso falar a língua quase tão bem quanto um indígena Xi Charrian - disse o dróide do protocolo, de onde estava sentado ao lado de Luke.

- Meio que me lembra Threepio - Luke comentou.

- Você conhece Threepio? - Obi-Wan perguntou.

Luke assentiu uma vez em resposta.

Anakin riu.

- Eu o construí, você sabe", disse ele

Luke sorriu um pouco antes de assumir uma leve expressão de dor.

- Você teve que fazê-lo tão irritante? - ele reclamou.

Anakin riu.

- Eu tinha nove anos, não foi minha culpa - disse ele - Ele não é tão irritante, é?

Luke sorriu.

- Vamos apenas dizer, ele fala cerca de um quilômetro por minuto - Luke respondeu.

TeeCee ficou em silêncio quando Luke começou a falar. Ele começou a falar novamente quando Luke ficou em silêncio.

- Meu termo de serviço ao vice-rei Gunray exigia que eu me familiarizasse com as línguas do comerciante usadas por todas as espécies de colméias, incluindo o Xi Char, os geonosianos, os colicoides e muitos outros. Minha fluência garantirá uma cooperação completa por parte dos Xi Char. Embora eu espere que eles fiquem com nojo da minha aparência física - disse ele.

- Por que isso? - Luke perguntou curiosamente.

- A devoção à tecnologia de precisão forma a base das crenças religiosas do Xi Char. Eles aceitam como questão de fé que o trabalho meticuloso não é diferente da oração, de fato, suas oficinas têm mais em comum com os templos do que facotories. Quando um Xi Charrian é ferido, ele entra no auto-exílio, para que outros não precisem considerar suas imperfeições ou deformidades. Um ditado de Xi Char diz que "a divindade está nos detalhes".

- Use suas falhas com orgulho, TeeCee - disse Anakin, erguendo e apertando a mão direita - Eu faço o meu.

- O que você quer dizer? - Luke Perguntou.

Anakin encolheu os ombros.

- Dookan, quando nos conhecemos, ele cortou meu braço direito - ele respondeu gesticulando para o braço direito.

Luke franziu a testa.

- Isso é outra coisa que temos em comum - disse ele, flexionando a mão direita.

- Você também teve o seu braço cortado? - Anakin perguntou.

- Não é meu braço, é minha mão - Luke respondeu e Anakin estreitou os olhos quando sentiu que Luke estava escondendo algo dele.

Seus olhos azuis elétricos se estreitaram e eles pareciam ter um leve olhar assombrado para eles.

- Qual é o problema, Luke? - Anakin perguntou quando o cruzador da República desceu na atmosfera nublada de Charros IV.

- Nada - Luke murmurou em resposta.

Anakin estreitou os olhos, mas assentiu antes de se virar para observar Obi-Wan olhando através da janela de exibição para o mundo árido e quase sem árvores. Anakin sabia que o Xi Char vivia em planaltos, cercado por cadeias de montanhas cobertas de neve. Grandes lagos de água preta pontilhavam a paisagem.

- Um planeta sombrio - Obi-Wan comentou.

- Eu ainda vou assumir isso sobre Tatooine qualquer dia - respondeu Anakin.

- Eu também - Luke concordou.

- Posso pensar em lugares muito piores para morar do que Tatooine - disse Obi-Wan.

Anakin sorriu um pouco antes de olhar quando a plataforma de pouso recém-construída em formato oval apareceu, e Anakin guiou o cruzador até a plataforma.

- Eu estou certo de que foi construído especificamente para nós - disse o TC-16 - É por isso que o Xi Char foi incessante em seus pedidos para conhecer as dimensões exatas do cruzador.

- A República poderia usar o Xi Char agora - Anakin comentou, olhando para Obi-Wan enquanto pousava o cruzador em seus amplos discos de trem de pouso e ampliava o estibordo da embarcação.

Obi-Wan caminhou até o topo da rampa de embarque com Anakin e Luke logo atrás dele e TeeCee na retaguarda.

Um corredor estava na frente deles e em ambos os lados da plataforma de pouso havia centenas de Xi Charrians animados.

- Acho que eles não recebem muitos convidados - Anakin murmurou.

- Parece...

Luke concordou enquanto caminhava ao lado de seu pai. TeeCee caminhou para o lado de Obi-Wan quando os quatro começaram a descer a rampa.

- Como costumava acontecer, as criações tecnológicas do Xi Char refletiam sua própria anatomia e fisiologia. Com seus corpos curtos e quitinosos, quartetos de pernas pontiagudas, pés de ação em tesoura e cabeças em forma de lágrima, eles poderiam ter sido versões vivas dos caças droides metamorfos que ajudaram a produzir para o modo de entrada/patrulha da Federação do Comércio, a qualquer momento taxa. O barulho selvagem da multidão de centenas de acolhedores era tão alto que Anakin teve que levantar a voz para ser ouvido.

- Tratamento de celebridade! Eu acho que vou gostar disso!

- Apenas certifique-se de seguir meu exemplo, Anakin, e você também, Luke - disse Obi-Wan com um olhar aguçado para Luke, acrescentando em voz baixa - Se você é parecido com seu pai, provavelmente não ouvirá as ordens como estão.

- Não se preocupe, mestre, vamos ficar bem - disse Anakin, colocando o braço em volta dos ombros de Luke, embora seus olhos estivessem brilhando de diversão.

Quanto mais o Jedi e o andróide do protocolo se aproximavam da borda da plataforma de aterrissagem, mais barulhentos ficavam. Anakin não sabia o que fazer com a pura ansiedade que sentia dos alienígenas. Era como se algum tipo de corrida estivesse prestes a começar. Freqüentemente, um indivíduo Xi Charrian, levado pelo entusiasmo, pulava no elegante corredor, apenas para ser puxado de volta para a multidão por outros.

- TeeCee, eles normalmente são tão zelosos? - Obi-Wan perguntou curiosamente, percebendo a mesma coisa que Anakin estava percebendo.

- Sim, mestre Kenobi. Mas o entusiasmo deles não tem nada a ver conosco. É o navio.

Luke sorriu levemente quando eles pisaram fora da plataforma de desembarque.

- Isso explicaria isso - disse ele, apontando para os Xi Charrians que avançaram e enxamearam o curador, cobrindo-o desde o arco de rosto plano até a popa com propulsão por barril

Os três Jedi assistiram com admiração as manchas de pontuação de carbono desaparecerem, os dentes foram endireitados, os pedaços da superestrutura foram realinhados e as janelas transparentes foram polidas.

- Vamos lembrar de dar gorjeta quando sairmos - disse Anakin e Luke riu em resposta a isso.

Ocasionalmente, um Xi Charrian pulava no TC-16 ou agarrava um de seus membros, mas o dróide era capaz de afastar seus agressores.

- No desejo deles de me perturbar, receio que eles limpem minha memória! - o dróide disse.

- Isso seria uma coisa tão ruim? - Perguntou Luke.

- Especialmente depois do que você afirma ter passado? - Anakin acrescentou.

- Como posso aprender com meus erros se não consigo mais me lembrar deles? - TeeCee protestou.

Eles estavam na metade do corredor quando um par de Xi Charrians maiores correu para encontrá-los. O TC-16 trocou chiamentos e estridulações com eles e explicou.

- Esses dois nos levarão ao Prelado.

- Sem armas, é um bom sinal - disse Anakin em voz baixa.

- Os Xi Char são uma espécie pacífica - explicou o dróide - Eles se preocupam apenas com a engenharia de uma peça de tecnologia, não com o uso pretendido. Foi por isso que se sentiram injustamente acusados ​​e severamente julgados pela República pelo papel que seus droides desempenharam na Batalha de Naboo.

Anakin estreitou os olhos quando o enorme edifício TC-16 havia chamado uma oficina com duzentos metros de altura e era coroado por torres e torres de treliça que evocavam faixas de música estranha do vento constante. Matrizes de clarabóias altas iluminavam o vasto espaço interior, no qual milhares de Xi Charrians trabalhavam. Arcadas de colunas requintadamente gravadas sustentavam um teto abobadado de treliças expostas, entre as quais pousavam vários milhares de outros Xi Charrians, suspensos por seus pés de tesoura e cantarolando contentes.

- O turno da noite? - Anakin se perguntou em voz alta.

- O prelado vai pedir apresentações. Eu sei quem vocês são, mas eu não sei quem vocês são - TeeCee disse calmamente, apontando para Luke.

- Eu sou Luke Skywalker - respondeu Luke.

- Eu não acho que seria sensato apresentá-lo a ele como Skywalker, eles poderiam juntar dois e dois e descobrir que você é parente de Anakin - Obi-Wan ressaltou - E eu não acho que as notícias de alguém relacionado a Anakin devam ser faladas tão suavemente quanto foram desde que deixamos o Cato Neimoidia.

- Ele tem razão - disse Anakin - Pelo que sabemos, pode haver espiões separatistas, não que o Xi Char permita que isso aconteça, mas eles podem estar aqui por uma razão que não sabemos. E os separatistas não gostam de mim.

- Eles não gostam de nenhum dos Jedi - ressaltou Obi-Wan - Acho que ele deveria ser apresentado como Luke Starkiller apenas para mantê-los, ou quaisquer espiões que possam ou não estar na área, de colocar dois e dois juntos.

- Muito bem - disse TeeCee antes de liderar o caminho, depois dos dois acompanhantes que se aproximavam muito deles.

Anakin, Obi-Wan e Luke correram rapidamente após TeeCee para acompanhar suas escoltas antes que percebessem que estavam desaparecidos.

Eles entraram em uma espécie de chancelaria, cujas portas altas se abriram em uma sala impecável que poderia ter passado pela cabine do capitão de um iate espacial de luxo. Ocupando uma cadeira tipo trono no centro da sala estava o maior Xi Charrian que os Jedi já viram, sendo atendido por uma dúzia de cadeiras menores.

Em outros lugares, grupos de Xi Charrians, empunhando ferramentas, percorriam cada milímetro quadrado da câmara, esfregando, limpando e polindo.

Sem cerimônia, o TC-16 se aproximou do prelado e fez uma saudação. O dróide encarregou seu vocoder de fornecer a Obi-Wan, Anakin e Luke traduções simultâneas de seus enunciados.

- Posso apresentar Jedi Obi-Wan Kenobi, Jedi Anakin Skywalker e Jedi Luke Starkiller - disse TeeCee.

Afastando a comitiva, o Prelado girou a cabeça comprida para encarar os três Jedi à sua frente.

- TeeCee - disse Obi-Wan - diga a ele que lamentamos tê-lo perturbado durante suas abluções.

- Você não o está incomodando, senhor. O Prelado é atendido da mesma maneira em todas as horas do dia.

O Prelado estremeceu.

- Excelência, falo sua língua como resultado do meu antigo emprego no tribunal do vice-rei Nute Gunray.

O dróide ouviu a resposta do prelado e disse:

- Sim, eu sei que isso não me agrada. Mas posso dizer em defesa que meu tempo entre os neimoidianos foi o mais difícil de minha existência. Ao qual minha aparência física certamente atesta e é motivo de minha grande vergonha.

Claramente apaziguado, o Prelado estremeceu novamente.

- Esses Jedi vieram pedir permissão a você para fazer perguntas a um devoto da Oficina - um certo t'laalak-s'lalak-t'th'ak.

O TC-16 forneceu as paradas glotais e os sons de clique necessários para pronunciar o nome.

- Um gravador virtuoso, com certeza, Excelência. Quanto ao interesse dos Jedi por ele, espera-se que uma obra de arte à qual ele se dedicou forneça uma pista sobre o paradeiro atual de um importante líder separatista - O dróide ouviu e acrescentou - E devo acrescentar que qualquer coisa que traga alegria ao Xi Char traz satisfação à República.

Os sulcos dos olhos do prelado encontraram os Jedi novamente.

Após uma breve troca, o TC-16 disse:

- Os sabres de luz não são armas. Mas se a permissão para falar com t'laalak-s'lalak-t'th'ak se baseia na entrega dos sabres de luz, tenho certeza de que eles cumprir.

Obi-Wan já estava pegando seu sabre de luz, mas Anakin e Luke pareciam duvidosos.

- Você disse que vocês dois seguiriam minha liderança - Obi-Wan ressaltou.

- Para ser justo, dissemos que tentaríamos - Luke disse, mas ele e Anakin cederam e entregaram seus sabres de luz ao TC-16, que os apresentou ao Prelado para inspeção.

- Não me surpreende que você veja espaço para melhorias, Excelência - disse o dróide depois de um momento - Mas então, que ferramenta poderia não se beneficiar do toque do Xi Charrian?

Ele ouviu e acrescentou:

- Eu estou certo de que os Jedi sabem que você honrará sua promessa de manter intactas as imperfeições.

Com Leia e Han...

- Onde vamos ficar quando chegarmos a Coruscant? - Leia perguntou com curiosidade, enquanto ela e Han estavam atrás de Yoda e dos analistas de Inteligência Dyne enquanto voavam o cruzador da República para a capital da República.

- Se você quer minha opinião, mestre Yoda, pode haver uma vaga no complexo de apartamentos do Senado - disse Dyne.

- Vocês podem ficar com um dos senador - disse Yoda - Talvez a senadora Amidala, permita que vocês fiquem com ela por um tempo que ela possa.

- Amidala? -  Leia ecoou.

Lembrou-se de ouvir o nome durante o tempo em que ficou com Bail Organa em Alderaan antes que o planeta fosse destruído. Ela não sabia muito sobre o senador, mas sabia que era um dos melhores senadores nabooianos conhecidos.

- Teríamos realmente a honra de conhecer a senadora Amidala?

- Sim, vocês podem conhecera - disse Yoda - Se ela concordar em abrigar você, ela faz.

- Quanto tempo até chegarmos a Coruscant? - Han perguntou curiosamente.

- Três dias levaremos para chegar ao Coruscant - Yoda respondeu.

- Oh, tudo bem - Han respondeu.

Yoda riu.

- Você não está acostumado com os costumes da República? - ele perguntou.

- Bem, de onde viemos, a República não existe - respondeu Han.

- É estranho - disse o anão verde - Sabia do futuro que vocês vinham, mas sabe que a República não existia, eu não existia.

- Sim, até onde sei, terminou na mesma época em que nasci - disse Leia.

Yoda acenou com a cabecinha verde.

- Em breve chegaremos a Coruscant e falaremos com o senador Amidala - Yoda afirmou.

Leia e Han assentiram e os dois voltaram sua atenção para as estrelas que brilhavam do lado de fora.

- Eu me pergunto como Luke está indo - Leia murmurou.

Han apertou os lábios.

- O garoto pode cuidar de si mesmo, veja o quanto ele se meteu apenas para me salvar - disse ele.

Leia sorriu antes de rir.

- Isso é verdade - ela concordou antes de olhar para Han - Eu te amo.

- Eu sei, eu também te amo - Han murmurou em resposta.

Leia sorriu e os dois se beijaram quando o cruzador da Inteligência da República retornou à capital da República.

De Volta com o Luke

Luke se viu cercado por todos os lados por Xi Charrians, mas ele não parecia encontrar o que eles estavam procurando. TeeCee, Anakin e Obi-Wan pareciam saber que sua atenção estava em um Xi Char que estava interessado em gravar um logotipo corporativo em um console da nave estelar. Dezenas de peças ainda não concluídas o cercavam de um lado; as peças completas estavam do outro. Quando TeeCee chamou seu nome, ele ergueu os olhos do trabalho.

- t'laalak-s'lalak-t'th-ak, primeiro permita-me dizer que seus trabalhos são de qualidade tão excepcional que as próprias divindades devem ser cobiçosas - disse TeeCee.

O Xi Charrian aceitou o elogio com humildade e deu uma resposta.

- Agradecemos a oferta de observá-lo no trabalho. Mas, na verdade, não estamos familiarizados com algumas de suas peças mais refinadas, e é por causa de uma peça em particular que viajamos até agora para falar com você. Um exemplo que recentemente veio à luz em Cato Neimoidia.

Luke notou que o Xi Charrian levou um longo momento para responder.

- Uma cadeira mechno que você adornou para o vice-rei da Federação do Comércio, Nute Gunray, cerca de catorze anos atrás.

O TC-16 ouviu e acrescentou:

- Mas certamente era seu, pois a parte interna da perna traseira traz seu símbolo devocional.

Mais uma vez ele ouviu.

- Uma falsificação Baktoid? Você está sugerindo que seu trabalho poderia ser tão facilmente imitado?

Luke olhou em volta e descobriu que os Xi Charrians que estavam trabalhando nas proximidades estavam começando a se interessar bastante pela conversa. Ele cutucou Anakin, que olhou por cima do ombro antes de cutucar Obi-Wan para que ele soubesse o que estava acontecendo ao seu redor.

- Nós entendemos sua relutância em discutir esses assuntos - dizia o TC-16 em voz baixa quando voltaram à conversa.

- Ora, o fato de você autografar uma peça pode ser interpretado pelo Prelado como uma declaração de orgulho.

A raiva de T'laalak-s'lalak-t'th'ak era aparente.

- Bem, é claro, você deve se orgulhar. Mas o Prelado deve aprender que a peça residiu por todos esses anos com uma personagem como o vice-rei Gunray...

Sem outra risada, o Xi Charrian soltou suas ferramentas e se lançou de seu palete de trabalho - não no TC-16 ou em qualquer um dos Jedi, mas diretamente na teia de vigas suspensas. Ignorando os gritos indignados dos rudemente despertados Xi Charrians, ele começou a pular de uma viga para outra, claramente determinado a alcançar uma das altas clarabóias que perfuravam o teto.

Luke estreitou os olhos quando o Xi Charrian se afastou.

- Mas precisamos saber quem pediu para ele fazer essa cadeira mechno. Talvez isso nos ajude a encontrar essa pessoa Sidious - ele pensou.

Ele sabia que não estava atrasado no tempo para ajudar os Jedi a resolver todos os problemas, mas se pudesse descobrir se Sidious é a pessoa que pensa ser, ele pode impedir que seu pai se volte para o lado sombrio, se o que ele suspeitar é verdade.

- Eu não acho que ele queira falar conosco - Obi-Wan disse.

Antes que Anakin pudesse dizer alguma coisa, Luke usou a Força para saltar em busca do Xi Charrian.

- Luke! - Anakin gritou saltando atrás dele enquanto Luke corria atrás do Xi Charrian.

- Anakin, Luke, esperem! - Obi-Wan ligou - Oh, para que serve?

Ele acrescentou em voz baixa que Luke podia ouvir enquanto corria atrás do Xi Charrian com o pai logo atrás dele.

t'laalak-s'lalak-t'th'ak estava tentando se contorcer por uma janela do telhado parcialmente aberta quando Luke e Anakin o alcançaram, Obi-Wan estava em algum lugar atrás deles.

As pernas dianteiras de inseto do Xi Charrian já estavam do lado de fora da janela quando Luke agarrou o Xi Char em um esforço para devolvê-lo ao chão. Anakin agarrou o outro lado e, entre os dois, eles lutaram para puxar os dois para baixo.

- Força, ele é mais forte do que parece - Luke disse.

- Sim, ele é

Anakin concordou enquanto os dois lutavam para se agarrar enquanto t'laalak-s'lalak-t'th'ak pulava por uma janela mais alta, levando Anakin e Luke com ele.

- Vamos, Luke, nós podemos fazer isso juntos - Anakin chamou o filho.

- Eu sou leve demais para derrubá-lo, mesmo com a sua ajuda - Luke chamou de volta.

- Estenda a mão para a Força, empurre contra o teto que t'laalak-s'lalak-t'th'ak está alcançando - disse Anakin.

Luke fez como lhe foi dito e ele, Anakin e t'laalak-s'lalak-t'th'ak, de repente se viram voando no chão, levando pelo menos trinta Xi charrianos invertidos com eles.

Obi-Wan pulou no chão atrás deles, aterrissando atrás de t'laalak-s'lalak-t'th'ak e agarrando-o antes que o Xi Char pudesse fugir.

- Vocês dois estão bem? - ele perguntou.

- Foi melhor - Luke murmurou se levantando do chão - Anakin, você está bem?

- Apenas machucado - Anakin murmurou, levantando-se e estreitando os olhos quando o fogo explodiu na oficina, e no meio da multidão de enfurecidos Xi Char apareceu o próprio Prelado, sentado em uma maca transportada por seis portadores e segurando uma arma em cada pé.

Cada arma estava apontada para Luke, Anakin, Obi-Wan e t'laalak-s'lalak-t'th'ak.

Vinte Xi Charrians se ajoelharam no chão quando o Prelado levou os atiradores a Obi-Wan, Anakin e Luke. Antes que um raio pudesse ser disparado, o TC-16 apareceu de uma galeria lateral, seu corpo realinhado e polido a um brilho deslumbrante, gritando:

- Veja o que eles fizeram comigo!

Apesar da seriedade da situação, Luke não pôde deixar de rir e Anakin riu também até Obi-Wan olhar para eles e eles se calarem. O tom de voz do dróide combinou-se com angústia e admiração, mas a mudança nele foi tão inesperada e notável que o Prelado e seus portadores só puderam ficar boquiabertos, como se um milagre ocorresse no meio deles. Um murmúrio de trocas foi trocado, antes que o Prelado voltasse a Obi-Wan, Anakin, Luke e t'laalak-s'lalak-t'th'ak, levantando os blasters mais uma vez.

- Mas eles não queriam mal, Excelência - o dróide interveio, avançando apressadamente - t'laalak-s'lalak-t'th'ak fugiram em resposta a suas perguntas! Mestre Obi-Wan, Jedi Skywalker e Jedi Starkiller procuraram apenas averiguar o motivo.

O olhar do Prelado destacou t'laalak-s'lalak-t'th'ak, que ainda estava sendo mantido por Obi-Wan.

TC-16 traduzido.

- Mestre, Kenobi, o Prelado recomenda que você faça suas perguntas e deixe Charros IV antes que ele mude de idéia.

Obi-Wan deu t'laalak-s'lalak-t'th'ak a Anakin, que o segurou antes de olhar para o Xi Char.

- Pergunte a ele se ele se lembra da cadeira.

O TC-16 transmitiu as perguntas antes de ouvir a resposta.

- Ele se lembra agora - respondeu o dróide.

- Claro, ele se lembra agora - Luke murmurou.

- De fato - concordou Anakin.

- A gravação foi feita aqui? - Obi-Wan perguntou, lançando um olhar de aviso para Anakin e Luke e pai e filho se calaram.

- Ele responde "sim, senhor" - respondeu TeeCee.

- A cadeira foi levada a Charros quatro pelos neimoidianos ou por outro?

- Ele diz, senhor: Por outro.

Obi-Wan e Anakin trocaram olhares ansiosos e Anakin soltou t'laalak-s'lalak-t'th'ak antes de perguntar:

- O transceptor de hiperwaves já estava afixado a ele?

O TC-16 ouviu a resposta t'laalak-s'lalak-t'th'ak.

- Tanto o transceptor quanto o próprio holoprojetor já estavam afixados à cadeira. Ele diz que pouco fez além de inscrever as pernas da cadeira e ajustar alguns de seus "sistemas de movimento".

Baixando a voz, acrescentou:

- Posso dizer, senhores, que a voz de t'laalak-s'lalak-t'th'ak está ... tremendo. Suspeito que ele esteja escondendo alguma coisa.

- Ele está com medo - Luke murmurou.

- E não da Nute Gunray - acrescentou Anakin.

Luke observou Obi-Wan se virar para olhar o TC-16.

- Pergunte a ele quem fez o transceptor. Pergunte a ele de onde foi enviado - disse ele.

Os ruídos de t'laalak-s'lalak-t'th'ak pareciam contritos quando ele respondeu à pergunta.

TC-16 ouviu antes de olhar para Obi-Wan, Anakin e Luke.

- A unidade do transceptor chegou de uma instalação conhecida como escarte. Ele acredita que o fabricante do dispositivo ainda está lá.

- Escarte? - Anakin perguntou.

- O que é isso?

- Uma instalação de mineração de asteróides - explicou TC-16 - pertencente à Associação de Comércio.

Continua...


Notas Finais


Bem, esse é só o primeiro que vou publicar, eu vou publicar mais dois, só por que a coisa já está ficando boa nessa fanfic.

Até logo!

Que à Força esteja com Vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...