História Stay with me - Capítulo 11


Escrita por: e Yejinshi

Postado
Categorias SHINee, Super Junior, T.O.P
Personagens Choi Siwon, Jinki Lee (Onew), Jonghyun Kim, Minho Choi, Personagens Originais, T.O.P
Tags Comedia, Drama, Imagine, Jonghyun, Minho, Onew, Romance, Shinee, Siwon, Super Junior, Top, Universo Alternativo
Visualizações 71
Palavras 919
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura.

Capítulo 11 - Morte


Fanfic / Fanfiction Stay with me - Capítulo 11 - Morte

Autora point of view

Jonghyun apressou os passos, correndo pelos corredores que já estavam escuros por conta da noite que acabara de chegar. Queria encontrar logo seu pai, e fazê-lo desistir do tal casamento.

Abriu violentamente as portas da sala do trono, sem mais nem menos. Seung Hyun e Siwon, ambos os que estavam presentes na sala olharam para o mais novo surpresos com sua atitude.

Jonghyun caminhou até o trono, onde estava seu pai. Fez uma reverência, para não lhe faltar respeito com o mais velho.

– Hyung. – Se referiu a Siwon. – Você pode nos dar licença? Preciso tratar de um assunto com meu pai. A sós.

Seung Hyun ficou confuso. Qual seria o assunto, aparentemente sério, que seu filho tinha para falar consigo?

– Sim, alteza. – Siwon curvou a cabeça. – Com licença.

Saiu, deixando apenas Seung Hyun e Jonghyun presentes na sala. O mais novo encarou o mais velho, que esperava ansiosamente uma explicação para toda aquela situação.

Jonghyun ajoelhou-se no chão, sem falar nada, apenas deixando a situação mais complicada na mente do pai.

– Filho, o que está fazendo?

– Pai, por favor. Não obrigue (s/n) a se casar com meu irmão. Eu a amo mais do que minha própria vida, não posso vê-la se casar com alguém por não tem sentimento algum. Você ainda é jovem meu pai, irá demorar anos até que o trono passe para Jinki. Até lá você encontrará uma esposa adequada para ele. Então deixe que (s/n) se case comigo.

Seung Hyun não soube como reagir. Não fazia ideia que seu filho era apaixonado por aquela moça. Então o que faria? Será que iria ceder ao pedido sincero do seu filho?

– Jonghyun. – Disse calmo – Levante-se.

Fez assim como lhe foi dito. Permaneceu de cabeça baixa, esperando pela resposta do rei. Seung Hyun respirou fundo antes de começar sua fala.

– Você realmente ama essa moça?

– Com toda a certeza. – Respondeu sem hesitar. – A amo o suficiente para me sacrificar por ela.

– Você realmente deseja se casar com ela?

– Esse é o meu maior desejo. – Deixou um sorriso escapar.

Seung Hyun fez uma pausa, ainda pensando que não iria se arrepender da decisão que fez.

– Tudo bem. – Jonghyun levantou a cabeça para encarar o pai, e saber se o mesmo não estava mentindo.

– Está falando sério? Não está mentindo, está?

– Não, não estou. – Sorriu. – Eu permito que você se case com ela.

A felicidade tomou conta de Jonghyun. Não imaginou que seu pai realmente aprovaria sua decisão.

– Obrigado pai! – Curvou-se novamente. – Muito obrigado!

Naquele mesmo momento, o que eles não imaginavam era que alguém escutava toda a conversa por trás das portas. E esse alguém era o príncipe Jinki. O mais velho estava furioso. Quando finalmente achou que teria uma chance com (s/n), Jonghyun apareceu, estragando sua oportunidade.

Ele desconfiava que havia algo entre Jonghyun e (s/n), mas não imaginou que os dois tinham um relacionamento tão próximo ao ponto de quererem se casar. Sua única chance de conseguir a atenção da garota que ele “amava” foi por água abaixo.

Mas Jinki não deixaria assim. Conseguiria a mão de (s/n) em casamento, nem que precisasse tomar medidas drásticas para isso.

(...)

(s/n) foi até o jardim, ao encontro de Yerin. Precisava conversar com alguém para esquecer os problemas, enquanto Jonghyun ainda não voltava com notícias.

– Yerin!

(s/n) chamou a mais velha, que sorriu e correu em sua direção, depois de tanto tempo sem vê-la. As duas se abraçaram, e demoraram um pouco para se soltarem.

– (s/n) como você está linda! – Bagunçou os cabelos da mais nova, agindo como se fosse sua própria mãe.

– Yerin, pare de me descabelar! Está me deixando toda desajeitada. – Reclamou.

– Desculpe, eu estava com saudades. Você faz falta. Mas finalmente você realizou seu desejo de ficar na cama o dia inteiro.

Deixaram uma pequena risadinha escapar. Yerin analisou o rosto de sua dongsaeng. Ela parecia cansada, estressada.

– Você está bem (s/n)? Seu rosto está com uma expressão cansada.

Forçou um sorriso.

– É que eu acabei de acordar. – Mentiu. – Por isso pareço cansada, não se preocupe.

Yerin continuou achando que tinha algo de errado, mas decidiu não insistir.

– Vamos. – Yerin sorriu. – Temos muito assunto para pôr em dia.

(...)

Já era tarde da noite, praticamente todos no palácio já estavam dormindo, exceto por algumas pessoas. Um vento forte soprava pelos corredores do palácio, fazendo um ruído arrepiante. A lua cheia presente no céu só deixava o clima mais sombrio.

Jinki estava em frente a porta do quarto do rei. Ele sabia que seu pai ainda estava acordado, pois o mesmo tinha dificuldades para dormir por conta do estresse.

Abriu a porta, vendo seu pai ainda sentado na cama.

– Ainda acordado pai?

– O que lhe traz aqui, filho?

Jinki foi até a cama onde seu pai estava, e lhe entregou uma xícara de chá.

– Você não está conseguindo dormir, certo? Tome isso, vai lhe ajudar a descansar.

O rei sorriu, surpreso com o ato do príncipe.

– Obrigado por se preocupar comigo Jinki. – O príncipe sorriu. – Agora vá dormir, você também precisa descansar.

– Com licença.

Virou às costas e fechou as portas antes de sair. Tinha um sorriso maligno estampado em seu rosto. Havia posto veneno no chá que deu ao rei.

Seu plano era simples. Como o rei não havia feito nenhum anúncio sobre o casamento de Jonghyun e (s/n), o mais novo não tinha prova alguma de que o rei realmente havia permitido o casamento deles. Nem mesmo Siwon estava presente na sala para confirmar que era verdade.

Sendo assim, Jinki fingiria não saber de nada, e acusar Jonghyun de estar mentindo. Assim ele poderia casar com (s/n) sem ninguém questionar.

– Não se preocupe pai. Você dormir, e nunca mais acordar.


Notas Finais


Espero que gostem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...