História Strange love (Larry Stylinson) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Styles, One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Ahs, Anos 90, Grunge, Larry, Larry Stylinsom, Romance, Suspense
Visualizações 108
Palavras 1.041
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Chapter 5.


Fanfic / Fanfiction Strange love (Larry Stylinson) - Capítulo 5 - Chapter 5.

     Ponto de vista: Louis.



Acordei com um sorriso no rosto que a muito tempo eu não tinha, lembrar da minha transa com o Harry era o motivo. Parecia que ele me fazia ficar mais vivo, me fazia querer viver, ao olhar para as minhas lâminas tudo que queria fazer agora era joga-las fora, pois agora eu queria viver, viver ao lado dele.

Desci as escadas já com o uniforme escolar, vendo minha família falsa tomar café, eu ainda não tinha esquecido que aquela mulher era minha mãe, eu só estava dando um tempo para pensar no que fazer, se eu devo procurar minha mãe verdadeira ou não. Avistei meu pai na porta da frente.


- Quem é você? - Meu pai murmura.


- Bom dia senhor, eu sou amigo do Louis e marcamos de irmos juntos para a escola. - Ouço a voz grave do Harry. Corro até a porta. 


 Meu pai o encarava diferente e estranho, fui até a porta receber o Harry.


- Não se preocupe, ele é só um amigo meu, ele mora na frente. - Conforto ele, o meu pai estava com problemas psicológicos.


Assim que sai com o Harry, seguimos o caminho juntos para a escola.


- Me desculpe, é que meu pai está traumatizado pelo o ocorrido, ele acha que... Bom, ele parece que ver em todos os garotos a possibilidade de ser o cara que o espancou. - Digo chateado.


Harry parece pensativo.


- Eu entendo. - Foi a única coisa que ele disse.


- Louis. - Ele agarra meus pulsos. - Você ainda se sente tímido ao meu lado depois do ocorrido? - Ele se refere a nossa transa.


- Um pouco. - Falo a verdade.


- Mas você ainda quer andar comigo? - Ele tinha uma cara tão fofa que não pude deixar de rir.


- Claro que eu quero. - O abraço rindo.


Sinto suas mãos rodearem minha cintura, e fomos assim até a escola, quando alguns nos encaravam curiosos.


- Anda, não liguem para os olhares, são inveja. - Diz Harry já entrelaçando nossas mãos me levando até a nossa sala e eu ri feito um bobo. 


O resto da manhã foi normal como sempre só mudou o jeito do Harry comigo, ele estava mais carinhoso, protetor, agindo como um... namorado. Parecia que depois da nossa transa, ele havia mudado de comportamento comigo. Para um jeito mais romântico. 


- Eu vou ter que ir dá uma saída, eu esqueci algo na minha mochila. - Ele encara, estávamos no refeitório, como assim Harry? - Eu já volto, tchau meu anjo. - Ele me dá um beijo no rosto indo em direção apressado a sala.


Sinto alguém se aproximar e vejo Zayn me encarando com a cara de poucos amigos.


- Pelo jeito a relação de você e o cover do Eddie melhorou. - Pisco confuso, o que ele tem haver com isso?


- O que você quer? - Digo baixo.


- É tão submisso mesmo Louis, mas devo admitir que não esperava que ficasse com um cara feito o Harry. - Ele encara de bruscos.


- Cara como o Harry?


- Eu sei de tudo sobre ele, o cara é um terrorista teen. - Ele dá uma risada. - Ele foi expulso da escola dele por colocar fogo. - Ele diz, o quê? O Harry?


- Não sabia que curtia loucos, ele te fode bem Louis? - Ele se aproxima mas bem na hora me sinto puxado pelo Harry.


- O que você quer em? - Harry se impõe se aproximando de Zayn, as pessoas começaram a olhar. Seu olhar era de fúria. 


- Minha conversa é com o Louis e não com o cover do Eddie Vedder. - Zayn rir. Harry já estava pronto para soca-lo mas eu o paro.


- Deixa ele. - Digo firme e Harry recua.


- Isso aqui não vai acabar por aqui. - Vejo o ódio no olhar de Harry, logo saindo junto com ele, até o pátio.


Ele parecia furioso e com muita raiva.


- O que fazia conversando com ele? - Seu tom era autoritário e de... ciúmes?


- Ele veio falar comigo, ele disse que você colocou fogo na sua escola, isso é muito foda. - Riu amenizando a situação.


- Acha isso excitante também? - Ele encara diferente com um olhar brilhoso.


- Não.


- Ah, eu não quero ver você perto do Zayn novamente. - O Harry estava agindo com um namorado ciumento.


- Eu não vou, mas ele sempre tenta se aproximar.


Harry me encara pensativo, ele estava agindo tão diferente como agia.


- Desculpa, quando eu fico com raiva eu fico assim. - Ele se explica, riu sem graça.


- Tudo bem.


- Louis, eu preciso te dizer as minhas condições. Eu tenho uma regra, quando eu transo com alguém automaticamente essa pessoa pertence a mim. - Ele diz sério e eu poderia está com muito medo, mas não, não estava.


- Então eu não tenho escolha? - Resolvo brincar.


- Não.  - Ele rir.


- Então tá bom, eu pertenço a você agora. - O encaro e os olhos do Harry ganharam um brilho especial. 


  - Anda, precisamos voltar agora para a sala. - Ele rir cinicamente.  

 Depois das aulas, acabei voltando com o Harry de volta para nossas casas, ele havia me dito que passaria em minha casa pela noite, já que ele tinha compromissos pela tarde, fiquei meio curioso para que compromisso era mas resolvi esperar até a noite.


 Eu acho que já sabia o que ele queria e e riu abobalhado, já me arrumando para tal coisa, será que estou me iludindo demais? Olhei o relógio e já eram 19: 00 horas, coloquei minha cabeça xadrez e esperei ancioso ele chegar, quando a campainha tocou, lá estava ele, com aquele sorriso e um gorro, com uma camisa que mostrava suas tatuagens.


  - Olá amigo do Louis. - Minha falsa mãe o cumprimenta.  

  

  - Olá senhora. 


  - vamos pro quarto. - O puxo já tremendo pelo o que veria, será que é estava enganado com o que ele veio fazer aqui? 

  

  - Você tá lindo e muito cheiroso. - Ele me dá um beijo no pescoço e rir desconcertado já entrando no meu quarto antes que alguém visse.  

 

  - Então Harry, o que você quer falar? - minhas mãos soam.  

  

  - Não está óbvio? - Ele retira um anel de seu bolso, oh era o que eu pensava.


  - Você quer namorar comigo Louis? 



Notas Finais


Aaaaa tô temendo aq kjkk
Sério mds
Comentem e bjs! ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...