História Story of my life - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Joo Heon
Tags Kpop
Visualizações 2
Palavras 845
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia)
Avisos: Drogas, Mutilação, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa Leitura.S2

Capítulo 2 - Você não sabe.


Fanfic / Fanfiction Story of my life - Capítulo 2 - Você não sabe.

Aqui estou eu, tentando sair de casa confesso  que não estou com vontade estou sendo consumida por está dor, se alguém vier até a mim e me perguntar algo não sei se serei forte o suficiente para dizer, na verdade não sei nem por onde começar.

Raiva, amor , confusão não levam a nenhum lugar neste mundo estou perdendo o controle aos poucos, estou aqui parada neste quarto com minhas cortinas fechadas nesta escuridão tentando pegar os pedaços de minha alma quebrada preciso de uma direção mas a vontade nunca vem.  Afinal é muito melhor ficar sozinha não é?.

- Garota é melhor você descer agora.- gritou ela minha querida mãe.

Virei meu rosto para a porta e continuei a encarando sem dizer absolutamente nada.

- Estou subindo é melhor você se levantar, se não irei te arrebentar.

Pude ouvir o som de seus pés bater contra a escada velha, mas mesmo assim continuei parada meus olhos se encheram de lagrimas já não ligava mais mesmo, era sempre a mesma coisa se ela sorria ou chorava eu sempre era a causa, culpada de tudo então para que querer lutar? não faz sentido nunca fez e nunca irá fazer.

Ela bate a porta me levando de vagar sem dizer nada, olho para a sobra dela por baixo da porta e sorriu, um dia foi bom poder te chamar de MÃE.   

- Garota abra está porta, você é uma inútil mesmo não serve nem para isto não é.- gritou enquanto chutava a porta. 

respirei fundo e coloquei minha mão sobre a maçaneta e a girei, assim que a luz invadiu meu quarto senti algo vindo contra meu rosto não tive forças para me mover, era um tapa dela perdi o equilíbrio e cai  sobre meus puffs. 

- Quando eu falar algo me escute, você acha que manda algo aqui garota? Sou eu que te sustento, minhas amigas ficam exibindo seus filhos, mostrando as notas, as faculdades que eles escolheram mas eu não posso fazer isto por que tenho uma filha imprestável. Qual foi meu pecado? por que mereço isto?- Falou chorando.

Levantei meus olhos para ela e sussurrei.

- E eu? qual foi meu pecado para ter alguém em minha vida como você? Você não é a unica que está sofrendo sabia?

Ela se abaixou e começou a rir, enquanto agarrava meu cabelo puxando minha cabeça para trás. 

- cale sua boca garota, você não sofre nada, você tem uma casa, cama e comida. Para sofrer você tem que viver nas  ruas.- falou em um tom alterado com os olhos arregalados.

- Pelo menos lá seria livre e não seria espancada por você todos os dias.- sussurrei chorando.

Ela puxou inda meu cabelo com raiva ao ouvir minhas palavras. Grudou seus lábios em meu ouvido e falou.

- Se quiser esteja livre para ir, mas creio que voltara assim que não encontrar um quarto escuro e isolada para se esconder como um rato de laboratório. 

Soltou meu cabelo e se levantou e desceu as escadas, me levantei e fui direto para o banheiro confortar minhas dores. Peguei minha lâmina que estava escondida atrás das caixas de remédios e me sentei ao chão ergui minha manga e comecei a passar várias e várias vezes até que minha dor parasse.

Quando finalmente  parou me deitei no chão gelado e suspirei fundo enquanto algumas gotas de sangue brotava dos meus cortes. 

Após alguns minutos me levantei e fui para a banheira tomar um banho gelado, liguei o chuveiro e entrei em baixo deixando a aguá gelada escorrer pelo meu corpo. Quando acabei me arrumei para ir a aquele lugar chamado ESCOLA, coloquei as mesmas roupas e sai arrastada andando com meus fones pela rua. 

Assim que cheguei a escola a rotina se iniciou, atravessei o patio com todos me olhando e rindo os ricos, times de futebol eram sempre eles que começavam a me provocar, abri a porta da escola e  dei de cara com os olhares que doem, comecei a andar corredor a dentro minha cabeça estava baixa assim que cheguei ao meu armário me escondi atrás da porta quase entrando dentro, olhei no fundo e vi um espelho o peguei e olhei meu rosto que estava roxo, cobri novamente com meu cabelo e fechei a porta.

Me assustei quando vi elas,  as três garotas que me irritam sempre.

- Olha olha menias a isabela estava se vendo no espelho.- Falou uma delas com tom de deboche.

Tentei me desviar mas elas entravam sempre na frente. 

- Por favor me deixe passar.- sussurrei 

- Alguém está ouvindo algo?  Acho que não sinto muito isabela não ouço coisas insignificantes.

Elas começaram a rir e saíram me empurrando de um lado para o outro, meus livros caíram no chão o sinal tocou e todos começaram a andar pisando sobre meus livros e me empurrando como um brinquedo de um lado para o outro, s´consigo pegar meus livros quando todos entram em suas salas eu fui a unica a ficar para trás como sempre, ninguém nunca irá saber como é viver assim.


Notas Finais


espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...