História Stranger things : Revenge - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Chefe Jim Hopper, Dustin Henderson, Eleven (Onze), Jonathan Byers, Joyce Byers, Karen Wheeler, Lucas Sinclair, Mike Wheeler, Nancy Wheeler, Personagens Originais, Steve Harrington, Will Byers
Visualizações 42
Palavras 1.194
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Maki


 

Ja se passara quase um mês desde que Eleven desapareceu com o demogorgon, desde então não tem sido difícil me acostumar com a ideia de que ela se fora, meus amigos tem tentando me apoiar mas não tem muito o que possam fazer. Não tenho dormido direito esse dias, sempre qie fecho os olhos revivo os últimos momentos com Eleven, e isso tira meu sono.

Depois do incidente na escola meus amigos, a familia de Will e ate o delegado Hopper me ajudaram a procurar por ela na mata e nos arredores da cidade, porem nunca achamos sequer uma pista sobre seu paradeiro, com o tempo todos desistiram.

Hoje meu dia foi uma grande merda, como sempre, entre pais desenterrados e o bullying na escola eu achava que o dia não podia piorar, cara como eu tava errado.

- Espera Maki!! - gritou Lucas correndo atrás de mim na saida da escola.

- Eu tenho coisas pra fazer- falei quando ele me alcançou.

- Que coisas?

- Coisas- falei montando em minha biclete e saindo rápido para que ele nao me seguisse.

Ja fazia algumas horas que eu peranbulava pela mata, apesar de ja ter se passado um mês eu ainda tinha esperança de achala, estava andando pelo local onde eu e  meninos tínhamos achado ela a pouco menos de 30 dias, 30 dias mas mais parecia 30 anos, continue andando mesmo sabendo que isso so me fazia mal. Continuar a cultivar esperança dentro de mim so me machucava mas eu não conseguia ficar em casa, e so de pensar em ficar no porão meu estômago ja se revirava. Então sempre que conseguia despistar meus amigos eu voltava a procurala.

Continuei vagando pela floresta empurrando minha bicicleta quando escuto um barulho de galho se quebrando, mas nem me importei ja tinha rondado tanto por essas trilhas que ja estava acoatumado com o som de animais andando por la, porem outra fez o barulho de algo se movendo entre as árvores, e agora em estava começando a me assutar poderia ser um lobo me seguindo, e essa ideia nao me deixou nada feliz.

Comecei a andar de presa queria me distanciar daquele lugar o quanto antes, a bicicleta me atrasava e meu coração estava acelerando, estava suando apesar de estar muito frio e nevando, seguir apressado olhando constantemente para traz e definitiva eu estava sendo seguido por alguma coisa. Um barulho mais perto me faz olhar para traz e acabo caindo em cima da minha bicicleta, a quedo me fez torce o tornozelo. Tento me levantar sem olhar para traz mais e não consigo firma o pe direito, a dor era nauseante, estremeço ao ouvir o som do lobo se aproximando quando me viro fico sem ar, não era um lobo que me seguia, eu so percebi o quão fodido  pouco antes de morrer, não era um lobo era o demogorgon. Aquela visão me me faz entea em pânico, como ele estava vivo eu mesmo vi Eleven o matar, mas la estava ele andando entre as árvores pesadamente vindo em minha direção, quando ele abriu sua boca, ou rosto tanto faz, eu sai do tranzi tentei desperadamente me lavantar, inútil, então comecei a rastejar  não era rapido o suficiente, a criatura me alcançou, fechei meus olhos e esperei a morte certa, senti suas garras se cravaram em minha barriga quase desmaiei com a dor, gritei a plenos pulmões mas isso nao diminuiu a dor abri meus olhos a tempo de ver a criatura asquerosa me estripar vivo, minha visão escureceu, finalmente avia morrido.

A luz forte em meu rosto me obrigou a acordar, mas não consegui abrir os olhos , a claridade nao permitia. Fora tudo um sonho? Eu estava vivo? Parecia que sim, mas fora tão real.

- Parece que funcionou- disse uma voz em algum lugar do meu quarto, isso fez com que eu me sentace rápido de mais tentado saber quem estava la, não foi uma boa ideia minha visão escureceu e eu cai na cama de novo. Assim que me recuperei percebi que não esta. Em meu quarto, estava em um tipo de hospital um mulher loira em observava com entusiasmo, era uma mulher bonita parecia ter uns vinte e poucos anos. Ela caminhou ate mim e começou a me examinar. 

-  E realmente impressionante que você tenha sobrevivido a um caçador - disse ela se afastando de mim.

- caçador? - perguntei sem entender

- Isso. - ela diz apontando para uma maca no canto do quarto.

Sobre a maca estava o corpo imóvel do demogorgon, o corpo estava aberto e amarrado. Por impulso me levantei pasando a mão sobre minha barriga, que estava coberta de cicatrizes. Minha barriga? Então olhei para baixo, eu estav pelado, sem pensar muito pegeui a almofada e me combri com ela.

- Mais que merda e essa??  - Gritei me referindo a toda aquela situação.

A mulher apenas me encarava com cara de quem esta se divertindo muito com aquilo tudo.

- Fique calmo - ela fala tentando reprimir uma risada- eu te salvei e de mediquei - completou ela como se aquilo resolvese tudo.

Depois de me dar um terno de roupas e me lavar para um outro quarto ela começou a me explicar.

- Ontem a tarde quando eu voltava pra traz me deparei com o caçador  te atacando. - falou ela pausadamente.

- Como assim ontem? Ja não tenho nenhuma ferida - falei olhando meu corpo - e quem e voce?

- Meu nome e Miden- falou ela com um lindo sorriso no rosto. - e você e Maki. Certo?

- Sim, mas você não me respondeu! Como você sabe meu nome? - falei com raiva por esta tão confuso.

- Se você esperar eu te explico-disse Miden sorrindo, aquele sorriso estava me tirando do serio. - Bom, como eu ia dizendo te achei sendo devorado pela criatura que ta la no quarto, então eu matei a criatura e te trouxe para cá.

- Como você matou o demogorgon? - perguntei sem acreditar no que ela disse.

 - Digamos que eu sou como sua amiga desaparecida - ela fala me mostrando uma tatuaguem no braço esquerdo 000 estava marcado em sua pele. - agora quanto a sua recuperação milagrosa bom, quanto eu te achei você ja estava quase morto, então resolvi brincar de Deus. - falou aquilo como se fosse algo que se fala para um amigo em um bar.

- Como assim? - perguntei temendo a resposta.

- Eu misturei seu DNA com o da criatura que voce chama de demogorgon. - ela falou rindo como se estivesse me dizendo que eu havia tirado 10 em uma prova de geógrafia. - bom você não tinha o que perde e a criatura tem uma habilidade de cura surpreendente, então pensei "vai que dar certo?"

- O quê???- critei me levantando, mas uma força invisível me faz sentar de novo, era ela. Estava me controlando com seus poderes.

- Os efeitos sao imprvissiveis mas acredito que você ficará bem.-ela fala sorrindo-  acho que você deve ir para casa seus pais devem estar preocupados. - ela libera meu corpo de seu controle e ma estende a mão - essa mudanças podem ser perigosas, vem aqui amanhã para fazermos mais testes.

Eu aperto sua mão ainda muito confuso porem feliz por estar vivo.



Notas Finais


O proximo cap terá mais explicações sobre as mudanças do maki


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...