1. Spirit Fanfics >
  2. Stardust >
  3. Capítulo Vinte e Dois

História Stardust - Capítulo 22


Escrita por:


Capítulo 22 - Capítulo Vinte e Dois


‘Vamos.’ Namjoon tentou segurar em meu braço mas desviei de seus dedos, me aproximei de Jimin e o homem bravo revirou os olhos desatando a andar um caminho conhecido por mim.

‘Sabe que pode acontecer uma guerra.’ Jimin iniciou, já que estávamos mais para atrás poderíamos conversar baixo sem que os outros ouvissem.

‘Eu pensei que eu poderia evitar, mas depois disso tudo, acho que é algum tipo de maldição que cerca vocês.’

‘Desde que eu me entendo por gente essa mulher sempre perseguiu as pessoas boas, era muito difícil era se dar com alguém de bem.’

‘Mas ela se deu bem com o Taehyung, ela disse que eram amigos, assim como ela se deu bem com você.’ Palpitei olhando por alguns segundo para seu rosto.

‘Nós tivemos um pequeno caso quando ela havia saído das profundezas, foi os primeiros dias dela no mundo real, estava aprendendo como as coisas funcionavam.’ Explicou dando de ombros. ‘Não é como se nós tivéssemos nos apaixonada ou coisa parecida.’

‘Estamos chegando, Jimin e Allyson, entrem primeiro e em seguidas nos encontramos.’

Franzi um pouco o rosto, pois conhecia o lugar, mas não havíamos feito o mesmo caminho que eu e Taehyung.

Tudo estava acontecendo muito rápido, e assim que entramos na casa abandonada, eu e Jimin fomos empurrados para dentro do guarda roupa, assim pouco segundos depois caímos encima da neve, e para que os outros não caíssem encima de nós nos retiramos do caminho.

‘Rápido, temo que ir.’ Namjoon me empurrou para o lado tomando a frente novamente, com Yoongi e Hoseok ao seu lado.

Ao que alcançamos a cidade, aparentemente tudo estava normal, e fomo logo recebidos por alguns guardas, que ao reconhecerem Namjoon perceberam ser uma emergência, assim não tiveram tempo de reconhecer que eu havia colocado fogo em uma boa parte de sua região.

‘O que houve? Sua presença aqui sem um evento festivo me deixa intrigado.’

‘Lillith voltou, precisamos de sua ajuda, vendo que ela ainda vaio parar aqui receio que Jiwon tenha sido atacado, assim como o pessoal de seu território.’ Explicou sério fazendo Jaebum se levantar do trono e andar em nossa direção.

‘Ela queimou minha floresta. Me dê um motivo para ajudar vocês, Taehyung veio com ela para minha região, pediu ajuda e eu ajudei, ela tentou matar uma de minhas subordinadas.’

‘Espero que entenda, que se não conseguirmos impedir ela dessa vez iremos destruir a vida de outras milhões de pessoas que não são dos nossos, temos mais chances Jaebum, a irmã dessa garota tem gelo, você sabe o que isso significa.’ Ao que falavam de minha irmã a expressão de choque era comum, mas sempre mascaravam o real sentido, como se todos soubessem disso menos eu.

‘Meu exército diminuiu em comparação ao último ataque dela. Vou mandar algumas tropas marcharem para a região Jiwon, liberarei ordem de ataque caso algo esteja errado, e irei acompanhar vocês, se nos aproximarmos da barreira de divisão conseguiremos alcançar Jackson, ele tenta controlar a entrada dos clouds.’

‘Certo, com o exército marchando para o centro o que acha que irmos pela borda? Assim que chegássemos na cidade poderíamos ir atrás de Seokjin.’

‘Ele foi levado?’ Sua expressão se tencionou, como se temesse que algo acontecesse com tal.

‘Ele foi atrás do livro de feitiços, e da irmã de Allyson, antes que Lillith chegue.’

‘Certo, podemos pegar atalho pela parte pobre da cidade.’

E mais uma vez voltamos a andar, todos concordaram em não utilizar cavalos para não chamar atenção, mas ao verem dois líderes caminhando juntos perceberam que algo estava acontecendo, e se esses não estavam brigando com certeza seria algo ruim.

No final das contas, com a correria de famílias decidimos correr para conseguir chegar em nosso objetivo sem sermos massacrados e pisoteados.

‘Vou espiar, se tiver guardas por aqui nós teremos que avançar mais um pouco.’ Yoongi se pronunciou a se arriscar, e ao que ele atravessou ficamos esperando olhando para o fundo de árvores falso. ‘Limpo.’ Ouvimos sua voz e logo passávamos para o outro lado.

Assim que estávamos caminhando pela rua asfaltada logo os guiei para minha antiga casa, e assim que subimos, com um olhar estranho do porteiro, todos entraram primeiro e eu por último.

Olhando ao redor do espaço minusculo pude perceber que já haviam passado alí, e seja quem for havia tido uma bela briga, quase tudo estava quebrado e queimado, o que me fez pensar em Seokjin e se ele havia se machucado.

‘Temos que achar ele.’ Falei rápido não esperando mas nenhum segundo para sair do apartamento correndo, indo em direção á fronteira, correndo como se minha vida dependesse daquilo.

Na entrada da fronteira, onde era suposto ter dois guardas altamente armados, jazia apenas dois corpos com furos no peitoral que dava para enxergar o chão por entre.

‘Pelo jeito chegamos tarde.’

Ao que aumentamos o passo podemos ver o caos que estava a cidade, com seres endiabrados correndo de um lado para o outro, animais de quatro patas mordendo pessoas que corriam, soldados lutando para matar os monstros antes que chegassem mais perto.

‘Vocês fiquem por aqui em lutem, vou ir para a casa de Soohyun e tentar achar Seokjin e minha irmã.’ Falei rapidamente, e sem deixar muitas escolhas para eles subi em uma moto que havia sido largada no meio da rua e parti, tentando recordar o caminho que havia feito antes para chegar na mulher.

‘Por que está aqui?’ Assim que alcancei a casa atravessei a porta principal, encontrando o corpo de Seokjin no chão recostado em uma parede.

‘Jin?!’ Corri até ele seguindo o olhar para onde sua mão pressionava, constatando que ele tinha alguns ferimentos, parecidos com furos de armas de fogo. ‘Conseguiu achar livro?’

‘S-sim, sua-irmã.’ respirou fundo ruidosamente apontando para as escadas. ‘Precisa...dela.’ Ao que seus olhos tremeram e se fecharam me levantei desequilibrada, quase caindo e corri pelas escadas.

Abri todas as portas possíveis, tendo como opção restante o terraço da casa, que tinha uma escada no quarto de serviço do terceiro andar que me levaria diretamente á esse.

Ao que coloquei a cabeça para fora senti o vento forte e gelado bater contra meu rosto. Me coloquei em pé no piso de pedrinhas e olhei para o final do terraço, podendo enxergar duas figuras esbeltas e delineadas. 

‘Soohyun!’ Gritei seu nome vendo que seu olhar se desviou da mulher por segundos antes de fazer um movimento com as mãos, fazendo com que a parte em que eu corria para tentar alcançá-las se transformasse em gelo, assim me derrubando contra o chão gelado e impedindo meus movimentos.

Não conseguia ouvir o que elas falavam mas podia enxergar que Soohyun tinha o livro de Lillith, e que a segunda não parecia estar nem um pouco pacífica, pois conhecia intimamente aquela névoa escura que a rondava.

Com alguns minutos torcendo para que elas não brigasse o inevitável estava acontecendo, mas Soohyun tinha a vantagem de transformar as pequenas nuvens escuras em gelo assim quebrando-as.

Me pus de pé encima do gelo e tentei de qualquer forma deslizar até onde elas estavam, Soohyun podia ver minha aproximação mas não Lillith, e assim que perto o suficiente ergui as mãos para a mulher de cabelos brancos, assim tendo o livro jogado em minha direção, e com todas as forças que tinha consumi o objeto com a névoa fazendo ele entrar em combustão.

Me afastei levemente vendo que agora Lillith sabia da minha presença ali, e ao que a mulher virou seu rosto em nossa direção suprimi um grito, notando que metade de seu rosto parecia se decompor, como se fosse seu antigo corpo enterrado voltando ao normal.

‘Pirralha ingrata!’ Seu grito parecia reverberar em minha cabeça fazendo meu corpo desabar no chão, colocando as mãos nos ouvidos e semicerrando os olhos pude ver quando Soohyun se desviou da luta para que tentasse correr até onde eu estava, assim sendo atingida diversas vezes no abdômen.

‘Foge.’ Suspirou, seu corpo caindo em meus pés e se transformando em um pó reluzente que se assemelhava a flocos de neve.

‘Não’ Murmurei me arrastando para trás, ao ver o ser se aproximando pronto para acabar com tudo.

 

Continua...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...