História Static - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adolescente, Romance
Visualizações 16
Palavras 1.796
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


E chegamos ao capítulo final, meus amores, quero agradecer a todos que acompanharam a fic, vocês são maravilhosos e cada um tem um lugar especial no meu core <3
Sem mais conversa, música citada no cap tá nas notas finais, é isso ai, bjos, amo vocês <3

Capítulo 25 - Estática


Fanfic / Fanfiction Static - Capítulo 25 - Estática

Callie ON

A adolescência é a melhor fase. É onde descobrimos as coisas que existem de especiais nesse universo imenso e repleto de coisas interessantes e valorosas.

Na adolescência, eu achava que era cedo demais para escolher, agora, na juventude, me convenço de que era tarde demais para mudar.

Sei que um dia, todos nós temos que crescer, alguns demoram mais do que outros, mas uma hora, sempre acontece.

Acho que estou nesse caminho, crescer. Talvez esteja me saindo bem nisso.

Jack e eu estamos juntos, como já devíamos estar á muito tempo. Ele fez o que eu esperava dele, não abandonou seu filho. Mesmo sabendo o que a Ruby sentia por ele, eu confio nele. Inclusive, seu pequeno Finn já está nos seus 2 aninhos, Ruby não sabe que fui eu quem escolhi o nome, pois ela havia pedido ao Jack para escolher, e é melhor ela nem saber, me mataria por isso.

Giana e Javier estão mais felizes do que nunca, e a linda Aveline, também está uma linda mocinha, tão linda quanto a mãe, eu estou muito feliz por eles.

Minha amável melhor amiga, Audrey, não durou muito com Dottie, é como ela mesma diz, “Audrey Lewis não é uma mulher de uma mulher só”, o que na cabeça dela, faz todo sentido.

Eu nunca mais vi o Hunter, me disseram que ele havia se mudado, havia desistido de levar a vida com seus pais e resolveu seguir a sua própria.

Minha mãe e Ryder estão em seu melhor momento, ela finalmente realizou seu desejo de ter mais um filho e ele, de ter o seu primeiro. Minha pequena Heaven está tão linda, ela é a minha cara.

Meu pai e Artie, ah, esses dois, hoje é o dia do casamento deles. Artie está super nervoso. Eu olhava pela janela, a maioria dos convidados já estava lá. Alba e eu estávamos com Artie enquanto ele terminava de se preparar.

Artie, você tem que se acalmar – Alba colocou as mãos nos ombros do irmão que se olhava no espelho

Artie vestia um lindo terno branco, com uma rosa branca no bolso. Seus cabelos azuis estavam penteados para trás. Alba usava um belíssimo vestido azul, comprido e seus cabelos verdes estavam presos em um coque, com uma flor em cima. Evans e seus cabelos coloridos.

E-eu to bem, só to nervoso – Artie tremia

Como eu estou? – Ele se virou para nós

Está ótimo, Artie, tem que ficar calmo, vai dar tudo certo – Sorri para ele

Eu estava com um vestido verde água, curto, meia calça e um salto baixo. Eu não me dou muito bem com saltos. E meu cabelo estava preso em um rabo de cavalo.

A cerimônia vai começar logo, tem que se acalmar e ir – Alba cruzou os braços

Certo, certo, só uma coisa, eles vieram? – Artie a olhou aflito

É claro que vieram, Artie, são os nossos pais, acha mesmo que eles iriam faltar no casamento de algum de nós? – Alba

Eu vou ver como meu pai está, vejo vocês depois – Fui até Artie, lhe dando um beijo no rosto

Vai dar tudo certo, Artie – Fiz sinal positivo e sai dali

Segui pelos corredores, até encontrar o quarto onde meu pai estava. Bati na porta e logo ouvi para que pudesse entrar.

Já disse para ficar quieto, Mason, assim não consigo arrumar essa droga de gravata – Charlotte

Como está nosso noivo? – Parei ao lado de tia Morgana

Nervoso, Charlotte ta perdendo a paciência com ele já – Morgana

Eu desisto de você, Mason – Charlotte disse por fim e saiu da frente dele

Ela estava com um coque, como sempre, um vestido bege e comprido, com um pano de seda por cima. Tia Morgana estava com um vestido roxo, meia calça e tênis e seus cabelos estavam soltos.

Ouvimos alguém bater na porta. Logo o homem entrou, alto e gordinho, de cabelo grisalho e barba.

Vovô – Fui até ele

Ah, Callie, eu não a vi antes, onde estava? – Ele me abraçou

Eu estava ajudando o Artie, resolvi vir ver como o meu pai estava – Callie

Pai, dá um jeito nesse seu filho, já desisti de arrumar aquela gravata – Charlotte pegou a maçã da mão de Morgana

Ei! – Morgana reclamou

Vocês duas que não ajudam – Mason

Ah, meu filho – Ele foi até a frente dele

Já é seu segundo casamento e até agora, ainda não sabe ajeitar uma gravata? Se eu não soubesse arrumar a minha gravata no primeiro, sua mãe já tinha me largado a muito tempo – Ele ajeitou a gravata do filho

Samuel era seu nome, ele e minha avó, Birdie, eram os pais das minhas duas amadas tias e do meu pai.

Prontinho – Samuel

Como estou? – Ele se virou para nós

Está ótimo, querido – Minha avó entrou no quarto

Agora, vamos logo, os convidados estão esperando – Birdie

Ela estava com um lindo vestido vermelho vinho, comprido e com um pano de seda por cima, igual ao da tia Charlotte.

Certo – Mason assentiu e saiu na frente

Estou louca pra comer aquele Buffet, to cheia de fome – Morgana saiu, seguida de Charlotte

Você está sempre com fome, querida – Samuel saiu rindo, junto delas

E você querida, algum pretendente? – Birdie parou a minha frente

Apenas um – Sorri

E ele é bonito? – Ela sorriu

Sim, a senhora vai saber quem é, ele vai tocar no casamento – Callie

Ele tem uma banda, que chique, na minha época era muito moderno namorar rapazes que tinham bandas – Birdie

Acho que ainda é moderno, vó – Sorri

Isso é ótimo então, vamos lá, não queremos perder a cerimônia – Saímos do quarto

No andar debaixo, estava tudo tão bonito, as decorações, tantas pessoas. Avistei o palco, a banda de Audrey e a de Jack resolveram se juntar para cantar no casamento.

Vi os dois conversando, enquanto ajeitavam seus equipamentos. Sorri e acenei para eles, que fizeram o mesmo.

Fui para o meu lugar, iria começar.

Meu pai esperava ansioso no altar, Artie caminhava pelo caminho de rosas brancas, seu pai estava ao seu lado. Era tão lindo os sorrisos que meu pai e Artie trocavam. Logo ele chegou ao altar, eles deram um selinho e um abraço. Nunca vi meu pai sorrir tanto, eles estavam tão felizes.

.

.

.

Já estávamos no meio da cerimônia, todos dançavam, comiam e bebiam. Eu estava em um canto, recostada na parede, tomando um copo de champanhe.

Jack cantava uma música no palco e me olhava. Sorri para ele.

Artie nem havia ido com um buque até o altar, mas exigiu um para que jogasse para o pessoal do casamento.

Hora do ajuntamento, pessoal – Artie anunciou

Eles terminaram de tocar e até mesmo Audrey se juntou para pegar o buquê.

1 – Artie

2 – Artie

3! – Artie

Não acreditei, mas aquele buque veio na minha direção. O agarrei, olhando surpresa para todos ali. Era um buque de lindos copos de leite.

Sorri tímida e logo, todos voltaram a festejar. Vi Jack vindo em minha direção, ele estava com um terno preto, a gravata estava solta. Estava com as mãos no bolso.

Quer dizer que a senhorita é a próxima noiva? – Ele parou na minha frente, olhando para o buque

Quem sabe – Sorri

Vamos dar uma volta, quero te mostrar uma coisa – Ele pegou minha mão

Seguimos para fora da festa, sem ninguém nos ver. O local era em uma casa em um campo, nós corremos pela grama. Estava no final da tarde. Chegamos á uma casinha um pouco mais longe de onde acontecia o casamento.

Não vale espiar – Jack cobriu meus olhos com as mãos

Ouvi ele abrindo a porta e me guiando para dentro. Logo ele tirou as mãos e eu pude ver o lugar, estava decorado com algumas luzes de natal, almofadas e comidas em uma mesa. E havia uma pequena parte mais alta ali, com um microfone no chão.

Você roubou isso do casamento? – Apontei para as comidas

Talvez – Ele riu

Tirou seus sapatos e o paletó, jogando os em um canto e pulou para o pequeno palco. Tirei meus sapatos e deixei ali. Soltei meu cabelo e larguei o buque em cima da mesa.

Então, o que vamos ter essa noite? – Cruzei os braços, sorrindo para ele

Um show particular – Jack juntou o microfone e pegou um baixo que estava em um canto

Que honra – Coloquei a mão no peito

Ele sorriu, recolheu o microfone e enrolou o fio em sua mão.

Essa é uma música especial, para uma garota, especial – Ele anunciou no microfone

Sorri para ele, apenas o observava.

Essa é pra você, minha eterna, garota das moedas – Ele apontou para mim

Começou a tocar. Cada nota era perfeita, ele fechou os olhos, Jack amava a música, fazia parte dele. Sua voz era linda, sua música era a melhor coisa para se ouvir.

She had a face straight out a magazine

God only knows, but you'll never leave her

Her balaclava is starting to chafe

When she gets his gun he's begging

"Baby, stay, stay, stay, stay, stay"

I'll give you one more time

We'll give you one more fight

Said one more line

Will I know?

Nunca me senti assim, eu estava tão apaixonada, eu amava Jack.

Now if you never shoot, you'll never know

And if you never eat, you'll never grow

You've got a pretty kind of dirty face

And when you're leaving your home

She's begging you stay, stay, stay, stay, stay

I'll give you one more time

We'll give you one more fight

Just said one more line

Be a riot, 'cause I know you are

Ele se abaixou, ficando na ponta do palco e passando a mão em meu rosto, enquanto cantava.

Well, now that you've got your gun

It's much harder now the police have come

And I'll shoot him if it's what you ask

And if you just take off your mask

You'd find out that everything's gone wrong

Now everybody's dead

And they're driving past my old school

And he's got his gun, he's got his suit on

She says, "Babe, you look so cool"

You look so cool, you look so cool, cool, cool, cool

You look so cool, you look so cool

You look so cool, cool, cool, cool, cool

Ele colocou a mão no bolso e tirou uma caixinha.

Callie, quer casar comigo? – Jack

Eu estava paralisada, meu corpo congelou. Eu sorri, levei as mãos á boca, meus olhos se encheram d’água.

Sim... – Assenti

Ele sorriu, aquele lindo sorriso, pelo qual, me apaixonei.

Callie OFF

O tempo corre tão rápido que as escolhas se perdem no caminho, ou seja, é melhor pensar melhor antes de agir durante esse período, porque as conseqüências são pesadas e irreversíveis, mas é exatamente aí que encontramos o problema da trama: Ninguém pensa antes de agir na juventude.

F I M


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...