História Story Of Warriors - Capítulo 33


Escrita por: e Tsuna-Lordy

Visualizações 25
Palavras 4.127
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Harem, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Seinen, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


mano, realmente demorou um pouco mais para sair este cap em comparação aos outros galerinha, mas acontece que eu estou muito ocupado ultimamente, além claro de uma pequena crise de inspiração que bateu em meu mind ultimamente, mas não se preocupem que os caps vão vir kkkkkk

Ps: desculpem qualquer erro e preparem seus kokoros

Capítulo 33 - Assombrado por uma maldição


O vento soprava em uma brisa refrescante e contida pelo bom som de pássaros voando e cantando, o castelo real podia ser visto ao longe em um tipo de reforma, eram muitos trabalhadores dando duro para conseguir concertar toda a estrutura daquele local mesmo que já fosse as exatas 11 horas da noite. E em uma daquelas sacadas do castelo estava um garoto de cabelos negros que observava as nuvens com uma concentração absurda, ele parecia estar imerso em seus pensamentos

- eu não consegui fazer nada...

Leigh tinha dito aquelas palavras com a voz embarcada em pura tristeza e arrependimento, ele estava se culpando desde que o momento  tinha acordado após ter desmaiado no ataque que aconteceu ao castelo

- não consegui nem mesmo salvar uma das pessoas mais importantes para mim...

Ele continuava a se lamentar enquanto lembrava de toda a cena que tinha acontecido naquela hora em que ele desmaiou

 

FLASH BACK ON

 

Leigh estava encarando a incrível luta que estava acontecendo naquele instante entre Yuzu e Hayabuza, o garoto de cabelos morenos mordia seu lábio inferior irritado com sua própria situação

- eu sou inútil aqui mesmo? – ele perguntou para si mesmo irritado

E a única resposta que seu próprio cérebro o deu foi um “sim” em seco

- eu não vou ser inútil, vou procurar ajuda pelo menos! – ele afirmou determinado

Leigh então saiu correndo dali começando a se movimentar pelos corredores daquele imenso castelo. O moreno correu e correu o máximo que pode até acabar chegando em uma porta que estava trancada com vários pinos de metal

- aqui dentro com certeza deve ter algum guarda ou coisa do tipo, se não tivesse então não estaria tão protegida! – afirmou o garoto com convicção

Leigh destrancou todos os pinos de metal e estava prestes a abrir a porta, mas antes disso acontecer, toda a família real apareceu ali no corredor enquanto estavam desesperados

- o que você está fazendo plebeu? – perguntou a rainha desesperada

- bom, ela está muito bem trancada então eu presumo que aqui tenha algum guarda, está acontecendo um ataque e eu ia pedir ajuda! – Leigh disse apontando para a porta como se fosse algo óbvio

- isso não é um dormitório garoto, é um calabouço! – o rei disse meio temeroso

Leigh arregalou seus olhos e rapidamente se virou para trancar todos os pinos novamente, mas foi ai que algo acabou arrombando a porta fazendo-a voar para longe e acertar Leigh no processo o mandando para longe também, de lá então saiu Luke com uma espada normal em mãos que parecia estar muito irritado

- finalmente eu consegui sair daquele lugar! – o imperial disse olhando para o calabouço que tinha acabado de sair

- plebeu, volte logo para o seu devido lugar! – a rainha disse irritada com aquilo, mas ao mesmo tempo temendo o que iria acontecer

- hã... vocês devem estar pedindo para morrer mesmo! – Luke disse olhando para toda a família real com irritação clara

- filhas, corram agora! – o rei disse desesperado

As princesas Lariel e Elizabeth até pensaram em contrariar seu pai, mas após virem o olhar do homem não puderam opinar e apenas obedeceram começando a correr dali pela porta dos fundos do castelo

- se acha que pode salvar-las... está completamente enganado! – Luke disse começando a andar na direção do rei e da rainha

- EU MANDEI FICAR NO SEU LUGAR SEU VERME! – gritou a rainha tremendo de medo, mas tentando parecer intimidadora

Mas a única coisa que aconteceu de impressionante foi Luke ter aplicado um golpe certeiro com sua espada no pescoço da rainha, com a separação da cabeça e do corpo a rainha foi a morte instantaneamente. E o rei parecia não estar acreditando naquilo

- cale a boca sua puta! – Luke disse rindo com arrogância estampada em sua voz

- QUERIDA!!! – o rei gritou em desespero

O homem foi ao chão desespero abraçando o corpo de sua esposa já morta, lágrimas começaram a descer por seu rosto e não paravam mais. O imperial por sua vez apenas tinha um sorriso zombeteiro em seu rosto, ele ergueu sua espada e estava prestes a cortar o pescoço do rei também quando...

Uma pedra veio voando em velocidade e atingiu o rosto de Luke que cambaleou para trás com uma de suas mãos em seu rosto por causa da dor, Luke após um tempo olhou para frente avistando Leigh um pouco afastado e com uma pedra em mãos

- nem pense nisso! – Leigh disse determinado e de certa forma amedrontado

Luke irritado resolveu deixar o rei para lá e avançar contra Leigh, esse mesmo que após perceber que o imperial estava vindo tratou de começar a correr como se sua vida dependesse disto, coisa que realmente estava acontecendo

O moreno continuou correndo desesperado pelos corredores do castelo até chegar a hora que ele encontrou a mesma sala que Yuzu e Hayabuza ainda estavam se confrontando, Leigh ia chamar sua amiga, mas acabou sendo chutado por Luke

- seu idiota, eu vou te matar agora! – Luke disse furioso

Mas Leigh não se rendeu e avançou contra o imperial que rapidamente balançou sua espada visando cortar o ladrão ao meio, mas o moreno habilmente se esquivou e acertou um soco no rosto de Luke, logo depois um chute no estômago e por fim acabou seus golpes com uma joelhada nas costelas direitas fazendo assim com que o acastanhado fosse ao chão

- caramba, eu fiz mesmo isso? – perguntou-se Leigh incrédulo

Luke após isso se levantou ainda mais furioso

- pode vir idiota! – Leigh disse já um pouco confiante

Mas estranhamente o garoto começou a sentir um estranho aroma diferente, e foi esse mesmo cheiro que acabou por causar um forte sono no ladrão

- mas o que...

Leigh não agüentou aquilo e foi ao chão, seus olhos pesaram mais do que em qualquer noite que passará em claro, Luke também parecia confuso e olhou para Hayabuza, ele então viu que a arroxeada dava um sorriso camuflado

- magia aromática? – Luke disse sorrindo de canto

O acastanhado entendeu o plano da maga e apenas deixou Leigh para lá começando a caminhar até Yuzu com sua espada em mãos, Leigh arregalou de leve seus olhos percebendo o que iria acontecer

- não... Yuzu-Nee... Cuidado!!!

Leigh dizia desesperado mas o sono não deixava sua voz sair com quase som algum, a ultima coisa que o moreno pode ver antes de desmaiar foi Luke enfiando sua espada bem no centro do estômago da albina que foi pega de surpresa

 

FLASH BACK OFF

 

- foi tudo minha culpa, se não fosse por mim a Yuzu-Nee teria derrotado aquela mulher e tudo estaria bem! – Leigh disse dando um forte soco na parede

O moreno nem se importou de seus punhos começarem a sangrar, ele apenas se virou agarrando seus cabeços e puxando com força

- como eu posso ser tão inútil?

Mas Leigh teve que parar de pensar nisso pois a porta daquela sacada foi aberta, e por ela entrou Yuzu que tinha a sua barriga enfaixada. O moreno arregalou seus olhos assustado e saiu correndo até a albina segurando-a como se ela fosse algo muito frágil e pudesse quebrar a qualquer momento

- Yuzu-Nee... o que você está fazendo fora da cama? – perguntou Leigh muito preocupado

- eu estou bem seu bobo! – Yuzu disse rindo divertida

Mas mesmo assim Leigh puxou com delicadeza a albina até a cama e a deixou sentada ali, Yuzu apenas inflou suas bochechas irritada com aquilo, o garoto então sorriu e se sentou também

- e sua barriga? – perguntou o ladrão ainda muito preocupado

- eu já disse que estou muito bem, a tal Hayabuza curou o meu ferimento por completo, com toda certeza ter curado algo como aquilo deixou ela sem nenhuma mana! – a albina disse acariciando sua própria barriga

- ainda bem...

Leigh então estreitou seus olhos confuso após perceber algo

- espera, a inimiga curou você? – perguntou o moreno confuso

- sim, e é exatamente sobre isso que eu quero conversar com você! – Yuzu disse agora já ficando séria

Leigh engoliu em seco

- sobre o que exatamente é a conversa? – ele perguntou meio apavorado

Yuzu suspirou cansada e se virou encarando Leigh

- ...Ryuuji é o assunto...

 

 

ENQUANTO ISSO EM OUTRO LOCAL...

 

Yaze nunca pensou que iria se meter em tanta encrenca em tão pouco tempo, ele sempre imaginou que aquilo seria uma viagem calma e sem muitos agravantes. E o seu maior erro foi ter acreditado nisso, mergulhado em seu mundo dos sonhos ele começava a imaginar...

Tudo que tinha acontecido até agora era algo um tanto quanto impossível, ser capturado por um bando de imperiais psicóticos, fazer de uma inimiga sua mais nova amiga, e por fim se atirar em uma cachoeira para escapar de 3 assassinos. A todo momento ele estava correndo perigo, talvez vir para está missão tenha sido um erro do garoto...

O espadachim queria mesmo continuar mergulhado em seus pensamentos, mas um barulho estridente o fez acordar, ele se levantou em completa adrenalina pegando algo que estava a sua esquerda. Entretanto, assim que notou o lugar que estava... ele não pode deixar de ficar bem confuso...

- desculpe te acordar, meio que eu ia fazer algo para vocês comerem quando acordassem, só que acabei derrubando a panela!

Yaze piscou seus olhos algumas vezes com o que estava vendo, aquilo definitivamente era uma cabana bem velha, e a sua frente estava uma linda garota segurando 4 panelas ao mesmo tempo junto a 3 colheres que ela estava segurando com sua boca.

A aparência dela era um tanto quanto curiosa, era pequena tendo por volta de 1,60 de altura. A maior curiosidade de Yaze era sobre a pele daquela mulher, era tão branca que parecia que a garota não tinha saído de casa por toda a sua vida, seus olhos e cabelos eram azuis bem claros se assemelhando muito a cor do céu, com certeza sendo uma aparência meio que diferente para os padrões daquele continente

- quem é você e aonde eu estou? – perguntou Yaze curioso e confuso

- meu nome é Reina e você está na minha casa! – a azulada disse sorridente

- e como é que eu vim parar aqui?

- achei vocês jogados e machucados a beira do riacho, fiquei com medo de acontecer algo e trouxe vocês para cá! – Reina explicou pensativa

Yaze então arregalou seus olhos se lembrando de algo

- espera, onde está a Hinata? – ele perguntou meio perplexo

Reina apenas apontou para uma denominada direção do chão, Yaze apenas seguiu o caminho que ela estava apontando e acabou avistando Hinata deitada no chão ainda desacordada e com suas roupas todas molhadas. O acastanhado não perdeu tempo para correr e se ajoelhar ao lado da imperial agarrando seus ombros e começando a balançar-la levemente

- Hinata, acorde por favor!

- você vai acordar ela?, deixe-a dormir mais um pouco pois parece cansada! – Reina disse com uma de suas sobrancelhas arqueada

- mas se ela continuar no chão e com toda a sua roupa molhada, muito provavelmente vai acabar pegando um resfriado! – Yaze anunciou com um pouco de preocupação

- o que é um resfriado? – perguntou Reina confusa

- você está zoando com a minha cara? – perguntou Yaze já irritado

- claro que não, eu só quero saber o que é um resfriado, um tipo de comida? – ela refez sua pergunta de outra forma ainda mais estranha

Uma veia de irritação cresceu na testa do garoto e ele estava prestes a gritar com a garota de cabelos azuis, mas parou seu ato instantaneamente ao ouvir um pequeno gemido de dor vindo de Hinata. O acastanhado rapidamente virou seu rosto encarando a garota que começava a abrir seus olhos lentamente

-Yaze-kun? – ela perguntou ainda acordando

- você está bem? – perguntou já de começo o garoto de olhos verdes

- sim... só estou com um pouco de frio! – Hinata disse seguidamente de um espirro

- droga, você com certeza deve ter ficado doente! – Yaze disse se lamentando

- sério, o que é resfriado? – Reina perguntou pela terceira vez confusa

Uma veia de irritação surgiu novamente na testa de Yaze, mas a que ficou mais confusa foi Hinata que olhou diretamente para a garota de olhos azuis e sorriu

- deixe eu adivinhar, ela salvou a gente? – perguntou Hinata rindo brevemente

Yaze até pensou em responder, mas quando Hinata riu seus peitos acabaram balançando e isso chamou a atenção do garoto mesmo ele não querendo. O que se destacava era que a roupa da perolada estava totalmente colada por estar molhada, e assim Yaze não conseguiu controlar o rubor que surgiu em sua face, Hinata estranhou aquilo e seguiu o olhar do acastanhado e acabou corando com a aquilo

Ela então rapidamente tapou seus seios e se afastou envergonhada

- Yaze-kun seu pervertido! – ela disse com a voz meio fogosa e envergonhada

Yaze ficou meio apavorado e tentou se afastar também, só que acabou tropeçando em alguma coisa que ele não identificou e então foi ao chão. A azulada que só observava inclinou sua cabeça para direita mais confusa ainda

- o que é pervertido?...

 

 

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX    ENQUANTO ISSO... XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

 

 

Tudo estava escuro como se a luz fosse somente algo que se extinguiu do mundo, os olhos vermelhos do garoto começaram a se abrir lentamente e encarar toda aquela escuridão, foi somente uma questão de tempo até que as orbes avermelhadas se arregalaram e ele se levantou encarando tudo a sua volta

- o que raios está acontecendo aqui? – o albino perguntou para ninguém em especifico, na verdade ele estava mais é tentando chamar alguém

Ryuuji era aquele garoto perdido em meio a escuridão, ele estava perdido e não tinha a menor idéia do que estava acontecendo naquele instante. A escuridão antes totalmente escura, começou a se concentrar mais em um ponto a frente do garoto

Lá uma imagem começou a ser criada levando o albino e se concentrar mais. O formato de uma pessoa apareceu de primeira margem, logo depois os cabelos brancos e assim foi se desenvolvendo, no final Ryuuji somente pode arquear uma de suas sobrancelhas confuso com tal aparição

- eu? – o albino disse confuso

E não era de se espantar dele estar confuso, uma pessoa exatamente igual a ele estava parada a sua frente com um sorriso extremamente psicótico em seus lábios, a única diferença dos dois eram os olhos. Um deles tinha os olhos muito mais vermelhos que o do outro.

- quem é você? – perguntou Ryuuji confuso

- eu sou você...

- isso eu consigo perceber, mas não compreendi o que está acontecendo aqui! – Ryuuji afirmou com sua expressão séria e calma

A cópia de Ryuuji com olhos escarlates então começou a andar envolta do albino dando leves gargalhadas insanas

- meu querido Ryuuji, eu tenho total certeza que você sabe quem eu sou!

- mas isso também significa que eu quero esquecer tudo!

- eu já disse isso no passado e você sabe o que acabou acontecendo com seus antigos amigos, mas mesmo assim irei repetir aquelas palavras... você não vai se livrar desta maldição!

- porque você não vai embora seu desgraçado? – Ryuuji disse ainda de forma calma

- uma maldição não pode deixar o seu amaldiçoado, acho que isso ficou bem claro naquela noite!

- eu não quero perder todos os meus amigos de novo, eu não quero que aquilo aconteça outra vez! – Ryuuji exclamava já perdendo um pouco de sua calma

A cópia do albino então aumentou seu sorriso

- isso Ryuuji, eu adoro quando você perde a calma!

- SAIA DA MINHA CABEÇA!!!!!!!!!

 

Ryuuji então acordou desesperado ficando sentado na cama. O garoto rapidamente levou suas duas mãos até seus cabelos e começou a apertar com força

- isso não pode estar voltando justo agora! – Ryuuji disse mordendo seu lábio inferior com tamanha força que o mesmo começou a sangrar

Ele começou a ofegar em completo desespero... até que...

-Ryuuji?

 

 

 

 

coloquem a primeira soundtrack que deixarei nas notas finais para ter um melhor envolvimento com a história 

 

 

O albino tomou um susto e virou seu pescoço repentinamente vendo quem estava ali e o tinha chamado. Ele não pode deixar de arregalar seus olhos de leve quando viu que era Ashley que tinha várias bandagens por todo o seu corpo, a morena estava deitada em uma cama e com uma expressão de confusão clara

- você está bem? – a morena perguntou preocupada

O albino então tremeu seu olhar um pouco e conseguiu voltar ao seu estado mental saudável, ele então deitou-se levemente em sua própria cama e percebeu que estava em um tipo de sala de descanso ou algo do tipo

- sim, acho que só tive um pesadelo! – ele afirmou suspirando

Ashley depois de um tempo esbanjou um pequeno sorriso

- ninguém dos nossos amigos morreu então estamos bem, mas eu fico com muita pena do rei! – Ashley puxou assunto para esclarecer tudo aquilo

Ryuuji apenas deu de ombros

- mortes são algo natural, algum dia todos nós iremos morrer mesmo! – ele disse tentando parecer sério

Ashley suspirou de forma cansada

- você não precisa ficar disfarçando assim comigo, eu sei muito bem que você está se agüentando para não “explodir” agora mesmo!

Ryuuji optou por não responder aquilo

- nós nunca fomos os mais unidos do grupo, mas eu definitivamente considero você o meu melhor amigo depois de tudo o que aconteceu aqui. Então, por favor, converse comigo para tirar um pouco deste peso em suas costas! – Ashley disse sorrindo de forma gentil

Ryuuji arregalou seus olhos de leve com aquele comentário e então inclinou seu olhar para Ashley que continuava o observando. O albino então fechou seus olhos lentamente e desta vez suspirou de forma meio tragada, como se estivesse segurando lágrimas

- você acredita em maldições?

- está falando das feitas por magia? – perguntou Ashley confusa

- não, estou falando de maldições de verdade... aquelas que são colocadas em você para acabar de vez com a sua vida! – Ryuuji explicou com sua voz cheia de remorso

- acho que não consigo compreender, mas você pode explicar! – ela disse rindo de leve

- eu tenho uma maldição, e uma das piores já existentes!

Ashley arqueou uma sobrancelha

- e qual maldição seria essa? – ela perguntou

- todos que se aproximam de mim acabam morrendo, está sempre foi a minha maldição e sempre vai ser! – ela afirmou novamente abrindo seus olhos e encarando a garota

- eu nunca entendi isso, ninguém perto de você acabou morrendo! – Ashley respondeu enquanto massageava seu queixo de forma pensativa

- isso pois a maldição ainda não está se envolvendo, tenho medo de quando ela me dominar novamente! – o albino disse olhando para o teto com medo do futuro

- como assim “novamente”?

- eu já sofri com essa maldição 3 vezes, eu participava de 3 guildas diferentes e a minha maldição acabou destruindo tudo, matou todos os meus amigos e amigas me deixando sozinho!

O garoto então levou seu braço direito até seus olhos e os cobriu levemente, ele não queria demonstrar fraqueza naquele momento e por isso cobriu suas lágrimas

- e é por isso que você acha que todos nós vamos morrer se ficarmos pertos de você?

- eu não acho, eu tenho certeza que isso vai acontecer Ash!

Ryuuji nem soube dizer o porque de ter usado aquele apelido, mas ele também não conseguiu ver que a própria Ashley acabou corando levemente com aquilo. A morena então sorriu e se levantou lentamente da cama em que estava deitada

- Ash? – Ryuuji chamou confuso pois ela não respondia

Mas aquilo foi uma enorme surpresa para Ryuuji, Ashley tinha subido em sua cama e deitado ao seu lado. O garoto destapou sua visão e viu a amiga sorrindo levemente e de uma maneira completamente despreocupada

- acho que eu não morri por ficar perto de você! – ela disse rindo brevemente

- já estou vendo o Kenzo querendo me matar por deixar você deitar ao meu lado! – Ryuuji disse tendo um pequeno frio em sua espinha ao lembrar do amigo

- eu não tenho nada haver com o Kenzo! – Ashley disse com uma veia de irritação nascendo em sua testa

- nenhum dos dois vai tomar atitude então! – Ryuuji disse mais para si mesmo enquanto mantinha sua expressão séria de sempre

“eu pelo menos consegui ver um pouco da real personalidade dele!” – Ashley comemorou em pensamentos enquanto observava Ryuuji

A garota de cabelos negros não pode explicar, mas sua visão foi puxada em direção a boca do garoto de cabelos brancos e flashs da respiração boca a boca vieram a sua mente. O rubor não demorou para aparecer em suas bochechas.

- Ash, quanto a-

Ryuuji não conseguiu completar sua frase pois viu que Ashley tinha se virado ficando sentada na cama, ele achando aquilo estranho se sentou também

- o que foi Ash? – perguntou ele confuso

Ashley não disse nada e apenas empurrou o garoto na cama ficando por cima dele

“o que diabos eu estou fazendo?” – Ashley pensava não reconhecendo seus próprios atos

A morena então se aproximou lentamente com as bochechas levemente coradas e colou seus lábios nos de Ryuuji, logo de começo o albino se espantou e durante o beijo arqueou uma de suas sobrancelhas, ao contrário da arqueira que apenas tinha seus olhos fechados e pensava em tudo durante aquilo

Passou um tempo e logo eles foram forçados a se separar por causa da falta de oxigênio, ambos olhavam um para o outro, mas com expressões bem diferentes. O albino com plena confusão estampada em sua cara, e a garota muito envergonhada desviava seu olhar

- é...

Ryuuji realmente não tinha palavras para se pronunciar naquele momento. E Ashley não quis discutir sobre aquilo e acabou apenas se deitando encima do garoto

- eu não sabia que você pensava isso sobre mim! – Ryuuji disse depois de algum tempo tentando puxar o assunto

- eu sinceramente nem sei o porque de eu fazer isso, simplesmente aconteceu e não consegui me deter! – ela explicou tentando esconder seu rosto

- Mas Ashley, eu não quero que você morr-

- já chega seu idiota! – a morena disse desta vez bem irritada

Ryuuji arregalou de leve seus olhos em surpresa para aquela reação

- se você tem mesmo essa tal de maldição, então pode deixar que eu mesma vou te ajudar a eliminar ela, não irei morrer e você não ficará mais sozinho! – ela disse sorrindo carinhosa

Ryuuji vendo que aquilo não ia adiantar, apenas suspirou cansado

- se você quer assim, iremos eliminar ela juntos! – o albino aceitou aquilo com um sorriso calmo no rosto

E Ashley podia jurar que aquela era a primeira vez que ela tinha visto o garoto sorrir, algo pareceu se acender em seu coração naquele instante

- então que tal a gente dormir? – ele sugeriu confuso

- claro, eu estou morrendo de sono! – ela aceitou sem contrariar

E assim eles trataram de dormir rapidamente, com Ashley encima do garoto e parecia que nenhum dos dois se importava com aquilo

...

 

... coloquem a segunda soundtrack agora...

 

...

Ashley acordou repentinamente sentindo um intenso frio que começou a ventilar aquele quarto de maneira estranha, ela foi se confundir ainda mais quando sentiu o corpo de Ryuuji ficar mais tenso e firme, como se ele mesmo estivesse causando aquela fria temperatura ambiental 

- está acordado Ryuuji? – ela perguntou confusa

- claro que sim...

Ashley estava confusa, desde quando a voz de Ryuuji era tão rouca assim...

- você está com frio também? – ela perguntou outra coisa com certa desconfiança

- claro que não, o clima está em seu melhor estado... perfeito para manchar tudo com a cor vermelha...

Ashley arregalou seus olhos assustada e levantou sua cabeça lentamente e temerosa com aquilo. E aquele foi o pior erro daquela garota, ela então pode ver os olhos do garoto que estavam em um tom de escarlate intenso, sangue parecia escorrer por suas orbes e também o mais completo temor estava estampado ali

- não é... Ash?

Ashley então nem pode reagir quando o garoto agarrou sua cabeça com as duas mãos e torceu de uma vez só, quebrando assim o pescoço dela como se não fosse nada. O corpo da morena caiu em seco no colo do garoto que apenas soltou um tipo de risada psicótica, ele então olhou para a janela e sorriu de forma manipuladora, como se tudo já estivesse acontecendo da forma que desejava 

O brilho da lua então refletiu nos olhos escarlates daquele garoto, aquele vermelho poderia se comparar com algo ainda mais intenso que o próprio sangue, algo até mesmo mais intenso do que o fogo de qualquer purgatório 

- uma já foi... faltam 7! – o albino disse rindo com uma voz demoníaca totalmente diferente da comum

...

 

 


Notas Finais


sound track 01 = https://www.youtube.com/watch?v=Ri3WsPDi4MY

sound track 02 = https://www.youtube.com/watch?v=3jBmsPkoyWc&t=1942s

============================================================================

eita preula, eu tenho certeza que muitos querem me matar por jogar um plot deste bem na cara de vocês, mas sei lá... deu vontade de deixar a história seguir desta forma, e acho que esse clima de "qualquer um pode morrer a qualquer momento" dá um trancamento de orifício mais eficiente durante os caps hehe

PERGUNTA DO CAP: alguém realmente estava pensando que eu iria fazer um Ryuushley?

VLWS FLWS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...