1. Spirit Fanfics >
  2. Story Of My Life >
  3. Capítulo 1

História Story Of My Life - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Reescrevendo
Ps: Qualquer laudo médico aqui é pura ficção, não sou profissional na área!!!!!!!!

Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction Story Of My Life - Capítulo 1 - Capítulo 1

Harry:

 

Eu estava completamente animado, arrumando as malas junto dos meus amigos para a nossa tão esperada viagem de formatura à Miami Beach.

Havíamos planejado essas férias há tempos, e finalmente ela aconteceria. Fiz todos os exames à uns dias atrás e meu médico disse que estava tudo o.k, contando que eu não fizesse muitos esforços físicos, até porque, meus pulmões funcionavam em 70%, o que pra quem tem fibrose cística, não é algo tão alarmante.

— Fiquei sabendo que a Madelaine vai também, Harry! – Louis lança.

Não consigo esconder o sorriso.

— Será que finalmente vocês vão se pegar?

— Se o ar dos pulmões não faltarem, o.k.

Niall joga um travesseiro no meu rosto.

— Seu médico disse que está bem, joga o pessimismo pelo ralo, cara.

— Era uma piada.

— Sendo piada ou não – Louis vem se aproximando de mim — Vamos finalmente para Miami – Vibra completamente feliz, o que todos estávamos.

Essa viagem devia ter acontecido há alguns meses, mas peguei uma gripe e tive que ficar internado por um tempo. Meus amigos cancelaram tudo, o que me deixou mal, já que haviam pagado faz tempo, mas dessa vez, absolutamente nada poderia atrapalhar.

Eu estava me sentindo tão, mais tão bem, que nem precisava usar meu respirador portátil no nariz, só inalações à noite e acordava muito bem.

— Vou pegar um lanche pra gente na cozinha, enquanto vocês continuam tagarelando aí.

Na medida em que levanto da cama, sinto uma tontura rápida e minhas vistas escurecerem. Fecho de forma firme os olhos, me concentrando em apenas nisso.

— Harry? – Ouço Louis chamar — Está tudo bem, cara?

Finalmente abro os olhos, não sentindo absolutamente mais nada.

— Não foi nada – Solto um sorriso aliviado — Só levantei rápido demais.

O olhar dos dois em mim são sérios, e eu não os julgava, afinal, querendo ou não, eu portava uma doença séria.

— Qual foi? – Os encaro da mesma forma — Nunca tiveram isso na vida?

— Na verdade, tenho sempre! – Niall dá de ombros.

Dou um sorriso, voltando a caminhar até a porta do quarto.

— Tem certeza que está bem, cara?

Viro para o Louis, que me seguiu até a porta.

— Relaxa, mano, estou perfeitamente bem. Vamos finalmente viajar juntos e nada vai estragar isso, o.k?

Ele dá apenas um sorriso, concordando com a cabeça.

Finalmente sou liberado para descer as escadas, a caminho da cozinha. Olhando a escada de cima faz a tontura voltar a me invadir, mas a vista continua perfeita.

Deve ser só o nervosismo com a viagem, Harry, relaxa.

Desço cerca de uns cincos degraus e mal consigo puxar o ar dos meus pulmões.

Se concentra, Harry, é só se concentrar.

Me escoro na parede, puxando o ar vagarosamente, o que faz eu conseguir ouvir meus pulmões chiando, o que nunca tinha acontecido comigo antes, logo após solto o ar, fazendo com que eu sinta uma dor absurda na região do abdômen, e absolutamente tudo fica escuro.

 

...................................................................

 

Eu estava em um concerto incrível em Miami, o guitarrista tocava da forma mais perfeita possível, se eu tivesse a oportunidade na hora da sessão de autógrafos, com certeza perguntaria como ele conseguia alcançar aquela nota impecável. Só tinha uma coisa que estragava o concerto, o bip bip bip de algum aparelho, a minha vontade era de quebra-lo, com certeza essa era a minha vontade.

 

...................................................................

 

Abro os olhos vagarosamente e avisto o teto cheio de estrelinhas colocado sobre ele. Eu conhecia aquele lugar como a palma da minha mão.

Por que ninguém tirou aquelas estrelinhas dali? Coloquei aos meus sete anos, e elas permaneciam.

Eu estava em um quarto de hospital!

Viro meu rosto para o lado, e mamãe está perto da porta do quarto, conversando com o médico.

— Isso não é possível, ele fez exames dias atrás e tudo estava bem – Enquanto argumenta completamente frustrada, mamãe também chora.

— Eu lamento muito, Sarah, faremos o possível para ajudá-lo.

Mamãe agora abraça meu pai, chorando desoladamente.

Droga, estava acontecendo tudo de novo!

Volto meu rosto para as estrelas no teto, e sobre meu rosto frio, sinto uma lágrima quente rolando.

E eu caio em um sono profundo.

 

..................................................................

 

— Você acordou, cara! – Minha vista vai focando em Louis, que está parado me encarando.

Pelos olhos vermelhos, havia chorado.

Tiro o respirador do nariz, puxando o ar sozinho, meus pulmões chiam novamente, mas já conseguia respirar melhor e sem dores.

— O que aconteceu? – Pergunto.

— Falta de oxigênio no cérebro, você desmaiou! – Niall também estava aqui.

Me sento na cama na mesma hora, o que faz os dois me olharem espantados, tentando me impedir.

— O que foi? Temos malas para arrumar, lembram? Daqui dois dias vamos para Miami e...

Paro de falar na hora em que Niall começa a chorar, se virando de costas para eu não ver, o que era inútil já que eu conseguia escutar bem.

— Por que ele está assim? – Foco minha atenção em Louis.

Merda, ele também ia chorar.

— Não vai ter viagem, cara, eu sinto muito.

Franzo o cenho.

— Como assim? Meu médico autorizou, lembra disso?

— Seus pulmões, Harry, eles não colaboraram para isso.

— Eles funcionam em 70% - Levanto do mesmo jeito da cama — Eles nunca estiveram melhores.

— Não dificulte as coisas, por favor!

— Vocês que estão dificultando – Rebato, caminhando insistentemente até a porta de saída — Vou chamar o médico para me tirar daqui, o.k?

— Não, não vai – A voz de Louis é mais firme.

— Por que insiste tanto nisso, hein? - Viro novamente para ele.

— Porque seus pulmões só estão funcionando em 50% agora, você vai ter que ficar internado, está proibido de viajar com a gente.

E tudo começa a girar.

 

Continua...

 


Notas Finais


Prossigo ou não?
De novo, não sou médica qualquer diagnóstico é pura especulação e ficção.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...