1. Spirit Fanfics >
  2. Strawberries and cigarettes - TaeGi >
  3. Pat3tic;

História Strawberries and cigarettes - TaeGi - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oi, pessoas que tiveram paciência para esperar a att desta fanfic. Eu estava meio mal, e só a um tempo atrás, que fiquei criativa o suficiente para escrever o capitulo.
Enfim, tenham uma boa leitura e até as notas finais.
xoxo, nana.

Capítulo 3 - Pat3tic;


   Enquanto o carro andava, eu aproveitava para admirar as avenidas de Seul e relembrar cada pedacinho de Taehyung, com propósito de admirar também. Sua boca carnuda e avermelhada, sua pele bronzeada e seu cabelo vermelho ficariam em minha cabeça por um bom tempo. Com esses devaneios que eu dei uma leve cochilada no banco de trás do Uber. 

-- Yoongi, Caralho! Será que você pode acordar?-- Acordo com um Jimin estressado me forçando a acordar de meu descanso. 

 -- Tudo bem! Tô acordado, olha! Yeah!. 

-- Tudo bem?! Vamos logo, antes que eu te meta uma surra! Desculpe-me, Hyung. Tenha uma boa noite. -- Meu amigo fala, seguido de uma referência e indo em direção a portaria de meu condomínio. 

 -- Você vai dormir aqui hoje, Jimin-ah? -- Pergunto usando o honorífico, na intenção de o acalmar. 

 -- Provavelmente, Omma e Appa já estão dormindo. Terei que dormir na sua casa, aí, eu aproveito e te enforco com o travesseiro. 

-- Ei! O que eu te fiz, cara? Não sabia que cochilar no Uber te deixava tão estressado. -- Digo indo em direção ao elevador. -- Aconteceu algo? O cabeludinho alternativo te estressou? -- Provoco o Park e logo me arrependo, por conta de seu olhar ameaçador.

-- Podemos não falar do JungKook por agora? Por favor. -- Bingo! O JK chateou ele. Mas o que será que ele fez para deixar o Jimin estressado? Bom, deixar ele estressado não é uma tarefa tão difícil, mas eles estavam tão fofos no ensaio...

-- Tem certeza que não tem nada para me contar? -- Digo tentando roubar alguma informação do meu Dongsaeng.

-- Olha… Amanhã eu te conto, okay? Eu estou meio cansado pra falar disso.-- Decido tirar o foco de Jimin e me concentrar em pegar as minhas chaves. Mal entro em meu apartamento e sou acariciado por duas bolinhas peludas.

-- Kiki! Lala! O Appa estava morrendo de saudades de vocês, meus bebês! -- Falo com voz infantil, pegando ambos os gatos no colo. -- A ração de vocês já acabou? O Appa coloca para os nenéns.

-- Patético.-- Diz Jimin me olhando com desprezo. 

-- Você deveria ter bichinhos e parar de adoçar sua amargura com o JK.

-- Eu já disse para não falar dele, porra! -- Jimin fala extremamente estressado, indo em direção a minha varanda. Decido parar de irritar o meu amigo Park e ir tomar uma ducha. 

A água tocava a minha pele, me dando um choque térmico por conta da baixa temperatura de Seul e do ar condicionado do uber. A água deslizando pelo meu corpo pálido enquanto o vapor da água embaçava o box. O vapor me lembrava a fumaça do cigarro do Taehyung, a fumaça em minha face quando ele pediu para eu acender o maço, seus lábios soltando a fumaça, a fumaça indo para cima e virando parte da poluição, e depois disso, apenas o sorriso coração do cara de cabelos de fogo. Taehyung é digno de um clichê.

-- Deixe de ser emocionado, Yoongi.-- Falo vendo vendo meu reflexo no box e escrevendo “patético” com o dedo na minha testa. Quando dou por mim, a água já passava de meus calcanhares. -- Merda. Só faço merda. 

 

༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶ღ������������������������ღ༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶ ༶༶༶༶༶

 

Deitado em minha cama, os únicos sons que eu ouvia era o da rodovia e o dos meus pensamentos. Jimin já dormira a um bom tempo, Kiki dormia na janela e Lala provavelmente estava dormindo com Jimin. Apenas eu estava acordado, tentando processar tudo que aconteceu ontem, já que já passa da meia-noite. Não me considero uma pessoa sociável e muito menos, uma que gosta de sair. Mas, por ironia do destino e insistência de Jimin, eu acabei indo para um ensaio de banda de garagem com dois andares, e, claro, conheci o Taehyung. 

  Eu não tive muitos relacionamentos, e os poucos deram errado. Minha primeira namorada foi YooJung, ela era minha colega de turma na época em que eu morava em Guri. Não só de turma: de curso, de trabalho, ela parecia a minha sombra. Em um certo dia, ela se declarou pra mim e eu aceitei, por motivos de que todos do meu ciclo social já namoravam ou já tinham “dado uns amassos”, e eu não queria ficar de fora. Mas, não deu. Eu não sentia nada. Mesmo ela sendo legal, fofa, carinhosa e fazendo coisas que uma namorada faz, eu não consegui sentir nada por ela. E foi aí que eu me descobri gay. 

 No começo, foi algo muito difícil de aceitar, por conta de como as pessoas a minha volta com certeza iriam reagir. Mas, com o tempo percebi que as pessoas que realmente me querem por perto, vão me amar do jeito que eu sou, e uma dessas pessoas é Jimin. Park Jimin foi o único daquele grupo de amigos que aceitou a minha homossexualidade. Quer dizer, no começo todos aparentavam levar numa boa, até que eles começaram com os “Não me toca desse jeito!”, “Você é a mulher ou o homem da relação?”, “Você tem que ser gay e se dar o respeito.”. Eu poderia educá-los com o tempo, para não repetir essas frases novamente, mas eles simplesmente se afastaram, me ignoraram e fingiram que eu não existo. E pra piorar, um tempo depois eles criaram um clube “Anti-gay”, que a premissa era basicamente expor os gays da escola no telão do auditório. E foi o que aconteceu. Nos expostos estavam: Eu, duas meninas do segundo e terceiro ano, e, para minha surpresa, fotos de Jimin beijando o capitão do clube de natação, Lee Taemin. As meninas saíram da escola, Taemin perdeu o cargo e eu e meu amigo pegamos detenção, apenas por sermos quem somos. Aguentamos o último ano na escola e fizemos concursos para ganhar bolsas numa faculdade em Seul. Felizmente, nós passamos e estamos aqui desde então. 

 Já o meu segundo namoro, tinha tudo para dar errado. Afinal, estamos falando de Webnamoro. Nos conhecemos no Twitter, por conta de uma interação, e em um mês de conversa nós já estávamos namorando, acho que só aceitei porque ele supostamente seria o meu primeiro namorado. Paguei uma passagem para Busan para encontrá-lo e fui surpreendido com um velho de 57 anos que procurava um escravo sexual. A minha miopia não percebeu que o cara da foto de perfil era o Heechul do Super Junior. Acho que é por isso que eu estou tão animado em relação a Taehyung, apenas porque ele foi legal comigo e é atraente. Eu só estou fazendo show! Provavelmente ele nem me olhou desse jeito, ele já deve ter ficado com muita gente mais atraente que eu. Aliás, eu nem sei se ele é LGBT+. Ele pode muito bem ser um hétero bacana. Essa pode ter sido a última vez que nós nos vimos.

-- Eu realmente sou muito patético.-- Estou cansado de mim mesmo. Boa noite. 

 

༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶ღ������ღ༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶

 

Como um clichê de fanfic, acordo com o sol tocando o meu rosto e o cheirinho de manhã no meu quarto. A única diferença, é que em vez da S/N, estava um Yoongi com a cara toda babada e um cabelo extremamente bagunçado. Me levanto e olho em meu celular, são 12:30. Tudo ao contrário do que eu imaginava.

  -- Lala! Não arranhe o colchão se você tem um arranhador! -- Reclamo com minha gata, que apenas me responde com um miado. Saio de meu quarto e avisto Jimin no sofá comendo um lamen instantâneo.

 -- Yoon! Pensava que você nunca mais iria acordar! -- Diz se levantando e vindo me abraçar. Aparentemente, ele acordou mais calmo. -- Desculpa ter explodido com você ontem, eu realmente estava magoado. Vai pelo menos escovar os dentes que eu te conto. Você tá com bafo.-- Dou uma risadinha, indo em direção ao banheiro. 

    Jogo um pouco de água em meu rosto e percebo a quantidade de cravos que nasceram no meu nariz. Será que o Taehyung percebeu isso? Para evitar desastre como esse, faço uma esfoliação no rosto. Eu nem devia me preocupar muito, eu nunca mais vou ver ele na vida. Balanço minha cabeça na intenção de expulsar ele da minha mente e escovo os dentes.

-- Vai morar aí no banheiro, é?-- Escuto Jimin me chamando da sala, impaciente. 

-- Espera, tô indo. -- Pego uma máscara de colágeno na minha farmácia e encaixo no meu rosto. Olho para o lado e percebo que Jimin havia adicionado “e fofo” ao lado do meu “patético” que escrevi no box e acrescentado umas florzinhas. Talvez eu seja isso: patético e fofo. -- Cheguei. 

-- Você parece um fantasminha. Mas, enfim, está preparado? 

-- Claro que estou! Estou querendo saber o que aconteceu desde ontem. 

-- Bom, você provavelmente percebeu que eu e o JK temos algo, né?-- Eu fiz que sim com a cabeça. -- Mas não é nada sério, como namoro, ou ficar sério. Éramos apenas ficantes. Porém, eu comecei a sentir algo pelo Jungkook. Eu tentei fingir que nada disso me abalava e continuamos ficando. -- Lala pula no meu colo e eu ajeito ela pra que ela fique mais confortável. -- Porém, eu ficava com outras pessoas, assim como eu também ficava. Você se lembra daquela música que ele cantou que é do grupo que você gosta? Então, ele disse que dedicou ela pra mim. Eu fiquei feliz pra caramba, mas não durou muito.

-- Deixa eu adivinhar. Ele pediu você em namoro e você não aceitou porque queria permanecer na putaria? -- Sinceramente, era a única coisa que se passava em minha mente vindo de Jimin.

-- Não! Me deixe continuar, idiota.-- Disse, me dando um tapa na nuca logo em seguida. -- Ele iria me falar algo, mas apareceu uma menina chorando dizendo que ele tinha traído ela.

-- Quê?

-- No início, fiquei com raiva de JK e com a consciência pesada. Mas, no fim, ela era uma menina que o JK tinha ficado um tempo atrás. Ela estava drogada e por isso que teve aquela atitude. -- Jimin diz e eu começo a rir, imaginando a situação completamente desastrosa.

-- Não ria! Eu só soube dessa outra parte da história hoje de manhã. JK me ligou desesperado pedindo desculpas e dizendo que eu tinha entendido tudo errado.

-- Então, resumindo: Você explodiu com o seu melhor amigo por conta de um mal entendido? -- Disse dando ênfase no “melhor amigo”. 

-- Ei! Eu já pedi desculpas, sua yag chata! -- O Park diz após se jogar em cima de mim. -- Enfim, hoje eu vou para lá de novo, você vai? Quer encontrar o Taehyung de novo?

-- Taehyung? Quem é esse tal de Taehyung? -- Disse, me fazendo de desentendido.

-- Vou fingir que não ouvi isso, sinceramente. Vai ou não vai, caralho?

-- Tá, tá! Eu vou sim. Mas, só vou porque eu achei a banda legal. -- Não sei por quê, mas eu não queria assumir para ele que passei as últimas horas pensando em Taehyung.

-- Achou o baixista legal também, né?-- Essa me pegou completamente desprevenido! Como essa putinha ousa? 

-- Vai tomar no cu!-- Falo, indo em direção ao meu quarto.

Estava ansioso para mais tarde. 


༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶ღ��������������������ღ༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶༶

 


Notas Finais


Oi, voltei.
Eu realmente irei me esforçar para postar atualizações mais rápido, juro de mindinho.
Irei revisar este capitulo e os outros dois (irei reescrever algumas coisas)
hoje não teve nenhuma música, mas no outro terá hehehe
Me sigam no Twitter! User: @nanatisukis
ATÉ A PRÓXIMA ATT


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...