História Stigma (Stay High) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Jeonpark, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Parkjeon
Visualizações 18
Palavras 1.152
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Let Go


Fanfic / Fanfiction Stigma (Stay High) - Capítulo 7 - Let Go

Os dois chegaram no hospital que o ruivo já tinha convênio e logo foram atendidos pelo médico da família da Park, que rapidamente fez todos os exames necessários e deixou o mesmo sob o efeito da medicação enquanto olhava os resultados.

 

"Park Jimin?" o médico chamou e o moreno se levantou, deixando o ruivo sentado quase dormindo na maca onde tomava a medicação. "Park?"

"Não, eu sou..."

"Só a família ou o próprio Senhor Park pode receber informações sobre o paciente."

"Eu sou o marido dele." Nesse momento, o olhos de Jimin se estalaram com um choque de adrenalina, não sentia um pingo de sono depois de ouvir as palavras de Jeon, ele claramente poderia ter dito que era seu irmão, porém preferiu usar marido. Os bips na tela aumentaram, fazendo ambos médico e amigo olharem para trás. "Minnie? Tudo bem?"

"Sim..." gaguejou um pouco.

“Esta sentido alguma coisa?” O ruivo nega com a cabeça. “Tem certeza? Você precisa nos contar caso esteja acontecendo algo!”

"Bom..." O médico com pose de arrogante começou, interrompendo a preocupação de Jeon sob o mais velho. "Não há nada de grave com o Senhor Park, apesar do susto, ele está bem. Após terminar a medicação já está de alta, tudo bem?" os dois assentiram e o médico se retirou.

"Você está se sentindo melhor, meu amor?"

"Ainda estou com um pouco de dor na cabeça." Jimin puxou a mão do maior para debaixo de sua bochecha e deitou-se sob ela. "Obrigada, e desculpa por fazer você me trazer aqui. Se eu não fosse tão burro..." Jungkook deixa um selinho calmo sob os lábios carnudos do menor.

“Jimin, você não é burro! Acidentes acontecem as vezes...” Jimin cora com o beijo, mas prefere ignorar.

“Mas, Kook...”

"Shh... não se preocupe, eu vou lá ligar para os seus pais."

 

E assim o moreno sai, deixando um beijo sobre a pequena mão do garoto. Jimin contém um sorriso, brincando com o lençol verde que o cobria.

Pouco depois o ruivo foi liberado sem mais delongas. Ao chegarem na mansão dos Park, ambos os garotos puderam ouvir gritos e Jungkook reconhecia aquela voz, socou o volante antes de sair do carro acompanhado do ruivo.

 

"EU NÃO QUERO MAIS O JUNGKOOK PERTO DO SEU FILHINHO NOJENTO!" Su Hwe gritou assim que o moreno atravessou a porta.

"Sai daqui agora!" Jungkook falou, com a voz calma.

"VAMOS EMBORA."

"EU NÃO VOU EMBORA!" gritou de volta, projetando-se para frente. "VOCÊ NÃO VAI ESTRAGAR O ÚNICO LUGAR QUE EU ME SINTO FELIZ, SAI DAQUI SU HWE!" A mulher agarrou no pulso do moreno e tentou, inutilmente, arrasta-lo para fora.

"Você vai embora comigo agora ou eu vou deixar o seu pai miserável de novo." O moreno parou de relutar, os olhos transbordando.

"Eu te odeio." puxou seu pulso com força da mão da morena que sorriu vitoriosa.

"Vamos." Jungkook lançou um olhar pros Park.

"Você não vai ir com essa louca, Jeon!" O Park mais velho se pronunciou, indo para frente. "Vem comigo."

"Se você encostar nele, eu vou processar seu filhinho por assédio sexual." Su Hwe ameaçou e os olhos de Jimin se arregalaram. "VAMOS AGORA JUNGKOOK." O moreno suspirou, secando as lágrimas e se encaminhou até o ruivo, beijou a testa do mesmo, acima de onde estava o curativo.

"Eu te amo." sussurrou. "Ela não vai te processar e nem fazer nada contra você, fica tranquilo."

 

E assim Jungkook deixou a casa, com os olhos marejados. O caminho até a casa dos Jeon foi em um silêncio pesado e venenoso. Jungkook mal esperou o carro parar e correu para dentro, se trancando em seu quarto e ignorando os chamados de seu pai.

O moreno gritou com todas as forças, chutou tudo o que pode, quebrou algumas janelas e no final estava sentado no meio do quarto, com uma poça de sangue ao seu redor que escorria de seus braços, pés e mãos.

 

“Jeon Jungkook!” A madrasta grita, socando a porta. “Se você continuar quebrando tudo, eu juro que eu vou te matar. Você não pagou por nada disso, não tem o direito nem de morar aqui.”  Jungkook abre a porta, pronto para socar a mulher, mas a encontra com uma pistola contra seu rosto. “O que? Achou mesmo que eu viria aqui de cara limpa? Eu não sou burra, Jungkook! Eu sei que você é mais forte que eu, mas é mais forte que uma arma?”

“Eu juro que um dia eu ainda te mato, Yoon Su Hwe!” Jungkook ameaça, fechando a porta na cara da mulher.

 

Não era a primeira vez que a mulher apontava essa mesma arma para ele, já tentou contar para seu pai, mas a mulher sempre se fazia de inocente para o mesmo. Acabou indo tomar um banho para tentar relaxar um pouco.

Já eram 3h da manhã quando ouviu seu celular apitar, pegou o mesmo e viu uma mensagem de Jimin.

Suspirou e desceu as escadas, indo comer algo enquanto respondia a mensagem do mesmo. Pensou em sair pra dar uma volta e, ao tentar sair, percebeu que a madrasta tinha trocado todas as fechaduras da casa. Ele estava trancado.

Ao perceber isso, sua frustração aumentou em mil. Não podia fazer nada, se gritasse, acordaria a madrasta e ela pioraria a situação, apenas avisou o amigo do que estava acontecendo e subiu novamente para seu quarto. Seu celular tocou em sinal de ligação.

 

"Ela não pode fazer isso!" Jimin gritou do outro lado da linha antes mesmo que o

moreno pudesse falar 'alô'

"Eu sei, Minnie. Você está melhor?"

"Jungkook, o foco não sou eu."

"Olha o tombo que você levou, eu estou preocupado."

"Eu tô bem, okay? Jungkook, o que você vai fazer?"

"Chorar." apesar da risada fraca, o ruivo sabia que era verdade.

"Kookie..." Jimin chama ao ouvir o outro fungar do outro lado, o choro havia começado.

"Eu não quero mais, Minnie. Eu quero ir embora."

"Eu sei, meu amor. Falta pouco pra gente se formar, aí você pode ir embora."

"Jimin, eu não estou brincando. Eu preciso ir embora, eu não aguento mais um dia nessa casa."

 

E assim o moreno desligou a ligação, deixando o ruivo gritando do outro lado. O moreno se levantou da cama, abrindo sua mochila e colocando pilhas de camisetas, calças e outras coisas básicas. Abriu outra mochila e colocou mais coisas, como seus livros, notebook e outros coisas essenciais para ele não morrer de tédio.

Pegou todo o dinheiro que tinha guardado junto de todos os seus cartões de crédito. Sabia que a madrasta tinha uma pistola guardada no escritório e pegou-a, escondendo-a dentro da mala. Rapidamente pegou as chaves de seu carro e voltou para seu quarto, pulando pela janela quebrada.

Antes de entrar no carro, parou e olhou para a casa, provavelmente era a última vez que a veria.

Amava muito seu pai, mas se continuasse mais um dia naquele lugar, com certeza, enlouqueceria.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...