1. Spirit Fanfics >
  2. Strawberries and Cigarettes (Klance) >
  3. Capítulo 20

História Strawberries and Cigarettes (Klance) - Capítulo 20


Escrita por:


Capítulo 20 - Capítulo 20


Fanfic / Fanfiction Strawberries and Cigarettes (Klance) - Capítulo 20 - Capítulo 20

Lance não tinha tanta certeza se deveria fazer aquilo ou não.

Keith era completamente irresistível. Porém era muito provável de que Lance não sentia mais nada por ele além de atração. E eles tinham uma baita tensão sexual quando brigavam. Isso era visível.

Seu coração estava com outra pessoa. Uma pessoa doce que nunca faria mal a ninguém. E que valorizava muito Lance.

Contudo, para a tristeza de Kinkade, Lance não soube se conter quando Keith soltou a frase :

- Você precisa saber se quer terminar com ele por minha causa. Então, experimente 'pra saber se vale a pena.

Lance o puxou para perto e o beijou desesperadamente. Haviam anos que não sentia aqueles lábios contra os seus. Aquela língua gelada que o deixava louco. E o gosto de cigarro que Lance nunca iria entender porquê gostava tanto de senti-lo no beijo mesmo odiando a fumaça e o cheiro.

Keith até arfou com a reação rápida de Lance. Seu pênis foi pressionado contra sua coxa. Os lábios de Lance continuavam os mesmos. Deliciosos, excitantes e com gosto de morango? A pasta de dentes dele era infantil? Isso era engraçado, pois no dia em que se falaram pela primeira vez, Lance estava comendo morangos na estufa em que ficaram durante a chuva.

Lance estava tão baixinho! Keith havia adorado aquilo. E não deixou passar a oportunidade de pegar em seu bumbum. Ele já havia visto aquela "máquina em ação" dançando. Agora gostaria de vê-la rebolando em outro lugar...

Keith pegou Lance no colo e ele abraçou seu corpo com suas pernas. O coreano então teve a chance de tocá-lo. Deu alguns apertos em sua bunda e deslizou suas mãos para suas coxas grossas e lisas enquanto o beijava ferozmente.

Lance percebeu que Keith estava perdendo o equilíbrio. Era muita informação para frações de segundos. Ele quis deixá-lo ainda mais louco e parou apenas para arfar no meio do beijo.

Como mágica, Keith caiu de costas na cama, deixando Lance por cima.

O cubano sorriu de um jeito sacana e retirou a camisa de Keith. Como ele era apaixonado por aquele peitoral. E com seus cabelos caindo sobre os ombros então... Puta que pariu, Lance ficava todo molhado.

- Lance. - Keith disse com dificuldade. - Você se lembra do meu closet? Daqueles acessórios?

- Você ainda os tem? - Lance ficou curioso.

Keith fez que sim com a cabeça. - Eu tenho umas coisas pra você usar.

- Nem pensar! Você vai usar! - Lance retrucou.

- Você que vai.

- Não, você!

Vendo que poderiam discutir aquilo até o dia seguinte, Lance teve uma ideia :

- Podemos competir pra decidir!

- Como? - Keith apoiou os cotovelos na cama, ainda com Lance sentado em cima dele.

- O que soar mais ativo não usa os acessórios. - Falou ele.

Keith riu de sarcasmo, já sabendo quem soaria passivo demais.

- E o que soar mais passivo pode ser fodido pelo ativo sem reclamar?

Aquela pergunta quase fez Lance rebolar em seu quadril e dizer que não precisaria de competição nenhuma porquê ele queria que Keith o comesse. Mas o seu orgulho falou mais alto.

- S-Sim. - Lance afirmou e se recompôs. - Eu começo, pode ser?

Keith disse que não tinha problema.

O cubano não o deixou responder e já estava descendo sua mão lentamente pelo ventre de Keith. Ele sentiu sua pele ficar arrepiada e achou interessante. Seus dedos chegaram à barra da bermuda e ela foi abaixando devagar. Keith nem sabia fingir que não estava impaciente.
Sua cueca estava molhada em um certo ponto. Lance aproximou seu rosto dali e agarrou a barra da cueca com os dentes, tirando-a no mesmo ritmo que tirou sua bermuda. Keith se apoiou nos cotovelos novamente para ver aquela cena direitinho.

Seu pau pulou para fora, deixando Lance maravilhado. O latino se reaproximou daquela região e lambeu seu comprimento até a cabeça.

Keith já havia soltado o primeiro gemido - que Lance não achou tão passivo assim, ele teria que se esforçar quando fosse a vez de Keith. Mas estavam no começo, ainda havia muito para ver.

Lance rodou sua língua ao redor da glande rosada de Keith. O mesmo jogou a cabeça para trás e gemeu rouco. Lance nem sabia há quanto tempo se imaginava lambendo aquele pau.

O cubano chupou sua cabeça fazendo um estalo obsceno e arrancando mais um gemido e uma expressão facial incrível de Keith. Ele estava tentando ficar de olhos abertos, mas uma vez ou outra os fechava e franzia as sobrancelhas como se estivesse doendo.

Lance o engoliu por inteiro e foi retirando sua boa devagar, molhando-o de saliva. Ele começou a usar sua mão para masturbá-lo e ver a pele subindo e descendo repleta de pré gozo em torno de sua glande.

- Merda... - Keith soltou depois de gemer novamente.

Lance o colocou de volta na boca e o entalou em sua garganta, vendo que Keith estava delirando. O cubano passou a chupá-lo mais rápido, tendo que parar de vez em quando para engolir o líquido que se acumulava em sua boca, deixando o som cada vez mais nítido. Keith apertou os cabelos de Lance com muita força e o cubano estranhou, parando tudo. Não sem antes lambê-lo mais uma vez.

- Para...! - Keith pediu, assustado.

Mas Lance não parou totalmente. Continuou chupando a cabeça e perguntou :

- Qual o problema, Keef? - Ele falou com dificuldade e com a voz carregada de luxúria. - Você já vai gozar?

Keith pareceu não gostar nada de sua provocação, pois saiu debaixo de Lance e o deitou de forma agressiva na cama.

- Ei, você não gostou? É impossível alguém não gostar das maravilhas que essa boca faz. - Lance lambeu seus dedos, provavelmente continham pré gozo e Keith nunca havia visto alguém que gostasse tanto de engolir aquilo.

- Tem como você calar a boca agora? - Keith rebateu e ficou com seu quadril acima da cabeça de Lance.

O latino olhou para cima e sorriu mordendo o lábio inferior.

- É assim que vai me calar?

Keith respondeu penetrando seu membro na boca de Lance e movendo seus quadris para que ele engolisse um centímetro a mais a cada vez que ele ia fundo.

Keith riu baixo enquanto tentava regular sua respiração acelerada.

- Você fica caladinho agora, não?

O coreano decidiu retirar seu membro pois Lance estava engasgando. Tanto que tossiu um pouco e riu daquilo. Keith sentiu uma onda de choque pelo seu corpo e direcionou seu pau com uma mão para o rosto de Lance, passando seu esperma em seus lábios e bochechas.

Lance passou a língua pelos lábios e deu aquele sorriso de novo.

- Você ainda é muito passivo.

- Não sou eu que estou com a cara cheia de porra.

Lance comentou que Keith era muito apelão mas ele nem retrucou pois agora era sua vez de provar o quanto Lance era mais vulnerável.

Keith o virou de bruços na cama, deixando-o apoiado nos cotovelos. O corpo de Lance parecia menor por algum motivo. O mais velho ignorou seus pensamentos e tirou sua camisa azul bebê, revelando lindas costas morenas. E ele ainda tinha uma cinturinha, que merda Lance havia feito? O que quer que fosse, Keith não queria que ele mudasse.

Em seguida ele retirou seu short. E o desgraçado ainda fez questão de empinar o bumbum para ajudar Keith tirá-lo. Ele se segurou para não bater. Outra coisa iria bater naquela bunda durinha.

Keith se levantou, sem se importar que estava nu, e tirou um chicote da gaveta.

Lance ficou com medo. Muito medo. Ele riu de nervoso.

- Cadê seu closet? - O latino tentou mudar de assunto.

- Esta casa não tem um. - Respondeu Keith batendo o chicote em uma mão enquanto vinha até ele.

Notando que Lance estava desconfortável, Keith avisou :

- Eu vou de leve. Se não gostar, pede para parar. OK?

Lance assentiu, ainda receoso.

Keith pediu que ele ficasse de quatro. E mesmo com medo Lance ficou naquela posição e empinou um pouco a bunda. O mais velho bateu de leve e arrancou um suspiro de Lance.

Keith bateu mais uma vez, mas com mais força. Lance apenas grunhiu. Ele estava segurando para não gemer e aquilo não valia!

O coreano estalou o chicote em seu traseiro. Lance enfim gemeu. Keith se surpreendeu bastante pois era como uma música para os seus ouvidos. Era fino e fofo.

Keith foi batendo diversas vezes seguidas e ganhando vários gemidos.

- Eu não 'tô te ouvindo direito, Lance.

Keith percebeu que sua bunda estava repleta de marcas avermelhadas do chicote. Ele parou um pouco e subiu na cama, deixando o chicote. Ficou sentado e puxou os quadris de Lance, que logo deitou sua cabeça no ombro de Keith. O mais velho aproveitou e passou o polegar pela cabeça do membro de Lance. Ele estava vermelhinho e arqueou as costas quando sentiu o toque.

- Aah... Keef...

- A gente já sabe quem ganhou. - Keith sussurrou em seu ouvido, deixando Lance mais arrepiado. - Seja um bom menino e comece a sentar em mim.

Não foi preciso falar duas vezes. O mais novo se levantou um pouco e quando sentiu a glande de Keith entre suas nádegas, logo abaixou seu bumbum lentamente, fazendo o pau sumir. Lance rebolou lindamente e deixou o membro de Keith sair um pouco. Afundou sua bunda novamente e rebolou de novo.

Keith não sabia se estava louco de prazer por sentir seu pau dentro de Lance enquanto ele rebolava ou por assistir a cena dele de costas rebolando nu somente para ele em seu colo.

Lance elevou seu bumbum fazendo o pau de Keith se afastar de sua próstata e brincou fazendo um twerk, deixando os movimentos de entrada e saída mais prazerosos enquanto a bunda de Lance se movia bem devagar. Keith se segurou em seus quadris e deixou que Lance levasse aquilo para ele.

Em alguns minutos Lance havia parado de brincar, já estava sentando com força no colo de Keith e gemia seu nome loucamente.

- Você sabe exatamente como me agradar. - Keith disse arfando enquanto via Lance de costas ir pra cima e para baixo.

Lance tentou controlar seus gemidos e conseguiu pedir antes de dar outro gritinho :

- Keef... Termina isso. Por f-favor.

O coreano ficou de joelhos e deixou Lance de quatro, começando a estocar por ele mesmo. A cabeça de Lance se movia junto a cada vez que Keith surrava sua próstata.

Depois daquele momento, Keith não se lembrou de mais nada. Apenas de que gozou, novamente, dentro de Lance e que ele sujou seu lençol.

Talvez ele estivesse bastante cansado.

***

Krolia estava acordada faziam alguns minutos.

Estava na cozinha colocando a ração de Kosmo e pensando em tudo que ouviu na noite passada. Se eles não estavam tendo um lance aquilo era o quê? Algum tipo de jogo?

Seus pensamentos foram ignorados quando alguém bateu na porta. Krolia vestiu um roupão e foi atender. Era uma moça muito bem vestida. E estranhamente se parecia com Lance.

- Bom dia! Eu sou Veronica, Keith Kogane está?

- Sim. Sou a mãe dele. - Respondeu Krolia. - Mas ele está dormindo ainda. Quer esperá-lo acordar?

A moça foi entrando na casa como se já a conhecesse.

- Ah. Estranho. Eu disse a ele que viria às nove.

- Vocês são amigos?

Ela respondeu que sim. Que eram amigos próximos da NASA.

- Ah, então não tem problema em ir acordá-lo lá em cima! - Krolia disse despreocupadamente. - Pode subir! É bom que ele acorda mais cedo.

- Certeza? Não quero parecer intrometida.

A mãe de Keith disse que não havia problema algum e que ela poderia subir. Ela não estranharia o amigo nu com outro cara no quarto. A amizade é pura.

Veronica subiu as escadas. Ela ia perguntar qual era o quarto de Keith porém Krolia logo disse que era o da placa escrito "Caia fora". A moça entrou sorridente como nunca.

Ela primeiro apreciou o quarto de Keith. Guardando cada detalhe na mente.

A moça faltou surtar quando percebeu um Keith sem camisa na cama com apenas seus quadris cobertos pelo cobertor vermelho. Veronica nem pensou duas vezes. Ignorou um espaço totalmente coberto e estendeu a mão entre os lençóis. Foi esticando a mão até que ela entrasse por debaixo do cobertor. Seus dedos logo encontraram o que queria e ela sorriu surpresa por ser maior do que imaginava.

Naquele "espaço" totalmente coberto saiu Lance sonolento e gritou finamente quando viu Veronica o tocando. Sua irmã fez o mesmo, retirando a mão. Keith logo acordou assustado e sem entender.

Lance se levantou cobrindo suas partes íntimas com uma almofada.

- POR QUÊ VOCÊ ESTAVA PEGANDO NO MEU PINTO?!?!

- POR QUÊ VOCÊ DORMIU COM O KEITH?!?!

- POR QUÊ QUERIA PEGAR NO PINTO DO KEITH?!

Keith então decidiu gritar também.

- POR QUÊ VOCÊS DOIS SE CONHECEM?!

Krolia abriu a porta e logo cobriu os olhos ao perceber que Lance estava apenas com uma almofada se cobrindo.

- Posso saber que porra 'tá acontecendo?!

***

Veronica dirigia seu carro com os olhos arregalados e um sorriso amarelo. Ela estava daquele jeito desde do ocorrido no quarto de Keith.
Lance estava do seu lado, de braços cruzados e um olho tremendo de estresse.
E Keith e Krolia estavam no banco de trás, ambos envergonhados.

A mãe de Keith se adiantou para mudar de assunto e tentar fazê-los se esquecer.

- Então... Keith! Está pronto 'pro teste?

- Lance, ela é sua ex namorada? - Keith ignorou a pergunta de sua mãe e perguntou de uma vez, nada satisfeito.

Lance riu como louco e depois riu de nervoso.

- Para deixar a situação pior. Não, ela não é minha ex. Ela é minha irmã.

- Quê!? - Keith estava em choque

- Sério? Eu notei a semelhança desde primeira. - Disse sua mãe.

- Ele é desatento assim mesmo. Mas eu não posso dizer muito. - Lance olhou mortalmente para Veronica. - Porquê eu mesmo nunca percebi que a minha própria irmã era uma FURA OLHO DO CARALHO!!

Veronica passou a gritar também.

- Fura olho é?! Você tem namorado, seu promíscuo de merda! Por quê 'tava dormindo com outro cara?!

- NÃO TE INTERESSA, EU NÃO CONFIO EM VOCÊ!

- MAS EU FALEI QUE 'TAVA AFIM DE UM KEITH QUE TRABALHAVA NA NASAAAAA!! - Veronica berrou a última palavra.

- AAAAAH! - Lance gritou de volta.

- Parem de gritar! Agora! - Krolia mandou. - Vocês são sempre assim?!

Keith respondeu pelos dois, rindo sarcasticamente.

- É de família.

Depois que todos se acalmaram, Keith finalmente percebeu uma coisa.

- Veronica, você disse que 'tava afim de mim?

Veronica fez uma cara de decepção. Lance a consolou :

- Não liga. Ele é lerdo.

***

Lance tentou esquecer do ocorrido com Keith na noite passada. Havia sido a melhor transa de sua vida mas, não era com Kinkade.

Ele também esperava que Ryan tivesse desistido de ir para os testes de piloto. Ele havia visto que ele, Ryan e Keith não davam certo no mesmo ambiente.

Lance nunca tinha ido a NASA, então achou aquilo um máximo. E foi surpreendido por Hunk e Pidge no estacionamento aberto.

- O que estão fazendo aqui?

Hunk o abraçou respondendo que Keith precisava de uma torcida, agora que era amigo dele também.

Veronica chamou Keith para dentro da base, fazendo Krolia ficar com Lance e os outros.

Keith nao tentava olhar muito pra ela, sempre se recordava de que ela havia tentado tocar nele enquanto dormia.

Sem se olharem um para o outro, os dois entraram no elevador para descer ao subsolo.

- Keith, você gosta de meninas? - Veronica questionou de uma vez, parecendo um robô.

- Não. - Keith respondeu rápido também não fazendo contato com os olhos.

- Toma conta do meu irmão.

- Com prazer.

As portas se abriram e o Coronel Iverson estava a espera dos dois.

- Um pouco atrasados, mas tiveram sorte. - Ele comentou.

Veronica ficou em postura reta. - Desculpe, senhor.

O coronel encarou Keith e só aí ele lembrou que se quisesse entrar para a liga, teria que ter mais reverência militar ainda diante das autoridades. O coreano imitou sua tenente.

- Desculpe, senhor.

- Vista seu uniforme, cadete, e esteja na área de treinamento.

Keith respondeu um "sim, senhor" e foi para o banheiro mais próximo colocar o uniforme. Bem ao lado estavam seus outros amigos, já vestidos. Nadia, Ina, James e Acxa. Eles acenaram e Keith acenou de volta. Logo parou de sorrir quando notou a presença de Ryan também.

***

Pidge e Lance giravam dentro de um simulador, gritando diversos palavrões e de vez em quando fingindo que estavam gostando.

O simulador então parou. Krolia havia o desligado.

- Desse jeito a base inteira vai ouvir vocês dois.

Pidge e Lance saíram com as mãos na cabeça, vendo ainda alguma coisas girarem. Hunk ficou preocupado e exclamou :

- Só de ver aquilo rodando me deu náuseas!

- Eu 'tô bem! - Lance falou, melhorando. - Mas não nasci pra ser astronauta ou piloto. E aquele gremilin também não! - Ele apontou para Pidge encarando o céu e delirando.

Se Pidge estivesse bem, com certeza teria chutado os testículos de Lance por chamá-la de gremilin, mas ela estava fora de si.

Veronica saiu da base novamente. Hunk, Krolia, Lance e Pidge fingiram que não haviam mexido em nada. A irmã Lance lhes disse para ficarem no canto da pista do estacionamento, pois os concorrentes iriam pegar as naves.

Não demorou muito para que mais de dez pilotos aparecessem com o uniforme branco e os capacetes.

Lance estava concentrado no quanto Keith estava mais atraente naquele uniforme quando seus olhos encontraram Ryan ao seu lado. Ele não sabia que ele também iria concorrer.

Hunk ficou aflito pelo amigo.

- Você sabia que ele viria?!

Lance respondeu que obviamente não sabia. Depois da briga na frente da Academia, Ryan poderia ter optado por não contar que estaria concorrendo para a liga de pilotos da NASA. E então ele percebeu que sua situação iria piorar. Se Ryan não o chamou para ir torcer por ele nos testes... Só havia uma pessoa que seria o motivo dele ter vindo.

Foram trazidas algumas naves e Veronica anunciou para que duas pessoas fossem voluntárias para começar os testes.
Keith levantou sua mão.

- Eu quero começar.

- Muito bem, Kogane. Pegue uma nave e se posicione. - Veronica viu que teria a chance de assistir uma competição inesquecível e fez o seguinte comentário : - Quem é digno o suficiente para enfrentar Keith?

Ela nem terminou de falar aquilo direito e Kinkade levantou a mão, indo até outra nave.

Lance ouviu Highway to Hell começar a tocar. Isso era cara de Keith.

- As naves de vocês estão programadas para irem até uma certa altura. A mesma em que os aviões voam. O dever de vocês é obedecer nossos comandos lá no céu.

- Obedecer? Keith vai perder isso.

O coreano não respondeu. Prendeu seus cabelos em um rabo de cavalo e colocou seu capacete.

Lance prendeu a respiração.

- Se você tivesse ovários, provavelmente eles teriam estourado agora. - Pidge comentou para Lance.

Keith e Ryan entraram em suas naves e Veronica deu o comando para zarparem nos céus.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...