1. Spirit Fanfics >
  2. Stay (Jaemin e Jisung) >
  3. .you broke me first

História Stay (Jaemin e Jisung) - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


decidi terminar com um final bem escrito, já que pediram tanto, e agora a história é divida para os dois :)
espero que gostem do final...

Capítulo 2 - .you broke me first


Fanfic / Fanfiction Stay (Jaemin e Jisung) - Capítulo 2 - .you broke me first

Passei dias trancada no quarto. Aquilo não era real, de jeito nenhum. Todas as nossas melhores lembranças martelavam em meu coração, como se reatar fosse uma obrigação. E ao mesmo tempo, memórias ruins, martelavam minha consciência, como se reatar fosse me quebrar mais ainda. 

Eu gostaria que, Jaemin, tivesse me contado, quando nos conhecemos, que ele era alguém difícil e que ainda estava enrolado com Susie. Foi difícil nosso começo, porque ela ainda estava lá. E quando decidi confiar nas palavras de Jaemin de que eu era a única, fui traída. Recebi um par de chifres, ao invés de um par de asas, como prometido. Talvez ele só não gostasse de falar de si mesmo, mas deveria ter dito que ainda estava com outra pessoa na cabeça.

Havia cerca de cem ligações perdidas e duzentas mensagens não lidas. De diferentes pessoas. Jaemin, Renjun, Jeno, minha mãe... e Jisung. Eu decidi não atender nenhuma das ligações, mas retornei as mensagens de minha mãe, confirmando que estava bem e comendo, como prometido desde a última vez que pude vê-la.

Demorou um pouco, diga-se alguns dias, desde que entrei em negação ao escutar aquelas palavras. Ele sabe que dói. Quando terminamos definitivamente, eu juro que passava horas ligando e desligando o visor, rezando para ver o nome dele em alguma das mensagens. Mas agora que estava lá, eu não sabia nem o que pensar. Devia agradecer ao garoto que bateu na porta do vestiário e que salvou meu pequeno coração e me deixou fugir? Ou devia chorar e bloqueá-lo? 

Agora, estamos como gato e rato. Eu fujo, e ele me procura. Como em uma brincadeira infantil, esconde esconde, talvez.. uma brincadeira inacabável. 

Uma semana. Ele de repente, está pedindo de volta meu coração. Aquela coragem que Jaemin tinha.. como podia ter? Poderia dizer que sinto falta de tudo o que tínhamos, mas agora realmente não me importo com o quanto isso vá doer. Preciso acabar com tudo.

— Ei! — Jisung balança a mão em frente ao meu rosto, me assustado. — Viajou legal agora. Minhas piadas são tão ruins assim? — brinca, fazendo bico.

— Claro que não, babe.. — dou risada.

Ficamos alguns segundos nos encarando. Uma toalha estendida no gramado do campus abriga nossos corpos. Ignoro as pessoas ao nossos redor e finjo que somos apenas nós. Beijo os lábios avermelhados e posso sorrir. 

— Acho que agora.. preciso dar um fim nisso.. ser somente sua, de uma vez por todas, Jisung.

— Do que você está falando, Liz? — Ele questiona, com os olhos brilhantes e indecifráveis.

— Eu disse naquela noite que você apareceu no meu apartamento.. que queria me apaixonar por alguém como você, esquecer o meu passado. E quem melhor do que você, para ser você? Quero me aprofundar no que sinto. Quero amar você, Jisung. Mas para isso, preciso me livrar das últimas amarras.

Minhas palavras saem com convicção. Não tenho dúvidas de nada agora. 

Ele quem me segurou nos últimos dias, foi com ele que adormeci e acordei nos braços. O calouro que me esquentou e me acalmou, foi Jisung. Finalmente, eu estava voltando a me sentir completa, só precisava me afastar de meu passado.

"Estarei esperando por você..", foi o que o garoto me disse quando iniciamos esse "algo". Sei que não foi fácil para ele levar tudo como se não fosse nada. Agora, posso dar minha resposta definitiva. 

Levantei sem dizer nada, apenas continuei sorrindo. 

Dei meia volta, não me importando se estava usando um vestido curto e comecei a correr. Meus pés seguiram um caminho rápido até a sala de aula das cadeiras extras de Jaemin. Sabia que estava prestes a acabar o período. Entrei no prédio C e subi as escadarias como se o chão estivesse caindo abaixo de mim. O coração acelerado me permitiu sentir medo, por alguns segundos. 

Todos os nossos momentos juntos pareciam estar sendo apagados dos momentos ruins e indo para os bons. De fato, eu o amo, mas ficar não é uma escolha, muito menos opção. Ele estará guardado em uma caixinha e ela ficará trancada ali, esquecida por anos. 

Cansada, virei o corredor, escutando o sino. Três horas. Ameacei tentar correr mais rápido, mas não consegui. Minhas pernas pediam descanso. No entanto, recuperei a respiração quando o garoto surgiu no corredor, saindo da sala com a maior graciosidade. Nossos olhares se encontraram e foi como se apenas ali, pudéssemos nos comunicar. Jaemin espantou Jeno e Renjun, que estavam colados a ele, e caminhou em minha direção, sozinho.

— Oi.. — sussurrou, nitidamente tenso. 

— Eu preciso fazer isso agora.. vamos acabar com tudo, Na Jaemin. Eu te amo, mas não posso continuar me machucando. Ele me ama.. e eu quero amá-lo também. Não quero continuar isso e continuar machucando ambos os lados. Não podemos continuar puxando cordas cortadas, Jaemin.

Apesar de manter um sorriso no rosto, ambos estávamos quebrando naquele segundo. Ele olhou para baixo e deixou um risinho escapar, enquanto uma única e solitária lágrima caia no chão. 

Eu amo você. Quero que seja feliz.. espero que ele cuide bem de você, como eu não pude cuidar — murmurou com a voz embargada pelo choro preso em sua garganta. 

Você me quebrou primeiro, o que achou que aconteceria? — questionei baixinho, me aproximando para encará-lo. — Vamos terminar aqui.. como bons ex namorados que se amaram demais. Com boas lembranças e boas conversas.. não com um final trágico. Você ainda faz meu mundo balançar, então fique inteiro, por favor. 

Você também, Liz. Também faz meu mundo balançar. E fique inteira. Não é um pedido, é uma ordem. 

Em meios as lágrimas que escaparam, acabei sorrindo. 

Juntei nossos corpos, em um ato rápido e singelo. Completei nossos corações quebrados novamente. E claro que aconteceria. Sem perceber, nossas almas se guiaram e se prenderam outra vez. Nos beijamos em um sinal de adeus. Senti o gosto delicioso de pêssego nos lábios do Na, o carinho com que sua mão acariciava minhas costas e a timidez que sua língua encontrava a minha. 

Nos separamos depois de alguns segundos. Nossas testas continuavam coladas. Os lábios vermelhos e sorrisos tímidos no rosto. Olhos brilhantes e mãos trêmulas. 

É o fim

Jaemin riu baixinho de meu comentário e se afastou. 

— Vai antes que eu te prenda para sempre — brincou, sorrindo bobinho. 

Concordei por fim.

Adeus

Diferente de como vim, desci as escadas com calma, tratando de pisar em cada degrau. Meu coração parecia finalmente estar em sossego total. Talvez nosso fim seja o melhor caminho que tenhamos feito. Todo fim, tem uma história, e nós escolhemos deixar uma bonita para trás. 

Quando cheguei no gramado, Jisung estava observando o céu. 

Sem aviso nenhum, me sentei em suas pernas. Com leve susto, ele teve um pequeno choque corporal, rapidamente me encarando com os olhos sobressaltados.

— Liz.. que susto. 

— Você quer sair para jantar hoje, oficialmente como um casal? — sibilei contra seus lábios, acariciando sua nuca com suavidade.

— O que? — suspirou, tentando raciocinar. — É claro que eu quero. — E então ele riu feito um maluco, tão nervoso que até suas pernas debaixo de mim tremiam. 

Apenas pude rir e selar nossos lábios, beijando com intensidade sua boca. O gostinho que cereja de certa forma estava me conquistando a cada dia.

— Ei! Jisung! — um grito nos separou. Jaemin estava próximo ao portão de entrada, pouco mais de dez metros de nós. — Leve ela até a lua por mim!


Notas Finais


boa noiteeeee


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...