1. Spirit Fanfics >
  2. Strip that down ( Lilo story) >
  3. Perfect now

História Strip that down ( Lilo story) - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Eita, que esse veio rápido...
E com pequenas surpresas...

Capítulo 15 - Perfect now


Fanfic / Fanfiction Strip that down ( Lilo story) - Capítulo 15 - Perfect now

Louis cochilou na viagem de volta e Liam perdeu alguns minutos, apenas observando aquele doce anjo.

O garoto estava com a cabeça recostada em seu ombro e com o braço passado sobre seu estômago. O empresário ficou pensando no quanto ele pareceu encantado com o espetáculo.

Seus olhos oceânicos brilhavam como se estivesse descobrindo um mundo novo. E de certa forma, era exatamente isso.

Louis vinha de um mundo totalmente diferente, mas era como um camaleão, capaz de se adaptar ao ambiente em que estava agora, com surpreendente facilidade.

As boas roupas lhe caíam bem e Louis tinha aquela altivez de um príncipe. Andava com confiança e leveza em meio a alta sociedade, como se tivesse nascido para isso.

E talvez tenha mesmo nascido para ser admirado, embora tenha levado algumas rasteiras da vida. Louis era inteligente demais para ter uma vida tão medíocre.

E Liam desejou poder ajudar de alguma forma.

Parecia um pecado acordar o anjo adormecido em seus braços, mas já estavam de volta a LA e precisavam desembarcar.

Louis não devia parecer tão lindo com aquela carinha amassada de sono, enquanto esfregava os olhos e lutava para conter os bocejos.

Liam só conseguia pensar nas palavras de Zayn, dizendo que estava apaixonado por Louis. Estaria?

Já no hotel, o pequeno estava totalmente acordado agora e não parecia disposto a dormir tão cedo.

Liam sugeriu uma partida de xadrez e foi acusado de gostar apenas de coisa de gente velha. Fingiu estar ofendido e Louis acabou concordando em tentar aprender o jogo.

As horas voaram enquanto jogavam, em meio aos comentários de Louis sobre o espetáculo que tinham assistido em Nova York. Ele realmente tinha amado aquilo e não parava de agradecer.

__ Já está tarde. - Liam bocejou também - precisamos dormir e eu preciso trabalhar amanhã.

__ Não pode tirar uma folga? - Louis fez um beicinho manhoso.

__ Folga? - Liam riu - eu sou o dono da empresa!

Louis achou sexy a maneira como ele pareceu estufar o peito ao dizer isso.

Liam não prometeu que tiraria uma folga, mas mesmo assim, Louis cedeu e se deixou levar para a cama.

Não rolou sexo, apenas se aconchegou no peito do empresário e se entregou ao sono. Aquele peito forte era o melhor dos travesseiros.

E Louis estava ficando confortável demais com essa relação deles. E sabia que sentiria falta disso quando a semana acabasse.

✔️✔️✔️

No dia seguinte, Andrew estava atrapalhado, rodeado de pastas em sua mesa, tentando encontrar algum ponto fraco na teimosia de Buchanan.

__ Aqui estão os relatórios que me pediu - a secretária colocou uma nova pilha de pastas sobre a mesa - o Sr Payne ligou.

__ Liam ligou? - prestou atenção nisso - e o que ele falou?

__ Pediu para avisar que vai tirar o dia de folga.

__ Liam vai o que? - Andrew levantou-se exaltado - ele só pode estar de brincadeira.

__ Qual o motivo do drama agora, Andrew? - Zayn entrou na sala com aquele sorriso que irritava o advogado. - onde está o Liam?

__ Você devia saber isso melhor do ninguém, afinal está hospedado no mesmo hotel. - Andrew o encarou - e deve saber que Payne tem ignorado o trabalho, para passar mais tempo fodendo aquela linda putinha, que comprou na Hollywood Boulevard.

__ Eu teria cuidado com o que diz sobre Louis, se fosse você. - Zayn advertiu - não pode julgar uma pessoa que nem ao menos conhece. E Liam vai socar sua cara se ouvir o que diz por aí do acompanhante dele.

__ E estou mentindo, Malik? O garoto é uma putinha barata, que vende o corpo para o primeiro que lhe abrir a carteira.- Andrew socou a mesa inconformado - como Payne se rebaixou a esse nível?

__ Você não tem nada com isso. - Zayn estava irritado de verdade agora - não sabe nada sobre esse garoto e não faz ideia dos motivos dele para estar vendendo seu corpo. E se quer saber, Louis tem mais classe do que muitas das mulheres que você insiste em empurrar pro Liam.

__ Não é bem visto pela sociedade, que um homem importante como ele, não tenha uma esposa, uma família.

__ Você consegue se ouvir, Andrew? - Zayn o olhou com nojo - está prestando atenção nas baboseiras que está dizendo? Com que moral você julga as escolhas de outras pessoas?

__ Eu sou um homem casado, com uma família exemplar. - estufou o peito ao dizer isso.

__ Você é um tarado filho da puta que trai sua mulher com toda estagiária que lhe dá brecha! - Zayn acusou e Andrew arregalou os olhos - e aposto que sua mulher exemplar lhe devolve o favor em dobro, com todo garotão que lhe dá atenção. Ela ainda gosta de pegar garotões, para se sentir uma Sugar Mama?

__ Mais respeito com minha mulher, seu abusado! - apontou o dedo para o rosto de Zayn, que nem se abalou - pelo menos eu não sou um pervertido dormindo com homens.

__ Talvez seja esse o seu problema! Talvez precise de uma boa vara no seu rabo, para ficar satisfeito. - Zayn disse debochado - talvez você seja um gay encubado e apenas tenha inveja de pessoas como eu, que sou absolutamente feliz e satisfeito com o homem com quem eu divido a cama.

__ Ora seu...viadinho de merda! - Andrew avançou em Zayn.

__ Eu não faria isso se fosse você. - Zayn nem se moveu - Liam pode confiar no seu trabalho, mas eu sei o tipo de homofóbico preconceituoso que você é.

__ Você só é abusado assim porque já abriu muito as pernas para o Payne. - Andrew jogava baixo - talvez ainda abra...

__ Mais uma palavra e vai se arrepender para o resto da vida! - Zayn o agarrou pelo colarinho - e se quer saber, eu abri muito as pernas pro Payno sim e foi uma época maravilhosa da minha vida. Isso não te dá o direito de colocar meu profissionalismo e meu caráter em dúvida por causa de algo que aconteceu anos atrás. Ao contrário de você, eu sou monogâmico e muito bem casado. E Liam...bem, ele demitiria você sem pestanejar, se sequer desconfiar do que anda falando do Louis. Se não tem nada bom para dizer, então mantenha essa maldita boca fechada!

Zayn o soltou com força sobre a poltrona e saiu batendo a porta. Andrew estava bem assustado agora. E odiava Louis um pouco mais nesse momento.

Enquanto isso...

Louis andava pela cidade, de braços dados com Liam e mal acreditando que ele realmente deixou de ir ao trabalho, para ter alguma diversão.

Apesar do empresário estar usando trajes formais, Louis o fez andar no parque. Um lugar calmo , ar livre e longe da agitação dos grandes centros.

__ Estou com fome. - resmungou em algum momento - estou vendo uma barraquinha de lanches ali. Tem dinheiro trocado aí? Não acho que ele aceite cartão se crédito!

__ Quer que eu vá em uma barraca de rua? - Liam o olhou horrorizado. - não vou comer isso!

__ Não me olhe como se eu tivesse te pedido para matar alguém. - Louis revirou os olhos - vai lá e compra dois cachorros quente e vamos nos agachar em alguma árvore.

__ Vamos fazer o que em uma árvore? - Liam ainda o olhava assustado.

__ Agachar, recostar, sentar...santo Deus! Tenho que explicar tudo?

Liam abriu a boca para retrucar, mas Louis já estava andando a sua frente e fazendo gestos para que Liam fosse comprar o lanche.

Seu lado sensato e esnobe queria negar e dizer que iam comer comida de verdade, em um restaurante decente e limpo.

Mas a bunda fofa se sacudindo a sua frente o distraiu do que pretendia dizer, e foi quando ele soube que não conseguia negar nada para aquela bunda.

Ou para aqueles lindos olhos azuis, que parecia um oceano agitado, com sobrancelhas levantadas o encarando.

Ou aquele sorriso que formava pequenas ondulações nos cantos desses mesmos olhos...

Não conseguia negar nada que aquele garoto lhe pedisse. E isso era alarmante!

Olha onde ele estava!!!

Em um parque, no meio da semana, fazendo absolutamente nada. Sendo arrastado por Louis. Comendo fast food de procedência duvidosa.

Quando devia estar no escritório ouvindo Andrew reclamar porque ainda não fecharam o contrato com Buchanan.

Não era pra isso que tinha vindo a LA, afinal?

Estava mesmo muito encrencado quando foi até a barraca e comprou os lanches que Louis queria.

Quando permitiu que Louis retirasse seu paletó caríssimo e estendesse na grana para poder se sentar encima.

Quando arrancou seus sapatos e meias e praticamente o forçou a coloca- los nessa mesma grana.

Ok, tinha que admitir que aquela sensação foi muito boa. E o fez lembrar de quando era criança e não tinha tantas preocupações na vida. Mas não admitiria isso nem morto!

E pior foi quando ligou para o escritório para saber como estavam as coisa e Louis arrancou o telefone de suas mãos e guardou em sua maleta.

Tirou um livro, sabe Deus de onde, e entregou para Liam que o olhou confuso. O garoto ajeitou-se em seu peito e pediu que lesse.

Liam quis negar, mas aqueles grandes olhos azuis suplicante foi golpe baixo, acompanhado de uma tentador biquinho manhoso, naqueles lábios que Liam precisou se segurar, bravamente para não beijar.

Em resumo, Liam estava bem encrencado!

Mas ao mesmo tempo, adorando aquelas pequenas coisas, que estava sendo praticamente obrigado a experimentar.

Louis era uma maravilhosa caixinha de surpresas!

O dia pareceu voar porque a companhia era muito boa e divertida. Andaram por vários lugares e ainda foram para um happy hour em um barzinho fuleiro, mas com ótima música e boas bebidas.

Foi um dia atípico para Liam Payne. Mas ele não estava reclamando. Pelo contrário, havia um sorriso bobo que não saia de seu rosto, quando voltavam para o hotel e Louis estava agarrado ao seu corpo, com aquela linda carinha sonolenta e cansada.

Ele era tão lindo. Tão único.

No hotel o pequeno se enfiou na banheira e fechou os olhos, relaxando.

Liam optou por uma ducha rápida e quando se jogou na cama, percebeu o quanto estava cansado. Divertir-se também podia ser bastante cansativo.

Louis achou que já havia ficado na banheira por tempo demais. Estava quase cochilando ali dentro, mas a água estava ficando fria.

Enrolou-se no roupão do hotel e imaginou que Liam ainda estivesse remexendo seus papéis, como fazia toda noite.

E talvez ele tenha mesmo tentado, porque Louis o manteve fora do escritório o dia todo. Mas era uma imagem fofa, encontrar o empresário recostado nos travesseiros, rodeado de pastas e papéis e ressonando tranquilo.

Louis sorriu e ficou algum tempo admirando o quando aquele homem era lindo e sexy, mesmo que estivesse ali apenas dormindo.

Com movimentos suaves, Louis recolheu todos os papéis, que achava que eram importantes. Guardou tudo nas pastas e colocou os documentos sobre a mesa de cabeceira.

Ficou um tempo mais admirando aquele lindo homem. Correu os olhos por aquele peito forte e desnudo, aqueles lábios que pareciam sempre tão macios e convidativos.

Será que se o beijasse, Liam notaria?

Estava assustado consigo mesmo, por admitir que desejava demais beijar aqueles lábios. Nem que fosse uma única vez, apenas para guardar a lembrança de seu sabor.

Sentou-se devagar na cama e correu os dedos devagar por aquela pele bem cuidada.

__ Você é tão lindo. - sussurrou, sabendo que não era ouvido - eu queria muito ter conhecido você de outra forma...em outra vida talvez.

Se inclinou sobre seus lábios e depositou um selinho leve. Não pretendia acordar Liam, mas aquele pequeno selinho se mostrou insuficiente. Louis precisava de mais.

Se inclinou mais uma vez e beijou aquela boca uma vez mais. Arregalou os olhos assustado quando Liam abriu os olhos.

Para seu justo, Liam também parecia assustado por encontrar Louis tão perto. Aqueles olhos oceânicos cravados nele e os lábios de ambos colados.

Era algum sonho? Louis estava realmente o beijando?

Louis estava trêmulo pelo flagra, mas não se afastou. Então Liam segurou seu lindo rosto e o beijou de verdade. Já desejava fazer isso há tempo demais.

E foi como uma explosão de sensações que nenhum dos dois jamais havia sentido antes. Era melhor que todos os orgasmos que já tinham compartilhado.

Era uma mistura enlouquecedora de desejo e ao mesmo tempo quase inocente. E foi ficando cada vez mais intenso. Louis abriu os lábios e permitiu a invasão da língua de Liam.

E sem parar de beijar Louis, virou-se na cama, pairando sobre ele. Abriu o roupão que o pequeno usava e sorriu com a visão daquele lindo corpo.

Beijou cada pedaço que conseguiu, sempre voltando aos lábios, que já estava se tornando seu mais novo vício.

Louis estava se perdendo naquelas carícias e sensações. Liam já era bom em o deixar fora se controle, como nenhum outro de seus clientes anteriores.

E agora tudo estava em níveis alarmantes por causa dos beijos.

Beijos que Louis estava amando sentir e que não sabia como faria para lidar com isso depois que a semana acabasse.

Mas naquele momento, realmente não se importava com as consequências. Só conseguia gemer e beijar , beijar e beijar.



Notas Finais


E agora?
Aguardando comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...