História Stay away from us - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Viewfinder
Visualizações 42
Palavras 1.026
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mais um putas.
Links notas finais.
VÃO LA!

Capítulo 4 - Hostil


Fanfic / Fanfiction Stay away from us - Capítulo 4 - Hostil

"Possuo uma necessidade constante de mudar,mas confesso que,as vezes,sinto medo de que em uma dessas mudanças eu acabe me tornado uma versão pior de mim."

         -Mais um café, por favor




Hostil.

Essa com certeza era a melhor palavra para descrever aquela primeira semana.

O loiro estava extremamente hostil com qualquer tipo de contato com o progenitor de seu filho. Chegando a não conseguir trocar três palavras com o mesmo sem ter pelo menos uma ofensiva ou agressiva.

Akihito não conseguia uma brecha para sumir novamente. Estava sendo vigiado quase vinte e quatro horas por um número ridículo de seis seguranças brutamontes olhos de águia que eram pior que chiclete no cabelo e quando não eram os olhos dos seguranças que o impediam de achar uma forma de fugir eram os próprios chefes de máfias que o observavam. Asami e Feilong estavam ficando tempo demais em casa. Principalmente o chinês que agora vivia com eles no apartamento do moreno. O loiro sabia que Asami não pouparia esforços para mante-lo com sigo, mas Feilong também?

Ficar sendo vigiado estava deixando o mais novo irritado o que acabava afetando diretamente o bebê que passou a mexer conforme o loiro se exaltava. Ficar todo aquele tempo se escondendo para cuidar de seu filho o deixou mais responsável comprado a quando descobriu sua gravidez, mas Akihito ainda era ele. Não desistiria fácil.

*

O loiro estava sentado no tapete da sala de estar com as costas apoiadas no sofá comendo com gosto sorvete de café misturado com pepino,brócolis,mel e canela.

A maldita vontade veio quando ele tinha acabado de acordar,mas na casa não tinha o sabor que o mais novo desejava então resolveu pedir a um dos seguranças sair e comprar para ele já que não estava com vontade de ir para a rua cercado pelos búfalos que Asami tinha arranjado para ficar de cão de guarda. O sujeito estreitou os olhos para o loiro, provavelmente desconfiando do pedido do mesmo já que todos tinham sido avisados da agilidade de escape do menor,relutante em atender o pedido, mas depois de um vaso ser arremessado no mesmo e o jovem de cabelos dourados assumir uma aura raivosa o mesmo foi atrás do que foi pedido. Não por medo do loiro,ele parecia um patinho de pelúcia com uma faca de plástico em mãos redondo e fofo, mas sim pelo receio do loiro fazer algo por não conseguir o que queria.

No presente momento o garoto estava em seu segundo pote de sorvete e tinha a noção que assim que a fome passasse tudo aquilo seria posto pra fora. Esse pensamento fez o loiro soltar um gemido de desagrado. Os seguranças ficaram em alerta com o barulho emitido pelo loiro e se puseram a posto ao seu redor.

- Algo errado?-Um deles perguntou.

- Tudo errado!-Akihito mostrou o dedo do meio para os guardas.-Vão se foder.

Nesse momento a porta abriu-se e por ela Asami e Feilong adentraram o apartamento. Os dois morenos encararam o pequeno amontoado ao redor do mais jovem.

- Algum problema?-O moreno de olhos azuis perguntou deixando sua pasta sobre uma cômoda.

- Aparentemente não chefe.-Um segurança respondeu.

Com um aceno de mão o mais velho dispensou todos os brutamontes. Feilong seguiu calmamente até o sofá em que Akihito se encostava sentando-se perto do loiro.

- O que esta fazendo?-O chinês questionou cruzando as pernas.

- Comendo não ta vendo?-O loiro resmungou enfiando mais uma cólera de sorvete na boca.

- Delicado como pétalas de cerejeira.-Feilong fechou os olhos com um meio sorriso no rosto.

Asami tirou a parte de cima de seu terno e sentou-se na outra extremidade do sofá perto do menor.

- Como foi seu dia Takaba?-O moreno encarou o conteúdo da tigela que o jovem comia.

-Por que vocês dois não vão transar?-Akihito trincou os dentes. Estava começando a desejar a presença dos seguranças novamente. Pelo menos eles não lhe interrogavam.- Faz um filho nele também,assim meu garoto vai ter um irmãozinho. Não vai ser problema já que você também é um HNTE Feilong, mas me deixem em paz.

-Já tenho uma criança pra cuidar, mas não sou tão desequilibrado quanto o Asami para ter um filho.-Feilong disse ignorando a irritação do loiro.- Sei qual a minha realidade.

Akihito voltou seu atenção para a tigela a achando menos saborosa do que a minutos atrás.

- Eu também...-O loiro murmurou.

Takaba sentiu seu rosto ser segurado e logo depois seus olhos dourados se encontraram com os azuis de Ryuichi.

- É um menino?

Os olhos de Akihito esbugalharam em surpresa. Tinha deixado escapar aquela informação sem querer,mas nem se deu conta até o questionamento do moreno. Akihito afastou o toque do mais velho de si agressivo.

- Não encosta em mim!-O loiro levantou saindo de perto dos dois.

- Vocês dois não tem jeito.-Feilong suspirou.

*

Akihito deu descarga e sentou no chão frio do banheiro. Sua respiração estava ofegante e não tinha confiança o suficiente em seus pernas para tentar se erguer então resolveu esperar seu corpo estabilizar para tentar qualquer movimento mais ágil. O loiro sabia que eles estavam do outro lado da porta,por isso mesmo tinha a fechado para evitar que os dois entrassem,mas agora queria tanto ter o maldito carinho que o pai de seu bebê fez apenas duas vezes em suas costas enquanto ele estava mal. Era a forma do mafioso demonstrar cuidado com sigo e com seu filho. Ambos eram inexperientes naquela situação. Passaram tantos apertos juntos sendo que o moreno sempre teve maestria em resolver as questões postas diante deles, mas no quesito filho ambos estavam quase no mesmo nível, pois o moreno não teve contato com o loiro durante os meses de gravidez passados.

Agora, sentado no chão frio, tudo que o loiro queria era ter o moreno por perto. O que gerava um conflito interno no jovem gestante. Queria e ao mesmo tempo não queria aquilo. Não queria sentir a necessidade do carinho do moreno. Não queria ficar tão frágil. Não queria estar começando a querer falar sobre o bebê. Mesmo não demostrando tinha consciência que Asami sabia. Ele o conhecia bem. Até demais.

O loiro olhou para seu ventre inchado o envolvendo como em um abraço.

 -Nós temos que sair daqui.-O loiro sussurrou para seu garoto.


Notas Finais


HNTE:Hermafroditas não totalmente estéreis.

Costumo soltar aviso de atualização na pagina:https://www.facebook.com/Fanfics-da-SolK-925638660947594

Música:https://youtu.be/TFpeKkxNtAs

Não percam o próximo capitulo.
Ele está o ͡° ͜ʖ ͡°͡° ͜ʖ ͡°͡° ͜ʖ ͡°͡° ͜ʖ ͡°͡° ͜ʖ ͡°͡° ͜ʖ ͡°͡° ͜ʖ ͡°͡° ͜ʖ ͡°͡° ͜ʖ ͡°͡° ͜ʖ ͡°.
Só digo isso.
Kkkkkkkkk
Comentem.
😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...