1. Spirit Fanfics >
  2. (still) falling for you >
  3. ;único

História (still) falling for you - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


para quem nunca escreve nada eu tô até inspiradakkk
e é isso mesmo stray kids e ateez together, mesmo que seja um shipp que nem existe, mas eu não aguentei o lix e o hwa seriam muito o casal mega soft
e a fic tem song:
peachy! - falling for you (ft. mxmtoon)
Enfim... Boa leitura 🧡💛
edit: pq eu tava tão empolgada para postar que esqueci do principal que é agradecer essa capa maravilhosa que a @BbyBearV fez de ultima hora, olha se esse lix não tá um chero com essa boina?? soft demais não guento 🤧
obrigada especial também para @net-filix que nesse surto de inspiração meu tá me suportando, valeu bro 🧡💛

Capítulo 1 - ;único


–Lix, eu tenho uma coisa para te dizer… 

O pequeno Seonghwa pedia nervoso. Ele e Felix estavam no quintal dos pais do mais novo, deitados em cima de um lençol. Ao lado deles tinha um canteiro de flores das mais variadas, e acima de suas cabeças o céu escuro era iluminados por centenas de milhares pontinhos brilhantes. Como os olhos do Lee.

–Pode falar Hwa.

–E-e-eu … Eu gosto de você. – confessou fechando os olhinhos apertando a barra do pijama nas mãos gorduchas. Percebeu Felix se mexendo e abriu os olhos, ele estava sentado lhe olhando e tinha um sorriso no rosto.

–Eu também gosto de você.

Seonghwa sorriu grande muito mais aliviado.

–Então agora estamos namorando? – disse se sentando também.

–Minha mamãe disse que eu sou muito novinho para isso. – Hwa fez cara triste e Felix pegou o rostinho dele nas mãozinhas sorrindo. –Mas quando a gente crescer eu prometo que sim.

–Você promete?

Seonghwa esticou o dedinho mindinho e Felix enroscou o seu ali.

–Prometo.

Seonghwa sentiu alguém lhe cutucar o ombro mas continuou com o rosto encaixado entre os braços apoiados na mesa. Não queria ser incomodado. Seja o que for ignorar não pareceu surtir efeito pois a pessoa continuou a lhe cutucar.

–O que foi? – Levantou a cabeça para olhar para o infeliz, seus olhos custaram um pouco a focar em consequência da claridade ali. Era Yunho.

–Não fique tão melancólico. Felix só está fazendo amigos novos.

–Que belas amizades ele escolheu – comentou Hongjoong com o tom ácido olhando para o outro lado do refeitório, onde o loirinho conversava alegremente com Bang Chan.

–Ya Hongjoong, Felix não tem que odiar ele só porque você odeia. – Jongho comentou comendo uma maçã.

Seonghwa concordou com a cabeça. Mas a verdade é que já não tinha mais certeza sobre sua opinião. Até semana passada não se importava do Lee fazer novas amizades – mesmo que fosse com o novato por quem Hongjoong nutria demasiado ódio, causado aliás, por um mal entendido onde o Bang pegava laptop dele por engano, e que ele já havia se desculpado – mas agora só queria que Felix voltasse a conversar consigo como era antes, sentasse ali junto de Yunho, Jongho e Hongjoong. Sem Bang Chan nenhum.

Hongjoong e Jongho estavam discutindo a inocência do Lee. Era a segunda vez no mesmo dia. O Kim estava bravo pois segundo ele Felix tinha os trocado, Jongho argumentava algo sobre ser apenas por causa da implicância dele e o novato.

Olhou para onde o loirinho estava abraçado ao Chan, e rindo de algo que os outros presentes na mesa falavam. Sentia ciúmes. Três semanas atrás Felix estava da mesma maneira, porém consigo. As vezes aquela lembrança de quando eram pequenas lhe voltava a mente e Seonghwa se perguntava quando o "quando a gente crescer" chegaria. Se chegasse mesmo.

–Chega desse assunto, por favor. – suplicou baixinho afundando a cabeça entre os braços novamente.

–Por que você não vai lá? – Yunho perguntou só para o Park ouvir.

–Nao sei. – soltou, mas depois lembrou que podia ser sincero, era Yunho – Talvez… Eu me sinto deslocado. Parece que eu estou invadindo a privacidade deles. – apontou com o queixo para os garotos sussurrando um para o outro.

–Não pense assim. Felix ainda é nosso amigo.

–Esse é o problema. Eu sempre vou ser só o amigo.

–A menos que você vá lá. – encorajou 

–Não quero incomodar.

Voltou a esconder o rosto, dessa vez para esconder a maneira que seu olhos se encheram de lágrimas. Se sentia um perdedor.

Do outro lado do refeitório, Felix observava mais uma vez um Seonghwa triste, e sabendo ser a causa da tristeza do garoto se entristecia também. As vezes se perguntava por que diabos sentimentos eram tão complicados.

–Ele não vai fazer nada? – perguntou o Bang sentando ereto e não mais apoiado em seu ombro.

–Acho que seu plano não deu certo. – comentou amuado.

–Mas fazer ciúmes sempre dá certo! É à prova de falhas.

–Acho que seu plano não conhecia Park Seonghwa.

–Felix, anjinho, por que você mesmo não chama Seonghwa para sair? – Minho se intrometeu com seu tom suave. Felix gostava dos amigos de Chan, eles eram mais calmos do que a zona que eram seus amigos. Se é que eles ainda o consideravam assim. Sentia que cada vez que se aproximava do novo grupo Yunho, Jongho e principalmente Hongjoong lhe odiavam um pouquinho a mais. E magoava a Seonghwa um pouquinho mais também.

–Eu não sei. Talvez se continuarmos com isso mais algum tempo…

–Não vai dar certo. Sabe por quê? – Seungmin disse – Seonghwa não é do tipo egoísta. Olhe para ele, ele não me parece pronto para vir aqui tirar satisfação por simplesmente você estar conversando com outra pessoa. Ele parece triste. Porém conformado.

–Seungmin está certo. – disse Chan com um suspiro – Seonghwa prefere te ver feliz com outra pessoa do que te fazer sofrer. Pelo menos sabemos que ele gosta mesmo de você.

–Mas disso eu já sabia. – soou brincalhão e os outros sorriram pequeno. – acho que vou ao banheiro, tá?

Chan assentiu e observou o Lee virar a quina da cantina para se levantar e atravessar o refeitório.

–Com licença. – disse mas não interrompeu conversa alguma, Hongjoong lhe queimava com os olhos mas completou a missão de conseguir a atenção do Park. – Você poderia conversar com o Felix?

–Eu? – Seonghwa apontou para si próprio e o loiro assentiu.– Por quê?

Pensou que o moreno seria grosso consigo porém mais uma vez estava errado, o tom suave e gentil do garoto lhe fez repensar alguns conceitos.

–Por que você gosta dele. – foi direto espantando a todos da mesa. – Cara, não me entenda mal, mas vocês precisam se acertar logo. Felix disse que está com saudade e aposto que vocês também.

–E está certo. – disse Jongho.

–Então por que ele simplesmente não volta a sentar com a gente? – questionou mesmo com o nó na garganta lhe impedindo de falar propriamente.

–Olha eu não deveria falar isso mas… ele está inseguro, porque acha que vocês não gostam mais dele. Disse que da ultima vez que sentou aqui vocês trataram ele como se fosse um estranho.

–Como você ousa vir aqui falar isso? – Hongjoong disse um pouco mais alto do que deveria, chamando a atenção das pessoas em volta, bastou um olhar do castanho e todos voltaram ao que estavam fazendo antes.

–Quem disse foi o Felix. Só sou o porta-voz aqui. – disse calmamente e voltou-se para Seonghwa. – Vai fazer isso?

–Vou pensar. – Chan viu o nervosismo quando Seonghwa mordeu o lábio inferior, batucando na mesa.

–Vou enrolar ele no fim da aula.

Felix estava cansado. Do dia desgastante na escola. Do treino no clube de dança que foi puxado consequente do campeonato que se aproximava. De viver aquela indecisão extrema. Já havia se apegado aos novos amigos que diferente de como ele pensou no início não serviram apenas para o plano de Chan. Eles foram seu apoio durante duas difíceis semanas. Mas sentia falta também da algazarra e as noites de diversão com os meninos.

Chan lhe chamou a atenção, conversando sobre uma matéria aleatória que ele estava com o dever atrasado e se podia emprestar-lhe o caderno. Respondeu um sim e foi mexer na mochila velha para pegar o objeto. Só então percebeu que já não havia ninguém na sala de prática.

Quando voltou ao Bang viu Seonghwa parado na porta com aquele jeitinho hesitante, seus olhos se encontraram e Felix viu  a carinha de dúvida como se perguntasse se entrava ou não. Deu um sorriso pequeno.

–E-Eu… Felix podemos conversar?

–Depois você me entrega o caderno. Vou deixar vocês à sós. – disse Chan piscando um olho.

Claro que ali tinha mão do Bang.

–Claro, Hwa. – soltou o apelido de quando eram pequenos, mas depois se amaldiçoou não achando apropriado. – Quer se sentar? – apontou o banco esquecido no canto da sala.

–Não. Vou ser rápido.

Seonghwa agora estava bem perto, lhe olhava nos olhos e tinha as bochechas levemente coradas, como sempre ficava quando estavam assim. Por outro lado o Park observava Felix com toda atenção do mundo, procurando algum indício sequer de que ele havia mudado, mas ainda estavam lá, os olhinhos escuros como a noite e as bochechas cheias de estrelas. Claro que diferente de quando eram pequenos, agora o garoto tinha o cabelo descolorido naquela tonalidade de loiro que só lhe favorecia a ficar mais adorável.

–Por que… – hesitou, não queria questionar o Lee então mudou sua abordagem. – Felix se lembra quando erámos crianças? 

–Como esquecer? – respondeu sorrindo, a ansiedade lhe corroendo por dentro, mas sorrindo.

–Lembra aquele dia em que estávamos deitados no jardim da sua mãe, observando as estrelas e… e eu me confessei para você?

–Como esquecer? – repetiu pegando as mãos do maior entre as suas, percebeu quando ele relaxou um pouco.

–V-Você disse que ainda era muito novo para namorar e prometeu…

–… que namorariamos quando estivéssemos crescidos…

–Sim. – os dois se olhavam de maneira doce envoltos na própria bolha – Eu queria saber se já estamos crescidos o suficiente.

Felix sorriu. Aquele sorriso grande que iluminava o rosto do garoto e não só isso, como também a vida de Seonghwa, pois esta parecia sem cor sem o garoto nela.

–Está me pedindo em namoro?

–Sim… quer diz-zer não… eu… na verdade… eu nem tenho os anéis ainda… mas se você quiser…

Felix pegou o rosto do moreno entre suas mãos e o trouxe para perto até findar a distância entre eles, juntando os lábios gordinhos de ambos. Então tudo que lhe entristecia, todas as preocupações sobre velhos amigos e novos amigos, as provas e competições, sumiram. Assim, puff. Só existia seus lábios nos de Seonghwa, finalmente.

O Park afastou Felix que ficou momentaneamente confuso.

–Você não me respondeu. – disse, o rosto corado como um tomate. Adorável.

–É claro que sim! - enroscou os braços no pescoço de Seonghwa num abraço caloroso cheio de sentimento e saudade. Ele retribuiu lhe apertando a cintura, e logo estavam rodopiando pela sala trocando um milhão de beijinhos.

Deixaram as preocupações para lá. Desde que tivessem um ao outro tudo se resolveria.

I didn't wanna believe

 my feelings for you

I didn't wanna believe

 that I could lose you

If I told you just how I felt

But I can't help it

I'm falling for you


Notas Finais


foi muito bom escrever isso e eu gostei do resultado final também.
sexta eu vou postar uma side/spin-off de mais dois personagens ai, será que alguém consegue adivinhar?
agradeço quem ler e espero que goste💛🧡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...