1. Spirit Fanfics >
  2. Strawberries and Cigarettes (Klance) >
  3. Capítulo 17

História Strawberries and Cigarettes (Klance) - Capítulo 17


Escrita por:


Capítulo 17 - Capítulo 17


Fanfic / Fanfiction Strawberries and Cigarettes (Klance) - Capítulo 17 - Capítulo 17

Lance


Keith, por favor fala comigo


Keith?


Keith, por favor!


Eu preciso conversar com você
Precisamos esclarecer algumas coisas


Precisamos? Você que precisa. E esclarecer algo que eu já sei para me machucar mais? Eu não preciso conversar com você nem agora e nem nunca, Lance. Não posso nem dizer que te desejo toda a felicidade do mundo para o seu namoro porque eu estaria mentindo feio!


Acxa segurava seu skate usando-o de apoio em cima do joelhos para abrir suas embalagens de chiclete e ver mensagens idiotas por trás do rótulo - mesmo que não acreditasse. Keith olhava sentado para os outros skatistas com a mente longe dali. Ele ainda não havia aprendido a perdoar. Isso explicava a relação entre ele e sua mãe. E nem tinha esperanças de fazer um acordo de paz com ninguém! Nem com sua mãe, nem com Shiro e nem com Lance!


- "Tenha boas expectativas para este dia!" - Acxa leu uma das embalagens e colocou o chiclete na boca, indo abrir a próxima. - Ah, bem que eu queria. Olhe essa! "Algo bom está por vir!"


Keith revirou os olhos. - Isso é pior que biscoito da sorte chinês. Como consegue acreditar nessa merda?


Acxa o olhou com desdém. - Eu não acredito, Keith. Só tenho curiosidade em ler e por coincidência algo aconteça. Isso me deixa mais animada para o dia.


- Ou seja, você acredita.


A amiga lhe socou o ombro e Keith reclamou. Ela fez uma bolha de chiclete e a estourou com os dentes.


- Só porque está de coração partido não significa que vai estragar minha vibe! Deixa de ser gado!


- Vai me dizer que nunca sofreu na vida não, é?! - Keith a repreendeu.


Acxa cruzou os braços. - Nossa, grande sofrimento. Você só tem que falar com o cara, seu imbecil! E sim, já passei por isso. Inclusive foi por causa de você! 

Keith se lembrou da noite de gala da NASA. A tenente chamou Keith para uma conversa com outros líderes importantes que estavam montando uma liga "secreta" de melhores pilotos. Shiro estragou tudo, começou a protestar justificando que Keith era estourado demais, o mesmo xingou-o, o xingou mais no microfone da festa e fugiu. Mas o que o deixou constrangido de verdade, foi o fato da Tenente Veronica estar claramente dando em cima dele. E Acxa o culpava por isso.


- Ah, você acha que eu peço pra uma louca ficar se esfregando em mim? - Disse ele. - E você sabe que eu não tenho interesse nenhum, Acxa!


- Mas você poderia ter me indicado pra ser a piloto dela! - Acxa disse quase chorando. - E você só pensou na sua fama de pilotinho favorito e na sua rixa ridícula de quinta série que ainda tem com Griffin!


Keith bufou sem querer admitir que ela estava certa. Sua amiga respirou fundo e abriu a última embalagem de chiclete.


- Essa é pra você. - Ela estendeu o papel para Keith mas não deixou que ele pegasse de primeira. - Porém antes, quero que saiba que deve dar uma chance para o Lance. Esse menino te adora desde o ensino médio, precisava ver o desespero dele no dia que você foi pra Coreia. Então larga de ser amargo e bota esse coração pra funcionar!


Keith tomou o papel. - Meu coração serve pra bombear sangue e não pra sofrer por idiotices!


Pegando a embalagem, ele se surpreendeu com o que estava escrito :


"Segundas chances podem te surpreender."


O coreano iria dizer que aquilo tinha razão! Que iria naquele momento correr para procurar a casa de Lance e conversar com ele. No entanto seu orgulho novamente falou mais alto.


- É claro que podem surpreender. A pessoa vai lá e estraga tudo de novo e você esperava mais dela.


- Puta merda, Keith! - Acxa bateu na própria testa. - Você quer ficar sozinho pelo resto da vida?! Um dia irei arrumar alguém e você vai apodrecer naquele muquifo que você chama de quarto, chorando e ouvindo My Chemical Romance!


- Eu viro assexual. - Ele disse normalmente enquanto pegava um cigarro do bolso.


- Até minha cobra de estimação é mais assexuada que você! Você só pensa em pinto o tempo to...


- Blá blá blá, não vou te ouvir! - Keith a interrompeu na esperança de que ela parasse de falar.


Acxa por fim o chamou de infantil e roubou um cigarro de seu bolso também.


***


Lance


Lance, me perdoe por tudo. Podemos conversar?


Ah, a bonita decidiu aparecer? Pois agora quem não quer sou EU! Vai voltar a falar comigo pra me machucar como antes de novo? Não, obrigado. Você me magoou o suficiente.


Eu posso provar que 'tô arrependido e que não tenho a intenção de te machucar. Eu nunca tive... Me sinto péssimo sabendo que acabei fazendo isso com você duas vezes.


Então prove.

Keith não tinha alguma ideia em mente mas, tentaria provar de qualquer jeito que o que sentia por Lance era verdadeiro. Ele soube disso no momento em que pediu para que ele acendesse seu cigarro. Keith encontrou aqueles olhos azuis e puros como o oceano. Pronto, sabia que estava fodido. Ele ainda tentou lutar contra aquilo. Porém dançou junto com Lance, foram à praia juntos, Keith passou a defendê-lo no colégio e acabou até falando em coreano - coisa impossível de se acontecer naquela época, pois Keith morria de vergonha de ser estrangeiro. Contudo, ao conhecer Lance e seu orgulho latino, sua vergonha evaporou. Quando lembrava que ambos tiveram a primeira vez juntos, seu coração faltava pular de alegria, aquilo significava algo, não?

Entretanto três anos se passaram. Lance estava diferente. Ele não queria ser dançarino depois de descobrir essa paixão com Keith? Que história de fotógrafo era aquela?! E desde quando ele deixou de pagar de "machão"? A novidade não era apenas Lance, de vez em quando, usar roupas femininas... O que deixava Keith confuso era o fato dele gostar daquilo! Ele sempre foi atraído por rapazes maiores, mais dominantes... Ativos, ele queria dizer. E então, puff! Se pegava pensando como dominante na cama com Lance. Até fazia sentido, Keith já não era o baixinho emo esquelético de antes. Alguns meses na academia valeram a pena. E o tempo também foi generoso com ele, assim ele pôde crescer mais. Acxa brincava dizendo que de "menininho de franjinha magrinho" Keith passou a ser o "motoqueiro cabeludo de corpo definido". Ele não gostava de admitir mas havia adorado aquele comentário.

De repente Keith ouviu alguém bater na porta. Ele ainda estava na cama depois de chegar cansado da pista de skate de manhã. Foi pra casa, comeu um pedaço de pizza e voltou a dormir. Eram três da tarde naquele momento. Sua mãe estava no trabalho.

Keith se levantou e foi até a porta atender. Mas logo quis trancá-la novamente ao ver que era Shiro. E ele iria mesmo fechar porém Shiro segurou a porta para o impedir.

- Podemos conversar? - Questionou ele.

- Vai se foder. - Keith disse tranquilamente.

- Eu vim te ajudar com uma coisa. - Shiro avisou. - Aliás, com alguém.

Keith pensou em deixá-lo entrar mas seu orgulho falava mais alto.

- Vá ver se o Adam precisa de uma estocada no cu dele!

Shiro simplesmente entrou dentro da casa respirando fundo e pedindo por paciência. Não iria nem retrucar, estava acostumado. Keith saiu de perto e iria subir as escadas quando Shiro pegou seu braço.

- Ah. 'Tá carente depois de jogar o que eu sentia no lixo? - Keith perguntou ironicamente.

Shiro cruzou os braços. - Vamos direto ao assunto. Você está perdidamente apaixonado pelo namorado do Kinkade.

Keith ficou espantado mas se recompôs e gritou que ele deveria parar de vigiar sua vida pois não era mais seu namorado e nem porra nenhuma parecida. No entanto, Shiro riu.

- Eu não vigio sua vida, Keith. Qualquer um sabe disso.

- Não é verdade! Caia fora da minha casa ou eu chamo a polícia!

Shiro se aproximou para tentar intimidá-lo. - Que bom. Eu conto sobre suas pichações nos muros da esquina. Só tem uma pessoa que gosta de Green Day nessa rua.

Keith queria esganá-lo por tamanha audácia. Ele ia até sua casa depois de estar gostando de outra pessoa enquanto o namorava, esfregava na cara dele que o bairro inteiro sabia que ele gostava de Lance e ainda o ameaçava!

- Além de vir explicar tudo o que houve entre nós, - Shiro falava. - também quero te ajudar. Acha que eu nunca vi você e Lance no ensino médio?

Keith o encarou surpreso e balançou a cabeça para os lados. Ele sabia que Shiro havia estudado na mesma escola mas nunca que ele havia o visto naquela época. Principalmente com Lance! Eles evitavam andar juntos em público.

- É aí que a nossa história também começa, Keith. Toda Altea está conectada. - Shiro explicou.

O coreano achou que deveria ouvi-lo um pouco e se sentou no braço do sofá. Shiro se aconchegou do outro lado e se preparou para o falatório.

- Eu conheci Adam nas aulas de física. Ele era o melhor aluno da classe. Todos queriam ser amigo dele. Era inteligente, culto, focado, mas também super divertido.

Keith revirou os olhos de desgosto. Shiro percebeu e acelerou aquela parte.

- Como todos dizem, sempre fui apaixonado desde aquela época. Mas nos desentendemos após um ocorrido com um aluno chamado Curtis. Foi quando eu te conheci.

Keith levantou os olhos para ele.

- Eu já sabia que você era extremamente difícil, brigava com qualquer um que entrasse em seu caminho e que era muito orgulhoso. E mesmo assim, eu vi que você poderia mudar. Você tinha potencial em alguma coisa que eu não sabia ainda o que era.

- Nem eu sei. - Keith suspirou. - Talvez em fumar?

Shiro fez uma cara de repreensão e continuou :

- Podemos confundir nossos sentimentos às vezes, Keith. E isso aconteceu no nosso caso. Pelo fato de você ser filho único e órfão, eu senti uma necessidade de cuidar de você.

Keith se lembrou de quando os dois se conheceram pela Internet e se deram bem. Shiro adorou saber que Keith estava morando na Coreia na época mas que já havia morado nos EUA. Ele aproveitava para passar algumas semanas com Keith quando ia para o Japão visitar seus parentes. Era tudo perfeito... Ele pensou que havia esquecido de Lance.

- Nós dois confundimos as coisas. - O japonês o tirou de seus pensamentos. - Eu achei que sentia algo mais. Eu sentia falta do Adam. Mas meu sentimento por você nunca passou de algo fraternal.

Keith deu um risinho sarcástico. - Ah, poderia ter me deixado na friendzone mais cedo.

- Eu não percebi isso tão fácil! - Shiro se justificou. - Agora, vamos avançar um pouco. Você conseguiu uma vaga na NASA local com a minha ajuda. E trabalhando como tenente, conheci Kinkade faz uns meses. Olha, não vou mentir, Keith. O cara é perfeito. Centrado, sério, pontual e bonito, sim.

Keith agradeceu de forma irônica pelo incentivo. Takashi ignorou.

- E quem disse que você também não é? Esses anos te fizeram bem. Você ainda dá alguns escorregões no quesito irritabilidade mas soube controlar muito bem. Você não fica pra trás.

- Você quer me iludir, é?

Shiro negou rindo.

- Eu estou falando sério. Naquela noite em que você me xingou na festa na frente de todo mundo... Ah, é engraçado dizer isso! - Shiro ria deixando Keith desentendido. - Foi ali que eu vi seu potencial de verdade! Da forma mais estranha possível.

- E qual é? - Keith cruzou os braços duvidando dele.

Shiro sorriu e o encarou. - Liderança.

Keith deu uma gargalhada.

- Líder? Eu? Nem morto! Não tem nada a ver comigo! Isso não é o que eu quero!

Shiro apoiou uma mão em seu ombro o olhando em seus olhos.

- Mas é o que eu quero. Eu te indiquei como líder da liga dos pilotos.

Keith tirou sua mão dali. - Você disse para o Coronel que eu não servia nem como um dos integrantes, vê se decide!

- Eu estava te testando.

Keith iria bater nele porém Shiro o segurou sem esforço algum e continuou explicando :

- Caso não saiba, eu sou amigo da Allura, a ex do Lotor. E ela é a melhor amiga de Lance. Ela me disse que ele está péssimo depois da discussão de vocês. Que ele também sempre gostou de você.

Keith parou de tentar bater em Shiro e pensou no que ele havia dito. Então ele ainda tinha uma chance?

O coreano olhou para baixo para não ter que encarar seu rosto e falou desesperado :

- Ele quer que eu prove que eu o amo! E-Eu não tenho ideia nenhuma!

Shiro revirou os olhos sem acreditar no que estava ouvindo.

- Do que ele mais gosta? Hein?

Keith respondeu sem pensar : - Churros, praia, farra, azul, tubarões, Shakira e... dança.

- Dança! - Shiro exclamou. - Por quê não arranja uma vaga pra ele na Academia de Dança de Altea? Ele iria te agradecer muito! E você também dançava, não é?

Keith fez que sim com a cabeça. Como não havia pensado na velha Academia de Dança? Era até a mesma em que eles invadiram um dia pra se divertir. Lance o perdoaria facilmente. Mas precisaria da ajuda de um amigo bem próximo de Lance. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...