História Strange Love - Long Imagine Jeon Jungkook - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Imagine Bts, Imagine Jungkook, Jungkook, Kook, Kook Imagine
Visualizações 144
Palavras 838
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoinhas que ainda tem a paciência de me acompanhar! Tudo bem?

Então gente, algumas explicações pela demora: eu estou muito ocupada. Fechamento de notas, muitas provas, trabalhos, etc. Coisa pra fazer é o que não falta. E infelizmente, eu não posso colocar minhas histórias acima dos meus deveres. Geralmente, elas ficam em segundo plano.

Eu só vou voltar a ser ativa nas férias...

Mas peço que vocês tenham paciência. Estou com novos projetos, sempre estou em busca da "perfeição".

Capítulo 8 - I Need You


P.O.V Jungkook

Eu realmente queria fazer aquilo com a (S/N). O problema é que ela estava ali, tão vulnerável, tão fora de si. Por isso, resolvi somente dormir, por mais que aqueles pedidos estivessem quase me enlouquecendo. Eles se seguiam desde a caminhada. Não posso ceder!

Abro a porta da minha singela casa desajeitadamente. A menina desfaleceu nos meus braços, e eu, em desespero, segurei seu corpo magro contra meu peito, enquanto chutava a porta. Finalmente entramos. Subi a escada com a mesma dificuldade. A coloquei deitada no meu aposento principal, para poder arrumar a cama do quarto, localizado ao lado do meu - o quarto de hóspedes -.

Começo pegando um lençol branco, dentro de um enorme baú rústico - empoeirado, por sinal -, e sacudi algumas vezes. Forrei a cama, e logo fui em busca de um travesseiro. Arrumei tudo e acabei por sentar na cama, e me pus a fazer algo que eu não fazia a muito tempo: escrever. 

Não somente escrever. Escrever no sentido literal é muito fácil. Resolvi escrever com meu coração, com direito a rimas e as mais belas poesias, pensadas e vividas. Costumava fazer isso para desabafar, quando estava sozinho, ou me sentindo mal. Mas agora, o motivo era outro. Minha garota estava ali, precisando de mim. Mas, com certeza, eu preciso mais ainda dela...

Pensando nisso, resolvi escrever uma música. Por que não? O título? I Need You. Perfeito!

–Como eu estou me sentido? - começo a pensar um pouco, antes de caçar um papel e uma caneta. Pensei um pouco. Finalmente, caneta toca o papel, como um beijo apaixonado e harmonioso. Em pequenas letras cursivas, começo a escrever algo em inglês, seguido de algumas letras incompreensíveis em Hangul. Passei algum tempo escrevendo.


"Fall(everything)

Fall (everything)

Fall (everything) heuteojine"


–Realmente, tudo está caindo, Jungkook... Tudo está caindo... - digo, tentando soar simpático (ou não) comigo mesmo. Parado na frente do espelho, bagunço meu cabelo, espremo uma espinha. Me encaro, sorrio, e resolvo não fugir mais da minha responsabilidade.

Em passos lentos e meio tensos, vou até o quarto do lado, onde vejo a menina jogada na cama, exatamente do jeito que eu a deixei. Com a respiração fraca, normalizada. Boca meio entreaberta, abraçando um travesseiro macio. Me aproximo, e pego-a no colo, com o maior cuidado para não acordá-la.

Chegando no quarto de hóspedes, a coloco deitada na cama, a cobrindo minha coberta favorita. Regulo a intensidade do ar condicionado. Me viro, e apago a luz. Acabo ouvindo um resmungo, mas resolvo ignorar. Minha timidez ainda não me permite falar com ela coerentemente.

–Jungkook, não ignore! Eu gosto de você! - a deixo falando sozinha, e vou até a cozinha, para fazer um café bem quente e forte. Parece que ela ainda fala baboseiras...

E então subo as escadas, direcionando meus passos a quarta porta à esquerda. Cutuco a (S/N).

–Hey, toma! - digo, colocando a grande xícara de café perto de seu nariz.

–Eu não gosto de café! - ela faz uma careta engraçada, depois de reclamar da luz acesa.

–Mas vai tomar! - emburrada, ela acaba tomando o café rapidamente.

Me viro para a porta novamente. Dessa vez, eu não tinha a intenção de voltar. Eu só queria tomar um banho quente e dormir. Mas não aguentei ao ouvir aquele pedido...

–Oppa, dorme comigo? Tenho medo de escuro! - (S/N) diz, olhando para os lados com uma expressão desconfiada. Ela realmente era um bebê!

–Certo... - digo, depois de hesitar um pouco -. Mas nós só vamos dormir, ok? - pergunto, vendo-a assentir rapidamente.

Ao deitar na cama do quarto de hóspedes, ainda pude ouvir alguns resmungos, vindos da garota. Mas resolvi ignorar, somente. Seria errado. Muito errado, assim como os meus pensamentos naquele momento. Ela não estava totalmente sóbria ainda.

–Jeon-ah, eu quero você! - a garota resmungava inconsciente, com os olhos fechados, esparramada sobre a cama de lençóis claros.

–Kim (S/N)! - digo constrangido. Minhas bochechas ficaram rosadas rapidamente. Meu coração acelerou. E, naquela hora, eu não pude me controlar.

Ao virar-me, observei todos os traços e detalhes do seu rosto meigo e perfeito. Passei a mão por ele, vendo-a abrir os olhos. Foi quando perdi-me na imensidão dos seus olhos castanhos escuros, e acabei por beijá-la.

Não foi somente um simples selinho, por mais que não tenha passado disso. Foi um beijo amoroso, por mais rápido que tenha sido. Pude sentir que eu era correspondido. E pude ter certeza disso, ao abrir meus olhos, e vê-la sorrindo como nunca antes.

–Boa noite, (S/N)! - digo, meio envergonhado pelo que sucedeu. Da mesma forma, a abraço, e me cubro com a mesma coberta. 

–Boa noite Kook! - ela diz, fofa. 

Um longo intervalo de tempo se passou, e o silêncio se tornou mais presente do que nunca antes presenciado.

–(S/N)? - a chamo, quando percebo que ela fecha os olhos novamente.

–Uhm? - um resmungo rouco respondeu ao meu chamado.

–I Nerd You, Girl... - sorrio, e finalmente selo meus olhos, com a intenção de voltar a abrí-los somente amanhã, ao amanhecer.

Essa está sendo a melhor noite da minha vida....


Notas Finais


Sorry pelo capítulo pequeno! Vou tentar escrever um bem maior pra compensar.

Minhas outras bebês:

https://spiritfanfics.com/historia/ah-o-amor-10476555

https://spiritfanfics.com/historia/querido-diario-10652470 (Yoonseok)

https://spiritfanfics.com/historia/sinto-sua-falta-chanbaek-10670386 (Chanbaek)

Quando vocês puderem, leiam essas também, ok? Logo postarei mais algumas, e prometo tentar não demorar tanto pra postar.

~~Kissus, @Caroles_- .


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...