História Starships - Capítulo 3


Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adrien, Erika, Gabe, Gato, Katrina, Poppy, Rachel, Stephanie, Yatarou
Visualizações 13
Palavras 802
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Agora, estamos com Katrina, ex personagem. O que aconteceu?

Capítulo 3 - Daughter of Evil


Fanfic / Fanfiction Starships - Capítulo 3 - Daughter of Evil

- Cheguei - Exclama o pai de Katrina, George chegando, já com seus 50 anos, ainda comandava a empresa multimilionária de redes sociais.

- Ei - Diz Katrina tocando guitarra.

- Estou cansado de chegar a casa e ver você mexendo nisso ou fudendo! Você já tem 21 anos porra! - Grita George.

- F-O-D-A-S-E, vai fazer o quê velhote? Me bater? - Katrina se levanta e se aproxima de George.

- Irei, se não se calar! - George empurra Katrina - Sua vagabunda! Sua mãe devia te ver agora, se ainda é a menina dela! - George tocou num ponto fraco de Katrina, sua falecida mãe.

- Ela sabia o que era ser uma mãe, ao contrario de você George! E ela sem duvida sabia o que era ser feliz!!! Seu filho da puta! - George se vira, e joga a mala contra a face de Katrina, por sorte, Katrina se desvia - Cê louco velho? Podia ter me matado!

- Ficaria feliz!

- Eu queria tanto que morresse...

Isso foi o início do fim, eu sabia...se pudesse voltar atrás, voltaria. Após isso fiquei tão fudida que, de noite, fui a uma balada, beijei qualquer tipo de pessoa, homem ou mulher, bonito ou feio e depois foi direito a um motel pensar na vida, até um rapaz se cursar no meu caminho e mudar tudo...

- Desculpe - Diz o rapaz assustado.

- Tudo bem pirralho - Katrinha começa a fumar um cigarro.

- Fumar mata.

- E? - Neste momento, Katrina estava pouco se importando para o que podia acontecer. - Ainda está aqui? Sai!

- Você parece triste...posso ajudar, s-sou o Miles! - O pequeno rapaz estende o braço, Katrina cumprimenta.

- Você lá sabe com me sinto...

- George é mesmo ruim, né? - Katrina deixa cair o cigarro ao ouvir o que Miles citou, não ficou assustada, mas curiosa - Está ouvindo agora? Legal! Primeiro, quero algo em troca!

- O que seria isso?

- Após esse favor, a empresa será sua, e quero que contrate uma garota, Stephanie, daqui a mais ou menos, dois, isso é, quando fazer 15 em 2018, negócio feito?

- Sim! Agora dá-me a merda da ajuda - Miles entrega uma adaga dourada - Eu devia o...matar? - Miles responde com um leve sim.

Voltando a casa, pronta para o fim ou início de sua vida, ela vai direito a seu "pai" mas, se ele a tratar bem, ela desistiria nesse acordo. 

- Pai...

- Oh, você...

Quando ele se virou, o que ele fez...ele matou a minha segunda paixão, a minha única paixão viva...

Alguns dias antes, Katrina estava dormindo até alguém bater na sua janela, era Brian, seu "amigo colorido"

- Posso entrar? - Questiona Brian, entre risinhos e risotas, Katrina abre a janela e Brian salta para a beijar. - Nunca paro 'mor.

- Tchiu! O velho tá aqui ainda lhe dá-mos um ataque! - Grita baixinho Katrina.

- Não é isso que quer? - Questiona Brian, saindo de cima da mesma. Ambos se sentam na cama branca de Katrina. O quarto dela, apenas a cama era branca, e claro, o postar da cantora P.O.P.P.Y. A guitarra, meio quebrada mas funcional, o tapete roxo, as paredes negras com o carvão e o notebook de Katrina, Katrina adorava musica country e internet, ela tinha uma pagina no Orkut.

- Eu quero fugir desta vida Brian, ser feliz, contigo - Katrina acaricia a bochecha de Brian após falar - Só desejo isso...

- Vamos fugir! Casarmos, ser felizes!!!

- Serío?

- Sim, eu te amo Katrina, ter-mos o direito de sermos felizes! - Brian se ajoelha - Casas comigo, Katrina? - Entre lágrimas e suspiros, Katrina responde:

- Sim...

Brian estava morto no chão, sangue por todo o lado, e porquê? Bem...

- Eu vos ouvi, minha filha, eu eu iria te contar...eu fiz um acordo com o mais rico do Texas! Iria se casar com o filho do mesmo, não! Vai se casar. Só tinha de me livrar do obstáculo. Eu te... - Ele não conseguiu acabar a frase, a adaga estava no peito dele enquanto vomitava sangue, enquanto sangue e sangue caia do peito de George, a adaga brilhava mais e mais, sabendo que nessa hora, Katrina fez o pior erro da sua vida...

Após isso me mudei para Nova Iorque onde fiquei a comandar a empresa, uma nova vida, mesmo nunca me esquecendo do meu amado, prometi nunca me casar, mas fiquei pior. Fumar. Beber. Sexo. Apenas isso, até contratar a tal mulher, Stephanie, juntamente com Erika, viramos as melhores amigas, depois veio Gabe. Atualmente' Bem, eu voltei aqui, para o Texas...

- Sério? E Erika? E Stephanie? - Pergunta o sobrinho de Katrina.

- Stephanie ainda está em Nova Iorque, sobre Erika, sente-se, pois ai bem historia...

 


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...