1. Spirit Fanfics >
  2. Start Again - Chris Evans Margot Robbie >
  3. Chris and Margot

História Start Again - Chris Evans Margot Robbie - Capítulo 56


Escrita por:


Notas do Autor


Genteee! É o penultimo!!
Tem algumas referencias a fic *-*

Capítulo 56 - Chris and Margot


Fanfic / Fanfiction Start Again - Chris Evans Margot Robbie - Capítulo 56 - Chris and Margot

Margot, 43 anos

 

Margot tinha uma sensação estranha em seu corpo e ao piscar os olhos foi tendo consciência do que a rodeava. Haviam muitas pessoas ali, todas elegantes e bem vestidas. Havia barulho de música e conversas animadas. A luz estava mais baixa, mas ainda era possível ver bem. Ela deu um passo e sentiu o salto mais frouxo do que deveria, então olhou pra baixo. Primeiro ela notou seu vestido branco e depois o sapato verde.

Ela de imediato olhou ao redor, seu coração começou a bater mais forte. Mesmo tendo um pouco de dificuldade foi andando entre as pessoas, procurando. Todos eram pessoas aleatórias, ninguém que ela reconhecesse para ajudá-la. 

A única coisa que ela pensava era que iria achar Chris ali, era a festa do Globo de Ouro de 2014. Aquele era o dia em que tinham se conhecido pessoalmente, já tinha se passado 19 anos.

Com o sapato meio frouxo, ela quase tropeçou e quis tirá-lo, mas olhou para baixo e sua roupa mudou para um vestido dourado, Margot levantou o olhar. Oscar de 2017, eles já tinham se tornado amigos.

Margot não sabia quanto tempo tinha se passado, mas ela começou a ficar cansada de procurar e sentiu uma grande frustração, assim ela se sentou em qualquer lugar que encontrou entre os sofás.

-Quer uma água? - Margot ouviu uma voz próxima e levantou o rosto assustada.

Chris estava bem na sua frente, como ela não tinha visto antes? Margot o olhava assustada. Ele tinha um terno azul marinho e estava igualmente elegante.

-Eu estava te procurando, onde você estava? - ele disse, se sentando ao seu lado, dando uma taça com água pra Margot.

Ela pegou, mas não bebeu, na verdade ela estava estática.

-Sua mãe estava tentando arrumar essa gravata, mas eu acho que está pior que antes - ele disse tocando a própria gravata no pescoço.

-Minha mãe? - Margot perguntou confusa. 

O que sua mãe fazia numa festa daquela?

O cenário mudava mais rápido do que ela podia acompanhar e de repente ela estava com um vestido rosa, não lembrava de que ocasião era.

-É, ela estava tentando arrumar também a Mary, mas claro que ela não conseguiu segurar ela muito - Chris disse e de repente parou. - Você está estranha.

Margot começou a pensar naquilo como um pesadelo pois estava confusa e por mais que era Chris ali do seu lado, ela não se sentia bem, Margot fechou os olhos com força.

Antes mesmo de abrir os olhos ela ouviu o som do mar quebrando ondas e uma brisa agradável. Margot abriu os olhos e pode ver que estava sentada na areia da praia, tinha um pôr do sol espetacular a sua frente, ela suspirou. Se sentiu em casa. Após um segundo ela percebeu um aperto agradável ao redor de si, era um abraço.

Margot virou o rosto e viu que Chris estava sentado logo atrás dela, ele a deu um beijo na testa.

-Está mais calma agora? Scott está com as crianças - Chris disse com a voz mais carinhosa.

-Sim - ela respondeu e sentiu ser afundada por afeto.

-Eu sei que você tem pensado muito sobre como as coisas estão, e eu sei que está com medo - ele disse, e Margot se virou de frente para Chris. - Mas eu te apoio e eu acho que é ele.

-Do que está falando? - Margot o perguntou.

-Do Peter - Chris disse como se eles já tivessem no assunto antes. - Ele te esperou esse tempo todo, ele te ama.

-Mas e você? - ela perguntou segurando algumas lágrimas e foram se formando.

-Não pense em mim assim, Maggy - Chris disse tranquilo. - Você merece isso, mais do que ninguém. Merece começar de novo. Você vai amar ele cada dia mais.

-Como você sabe? - ela perguntou ainda com receio.

-Porque você foi meu recomeço, ele vai ser o seu - ele disse fazendo um carinho de leve no rosto de Margot.

-Eu não quero te esquecer - ela disse decidida.

-Nós dois sempre vamos saber o que vivemos, é algo só nosso. Não vamos esquecer, não precisamos esquecer. Eu sei que tem se esforçado, mas precisa deixar isso pra trás, precisa realmente focar no presente.

-Eu não consigo… - ela suspirou. - Eu não consigo, Chris.

-Você é a mulher mais forte que eu conheço e vai conseguir, eu tenho certeza - Chris disse calmo.

-Eu vou precisar usar toda minha força pra deixar isso pra trás, e depois acabou - ela disse, sentindo algumas lágrimas descerem.

-Vai se refazer, seu casamento vai ser muito bom, vai dar bem menos trabalho do que o nosso - Chris deu um sorriso de lado. - E você vai estar com ele até ficar velhinha - Chris secou algumas lágrimas do rosto de Margot.

Ela só negou com a cabeça.

-Eu não consigo - Margot disse.

Chris não disse nada de imediato, mas começou a falar depois que Margot se acalmou e parou de chorar.

-Eu também achei que não ia conseguir quando eu saí de casa, foi a coisa mais difícil da minha vida te deixar, mas eu sabia que eu precisava - Chris disse suspirando no final. - E depois, no final, te ver triste daquele jeito, eu não sabia se estava tão bem comigo mesmo pra partir. Mas se eu ficasse mais será que te faria se sentir melhor ou ainda pior? Nosso amor foi um grande amor, mas o seu com o Peter só começou, vocês vão ter muitos anos pela frente e vão viver coisas que nós nunca iremos. Eu te fiz sofrer por muitas vezes e eu só posso te pedir desculpas pra sempre.

-Eu também já te fiz sofrer, Chris. Eu não era madura no começo do nosso relacionamento - Margot disse.

-Tivemos várias pedras no nosso caminho - Chris disse, tocando a mão de Margot e ela sentiu o anel de noivado ali. - Tudo isso me diz que seu recomeço é mais do que bem vindo. Peter vem te esperado esse tempo, e eu te esperei também. Nós dois fizemos isso porque sabemos que vale a pena para ter você do lado. Eu sei que você tem enrolado ele para o casamento acontecer de fato porque está assustada, mas essa é sua chance de ser feliz. Sua chance de viver seu grande amor, Margot - Chris disse e ele começou a demonstrar que estava afetado.

-Você é meu grande amor - ela quis argumentar.

-Como você se sente afastando ele? - Chris quis ser mais direto.

-Mal, muito mal mesmo - ela desviou o olhar.

-Está sentindo culpa - Chris disse. - É ele, Margot, Peter, ele nunca vai te ferir do jeito que eu te feri.

Margot apenas ficou o olhando nos olhos em silêncio.

-Eu preciso ir - ele disse. - Você vai ter muito o que pensar, vai refletir.

-Não quero que você vá já - ela disse com a voz afetada.

Chris tocou o rosto de Margot e calmamente a beijou na testa de novo, eles permaneceram de olhos fechados por alguns segundos.

-Você precisa me deixar ir - ele disse e Margot foi perdendo o que restava da sua estrutura.

-Eu sempre vou te amar, Chris - Margot abaixou a cabeça e a encostou no peito dele.

-Eu sempre vou te amar - ele disse, afagando o cabelo de Margot.

 

Margot notou uma claridade no ambiente, mesmo de olhos fechados. Ela os abriu devagar e percebeu que estava no seu quarto. A cortina balançava com uma brisa suave. Quando acordou ainda tinha vestígios do sonho, mas por estar sonolenta foi se perdendo, mas ela sabia que havia sonhado com Chris. Havia sonhado com ele durante toda a semana. Ela olhou para a foto ao lado, em cima da mesa lateral, e havia uma foto sua com Peter.

Aquele era o grande dia… O seu casamento havia chegado. Margot levantou-se e foi para a varanda do quarto, vendo o sol fraco da manhã. Deveria ser cedo, pois ninguém havia a

chamado ainda. Margot ficou alguns segundos ali, olhando para a piscina e o jardim, até que foi ao banheiro e logo desceu para o café, com o pijama e o robe.

-Bom dia! - Mary a viu de primeira, ela também estava de pijamas e ia em direção a mesa, assim como Margot.

-Bom dia, Mary - Margot deu um sorriso.

-Estou tão animada! - Mary disse feliz.

-Que bom! - Margot se sentou de frente para ela. - E sua mãe?

-Está por aí, acho que ela saiu para comprar algo que estava faltando - Mary disse começando a se servir.

-Ela sempre faz isso - Margot disse. - Ela vem na minha casa e começa a abastecer a geladeira - ela negou com a cabeça.

-Acho que ela foi comprar besteiras pra mim e pro Robby, já que vamos ficar sozinhos - Mary deu um sorriso grande.

Margot deu uma risadinha, ela iria sair em lua de mel e os dois ficariam sozinhos em casa.

-Falando no seu irmão, onde ele está? - Margot perguntou.

-Deve estar dormindo ainda, acho que só um guincho tira ele da cama, chegou tarde - Mary disse.

-De olho nele enquanto eu não estou - Margot disse.

-Acho que estava em uma festinha, não sei, mas era com os amigos que a gente conhece - Mary quis acobertar o irmão.

-Não muda muito - Margot fez uma careta. - Eles são muito… avançados pra idade deles.

Mary sabia que era verdade, Robby tinha uns amigos bem malucos às vezes.

-E você? Dormiu bem? Está animada? - Mary perguntou.

-Sim, dormi muito bem… - Margot respondeu. - Um pouco nervosa, mais do que achei que estaria.

Mary deu um sorriso para Margot.

-Vai ser lindo, a decoração está incrível e o seu vestido... 

-Sua mãe arrasa - Margot disse.

Alice havia desenhado seu vestido dessa vez, atualmente ela estava assinando vários looks e era muito estilosa.

-Olá! - Alice chegou com algumas sacolas.

-Falando nela - Margot disse.

-Meninas, como estão? - Alice disse, primeiro dando um beijo em Mary e depois em Margot.

-Nervosa - Margot respondeu um pouco desastrada com sua comida.

-Animada! - Mary deu umas palminhas. - Estava mesmo falando pra Margot, vai ser lindo!

-Vai sim - Alice disse e olhou para Margot que apenas desviou o olhar. - Vou deixar vocês tomarem café.

Alice foi pra cozinha guardar as coisas que havia comprado e logo voltou. As meninas terminaram o café e Alice direcionou Margot para seu quarto enquanto Mary disse que iria na casa de Dan pra ver se sua roupa estava pronta.

-E então? - Alice perguntou se sentando na frente de Margot na cama.

-Chegou - Margot deu uma risada envergonhada.

-Chegou… - Alice repetiu.

Elas ficaram em silêncio por um instante e Margot olhava pra todos os cantos do quarto menos para Alice.

-Eu… - ela apertou os lábios - eu sonhei com ele a semana toda.

Elas trocaram um olhar, Alice afirmou com a cabeça.

-É, eu vi que você estava um pouco estranha... 

-Fico pensando se é certo o que estou fazendo… com o Peter - Margot disse.

-Lembra do que sonhou? - Alice perguntou.

-Não muito, queria lembrar mais, mas… Não consigo lembrar muito - Margot disse, tocando as próprias mãos.

-Peter é seu recomeço - Alice tocou as mãos da irmã.

Margot olhou para Alice.

-Ele me disse o mesmo no sonho - Margot disse. - Eu não creio que seja ele que esteja fazendo algum contato comigo, acho que é só eu mesma com as lembranças, mas mexe comigo sabe… Eu fiquei louca de vontade de ver nossas fotos do casamento, lembrar, - ela disse, mas negou com a cabeça. - mas eu acho que vai ser pior hoje.

-Eu sei como você se sente - Alice disse. - Chris e eu também tínhamos uma conexão. E nós já conversamos tantas vezes, Margot, sempre nós duas falando dele… Mas como o Pratt foi alguém especial, Peter é sua pessoa especial.

-Eu sei - Margot disse. - A gente não deve se prender a uma pessoa, eu sei... 

As duas se olharam de novo.

 

Toda a história de amor se iniciou em Chris e Alice, jovens demais pra terem maturidade, mas com um amor inesquecível que nos trouxe Mary.

Margot e Chris se encontraram no meio do caminho e transbordavam juntos, eles ficaram marcados para sempre. Robby apareceu na história e se tornou um marco de antes e depois.

Alice precisou iniciar de novo com Pratt.

Margot precisou iniciar de novo com Peter.

Chris escolheu iniciar de novo com Margot.


Notas Finais


Próximo é o ultimo! fiquem ligadosss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...