História Stars on Life - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Black Pink
Personagens Jennie, Jisoo, Lisa, Personagens Originais, Rosé
Tags Blackpink, Chaelisa, Jensoo
Visualizações 6
Palavras 1.998
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, eu escrevi esta história com um carinho e envolvi muita fantasia, não ficou tão bom mas espero que gostem, boa leitura.

Capítulo 1 - First Star.


Fanfic / Fanfiction Stars on Life - Capítulo 1 - First Star.


[ Jennie Eymer ] 
Foi um dia normal na escola, sai pelo portão de trás da escola, segui pelas ruas com árvores, era deserta, eu só conseguia ver duas pessoas passando a cada 20 minutos. 
Já estava acostumada a passar por ali, nunca fui assaltada, um alívio. Porém queria alguém comigo, eu não tinha amigos, as pessoas querem minha amizade, mas eu não.. como posso dizer? eu não me sinto bem com as pessoas da minha escola. eu não saio de casa, só vou da escola pra casa, eu já até tentei ter uma amiga, mas ela me magoou muito, não consigo confiar em ninguém. 
Continuei andando perdida em meus pensamentos. andei mais um pouco até chegar ao fim da longa rua. Um homem passava, ele era estranho, isso me deu medo, me afastei um pouco. um pouco depois percebi que ele não faria nada comigo e suspirei. 
Cheguei ao fim da longa rua, minha casa era ali, logo na curva, a casa por si era bonita, eu gostava dela e me sentia confortável. 
Entrei e segui o corredor, entrei na sala e subi as escadas para meu quarto, minha mãe não estava em casa, e eu sabia disso já que á essa hora ela estaria limpando a sala. entrei no quarto e coloquei minha mochila onde ficava, me joguei na cama e fiquei ali por uns segundos. depois me levantei e peguei meu celular, uma mensagem. 
A mensagem era de Lia, minha tia, eu gosto tanto dela... ela me ajudou em muita coisa e suas conversar comigo me faz sentir muito melhor. 
Sorri e cliquei na mensagem que dizia: 
''Jen, tudo bem?! espero que sim. eu queria te ver hoje. posso? deixei um presentinho para você na sua escrivaninha. espero que goste. beijos. -Tia Lia.'' 
Fiquei contente com a mensagem e ansiosa para ver oque era. fui até a escrivaninha e vi uma caixinha roxa, muito linda, até cheguei a pensar que a caixa era o presente. peguei-a e abri, era um colar, muito brilhante, o pingente era uma estrela rosa, era tão brilhante que eu fiquei maravilhada. coloquei o colocar e sorri, eu senti uma coisa boa, me senti realizada, eu não sabia o porque mas pensei ser minha animação e ignorei. o colar era lindo e tinha caído super bem, a minha tia realmente me dava os melhores presentes, ela sabe o meu gosto, muito bem por sinal. peguei meu celular e a enviei uma mensagem: 
''Oi tia! eu estou bem. sim tia, eu também quero muito te ver, quem sabe daqui a pouco no parque? estou indo tomar banho, me envie uma mensagem. ah, e eu amei o presente, estou usando ele. obrigada tia, é um presente maravilhoso. até logo, beijos. -Jennie.'' 
Eu desliguei o celular e o coloquei na escrivaninha peguei a toalha e corri pro banho. uns minutos depois sai do banho e me vesti, coloquei uma blusa preta e uma calça jeans, coloquei uma rasteirinha e prendi meu cabelo em rabo de cavalo. sentei na cama e um segundo após escutei meu telefone tocar, peguei-o e sentei novamente a minha cama, era a mensagem de minha tia em resposta:
''Oi? você já tomou banho querida? eu estou chegando ai, eu espero que não chegue tão cedo, haha. me espere. até logo. -Tia Lia.''
Resolvi não responder, ela tinha enviado essa mensagem à alguns minutos já, então apenas esperei.
Fui até lá em baixo e sentei no sofá, logo a campainha toca. com certeza seria tia lia. 
Segui o corredor e cheguei á porta, abri e não vi ninguém. estranhei, pensei ser apenas uma brincadeira de minha tia. 
-Vamos tia, saia de onde está! -ri. 
Não recebi resposta. 
-Tia? -dei um passo para fora da casa. 
Não dava pra ver ninguém escondido ou por ali, minha tia é barulhenta e não conseguiria se esconder de mim por tanto tempo. 
Franzi as sobrancelhas e dei uma passo para entrar, escuto um barulhinho como se um pintinho tivesse se machucado. olhei para trás assutada e vi um vulto caindo colorido. segui de vista e olhei para o chão, era uma borboleta? 
Ia chegando perto devagar, até que me abaixo e vejo uma pequena.. fada! 
O quê? eu estou ficando louca? oque é isso? eu balancei a cabeça, me belisquei, bati em mim mesma e nada. 
Fiquei tonta, a criatura se tornou a vida e bateu suas asinhas indo para o ar. 
me levantei devagar não tirando os olhos da coisa, e ri. 
-Que palhaçada é essa tia? -olhei para os arredores, realmente não havia nada de suspeito. 
A coisa se aproximou do meu rosto e disse: 
-Oi. -a voz era muito fina. 
Arregalei os olhos e corri para a calçada da outra rua. 
a coisa me seguiu, parecia que eu estava sozinha no mundo, não passava carros, motos, ônibus, muito menos pessoas. 
entrei em desespero e sentei no chão me afastando até encostar na parede de uma casa. 
-Calma, eu não irei fazer nada com você. - batia suas asas no ar e as mãos pequenininhas se mexiam, isso era realmente MUITO estranho. 
eu gritei. 
-Você fala! -eu não conseguia ficar calma. 
-Ah sim, eu falo muito, minha voz é irritante né? -ela voava em volta de mim- eu sou muito tagarela, me desculpa. 
Antes que eu desmaiasse ali mesmo, minha tia aparece. eu corro até ela e a abraço, eu não pensei em nada naquele momento mas consegui ver que ela estava aborrecida e assustada em seu semblante. soltei me de seus braços e comecei a falar. 
-Isso -apontei gaguejando- isso, essa coisa, eu... 
-Calma Jennie! -minha tia me abraçou e eu soluçava.- fica calma pelo amor de Deus. 
-Íris, eu avisei, eu ia falar com ela hoje, você não deveria ter vindo, ela está assustada! -minha tia falava nervosa. 
-Me desculpa, Senhora. eu tenho que estar onde o colar está. você deu pra ela muito cedo. foi por isso. -a fada se aproximou. 
-Volte, eu vou explicar tudo a ela agora. -minha tia disse e logo a fada desapareceu, eu não sabia como, aquilo era tudo muito.. SURREAL. 
Minha tia pegou minha mão e me levou para casa, me sentou no sofá e me deu água. 
Quando eu estava um pouco mais calma ela resolveu falar. 
-ela suspirou- 
-Jennie, você não vai compreender muito bem mas eu vou falar. -antes que eu falasse algo, eu tinha muita coisa a falar, ela falou.- 
-Jennie, você é híbrida de fada. estou sendo muito direta com isso, eu não sei te explicar bem, você nunca conheceu seu pai, não é, é que... isso é tão complicado... -eu olhava pra ela, eu sabia que ela não tinha decorado nada pra me falar e não sabia como me contar o que aconteceu- bom, seu pai é uma fada que pode se transformar em homem, e foi assim que sua mãe o conheceu, sua mãe tinha encontrado esse colar no mar, enquanto viajava para tasmânia. -ela pegou no pingente e eu olhei para ele- eu guardei quando ela não precisava mais, e eu me aproximei de você, eu me mudei pra cá, por que, eu acredito no seu potencial pra se tornar uma star. aquela ''coisa'' que você viu -ela riu- é uma fada, inofensiva. ela não iria fazer nada com você, você só vai ter que se acostumar com isso. 
-balancei a cabeça-
-O quê? como assim? meu pai, uma fada? -eu ri- e o quê é star? você apenas fez uma brincadeira, não é? pare com isso. Tia, oque tá acontecendo de verdade? como você fez aquilo parecer tão real? -eu não acreditava em nada que ela disse, é literalmente impossível.- 
-Eu sabia, você não vai entender... tudo o que eu te disse é verdade. você própria viu, acredite em mim, Jennie, você sabe que eu sou a única pessoa que pode confiar absolutamente tudo depois de sua mãe. -ela parecia magoada, e ela raramente ficava magoada, eu estava quase me rendendo. 
-Eu não compreendo... -eu olhava para ela. 
-Eu sei,querida, -ela olha para mim- , mas você vai acreditar em mim, não é? se lembra? ''minha tia, nunca mente, ela é muito legal... minha tia nunca mente, ela me ensina a ser legal.'' -ela cantava rindo. 
-eu ri- 
-Certo, eu realmente vi aquilo, isso eu não posso negar de jeito nenhum. -ela concordou com a cabeça- então... meu pai é uma fada? nossa! onde ele está agora?! -eu estava animada de uma hora para a outra, isso porque... eu sabia que podia confiar em minha tia- 
-Eu não soube explicar tudo, mas fico feliz que você tenha acreditado em mim. -trocamos sorrisos- Seu pai está em nossa casa. 
-Nossa casa? -olhei pra ela, muito confusa- 
-Correto. as fadas chamam o lar das fadas assim. -ela olhou pra mim com um sorriso meigo- 
-Wow, você também é uma fada? como você vai pra lá? -eu disse chegando um pouco mais perto de minha tia. 
-Sim, eu também sou uma fada -ela sorriu- nós temos um pó mágico que é pra quase tudo, uma vez, consegui ficar transparente, não sei como. -rimos- 
-Nossa, isso é muito surreal. -meus olhos arregalaram. 
-Pois é... sua mãe agiu da mesma forma. -ela colocou uma mexa do meu cabelo para trás da orelha. 
- Mas, você não me explicou nada direito, o que é star? - olhei confusa. 
-Desculpe, eu não sei como... Star, bem, você é uma das escolhidas para ser uma das stars, são filhos de fadas que conhecem o mundo das fadas. a escolha foi lá no começo quando seu pai começou a querer alguém humano, era impossível mas ele fez isso. vocês tem habilidades muito incríveis que vocês não sabiam e nunca iriam saber. vocês vão continuar aqui, e irão ajudar o sr. Lourem o rei das fadas, com seu plano de vingança contra a sra. well, a diretora da sua escola. 
-Isso é bizarro. -eu ri. 
-Deixe eu continuar! 
-Ok, desculpa. -coloquei a mão na boca. 
-Certo. a sra. well e o sr. louren já tiveram um caso assim como sua mãe e seu pai. porém ela o traiu e o reino quase foi desfeito e iriamos entrar em extinção, sr. louren nunca á perdoou, mas tivemos que apagar algumas partes da memória de sra. well, ela não sabe mais como ir até o reino. mas ela lembra de sr. louren. certo, você e mais 3 meninas vão entrar com a vaga das monitoras que está tendo como ajudante e irão se aproximar mais da sra. well, ela tem um pote em um cofre com uma chave roxa é completamente a destruição do reino! não podemos entrar na escola, é muito arriscado, ela no ver, não temos suas habilidades. se ela tocar naquilo ela irá lembrar de tudo e pode acabar com tudo, e está cada vez mais perto de ela ver aquilo por conta de alguns trabalhos. iremos morrer. vocês terão que nos ajudar, por favor não rejeite, me entende agora? mas calma, vocês terão dormitórios no reino e poderão se alimentar de tudo que quiserem. 
-Uou. -eu fiquei surpresa.- isso parece os livros que eu li, eu estou em um conto de fadas -eu ri- 
-Jennie, aceite. -ela me olhou. 
-Tudo bem, eu não quero que nada de mal aconteça com ninguém, eu vou ajudar. -eu estava decidida, eu não era assim, a contagiante presença de uma fada me mudava completamente, isso era um dom delas, eu agora sabia por que me sentia bem com minha tia. 
-Certo. eu sabia que podia contar com você querida. -ela sorriu pra mim. 
-E agora? -olhei para ela-. 
-minha mãe chega em casa e nos vê ali- 
-Cheguei. Oi minha irmã, oi filha, vocês saíram? 
-minha mãe foi direto para a cozinha e colocou as sacolas na mesa, voltou para sala e falou conosco.- 
Eu e minha tia olhamos para nossas roupas e lembramos do parque, concordamos que não iriamos mais e rimos. 
Minha mãe olhou para nós achando que estávamos malucas. 
Eu ri. 
-Não vamos mais.
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado. obrigada por ler, tentarei dar o meu melhor na próxima, até logo se for continuar a me acompanhar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...