História Stay High - Park Jimin (Oneshot) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais
Tags Aliendotaehyung, Bangtan Boys, Bts, Jimin, Park Jimin, Romance
Visualizações 124
Palavras 1.354
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais uma oneshot pra vcs, bjs :*)

Capítulo 1 - Capítulo Único;


Fanfic / Fanfiction Stay High - Park Jimin (Oneshot) - Capítulo 1 - Capítulo Único;

É engraçado falar de términos de namoro, porque por mais que a gente se esforce para não se magoar, a gente acaba se ferindo. Tenho certeza que todas as pessoas que já namoraram, passaram por isso e se você não passou, aguarde, porquê chegará a sua vez.

 

Meus dias eram conturbados, eu namorava um cara em tanto e estávamos pensando até em casar, sim, casar! Nós tínhamos tudo para dar certo, mas demos errado. Primeiro foi um briguinha boba, depois foi uma discussão sobre atrasos e ciúmes, logo quando nos demos por nós, a gente estava brigando até pelo som da respiração de um e do outro. Éramos colados um no outro, mas de repente, nos vimos longe.

Sempre é assim, você conhece um cara legal, vocês passam a se falar todos os dias, depois se apaixonam e começam a namorar, é claro que comigo não ia ser diferente. E o pior é que eu ainda amo o Jimin, ainda sinto a falta dele, tenho todos os presentes dele e até mesmo aa roupas que ele esqueceu aqui. Sei lá, eu gostaria de dizer que não penso mais nele, mas eu estaria mentindo.

Então hoje, eu estou seguindo minha nova rotina para esquecê-lo, que é a seguinte: trabalho–balada–bebida–casa e assim, eu sigo tudo de novo. Me vesti com o meu melhor vestido, um tubinho preto e decotado, pois hoje eu estou afim mesmo de esquecer ele. Peguei minha bolsa de mão e fui para a porta da minha casa, estou a espera dos meus amigos.

Em questão de minutos, uma pick-up quatro portas estacionou em frente meu portão, era o Jin e o seu melhor amigo Namjoon. Apressei meus passos e adentrei a caminhonete, sorri para os rapazes e Jin seguiu caminho para a boate mais frequentada da cidade.

Seul a noite era tão incrível e movimentada como era de manhã, mas a noite você via todos descontraídos, a maioria das pessoas estão procurando por diversão e por esquecer os problemas, e novamente, comigo não seria diferente.

– Como está sendo o processo de recuperação? – Namjoon me pergunta rindo, provavelmente se referindo à esquecer o Jimin.

– Pow, cara... – Solto uma risadinha pelo nariz ao ouvir Jin rir também– Não é fácil esquecer seu noivo de uma hora para outra, mas estou tentando.

– Com esse “estou tentando”, você deve presumir um: “não consegui” – Jin disse enquanto estaciona o carro numa vaga próxima à entrada da boate

– Já faz dois meses que você está nessa vida de balada e curtição com a gente, estou começando a achar que você não quer sair mais – Namjoon diz e abre a porta do carro, saltando para fora do mesmo

Eu apenas sorrio e sigo os passos de Namjoon, logo Jin vem atrás. Entramos na boate e eu logo corro para o bar, um, dois, três doses de alguma bebida bem forte e logo, eu já estava na pista totalmente solta. Olho a minha volta e os meus rapazes não estão por perto, provavelmente foram transar com algumas garotas, como sempre. No som, tocava U2 do Justin Bieber com o David Guetta e eu, claro, dançava feito uma louca com um copo de bebida na mão. Outra golada no copo e eu já estava vendo tudo girando, mas eu não estava me importando, minha intenção era esquecer os problemas e isso estava começando a funcionar...

Um rapaz com um sorriso maravilhoso se aproximou de mim, com um copo na mão também e com uma ótima dança. A música mudou e foi para Pour Up do Dean ft Zico, ah, e como eu me empolgo com essa música. O rapaz sorria para mim e então eu comecei a dançar me esfregando nele, ele levou a mão dele para a minha cintura e assim começamos a conversar:

– Você dança muito bem – Ele diz alto tentando competir com o volume da música

– Você também não manda mal – Sorrio e dou outra golada no meu copo– Meu nome é S/n e o seu?

– Eu me chamo Jungsoo – O rapaz diz e bebe o líquido do seu copo também– Achei você muito bonita

– Obrigada – Caio na gargalhada e ele rir junto comigo– Eu achei você um pedaço de mal caminho!

– O que você acha de irmos para um lugar mais calmo? – Jungsoo sugere com um tom malicioso

– Ah, eu não sei se estou bem – Sinto tudo girar, mas Jungsoo me segura

– Vamos, vai ser legal... – Ele pega em minha mão e me puxa para fora da pista.

Ele me puxa para um local com pouca iluminação onde tinha muitas pessoas se pegando, eu me sinto um pouco desconfortável, mas acabo rindo ao ver um cara pelado passar na minha frente.

– Que pouca vergonha... – Resmungo

– Te achei uma delícia sabia? – Jungsoo se encosta na parede e me puxa, colando nossos corpos e deixando meu rosto próximo dele.

Tocava a música Think da Kaleida, porra, a minha música favorita! Eu cantarolava a música enquanto Jungsoo beijava meu pescoço e me apertava contra o corpo dele.

– Hum... Eu quero ir para casa – Choramingo enquanto empurro Jungsoo

– Ah, qual é? – Ele me puxa novamente– Já estamos aqui, não rola nem um beijinho?

– Está louco? – Digo tentando me afastar dele

– S/n! – Ouço uma voz conhecida me chamar, ah, é o Jimin.

Ele se aproxima de nós e me puxa pelo braço, me tirando nos braços do Jungsoo e me trazendo para os dele.

– Fodeu – Começo a rir sozinha

– O que faz aqui? – Jimin me perguntou enquanto me cobria com sua jaqueta

– Ela está comigo cara– Jungsoo empurra Jimin – Diz para ele, minha gostosa.

Jimin fecha a cara e olha para Jungsoo com um olhar de ódio.

– Cara, ela não é sua – Jimin empurra Jungsoo contra a parede– Muito menos é sua gostosa, então se manda daqui antes que eu quebre a sua cara bonitinha.

– Sai da minha frente, tampinha. – Jungsoo esbarra no ombro de Jimin e sai bufando.

Eu me sinto enjoada e acabo vomitando no chão, o que traz a atenção de volta para mim. Então Jimin me pega no colo e nos leva para fora da boate, ele abre o carro dele e me coloca sentada no banco do carona.

 

(...)

 

Chego em casa cheia de fome, sabe aquela larica compulsiva após ter passado horas sem comer? Então, era o que eu estava sentindo. Jimin me carrega até a banheira e retira minha roupa, me deixando apenas de calcinha e sutiã. Ele me molha e lava o meu rosto, depois me levanta da banheira e me seca, logo sinto minha cabeça doer e novamente, vem o enjôo, o que me faz vomitar dentro da banheira.

– Caramba, S/n! – Jimin diz nervoso e me puxa para fora da banheira, me enrolando na toalha.

Ele me pega no colo e me coloca deitada na minha cama, depois ele se senta ao meu lado na cama.

– Você não está nada bem – Ele disse depois de suspirar cansado

– É o que você fez comigo... – Choramingo e ele me observa surpreso– Você perguntou o que eu estava fazendo lá, mas e você?

– Bem, eu sai para beber. Eu precisava tentar te esquecer... – Jimin suspira aliviado, como se tivesse tirado um peso de suas costas

– Eu odeio você, Park Jimin! – Digo me ajeitando na minha cama e fechando os olhos– Eu tenho que ficar bêbada todos os dias para esquecer a sua existência, acredita?

– Você não precisa fazer isso, S/n. Eu não mereço o seu fim, você tem que se manter saudável – Ele me repreende, mas se aproxima, se deitando do meu lado e acariciando o meu cabelo

– Hum... – Resmungo e ele rir pelo nariz– Obrigada – Sussurro

– Eu não me perdoaria nunca se aquele cara tivesse feito algo com você – Ele sussurra de volta e depois beija minha cabeça

– Não é só por isso... – Faço uma breve pausa– Mas por foder a minha vida e depois estar aqui com esse lindo sorriso.

– Descansa, amanhã conversamos sobre isso – Ele diz e eu acabo dormindo nos braços dele.

Mesmo que eu quisesse esquecê-lo, seria impossível, porquê vamos combinar, Park Jimin é e sempre será tudo de bom. Então para esquecê-lo, eu teria que viver bêbada.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, bjs :3
Ah, e provavelmente eu devo mudar essa capa horrorosa kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...