1. Spirit Fanfics >
  2. Stay >
  3. Cap 3

História Stay - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


então.... hehehehe eu não morri...

Capítulo 3 - Cap 3


Os olhos azuis olharam o pequeno papel mais uma vez e encarou a porta novamente, na teoria era simples: pegar a maçaneta vira-la e empurrar, esses três movimentos abririam a porta e o levariam para dentro de seu novo quarto, mas pelo sorriso de Alonso ao trocar os papéis já lhe dava uma ideia do que estava por vir e era por isso que suas mãos suavam, seu coração batia tão forte que parecia que ia sair do peito e ele se segurava para não hiper ventilar no meio do corredor.

Ele estaria do outro lado da porta e ficaria por lá até o fim de sua participação na copa, era a oportunidade que Alonso lhe falara e era exatamente isso que o mantinha parado na porta do quarto sem coragem de abrir e finalmente adentrar.

“A porta tá trancada?” a pergunta fez com que Piqué levasse um susto e olhasse para o lado encontrando olhar interrogativo de Fernando Torres que acabava de sair de seu quarto, o zagueiro balançou a cabeça negando, “não sei, na verdade, não tentei abri-la ainda” respondeu o jogador para o colega vendo o mesmo desviar o olhar dele para olhar suas malas que estavam largadas ao seu lado. “Quer que eu bata para você?” o homem perguntou recebendo um aceno negativo com a cabeça como resposta.

“Bem, acho melhor se apressar logo vão servir o jantar” disse ao passar pelo zagueiro e seguir pelo corredor em direção à saída dos dormitórios. Piqué observou o companheiro desaparecer pelo corredor e respirou fundo finalmente fechando a mão na maçaneta e virando-a para abrir a porta, abaixou-se para pegar sua mala e adentrou o quarto com passos apressados com receio de perder a coragem no meio do processo e sair correndo para o meio do corredor, soltou um suspiro e fechou a porta deixando sua mala ao lado da cama que parecia desocupada sentando-se na mesma para em seguida apoiar os cotovelos no joelho e esconder o rosto entre as mãos perguntando-se se era aquilo mesmo que queria.

Um suspiro aliviado deixou seus lábios ao notar que seu companheiro de quarto estava no banho, talvez ele conseguisse retardar a apresentação até depois do jantar e quem sabe ainda conseguisse decidir se queria assassinar lenta e dolorosamente ou se jogar nos braços de Alonso agradecendo o amigo pelo ‘plano’ cuidadosamente arquitetado por ele, mas por enquanto tudo que queria era desfazer as malas e sair o mais rápido que pudesse dali.

Mas tal sentimento de alívio logo abandonou seu corpo ao notar que o barulho do chuveiro estava ausente já fazia um tempo.

“o que faz aqui?” a voz ríspida invadiu seus ouvidos e ele respirou fundo virando-se para encarar um Casillas apenas de toalha encarando-o com uma expressão assassina. “olá pra você também” cumprimentou fazendo um aceno de mão para o goleiro que apenas cruzou os braços e o encarou enraivecido. “sou seu novo colega de quarto.” completou ao notar que o homem estava prestes a expulsá-lo dali. O goleiro então respirou fundo antes de fechar os olhos e massageá-los com os dedos enquanto resmungava algo que o zagueiro não conseguia entender. “tudo bem...“soltou instantes depois indo até seus armário e pegando uma muda de roupas “vou trocar de roupa, depois pode tomar um banho se quiser, vou tentar resolver isso antes do jantar.” Disse antes de voltar para o banheiro e trancar a porta, minutos depois ele saiu do quarto, já vestido, deixando Piqué a se perguntar se o plano havia sido em vão.

Del Bosque estava preparado para tudo, um milhão de reclamações, após o jantar, mas não estava esperando que alguém o procurasse antes e principalmente, não esperava que isso ocorresse com o homem que se encontrava a sua frente, principalmente por ser profissional ao extremo, então a coisa era realmente séria. “tudo bem Casillas?” perguntou levantando os olhos do documento que estava em suas mãos, o   goleiro não respondeu imediatamente, ele se aproximou da mesa e apoiando ambas as mãos sobre a superfície e encarou o homem de cabelos grisalhos. “eu quero mudar de quarto” disse resoluto e diante do silencio do mais velho ele sentou-se na cadeira que tinha próxima a mesa. “há algum problema com o quarto?” perguntou, deixando a folha de papel sobre a mesa observando o jogador. “Nenhum” disse soltando as costas no encosto da cadeira e apoiando os antebraços no braço dela. “então qual o problema?” insistiu, vendo o homem soltar um suspiro. “Meu colega de quarto é o problema.” Finalmente soltou.

A bandeja foi praticamente jogada em cima da mesa fazendo Alonso assustar-se e erguer o rosto da comida para encarar o homem que havia sentado a sua frente. “Isso não vai dar certo” o homem soltou antes que o amigo pudesse falar qualquer coisa. Alonso riu, “Por que tem tanta certeza?” perguntou levando uma garfada em direção a boca enquanto observava a feição aflita do amigo. “Pela reação dele ao me ver no quarto, ele me odeia” disse num suspiro olhando para o prato a sua frente.  Ao escutar a resposta Alonso levou a mão à boca para evitar cuspir a comida enquanto sufocava uma risada, Piqué ficou olhando para o amigo com algo parecido com raiva “E o que você esperava?”

“claramente ele não iria te receber com os braços abertos” continuou entre uma garfada e outra “ele tá com raiva de você, esqueceu?” concluiu antes de dar um gole no suco de laranja que acompanhava a refeição. “Mas...” começou o zagueiro. “Não tem mais Piqué, as coisas não são fáceis não deixe tudo em função do tesão, tesão não resolve muita coisa além do sexo” Alonso disse interrompendo o que quer que fosse que o amigo iria dizer “você já vai estar no mesmo quarto, mostre que respeita o espaço dele e faça avanços devagar, a coisa não vai ser resolvida da noite pro dia e eu já fiz muito por você, agora você tem que pensar um pouco com a cabeça de cima, não coloque tudo a perder de novo.” Concluiu vendo o amigo corar e voltar sua atenção ao prato. Alonso desviou os olhos do amigo e observou a porta do refeitório se abrir com um sorriso “acho que alguém não foi bem sucedido na tentativa de trocar de quarto” comentou casualmente antes de voltar a dar atenção ao jantar.

Casillas entrou no refeitório furioso, alguns de seus colegas de time pensaram em cumprimentar o goleiro, mas logo foram dissuadidos do contrário ao ver a cara que o mesmo se dirigia à fila para colocar seu jantar. “Cara, melhore um pouco essa cara, alguns de nós quer dormir à noite” Fernando Torres disse ao parar atrás do colega de seleção, Casillas virou-se e lançou um olhar mortal ao colega “isso não me assusta” torres rebateu “por que essa cara de quem comeu e não gostou? Ou melhor, de quem não comeu?” perguntou rindo da própria piada recebendo um bufo como resposta. “Não tem nada melhor pra fazer não?” Casillas perguntou mal humorado enquanto esperava a fila andar, sendo prontamente respondida pelo jogador “ eu poderia estar jantando, mas como pode ver, estou na fila pra isso, então no momento nada melhor pra fazer” disse com deboche “mas por que esse mal humor, é por causa do seu colega de quarto?” perguntou pegando uma bandeja junto com o goleiro.

“tá tão na cara assim?” perguntou Casillas, “bem...” começou a responder torres “eu só achei que não poderia ser outra coisa, já que a última coisa que aconteceu foi o sorteio dos quartos e até lá você tava só meio aéreo, mas não puto, como agora” justificou. Casillas soltou um suspiro “Não me dou bem com meu colega de quarto, tentei falar com Del Bosque a possibilidade de trocarmos, mas ele negou” disse enquanto colocava a comida no prato e continuou “disse que se eu me incomodava tanto com o meu colega de quarto era porque realmente deveríamos ficar juntos e resolver nossas diferenças.” Soltou novamente um suspiro, torres riu “e teu companheiro de quarto é tão terrível assim?”

“Não é que seja ruim” respondeu Casillas acompanhando o colega de seleção através do refeitório, “mas é alguém que eu preferiria evitar o máximo de contato, o que ele faz é indiferente pra mim” disse, torres riu “ se você se importa tanto em ficar perto dele, então talvez não seja tão indiferente assim” disse divertido chamando ele pra sentar mesa com mais alguns colegas que estavam ali “e notar pela sua cara quando entrou aqui, não há possibilidade nenhuma de você ser indiferente a ele” disse sorrindo enquanto sentava na mesa.

“hey, Casillas, tá tudo bem?” perguntou De Gea que estava na mesa em que se sentaram. “ele não tá muito feliz com o colega que quarto” respondeu torres pelo goleiro, “ E qual o problema? Ele ronca?” perguntou Iniesta que também estava na mesa após tomar um gole de seu suco. Casillas riu desmanchando a carranca “se fosse ronco era fácil de resolver “disse com um sorriso contido. “então troque de lugar comigo!” pediu Iniesta, “ahhhh não nem pensar!” De Gea logo interviu “Se fosse ronco tava tranquilo, tu sabe que dividir o quarto com o koke tu não dorme, perde a consciência”  torres riu e Iniesta rebateu “bom aquele monte de batata doce que ele come tem que ir pra algum lugar” riu e continuou “ mas olha só é garantia de noites completas de sono para o nosso capitão” disse sorrindo.

“nem pensar” respondeu Casillas, eu já falei com Del Bosque e ele mandou eu ficar onde eu saí.” Respondeu o goleiro titular. “Casillas, “ começou torres, “ às vezes eu acho que você não é muito inteligente, a última coisa que você deveria fazer era falar com ele, afinal ele nem sabe com quem dividimos os quartos, era só trocar na surdina e tava tudo sussa” suspirou o colega “mas agora, como você já foi direto no chefe, não tem como fazer mais nada, se fudeu meu amigo” completou arrancando gargalhadas dos que estavam em volta.

“Mas chega de falar dessa história de quartos” De Gea chamou a atenção para si “Me conta Casillas, como tá o pequeno Martin? Nosso mais novo amuleto de boa sorte?” perguntou sorrindo.

O jantar seguiu tranquilo, enquanto Casillas ria falando do pequeno Martin de mostrando as fotos que sua namorada havia enviado do pequeno, Piqué estava torturando Alonso explicando o porquê era tão difícil deixar o tesão de lado quando se tratava de Iker Casillas, nas outras mesas não houve grandes movimentações, apenas conversas leves e divertidas, além de algumas brincadeiras que deixaram os jogadores distraídos ao ponto de não notar a entrada do técnico e seu assistente para o jantar para alivio de ambos.


Notas Finais


temos reviews?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...