História Stay with me - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bts, Colegial, Drama, Ficção Adolescente, Romance
Visualizações 4
Palavras 699
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hello!
Boa leitura

Capítulo 6 - SunHee


Sentia-me infeliz por não ter a mínima ideia dos meus antecedentes, por fazer parte de uma história que não é somente minha, por mais maravilhosa que possa ser.

Quando as pessoas começam a falar histórias sobre família, me sinto perdida e por mais que eu tenha uma, sempre me cai como uma estória. Porém, ao ser adotada, percebi que não precisamos de pais do mesmo sangue ou da mesma origem, basta saber cuidar que tudo dará certo.

Tenho os melhores pais que qualquer criança poderia ter e me sinto muito bem. Nunca me faltou nada, tenho tudo que preciso do bom e do melhor.

As vezes o mesmo pesadelo me assustava. Depois de tanto pensar, finalmente contei para meus pais, desde então, eles ficam comigo até eu dormir.

Minha infância depois de sair do orfanato foi brincar na calçada de frente a casa sozinha. Sendo tímida me acostumei a brincar comigo mesma. Nem tão sozinha, meu pai sempre que podia brincava de se esconder comigo.

Passaram-se 12 anos, e eu já estou com dezessete anos.
Hoje estudo no colégio mais "cabeça quente" de Seul, no qual também mudou a minha vida. Conheci minha melhor amiga, EunHo, através desse colégio.

— As regras mudaram e uma delas é bem simples. Alunos com notas baixas ficarão com os de notas altas. — Minha cabeça resumiu o que o professor disse.

Gostei nem um pouco dessa ideia. Minhas notas não são lá boas. A única pessoa que confiou a me ensinar é a Eunho, digamos que ela não é inteligente, mas suas notas são ótimas.

Falamos um pouco sobre tal mudança onde ninguém havia gostado.

No término da aula, fui falar com EunHo, mas a mesma saiu correndo pelos corredores e nem me deu ouvidos. Então fui para casa.

— Mãe, pai, cheguei — falei calçando minhas pantufas de leão.

— Filha, seu pai saiu e eu também já tô de saída. Caso você precise sair, deixei uma certa quantia de dinheiro pra você em cima da cama. Tchau, meu amor — me deu um beijo na testa — se cuida.

Subo para meu quarto, joguei-me na cama pegando meu celular. Falei com Eunho por mensagem.

Me: Eun Ho, porque saiu correndo pelo corredor da escola?

Eunnie: Tive que correr. Fiquei atrasada pro trabalho, desculpe não ter escutado.

Me: Tá bom então, eu tava indo no shopping fazer umas compras. Você quer ir?

Eunnie: Gostaria muito de ir mas sabe como é o meu chefe..

Me: Ok ok. Até amanhã.

Vesti algo confortável peguei minha bolsa e andei a pé até o shopping, não é tão longe

Chegando lá, entrei numa linda loja de roupas e comprei algumas blusas e saias. Comprei algo para minha mãe e para meu pai também.

Passei pela loja infantil e vi um stitch de pelúcia que EunHo adoraria.

[...]
Estava tomando um Capuccino quando alguém fala meu nome por trás.

— Sun Hee! Que bom te encontrar — falou sorridente.

— R-Representante de turma?

— Em pessoa. Você está nervosa?

— Não, só não imaginava te encontrar aqui — falei de cabeça baixa.

— Você falou com a EunHo hoje? Sei lá, algum assunto diferente.

— Nada fora do normal. Por quê?

— Ah não — Ele parecia tenso — Só pensei. Mas que coincidência não é?

— Verdade.
O que faz por aqui?

— E-Eu?
Estava indo assistir um filme, quer me fazer companhia?

— Na verdade... — Como dizer? — Eu já estava indo embora.

— Jura? Gostaria que você ficasse.. Não pode mais um pouco? Nós nem..

— O que?

— Nada. Eu até tinha comprado 2 ingressos.

— Tá, tudo bem. Mas depois eu tenho que ir pra casa, tenho que estudar para os testes. — Ele afirmou sorrindo e eu simplesmente não entendi esse desespero dele. Não era cega, algum sentimento dele por mim estava acontecendo faz algum tempo já.

Assistimos o filme e não conversamos direito, digamos que eu também não ajudava, ambos estávamos estranhos.

No final da noite, peguei um táxi mas antes de entrar no carro, vi uma garota muito parecida com a NaEun. Nem liguei muito, deveria ser impressão minha.

22:37 PM

Liguei para Eunnie mas a mesma não atendeu, meus pais já tinham chegado, entreguei suas coisas e subi pro meu quarto. Tomei um banho, coloquei um moletom quente. Dormi sem nem mesmo perceber.


Notas Finais


Mais um capítulo da Boo :)
Espero que tenham gostado 💜.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...