1. Spirit Fanfics >
  2. Stay With Me. - Fillie >
  3. Capítulo 19

História Stay With Me. - Fillie - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


boa leitura gente bonita

Capítulo 19 - Capítulo 19






Millie


Finn.


Mesmo por trás daquelas manchas de sangue e machucados em seu rosto, eu o reconheci facilmente. Era Finn ali. Ele sofreu um acidente. E nada disso teria acontecido se eu tivesse o perdoado. 

O sentimento de culpa vem à tona e é quando finalmente recebo um choque de realidade, sentindo lágrimas inundarem meus olhos com tudo. 

Não conseguia me mexer, apenas assistir aquela cena de puro caos em câmera lenta enquanto a dor me preenchia lentamente de uma forma torturante. A equipe de médicos socorria ele enquanto falavam algo que eu não compreendia, pois tudo o que eu conseguia ouvir eram zumbidos em meus ouvidos.


-Millie? - Consigo ouvir o som abafado de uma voz feminia e familiar. Não sei como, mas meu corpo inútil consegue se movimentar e me viro em direção ao som. Meus olhos estão nublados e tudo o que eu vejo é uma imagem borrada, mas consigo reconhecer pelos cabelos loiros. Lilia. Ela vem em minha direção e depois disso tudo em minha mente se apaga...



                           ....



Acordo. Mas não abro os olhos.

Tudo o que eu ouvia era o som de pessoas falando alto em minha volta, fazendo minha mente girar e eu não conseguir entender o que estava acontecendo.

Decidida, abro os olhos, me vendo numa cadeira de hospital com alguns médicos em volta de mim.

-Que bom que acordou. Como está se sentindo? - Um deles pergunta. Logo depois vem outra pergunta de outra pessoa, e outra, e outra... 

Não estava prestando atenção em nada e nem fiz questão de responder nenhuma delas. Logo Finn volta a minha mente.

-Cadê, cadê ele? - Pergunto me sentindo zonza.

-Ele quem? - Lilia pergunta com uma expressão preocupada.

-O Finn... E-Ele precisa de mim, eu preciso ver ele eu tenho que ver... - Sou interrompida quando Lilia segura meus ombros, me impedindo de levantar.

-Ei, você está louca? Primeiro se recupere, você acabou de desmaiar, se acalma. - Ela fala com um tom de voz calmo.

-M-Mas o Finn, ele... - Ela me interrompe de novo.

-O Finn está sendo atendido agora. Você precisa esperar, o acidente foi sério então talvez demore um pouco. - Diz.

-Mas eu sou médica, eu posso... - Tento me levantar, mas novamente sou impedida por ela. 

-Você não pode entrar lá. Até parece que você não conhece as regras, Millie. Estão fazendo tudo o que podem para salvar Finn, pense nisso. - O que pareceu uma tentativa de me acalmar, só serviu para me deixar ainda mais apavorada.

Me encolho na cadeira e coloco o rosto entre os joelhos, começando a chorar logo em seguida.

-Ei, Millie, não fica assim. Está tudo bem. - Tenta me consolar, colocando a mão em meu joelho. Levanto minha cabeça para encara-la.

-Não, Lilia. Não tem nada bem aqui. - Ela engole em seco, sabendo que era verdade. - Finn sofreu um acidente e a culpa é minha, toda minha! - Grito, colocando as mãos na cabeça. 

-Ei, de onde você tirou isso? - Pergunta.

-Nada disso teria acontecido se eu não fosse tão dura com ele.

-Millie pare de se culpar desse jeito! Você não teve culpa de absolutamente nada, acidentes acontecem o tempo todo, nossa equipe de médicos sabe resolver isso e tenho certeza de que Finn irá melhorar logo, logo.

Ela se aproxima e me abraça enquanto eu chorava sem parar. 



                            ....



Depois do que pareceu um século, Jack aparece na sala de espera. Corro até ele. 

-Jack, já acabou? Foi tudo bem? Como Finn está? - Jogo as perguntas desesperada. Ele dá um longo suspiro.

-Millie, se acalma. - Ele pede paciente. - Vem, senta. - Pede e eu o faço, sentando na cadeira mais próxima. 

-Jack me fala logo o que aconteceu. - Quase imploro depois de alguns segundos torturantes de silêncio. 

-Millie o acidente foi sério. Finn teve muitos ferimentos graves... Mas com esforço, conseguimos dar um jeito em tudo. - Sinto uma pontada de alegria.

-Eu preciso vê-lo. Por favor, eu preciso. - Peço.

-Tudo bem, tudo bem. Mas seja rápida. Quarto doze. - Consigo finalmente sorrir, começo a correr em direção ao quarto, mas paro no meio do caminho, me virando para Jack novamente.

-Jack, antes de eu ir, será que você pode passar o Finn para mim como meu paciente? - Pergunto.

-Vou tentar. - Ele diz. Dou um sorriso.

-Obrigada. Por tudo. - Agradeço e dou um abraço rápido nele, me virando e correndo até o quarto onde Finn estava logo em seguida.

Paro em frente a porta, respirando fundo antes de abri-la. 

Meu coração para ao vê-lo. Deitado, cheio de curativos por todo o seu rosto, algumas partes do corpo engessadas, mas mesmo assim, tão lindo, dormindo com uma expressão serena em seu rosto. 

Tomando coragem, me aproximo de sua cama, pegando em sua mão fria e debruçando ao seu lado.

-Eu te amo Finn. Por favor, seja forte. - Engulo em seco quando sinto lágrimas involuntárias escorrerem por meu rosto. 

Não espero uma resposta, que certamente não viria e me levanto, dando um beijo em seu rosto, tomando cuidado com os machucados e enfim solto sua mão.


Eu iria cuidar dele.







Notas Finais


feliz páscoa galerinha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...