1. Spirit Fanfics >
  2. .stay >
  3. "Mama Told Me"

História .stay - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


então, leitor, provavelmente já nos encontramos antes caso tenha visto algo do perfil @nikoruzz! essa conta aqui é como uma piada interna com a minha melhor amiga, assim como essa fanfic e tudo que vai rolar por aqui...

a música que deu início à criação dessa fanfic foi “mama told me” – da banda: cash cash. sendo sincera, eu não gosto da música escolhida, mas como o “desafio” foi esse, me vejo sem opções!
anyway,, nada disso importa, não é?!


ficou longe de ser excelente, mas espero que goste do capítulo!!
boa leitura✨

Capítulo 1 - "Mama Told Me"


Ele era diferente dos outros homens de sua idade. Sendo jovem e fazendo coisas de jovem, claro, mas sua falta de interesse em outras pessoas incomodava sua mãe, Yoshino Nara. Ela era bem mais compreensível do que realmente aparenta, tanto que, quando Shikamaru se assumiu como bissexual, o apoiou e não o questionou sobre sua orientação sexual. Afinal, isso não importa! Mas, como toda boa mãe, sempre está preocupada com seu querido e único filho.

E lá estava ele... Shikamaru Nara, o garoto que tinha tudo para seguir os passos de seu pai e ser um ótimo médico também, mas decidiu seguir suas vontades e fazer o que gostava desde bem novo. E isso era, claramente, tocar instrumentos musicais! Apesar de Shikaku ser um homem sério, ele também tocava, e daí veio a paixão de Shikamaru pela música. Mais específicamente, pelo ato de tocar guitarra. E ele era bom nisso, tanto que era aclamado em sua banda, a não tão famosa Wait for It.

Assim que Yoshino viu o filho sair preguiçosamente de seu quarto, o olhou curiosa. Ele havia voltado tarde na noite passada, o que dera a entender que talvez estivesse acompanhado ou algo assim. Esperou ele fazer tudo o que devia para então questionar o pobrezinho que estava obviamente morto de sono. Riu de sua expressão preguiçosa, ele sempre foi assim desde pequenino.

– Estava com alguém ontem? – Foi direta, como sempre. Ele olhou para ela cansado antes de responder:

– Não.

Aquilo foi tão decepcionante! De certa forma, ela tinha acesso até demais sobre a vida pessoal dele. Não que fosse bom, mas também não era totalmente ruim. Claro que, ela não sabia tudo. Mas Shikamaru lhe contava o básico, até mesmo sobre seus romances mínimos e coisas do tipo. Nada muito interessante ou impactante para surpreender alguém como Yoshino.

Ela suspirou, chamando atenção dele enquanto o mesmo parecia procurar algo na geladeira.

– Quando vai arranjar alguém pra sossegar, Shikamaru? – Perguntou seriamente, mas não de um jeito que o assustasse. Muito pelo contrário! Shikamaru tinha um ótimo relacionamento com sua querida mãe.

– Mãe, eu não sou como você e o pai. – Explicou novamente, ela sempre insistia nesse assunto e ele não aguentava mais esse quase interrogatório. – E eu já sou sossegado, não?! – Disse divertido depois de finalmente encontrar o que queria, logo fechando a geladeira.

Quando olhou para ela, percebeu que talvez estivesse falando sério. Não como das últimas vezes, que foram como provocações sobre o filho nunca ter tido uma relação séria com alguém.

– Não quero que fique sozinho. Não vou te obrigar a nada, mas...

Antes que pudesse terminar, ele completou:

– Eu nunca estou sozinho enquanto estou de bem comigo mesmo. Você sabe... Eu tive problemas, mas tudo isso já passou. Eu tô bem, não preciso de ninguém. – Assumiu levando aquela conversa à sério, mas em sua voz não havia grosseria, havia apenas sua pura sinceridade.

Ela sorriu.

– Isso é ótimo, mas ainda sei que alguém vai te agarrar. Você vai se apaixonar, namorar... Enfim!! – Falou voltando a ficar risonha. Era engraçado, para outras pessoas Yoshino era como um cubo de gelo, mas para quem a conhecia, ela era alguém de extremo carisma e até mesmo adorável. E obviamente foi por isso que Shikaku se apaixonou por ela. – Mas tudo bem, filhote. Você é novinho ainda, tem tempo pra tudo isso... Mas agora eu já vou, tenho que trabalhar pra pagar seus gastos. – Disse sorrindo, pegando sua bolsa que estava pendurada num cabideiro perto da entrada do apartamento. Ele riu minimamente e se despediu, logo, ficando sozinho.

Suspirou pesadamente. Talvez ela estivesse certa, mas ele não pensava em nada disso nesse momento. Não agora que acabara de receber uma mensagem de Naruto, seu melhor amigo e vocalista de sua banda, onde dizia:

“Só te lembrando que hoje temos um show naquele bar, salão... Sei lá o que caralhos é aquilo! Mas então, é isso. Não se esquece ou vou aí te deitar de socos!!”

Riu depois de ler. Era a cara dele ser idiota até em mensagens de texto. Shikamaru respondeu brevemente e, depois de fazer tudo o que precisava em casa, saiu, levando consigo coisas básicas como... Sua guitarra, claro.

Wow... Quando dizem que as mães nunca erram sobre alguma dedução, Shikamaru não esperava ser exatamente assim! Porque apesar do conhecimento, errar é humano, não? Mas bem... A última conversa com Yoshino não estava errada, muito pelo contrário! Tamanha coincidência – ou destino – chegava a lhe assustar. E como aquilo havia acontecido? É fácil explicar. 

A noite já havia começado, estavam lá todos os membros da banda dele, reunidos e se arrumando para uma noite de intenso trabalho. O lugar era um tanto escuro, mas acolhedor. Não tinha nada tão impactante até seus cansados olhos castanhos encontrarem uma mulher incrivelmente interessante com olhos verdes expressivos e únicos. Poderia ser loucura sua, mas Shikamaru jurava que havia algo diferente naqueles olhos tão intensos; e notou isso só de um breve olhar que a misteriosa moça retribuiu! Droga, por que estava tão interessado? 

Sua atenção voltou ao grupo que, diferente dele, ainda se aprontava para começar. Suspirou. Provavelmente demoraria mais alguns minutos até tudo estar pronto e os garotos eram atrapalhados mesmo depois de certo tempo fazendo shows. Engraçado, não? Há coisas que nunca mudam...

– Naruto, eu já volto. Vou beber algo. – Avisou e o loiro, um tanto ocupado, só o respondeu com um aceno. E então Shikamaru se foi.

Depois de descer do palco, teve que enfrentar uma quase multidão impaciente, todos se movimentando bastante. Exceto ela. A loira de lindos olhos verdes estava encostada no balcão usando seus cotovelo como apoio. Olhava atentamente o grupo, mas não estava tão eufórica como os outros. Claro que, outras pessoas também estavam calmas como ela, mas, algo que Shikamaru notou ao observá-la novamente foi que ela mexia as pernas freneticamente, muito ansiosa. 

Por quê tamanha ansiedade para um grupo de – praticamente – desconhecidos?!

– Parece ansiosa. – Shikamaru disse logo após pedir alguma bebida ao balconista que foi atender ao seu pedido rapidamente, deixando ele e a moça a sós. – A propósito, sou Shikamaru.

Ela não parecia ouvir e nem ao menos estar interessada em ouvir. Estranho...

– Ah, foi mal! – Ela finalmente pronunciou algo. Ao ver que ele estava sentada no banco ao seu lado, seu rosto ganhou um leve avermelhado nas bochechas, demonstrando certa vergonha do rapaz. – E sim, estou ansiosa. Eu... – Desistiu de dizer o que diria a princípio, mudando de assunto. – Me chamo Temari! – Se apresentou.

Temari. 

Um nome diferente, mas que de certo modo combinava com ela.

– É um prazer, Temari. – Falou sorrindo levemente. Ok, agora estava feito, Shikamaru despertou interesse por aquela loira de voz e aparência forte. Convenhamos, era uma moça simplesmente encantadora! – O que faz aqui?

– Vim com a minha amiga. – Explicou apontando para uma morena que tinha dois coques na cabeça, ela conversava com uma garota de longos cabelos loiros e olhos azuis, que logo foi reconhecida por Shikamaru. Aquela era a Ino, sua amiga de infância. Esse mundo é bem pequeno mesmo! – O nome dela é Tenten, hoje é aniversário dela, então praticamente fui obrigada a vir. – Comentou, rindo levemente. Um lindo sorriso, aliás.

– Que problemático...

– E você? O que quer comigo? – Foi direto ao ponto, não parecia se importar e sua segurança era até provocativa. Uma mulher de personalidade bem forte, pelo que deu a entender! – Percebi que estava me observando... – Arqueou uma das sombrancelhas e seus lábios fizeram um sorriso ladino.

Shikamaru riu baixo, negando com a cabeça. Ela sabia o porquê, mas queria ouvir isso vindo dele.

– Sendo sincero, te achei interessante. 

Nesse exato momento, Lee gritou, o chamando. Ele, por algum motivo, se sentiu desanimado, mas então ela completou...

– Vai lá, você precisa trabalhar. – Disse, piscando um olho. – Sei que é um ótimo guitarrista, e quero ouvir pessoalmente, então levanta! – Praticamente mandou e, por incrível que pareça, ele obedeceu sem nem ao menos questionar.

É hora do show, não?

Assim que o viu e foi se encontrar com a banda, Tenten apareceu ao lado da loira, comentando algo que deixou Temari constrangida e com o rosto vermelho. Apesar de curioso, ignorou, logo dando atenção ao grupo que se preparava para o grande momento que enfim havia chegado. 

– Fala aí, galera!! – Naruto gritou, sendo respondido pela multidão ansiosa, incluindo a aniversariante do dia, a tal morena que lhes lembrava a personagem Pucca. – Espero que gostem, trabalhamos muito nisso. – Ao contar, os demais membros concordaram. – Enfim, vocês não pedem por esperar a Wait for It lançar a braba! 

Por mais ilário que fosse, sua “plateia” já estava acostumada com seus pequenos discursos engraçados antes do show. De certa forma, aquilo era algo da própria personalidade do vocalista tão adorado pelos seus pouquíssimos admiradores.

Sem demora, a música enfim começou. Ele, diferente de Shikamaru – que também fazia vocal, tinha a voz um pouco mais alta e impactante. Com isso, o bar começou a ficar mais movimentado devido ao som de sua voz junto a de Shikamaru invadindo lindamente o espaço, juntando aos outros membros que também se esforçavam em seus instrumentos músicas. Lee tocava sua bateria rapidamente porém com precisão, enquanto Neji também usava sua guitarra, assim como Shikamaru.

Eles faziam um cover não tão fiel de “mama told me”. Mas, por mais que sua determinação na música fosse notável, Shikamaru também focava em outro ponto daquele ambiente escuro e barulhento. Como se cantasse para ela, sem conseguir desviar seus olhos do corpo maravilhoso daquela moça. Ela dançava de um jeito tão hipnotizante. Shikamaru estava simplesmente encarando ela enquanto cantava, e ela dançava conforme seus lábios se mexiam. Uma total sincronia, ambos com o mesmo objetivo, talvez?

Because she's hot and looking so fine

(Porque ela é gostosa e parece tão boa)

E ela era, e muito. Parecia que ao cantar, ele estava expondo seu imenso interesse naquela loira instigante que, por sua vez, parecia gostar dessa coincidência enquanto começava a dançar mais intensamente, finalmente devolvendo o olhar de Shikatema que sentiu o ar faltar assim que percebeu os olhos esverdeados quase os penetrando de tão profundos. E isso não era nem de longe uma sensação ruim! Era apenas uma tensão sexual nítida. Uma gigantesca tensão sexual. 

And I'm going out of my mind. 

(E eu estou perdendo a cabeça)

Cause I need you tonight even though it ain't right I had your body back for more.

(Porque eu preciso de você esta noite, apesar de que não é certo que tenha o seu corpo de volta para mais)

Thought I'm broken inside tired up on your lies.

(Embora eu esteja quebrado por dentro, amarrado em suas mentiras)

I know, I know, I know...

Neste momento tanto ele quanto Naruto começaram a subir mais o nível de suas vozes, sendo mais alto e intenso. Tudo estava praticamente perfeito para continuar a troca de quase provocações com aquela garota, que com isso ficou ainda mais animada, ganhando um ritmo ainda mais sensual. Shikamaru iria enlouquecer só de ter a ampla visão dela, uma desconhecida porém interessante ao ponto de chamar tanto sua atenção. Ela dançava quase que rapidamente, mas ainda assim maravilhosamente aos olhos castanhos daquele guitarrista que se via encantado.

This girl is crazy!

(Essa garota é louca!)

I bet your daddy don't know you do that (do that, do that)

(Aposto que seu papai não sabe que você faz isso)

Ela estava incrivelmente sincronizada ao som quase que frenético da música, assim como sua amiga ao lado. Mas o Nara nem ao menos podia notar a outra, simplesmente não conseguia. Parecia realmente ter sido encantado, ainda mais agora que prestava atenção não só em seu corpo cheio de curvas e certa sensualidade. 

Temari estava linda. Usava uma regata com uma alça finíssima, que destacava levemente seus seios, a simplicidade da peça permitia um pouco mais de atenção em seu pescoço, onde tinha uma choker preta. Nas pernas, uma saia branca grudada ao corpo com um cinto grosso, meias arrastão que marcavam as coxas grandes e uma bota preta. Perfeita para a ocasião e um atentado à mente do pobre Shikamaru.

Seu quadril mexia junto aos movimentos de Naruto e Shikamaru, de acordo com a canção altíssima. 

As outras pessoas também se movimentavam loucamente, o ambiente estava praticamente insano. Alguns bêbados e outros sóbrios e mais controlados. Quanto mais se aproximava do fim da música, mais frenético o ritmo ia ficando. Estavam todos animados, inclusive Shikamaru, que tornou aquele trabalho como algo pessoal. Ele precisava tentar algo com aquela loira ou se arrependeria. Por enquanto, deixava os holofotes mais para o vocalista principal, que notavelmente dava tudo de si ali. Mas, mesmo não sendo o centro, ele não perdeu a atenção de Temari. Ela ainda olhava para ele, por mais que agora estivesse mais fixada em Tenten, que lhe dizia algo.

Os minutos se passavam como câmera lenta por ter uma visão tão privilegiada dela. Não queria admitir mas suas provocações estavam tendo efeito sobre ele, e até mais do que gostaria a princípio.

A música enfim acabou com todos gritando eufóricos e a banda lhes agradecendo, e, claro, Naruto e seus comentários idiotas de sempre que divertiam sua plateia. Aos poucos as pessoas foram se afastando, mas o furdunço ainda era presente pois depois de alguns minutos já começou outra música – que infelizmente não era tocada por eles.

Um pouco cansado, Shikamaru desceu do palco. Suava devido à sua animação em mexer-se e sua garganta estava quase seca. Porém, ao tentar seguir o caminho até o barman, sentiu esbarrar em alguém. Esse alguém era Temari. 

– Desculpa! – Pediu assim que percebeu que a blusa dela estava molhada. Devido ao impacto a bebida que carregava havia sido derramada tanto nela, quanto nele. Mas, claro, o Nara não deixaria passar a oportunidade! – Posso pagar outra pra você, Temari?

A fala, apesar de ser uma forma de reconciliação pelo acidente, era na verdade um convite, e ela não era ingênua, sabia exatamente de suas intenções. Seu olhar sobre ela e até mesmo sua respiração denunciavam o quanto queria conversar com a moça. E bem... Temari estava à favor disso, já que ele também havia lhe chamado atenção. Principalmente depois do show, sua voz misturada ao seu charme de sempre era simplesmente... Convidativo. 

– Claro! Obrigada, Shikamaru. 

Por algum motivo, o modo que ela pronunciou seu nome foi como uma flecha em seu peito. Ela não era apenas uma mulher bonita, ela era provocativa sem ser exagerada. Shikamaru gostou daquilo, gostou muito!

A noite seria longa então...


Notas Finais


não tenho muito o que dizer... mas caso queira, aqui está o link da música:
https://youtu.be/GsU3ErhIaNw

isso é uma crack fic, então me perdoe por essa porcaria!! se quiser ler algo um pouco mais sério, pode entrar no meu perfil (@nikoruzz), talvez eu volte a postar lá... não sei!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...