História Stop crying your heart out - Capítulo 11


Escrita por: e MrsHanerr

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 18
Palavras 5.257
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Anteriormente:

Assim que chegaram no quarto, Chris a deitou em sua cama, Malia sorriu de um jeito malicioso e o puxou para cima de si fazendo ele rir.
Malia arfou quando sentiu ele apertando suas coxas para então beijá-la com paixão, ele estava se sentindo incapaz de controlar o que sentia perto dela. Malia fechou os olhos assim que o sentiu penetrando-lhe, ela tinha um sorriso no rosto assim como ele. Chris depositou alguns beijos no pescoço da morena mas logo suas bocas se encontraram novamente.
Ele mantinha os movimentos lentos pois queria aproveitar o momento. Chris se jogou ao lado da morena e ela entendeu o recado, se sentou no colo dele o colocando dentro de si e começou a rebolar lentamente em seu colo com as mãos apoiadas no peitoral dele, se sentiu satisfeita quando viu o sorriso no rosto do homem. Malia se abaixou um pouco não deixando de se movimentar e lhe beijou sensualmente puxando o lábio inferior dele no fim do beijo, Chris suspirou de tesão e agarrou na cintura da morena.
Ele fez com que seus corpos se chocassem rapidamente. Malia deixou um palavrão quando sentiu uma mão dele em seu seio, sentia que seu orgasmo estava se aproximando, isso fez com que ela forçar-se ainda mais seu corpo contra o dele. Chris se sentou na cama com ela ainda em seu colo e ainda em movimentos insanos, os seios de Malia estavam bem no rosto dele e ele aproveito isso.
Malia deixou escapar uma risada desejosa quando sentiu ele tomando seu seio na boca, a língua quente dele em contato com a pele sensível estava a deixando louca. Os corpos ainda se chocavam com violência até que pela segunda vez, chegaram ao orgasmo juntos. Ambos gemeram ao chegarem ao seu limite e Chris fechou os olhos, Malia olhou para o rosto do homem e acariciou o rosto dele, se sentindo bem em estar ali com ele, como se fosse a coisa certa.

- Que tal a gente tomar um banho gostoso agora? - Chris deu um sorriso de lado para Malia.
- Com direito a massagem onde você quiser. - Piscou para o moreno.

Capítulo 11 - Nossa paixão apimentada!


Fanfic / Fanfiction Stop crying your heart out - Capítulo 11 - Nossa paixão apimentada!

No dia seguinte, Malia acordou na cama de Christopher. Ela abriu lentamente seus olhos e riu ao ver as roupas jogadas no chão, ela olhou ao seu lado e viu que ele não está ali, no entanto o lado da cama estava morno.

Malia ficou pensando em tudo o que aconteceu. Sua razão estava a deixando louca, mas seu coração dizia que isso era o certo e depois de tudo o que aconteceu no passado, ela ouviu seu coração. Queria dar mais uma oportunidade a si mesma de ser feliz.

Se despreguiçou sentindo-se satisfeita, ela ia se levantar quando o moreno entra no quarto rapidamente, ele estava sem camisa apenas com uma samba canção preta e um sorriso no rosto, em suas mãos uma bandeja com várias coisas gostosas.

 

- Precisamos trabalhar hoje? - Riu. - Queria ficar com você aqui nessa cama... Pense bem, antes de responder aproveite enquanto eu como.

- Hum, estou pensando seriamente nisso. - Chris sorriu e se sentou ao lado de Malia - Você deve estar com fome mesmo, depois de ontem...

- Sim, há muito tempo que não fazia aquilo. - Ela pegou um morango e deu uma mordida, depois colocou na boca de Chris.

 

            Malia tocou o rosto de Chris comendo o morango, em seguida deu um selinho em seus lábios. Ela foi procurar outra coisa na bandeja para comer, no entanto encontrou um papel.

A morena retirou o contrato no meio da bandeja, ela leu um pouco e reconheceu o contrato que havia feito de compra e venda da boate. Não acreditou naquilo, olhou as páginas todas, estavam rubricadas. A última folha assinada pelo próprio Chris, ficou assombrada. Ela não imaginava que ele faria isso.

 

- Como você... Eu não estou acreditando... - Malia não conseguia raciocinar direito. - Você está me vendendo a boate. Por que?

- Você me fez perceber que eu não preciso da boate, eu estava engando a mim mesmo quando achei que aquilo iria tirar a dor de perder alguém ou me fazer distrair de tudo o que aconteceu. Mas o maior motivo de desistir da boate é você. Você quem cura a minha dor, Malia. Mas, eu não estou apaixonado por você apenas por isso, estou apaixonado por você porque é uma mulher linda por dentro e por fora, uma mulher que merece de tudo. - Ele acariciou o rosto da morena e a beijou, sentindo o gosto do morango enquanto as mãos dela seguravam sua nuca.

- Eu também estou apaixonada por você. Essa é a maior prova de amor que você poderia dar a mim. - Deu um selinho longo. - Você me fez acreditar novamente no amor, quero aproveitar cada momento ao seu lado.

 

            Eles sorriram um para o outro e se beijaram. Terminaram o café da manhã e Chris a puxou para seus braços, e lá estavam eles mais uma vez, aproveitando cada segundo que tinham enquanto seus corpos se uniam em perfeita sincronia.

Eles sempre chegavam ao orgasmo juntos e isso era impressionante, Malia estava sentada no colo de Chris quando seu celular começou a tocar, ela bufou querendo deixar o celular tocar porém deveria ser alguma coisa importante, esticou sua mão e pegou o celular no criado-mudo, era uma ligação de sua prima.

 

- É a Julia. Preciso atender. - Malia respondeu e atendeu. - Seja rápida.

- Nossa, bom dia para você também, Malia. - Julia respondeu.

- Estou com Chris, vamos fazer o seguinte... Amanhã, a gente almoça e eu te conto tudo. - Malia finalizou.

- Só acho porque você está saindo com alguém, não vou atrapalhar. - Julia desligou.

- Onde estávamos. - Malia deitou no colo de Chris. - Assim é bom. - Ouviu os batimentos cardíacos no tórax dele.

- Eu queria ficar assim com você o resto do dia, mas não podemos, infelizmente. - Acariciou os cabelos cacheados de Malia - Nós estamos preguiçosos não é? - Ele riu.

- Sim. O que faremos agora? - Tocou sua mão no peito forte de Chris.

- Nós vamos ficar mais um pouquinho aqui...- Chris desenhou nas costas nuas da morena - Almoçamos em um restaurante, vamos trabalhar, ai você vai comigo em um barzinho que abriu ontem, o que acha?

- Acho perfeito... Hmm, depois posso dormir aqui com você de novo? - Deu um beijo no peitoral dele.

- Claro, você iria vir até se não quisesse. - Chris riu - Esqueci de te dizer, semana que vem vou ter que ir pra New York.

- Eu vou sentir saudades de você. - Aconchegou seu rosto no peito dele. - Estarei esperando você voltar.

- Também vou sentir saudades de você minha linda. - Ele fechou os olhos sorrindo sentindo aquela paz que Malia trazia consigo.

 

            Malia e Chris acabaram adormecendo após o café da manhã juntos. Eles despertaram algumas horas depois, Malia acordou primeiro, ficou olhando o namorado dormindo, deu um selinho em seus lábios, em seguida ele deu um sorriso acordando.

            Eles tomaram banho juntos na banheira, ele beijava a nuca dela, fazendo a morena se voltar para ele. Ela não acreditava que estava sendo feliz novamente. Depois do banho, eles se vestiram, Malia tentou arrumar seus cabelos, mas não conseguiu.

            O casal seguiu até a garagem da mansão, Chris pediu para Malia escolher o carro para leva-los até o bar. Ela colocou a mão no queixo e escolheu uma das motos de Chris, uma Harley novinha. O moreno estendeu um capacete a Malia que colocou na sua cabeça e amassou ainda mais seus cachos.

            Chris colocou o capacete e sentou na moto, ela sentou atrás dele. A morena o abraçou pela cintura fazendo que ele sorrisse de lado pelo capacete. Então ele ameaçou acelerar a moto, fez com que Malia apertasse a sua cintura. Finalmente, ele acelerou a moto, saiu da mansão, foi pilotando rapidamente pelas ruas de Vegas.

            Chegando ao bar, ele estacionou a moto, eles tiraram o capacete e desceram. Chris estendeu sua mão para Malia segurasse, assim ela o fez. Então eles entraram no bar, Chris escolheu uma mesa próximo a janela para que eles pudessem olhar a paisagem. O garçom apareceu e Chris pediu uma garrafa de vinho tinto, ele anotou o pedido e saiu.

 

- Faz tanto tempo que não saia que tinha me esquecido quanto é bom, principalmente quando a companhia é agradável. – Malia sorriu.

- Está me paquerando, Malia? - Chris arqueou a sobrancelha divertido e riu em seguida - Esse lugar é muito bom mesmo, preciso aproveitar ficar com você.

- Estou sim, espero que esteja dando certo. - Piscou para o namorado.

- Sim, está dando certo. - Sorriu e o garçom trouxe o vinho - Nós degustamos um bom vinho como degustamos uma linda mulher.

- Ah, Chris. - Deu risada.

 

Eles continuaram na mesma mesa. A garrafa de vinho acabou então pediram outra coisa mais forte porque queriam aproveitar. O ambiente era confortável e tocava uma música que eles não reconheceram, mas mesmo assim era bom.

Chris parou de beber porque sabia que alguém teria que levá-los para mansão e esse alguém era ele, porém Malia continuou bebendo, fazia muito tempo que ela não bebia tanto assim, se sentia livre para fazer isso.

Chris percebeu que a morena estava bêbada de tanto beber e riu baixo enquanto ela tentava seduzi-lo. Malia ia pegar outra dose, mas Chris não deixou, ele olhou no celular e já estava na hora de irem embora, Malia estava muito agitada, ela queria dançar.

Chris deixou o dinheiro na mesa e levou Malia para o estacionamento onde estava sua moto, ele tinha medo de que ela caísse da moto. Colocou seu capacete e o dela também, montou na moto. Malia fez gracinha mas montou também, segurando firmemente no namorado. A sensação de liberdade foi a melhor, bêbada e sentindo o ar gelado batendo em seu rosto.

Chegando na mansão, os seguranças abriram os portões, Chris guardou sua moto e levou Malia até seu quarto. A morena se jogou na cama enorme dele com um sorriso no rosto.

 

- Vai ficar com uma ressaca terrível amanhã. - Chris comentou e tirou a camisa.

- Eu vou ficar excitada se você... - Apontou para Chris. - Ficar tirando sua roupa na minha frente.

- É, você está bêbada demais pra falar isso, mas isso vai passar, vou dar um banho gelado em você. - Riu e se aproximou da cama.

- Vai me dar um banho, mas gelado não. - Fez bico e cruzou os braços.

- Eu deveria gravar essa cena. - Ele gargalhou e ficou na ponta da cama, tirou os saltos dos pés dela que deu um olhar malicioso - Nem me olhe assim.

- Então como quer que eu te olhe, gostosão. - Deu uma risada estranha e fez som de porquinho.

 

            Ele riu e com dificuldade tirou o vestido que ela usava, sua pele morena, os cabelos cacheados, a boca carnuda, tudo o atraía mesmo ela estando bêbada. Malia percebeu o olhar dele em seu corpo e tentou abrir a calça do mesmo mas ele não deixou, teria que cuidar dela.

Pegou-a em seus braços e ligou o chuveiro, não tão frio e nem tão quente, quando a água entrou em contato com sua pele, Malia pareceu ficar mais consciente.

 

- Ai, ai. - Malia sentiu a água.

- Mais consciente? - Ela assentiu - Consegue se banhar sozinha?

- Sim, contudo gosto mais de você me dando banho. - Sorriu.

 

            Chris tirou o resto de sua roupa com o olhar atento de Malia, ela sorriu e sentiu as mãos fortes dele em sua cintura. Ele começou a ensaboá-la cuidadosamente e Malia estava amando a sensação.

A mão dele deslizou em sua barriga o que a fez arrepiar e soltar um gemido baixo, estava sentindo milhares de sensações em seu ventre. Ele desceu mais ainda com o sabonete, mas parou antes de chegar na intimidade da morena, ela soltou um suspiro de frustração.

 

- Por que você faz isso comigo, hein?

- Faço o que? - Chris perguntou e riu com a intenção de provocá-la.

- Provoca e não faz nada, sabe que eu quero, meu corpo pede pelo seu. - Chris deu um sorriso de lado enquanto Malia ficava emburrada.

 

Malia se virou de costas para ele que aproximou seu corpo do dela. Uma mão pegou na cintura da morena e puxou-a de encontro com seu corpo, Malia sentiu a ereção dele e fechou os olhos, ele desceu a outra mão exatamente como tinha feito da vez anterior, mas não parou.

Sua mão chegou na intimidade da morena, passou o dedo lentamente fazendo-a arquear seu corpo, começou fazendo movimentos circulares se sentindo satisfeito por ouvir ela sentindo o desejo que ele sentia.

Malia conseguiu chegar ao orgasmo apenas com os dedos do namorado, ele a virou para si e tomou os lábios dela como se estivesse faminto. Encostou-a na parede e fez com que ela passasse suas pernas ao redor de sua cintura, ela olhava de um modo provocativo para Chris então ele a penetrou sem nem avisar. Ela gemeu e apertou ainda mais as pernas ao redor dele.

Chris tentava ir cada vez mais fundo como se ele pudesse fundir o corpo de ambos. Os movimentos eram ritmados e precisos, ele começou a dar atenção aos seios da mulher sem parar com as estocadas, Malia sentia-o indo mais rápido dentro de si e gemeu mais alto. Ele continuou no ritmo que ela estava gostando, até que novamente chegaram juntos. Ele encostou sua testa na dela e deu um sorriso.

Algumas semanas se passaram desde que Malia e Chris começaram a namorar. As pessoas não acreditavam que eles pudessem namorar, os funcionários da empresa de Malia estavam felizes porque ganharam folgas aos finais de semana. Exceto, James que morria de ciúmes, cada vez que Malia chegava no escritório com Chris.

O aniversário de Christopher chegou, como todos os anos, ele fazia uma festa para família e amigos. Dessa vez, ele tinha motivos de sobra para comemorar. Aproveitaria a situação para oficializar o namoro com Malia, isso surpreenderia a todos.

No sábado a noite, Chris organizou uma pequena festa para amigos e parentes, na sua mansão mesmo. Ele estava ansioso para ver Malia como ela estaria vestida. O que ele realmente queria era tirar a roupa da morena.

Chris colocou uma camisa social preta, calça social igualmente preta. Arrumou os seus cabelos, passou perfume e fez a barba. A medida que os convidados foram chegando, Chris cumprimentava a todos. Ele estava nervoso, pois Malia estava demorando.

Finalmente Malia chegou com um vestido dourado com uma fenda enorme na coxa, ela parecia o sol. Ele ficou impressionado com a beleza da namorada, ficava abismado como ela poderia ficar ainda mais linda do que ela era.

 

- Desculpas pelo atraso, meu amor. O trânsito de Vegas está horrível. - Malia abraçou Chris. - Estava com tanta saudade. Como foi a viagem para Nova York?

- A viagem foi cansativa, mas ótima, eu pensei em você o tempo todo. - Ele sorriu e a beijou fazendo Malia sorrir. - Você está incrível.

- Comprei para festa, ainda bem que gostou. - Sorriu.

- Eu realmente gostei, mais tarde vou poder tirá-lo, não é? - O moreno perguntou malicioso e segurou em sua cintura.

- Sempre você pode tirar a minha roupa.

 

            Eram poucas pessoas que Christopher convidou, apenas os mais próximos. Sua mãe já estava sentada ao redor da grande mesa na sala de jantar e conversava com sua irmã Helena, também estavam seus dois primos e suas respectivas esposas, Alexander seu melhor amigo e a prima de Christopher. Malia já conhecia Milena então estava mais tranquila, conheceria os primos e a tia de Chris, no entanto não a família inteira, já que ele não convidou o resto.

Milena se levantou da cadeira quando viu Malia e abraçou-a, seu abraço era maternal e lembrava o de sua mãe, sorriram uma para a outra e a morena um pouco acanhada foi cumprimentar os outros, os primeiros de Chris cumprimentaram Malia com um sorriso no rosto e as suas esposas gostaram da morena, a prima dele a cumprimentou também.

Christopher tinha um sorriso no rosto, sua mãe percebeu que fazia tempo que ele não sorria deste modo e ficou emocionada de vê-los juntos. Todos se sentaram ao redor da mesa que estava toda enfeitada e chique, o clima na sala de jantar era ótimo e nada tenso. Então começaram as mulheres começaram a conversar, Milena fazia questão de envolver Malia no assunto e de deixá-la bem confortável nas conversas.

A comida foi colocada na mesa cuidadosamente pela cozinheira que parecia estar satisfeita com o que tinha feito. Chris abriu uma garrafa de champanhe e se levantou.

 

- Bem, quero agradecer por vocês estarem aqui hoje. - Olhou para cada um - Vocês são minha verdadeira família, porque vocês não correm atrás do dinheiro dos outros...estiveram ao meu lado desde sempre até mesmo no momento mais difícil da minha vida. - Ele suspirou e olhou para Malia – Esse é o aniversario mais especial que eu já tive por conta dessa mulher espetacular que vocês estão vendo, eu nunca achei que fosse ser feliz novamente porém a Malia provou que eu estava errado, ela me faz bem, me faz sorrir, me faz feliz cada vez que ela me olha. Minha mãe já sabia que eu e Malia estávamos saindo mas eu quero oficializar isso com vocês porque ela é importante pra mim. - Ele deu um sorriso para a mulher – Agora ela é minha namorada e eu tomei uma decisão que me sinto orgulhoso de ter decidido isso. Eu vou vender minha boate para ela. - Milena arregalou os olhos e olhou para Malia que estava sorrindo – Eu poderia dar a boate para ela sem pedir nada em troca, no entanto eu sei que essa mulher é teimosa e não vai querer. - Eles riram.

- Ele me conhece tão bem. - Sorriu.

- Fico tão feliz que vocês estejam juntos. - Milena sorriu emocionada – Bem-vinda a família Malia, obrigada pelo o que está fazendo ao Christopher.

- Eu que agradeço, sou muito feliz ao lado do seu filho. Pela primeira vez, me sinto amada. - Malia deu um selinho longo em Christopher.

 

            O resto do jantar foi divertido. Milena e Helena começaram a contar coisas engraçadas de quando seus filhos eram pequenos, Chris estava ficando constrangido por Malia ouvir tanta coisa engraçada que ele fez e do quanto aprontava quando era moleque, porém viu que ela estava se divertindo também. Alex não perdeu tempo em dizer para a morena o quanto seu amigo falava dela e que ele enchia o saco por causa da namorada. Malia só soube rir e olhar para Chris com amor, ela gostava de saber que ele falava dela.

Depois de tanto conversarem, os dois primos de Chris precisaram ir embora com suas esposas, a prima de Chris ficou mais um pouco até dar a hora dela ir para L.A enquanto a mãe e a tia conversavam ainda. Malia não via a hora de tirar seus saltos que tinha colocado para agradar o namorado.

Não demorou muito e logo sua mãe e a sua tia foram embora assim como Alex. Sua mãe estava ficando um hotel ali por perto, ela não queria atrapalhar a privacidade do casal. Quando todo mundo foi embora, Malia se sentou no sofá e tirou seus saltos com alivio. Christopher sorriu ao vê-la sentada e com os olhos fechados, colocou as mãos nos ombros da morena e fez uma leve massagem, ela estava precisando disso.

 

- Que tal eu fazer uma massagem deliciosa em você hein? - Sussurou no ouvido de Malia e ela se arrepiou.

 

Chris a pegou em seus braços fazendo-a rir e a levou para seu quarto onde tirou a roupa da morena rapidamente e fez uma incrível massagem em todo o corpo dela com um óleo super cheiroso, em seguida deixou ela tirar sua roupa e fizeram amor várias vezes na noite.

No dia seguinte ela acordou primeiro, coçou seus olhos. O quarto estava mais escuro por conta das cortinas grossas, mas dava pra ver o moreno ao seu lado, ela apoiou sua cabeça em seu braço e ficou olhando para ele. Tocou o rosto do namorado e deu um selinho em seus lábios, ele se mexeu e abriu os olhos lentamente, sorriu.

 

- Bom dia minha linda. Dormiu bem?

- Sim, estou bem desde que estamos juntos. - Tocou nos cabelos do namorado. - Agora, eu lhe pergunto... Dormiu bem, amor?

- Muito bem, é tão bom acordar com você ao meu lado. - Malia apoiou seu rosto no peitoral de Chris - Hoje vamos na boate, preciso falar com os funcionários...

- Ah sim, eles precisam saber da verdade. - Malia sorriu pensando na cara que Liz faria ao saber que seria demitida.

- Temos que passar no seu apartamento também pra você trocar de roupa. - Ele ia se sentar na cama, mas ela o segurou. - Malia!

- Hoje estou tarada.  - Olhou nos olhos dele. - Vamos fazer amor de novo?

 

Chris sentiu as mãos de Malia entrarem em seu calção, ela sorriu como se estivesse aprontando e puxou o calção para baixo ficando por cima do moreno. Ele segurou a respiração quando viu o que ela iria fazer. A morena o pegou em sua mão, fazia tempo que não fazia isso, porém estava se sentindo excitada demais e não estava se controlando.

Abaixou sua cabeça e devagar tocou o membro dele com sua língua quente, aproveitou que estava atrevida e o colocou em sua boca. Ela sabia que Christopher estava gostando pois ele tinha uma mão em seu cabelo e os olhos estavam fechados como se ele quisesse sentir ainda mais.

Com uma mão segurava o membro dele em sua mão e o chupava e a outra mão foi para seu clitóris, deu um gemido baixo se sentindo incapaz de falar alguma coisa. Então ele viu o que ela estava fazendo, deixou-a debaixo de si e a penetrou sem calma, eles fizeram uma rapidinha e tomaram um banho rápido. 

Malia teve que colocar seu vestido novamente, estava começando a pensar em deixar algumas peças de roupa na casa de Chris, assim não teria que ficar pra lá e pra cá porém essa ideia a assustava, eles estavam a pouco tempo juntos mas já estavam assim. Terminaram de se arrumar e ele a seguiu com o carro até o apartamento onde ela se arrumou rapidamente, passaram uma doçaria e tomaram café da manhã juntos. 

Em seguida foram para a boate, estava funcionando normal. As meninas andando pra lá e pra cá, uma dançando com trajes normais nada de lingeries pois era de dia. A música tocava baixo e tinha só alguns caras que provavelmente não tinham o que fazer mas nos quartos deviam ter mais pessoas afundando seus desejos nas garotas. A garota que servia as bebidas arregalou os olhos quando viu Chris e ajeitou seu decote, Malia não gostou disso, mas não falou nada.

 

- Você pode chamar todos os funcionários, por favor? - Chris pediu para ela.

 

Ela assentiu e saiu fora da vista de ambos, logos todos os funcionários estavam parados na frente de Chris e Malia. Eles não estavam entendendo o que estava acontecendo. Liz queria pular em cima de Malia assim que a viu de mãos dadas com Christopher, certamente a relação deles estava ficando mais séria, não poderia deixar isso acontecer.

 

-Bem, sei que não estão entendendo nada, contudo vou direto ao ponto. A boate agora é da Malia Jones, minha namorada. - Ele sorriu para ela. – Então evidentemente isso não vai ser mais uma boate... Sinto muito por quem faz isso para viver, mas está na hora de mudar isso.

- Infelizmente, eu não vou poder manter vocês porque vou mudar totalmente de ramo, no entanto nós iremos indeniza-los corretamente para poderem se sustentar até arrumarem novos empregos. - Malia explicou e Liz ficava olhando para a morena a sua frente.

 

Liz sentiu-se ainda mais furiosa, Malia já tinha tirado Chris dela e agora tiraria seu emprego também? Ela cravou suas unhas na palma de sua mão para não dar uma de louca e brigar com a morena na frente de todos. Chris continuou falando algumas coisas, mas Liz não escutava nada, ela só queria puxá-lo dali e perguntar que porra ele tinha na cabeça para fazer isso.

Duas dançarinas ficaram preocupadas com Liz pois ela ainda tinha um filho pequeno. Liz odiava cada vez mais Malia, os funcionários foram dispensados.

Chris chamou Liz na sala dele, eles foram para sala de Chris e Malia os acompanhou. Liz se sentou na cadeira, Malia sentou na mesa de Chris, ele ficou acariciando a coxa da namorada, enlouquecendo Liz.

 

- Liz, eu sei da sua situação, que você tem o Peter para cuidar e não pode deixar nada faltar para ele, então eu vou ajudá-la até quando arranjar um emprego. -  Chris disse calmo.

- Não, eu não quero sua ajuda Chris. - Liz cruzou os braços - O que essa mulher está fazendo com você? Antes você nunca venderia essa boate, é tudo culpa sua Malia! - Olhou com raiva para a morena - Por que diabos entrou na vida dele? Para tirá-lo de mim, ou para me ver na rua? Os dois, não é?

- Você se acalme, não está pensando! - Malia deu um tapa no rosto de Liz que ficou chocada. - O Chris está tendo muita consideração com você, principalmente com seu filho sendo que ele nem é o pai dele. - Malia cruzou as pernas. - Aproveite, porque ninguém vai te dar uma oferta melhor e o Chris não vai ficar fazendo caridade para seu filho a vida inteira.

- Tudo bem, eu aceito essa proposta, não tenho escolha. Mas, você está fazendo a cabeça dele, sua...

- Hei, meça suas palavras, senão o Chris retira a ajuda. - Malia descruzou as pernas. - Se você quiser um emprego de faxineira, posso dar a você. - Chris olhou para Malia reprovando o que ela havia dito. - Amor relaxa, foi uma piada.

 

            Liz não gostou de que Malia chamou ele de amor então antes que falasse mais alguma coisa ou pulasse em cima dela, pegou sua bolsa e saiu sala atendo a porta. Chris respirou fundo e se levantou da cadeira, se aproximou da janela e ficou olhando então Malia o abraçou por trás querendo saber no que ele estava pensando.

 

- Fica tranquilo, amor. Tudo vai dar certo, a Liz vai entender. Você é um homem com ótimo coração, por isso eu amo você. - Chris se virou e ficou surpreso com que ela disse.

- O que você disse? - Perguntou ainda surpreso e sem saber o que fazer.

- Merda, esquece o que eu disse... - Malia tentou não chorar, sua desconfiança a deixou insegura. - Eu vou embora, tchau.

- Não, Malia. - Chris a segurou pela cintura não deixando ela ir - Eu...

- Não precisa dizer o que não sente... Adeus. - Malia partiu de cabeça erguida, não poderia deixar que os outros a vissem chorando.

 

            Alguns dias se passaram. Malia estava com seu coração apertado, não o viu desde o dia em que disse que o amava. Ele também não tinha ligado, mandado flores, não foi até seu escritório e nem ao seu apartamento e isso estava deixando a morena louca, ela queria um sinal dele, queria saber que aquilo estava certo ou que tinha ido rápido demais.

Christopher não soube o que fazer depois que a viu saindo da sala da boate, ela não queria ouvi-lo porém ele tinha algo parado na garganta e queria dizer a ela porém naquele momento não parecia adequado.

Ele estava andando pra lá e pra cá na empresa, assinando documentos importantes e em reuniões que exigiam a participação do CEO. Finalmente se sentou em sua cadeira, afrouxou sua gravata de seda e olhou para seu celular, para a foto de Malia. Ele estava com uma vontade de ligar e ouvir a voz da mulher, mas não o fez.

Ao invés disso, desligou o MacBook e se levantou, se aproximou das enormes janelas de vidro, seu escritório ficava no 40º andar então ele tinha uma vista da cidade de Las Vegas. Pegou seu celular da mesa e saiu de sua sala, uma das suas secretárias passou algumas informações.

Chris desmarcou uma reunião que tinha com um investidor, ele não poderia deixar parado sua relação com Malia. Saiu de sua empresa já com o plano montado em sua mente. Parou em frente ao apartamento de Malia, estava pensando em entrar lá e fazê-la ouvir o que ele tem a dizer, mas algo tirou sua atenção, uma mulher parecida com Malia.

Chris saiu do carro e se aproximou da mulher, ela procurava algo em sua bolsa, mas assim que sentiu a presença de alguém, olhou para ele, sabia que ele era e deu um sorriso.

 

- Oi, Chris. Malia se trancou no escritório desde ontem, ela está bem magoada com você. - Ela disparou.

 

Julia viu o moreno passar mão nos cabelos como se estivesse nervoso ou algo assim. Ele fechou os olhos por um momento por deixar Malia magoada e depois olhou para a mulher a sua frente.

 

- Você é parente dela, né?

- Sim, prima e melhor amiga. Você foi a melhor coisa que apareceu para ela. - Julia suspirou profundamente. - Agora acha que você não gosta dela, depois que ela foi abandonada no altar, ficou extremamente insegura.

- Não, não é isso é que...ela me pegou de surpresa, achei que ela não fosse se abrir tão rápido pra mim entende? Você está ocupada agora? - Ele precisava da ajuda de alguém que conhecia Malia.

- Não, na verdade, eu iria ao escritório de Malia. - Julia sorriu. - Esqueci de me apresentar, sou a Julia.

- É um prazer Julia. Bem, você já me conhece. - Ele riu - Pode ir almoçar comigo? Preciso fazer algo para a Malia e ela confia em você, então vai ser de grande ajuda.

- Se for para fazer a Malia feliz, estou dentro. Também estou com fome. - Julia comemorou.

 

            Ele riu e entraram no carro. Chris tinha algumas coisas em mente mas precisava de ajuda de Julia para conseguir fazer Malia ir no lugar que ele planejava. Estacionou o carro na frente de um restaurante que servia um cardápio incrível, eles desceram e escolheram uma mesa que ficava perto da parede de vidro que era preta. Julia começou a contar vários coisas sobre o ex noivo de Malia o que só fez Christopher ficar com mais raiva dele ainda. Como ele pôde fazê-la sofrer tanto? 

Fizeram seus pedidos e continuaram a conversar, Julia viu que ele a amava mesmo Malia achando que não, ainda. Ela sabia que desta vez iria dar certo, sua prima merecia ser feliz com alguém que a fizesse se sentir amada. Almoçaram tranquilamente apreciando a comida do restaurante e em seguida começaram a falar sobre o que iriam fazer.

 

- Eu tenho um lugar em mente, Malia não iria comigo caso eu pedisse por isso eu preciso de você. Para levá-la para esse lugar sem que ela saiba o que está acontecendo...

- Claro, só você me passar o endereço que eu a levo para lá. Quando eu a levo? Por mim levava agora mesmo. - Riu muito.

- Amanhã. Preciso ajeitar as coisas por lá, por mim também, iria pra lá agora. - Ele riu - Vou anotar o endereço.

 

Chris pegou uma caneta que sempre ficava em no bolso de seu terno, marcou em um papel, o endereço, o celular dele caso acontecesse alguma coisa e a hora. Eles terminaram de discutir sobre isso e ele pagou o almoço e foram embora.

Enquanto isso, Malia trabalhava sem parar, deixando seus funcionários malucos novamente. James estava feliz, achando que o romance havia acabado. Depois do expediente, Malia foi para casa, ainda achando que Chris não gostava dela.

Chegando ao seu apartamento, a porta estava aberta e Julia estava cozinhando um Strogonoff de frango. Deu um sorriso quando a prima chegou e Malia se jogou no sofá.

 

- Olá, está melhor? - Julia desligou o fogo.

- Ainda me sinto mal, não deveria ter falado que amava o Chris. - As lágrimas caíram. - Sou muito burra, não aprendi a lição.

- Não se torture, eu sei que ele está apaixonado por você. - Julia sentou no braço do sofá.

- É, mas não me ama. - Malia reclamou.

- Vamos esquecer o Chris, ok. Estava pensando... - Julia colocou as mãos no sofá. - Que tal fazermos um passeio numa casa maravilhosa que eu aluguei no lago. Só que é na Califórnia. Topa?

- Tô dentro, preciso esquecer toda essa história do Chris.

- Então vamos amanhã cedinho para aproveitarmos. - Malia aceitou.

 

No dia seguinte, elas acordaram cedo, elas arrumaram uma pequena mala para passar uns dias. Malia não imaginava a surpresa que teria. Pegaram o Mercedes de Malia, então Júlia resolveu dirigir o carro.

Chegando a casa no lago, Malia e Julia ficaram impressionadas com o local, a casa era imensa além do belo lago que cercava o local. Elas pegaram suas coisas, entraram e Chris estava parado na sala com um enorme buquê de rosas vermelhas. Julia foi embora e Malia estava confusa.

 

- O que está acontecendo aqui, Christopher? - Cruzou os braços.


Notas Finais


O que vai acontecer nessa casa do lago?
Será que eles vão ficar juntos novamente?
O que o Chris sente pela Malia?
Beijos e até a proxima


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...