1. Spirit Fanfics >
  2. Strong >
  3. Those Green Eyes

História Strong - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Demorei mas cheguei com mais um capítuloo!! Espero que gostem :)

Capítulo 2 - Those Green Eyes


Fanfic / Fanfiction Strong - Capítulo 2 - Those Green Eyes

 Capítulo 2

Those Green Eyes

 P.O.V Harry Styles

 -Niall, dá pra terminar de comer isso aí? A gente tem que terminar isso logo, cara. -Liam grita, enquanto todos no quarto esperam a vez do irlandês gravar a parte dele da música. Parece que o prato de frangos fritos é mais importante do que terminar um álbum. 

-Relaxa, já peguei a letra. Vão ajustando a melodia que eu já volto. - O loiro diz, enquanto sai pela porta rindo e lambendo os dedos sujos de molho. Liam revira os olhos.

-A gente poderia estar em algum pub ou numa festa. Parece que já se passaram dez anos aqui dentro! -Louis brada enquanto olha a vista do hotel.

Eu e Zayn ficamos calados. Essa semana está realmente caótica. Estamos perto do início da Where We Are Tour e ainda há trilhões de ajustes, reuniões e ensaios, mas se Niall colaborasse, o quarto álbum já estaria finalizado e poderíamos ter alguns dias em paz. 

-Não vejo a hora de ir pra casa amanhã. -Zayn diz olhando pro teto. Pelo visto, não sou o único de saco cheio disso tudo.

Só queria beber um pouco e dormir com alguma garota por aí. Pego meu celular e fico revirando o twitter atrás de alguém. Levanto o olhar por alguns instantes e percebo Liam já enfurecido, que logo levanta da cadeira e sai pela porta batendo os pés. 

-AI! Pega leve Payno.... eu estava com fome. -Niall grita no corredor ao receber empurrões de Liam de volta ao quarto. 

-Como se fosse novidade. Vai, só falta uma estrofe. -Liam senta de volta na cadeira enquanto Niall se posiciona em meio ao nosso estúdio improvisado.

    (...)

Depois de finalmente terminar as gravações de hoje, voltei pro meu quarto do hotel. Só queria passear um pouco, sei lá... tomar um ar. Estamos em Roma e mais uma vez não podemos sair por conta do turbilhão de fãs que estão aqui na frente. Tomo um banho quente e visto uma calça moletom, me deitando na cama. Me aproximo da janela e consigo ver algumas meninas cantando One Thing em plena madrugada.

Às vezes me pego pensando em como seria ter uma vida normal. Ter alguém comigo todos os dias, formar uma família, quem sabe. Argh, que conversa de conto de fadas. Harry Styles não é desse tipo - penso. Deve ser a falta de um bom whisky seguido de uma noite daquelas. O cansaço é tanto que já estou até delirando. Me virei na cama, inquieto e fechei os olhos, caindo no sono logo depois.

         (...)

-Acorda, gay! -Louis joga o travesseiro em mim, enquanto Niall entra de cueca no meu quarto. Mas que porra é essa? 

-Posso saber que diabos está acontecendo? -digo esfregando os olhos com a claridade das cortinas agora abertas por Niall.

-Graças a Deus você dormiu vestido. -o loiro brincou enquanto eu franzo o cenho. É ele quem deveria estar vestido, isso sim. 

-Simon ligou e quer a gente no avião em meia hora, temos reunião. -Louis diz enquanto se olha no espelho no banheiro. Só queria saber como eles entraram aqui. 

-Você quer por favor sair e colocar uma calça seu loiro aguado ? Não sou obrigado a ter a visão do inferno. -digo me levantando e empurrando ele pra fora do quarto. Louis ri e se retira por si próprio. Reviro os olhos e sigo pro banheiro. Esses dois me pagam. 

Entro no banho e visto uma calça jeans e moletom. Meus cabelos estão tão espetados que decido pôr uma touca. Arrumo algumas coisas na mala e desço pro lounge do hotel, onde todos mexiam no celular e pareciam estar esperando alguém. Paul logo aparece e nos leva até uma van nos fundos do hotel. E lá vamos nós para mais uma reunião chata e cansativa com Simon Cowell, e eu só espero que dessa vez seja algo realmente importante.

     (...)

P.O.V. Maya Evans

Depois de finalmente estar empregada, me dei o privilégio de chegar em casa e hibernar. São 11h da manhã e o sol invade meus olhos pela minha janela lateral da cama. Conseguiria ter uma visão perfeita da London Eye caso o vizinho não tivesse um varal tomando a sacada inteira. Me levantei e fui ao banheiro. Meus cabelos loiros agora estão feito um ninho de pássaros. Custei a penteá-los um pouco mas desisti logo em seguida. Tomei um banho e vesti um vestido solto floral de vovó. Ao sair do banheiro, meu celular vibra. 

@ErickBenson deseja te enviar uma mensagem.

Santo Deus... só espero que sr William não tenha demitido o pobre coitado por minha causa.

Clico na mensagem e me surpreendo.

Bem... oi. Sou Erick, à propósito. O sr William me falou ontem sobre você. Vi que estava me ouvindo tocar, e você aparenta ser uma pessoa legal. Soube do acordo... e olha, eu realmente sentia falta de uma vocalista :) Espero que dê tudo certo.

Sorrio. Afinal, o que pode acontecer para dar errado, não é mesmo? Sou uma pessoa muito aberta à amizades, e torço para que a nossa relação seja a melhor possível -profissionalmente, claro. Deslizo a tela e logo o respondo.

Olá. Prazer, sou Maya. Sobre ontem... gostei muito do que ouvi :) Eu realmente também espero que tudo ocorra bem. Aliás... sem querer incomodar, é claro, o que acha de chegarmos mais cedo no restaurante para acertamos o som?

Clico em enviar e deixo o celular na bancada da cozinha. Despejo numa tijela um pouco de cereal que havia comprado no aeroporto e ouço o celular apitando mais uma vez. Ele respondeu.

Obrigada pelo elogio... e obviamente não me importarei em chegar mais cedo. Te vejo lá :)

(...)

O sol já estava se pondo pelas ruas de Londres enquanto caminho rumo ao restaurante. Dobro as mangas da minha jaqueta jeans e ajeito a bolsa sobre meu ombro. Meus cabelos já não se encontram mais no estado terrível de quando acordei, meus lábios agora são banhados por um gloss e eu posso admitir que não estou nem um pouco nervosa. Ao entrar no Pale's, vejo algumas pessoas sentadas nas bancadas tomando algo que deduzi ser vinho e a mesma moça de ontem arrumando algumas mesas. Erick estava sentado no palco enquanto mexia em alguns fios.

-Oi, de novo. -esboço um sorriso simpático. Ela sorri de volta, parecendo envergonhada.

-Ahm... oi. Desculpa se fui grossa ontem, é que... eu não tive um dia bom. Desculpa mesmo. Sou Rachel. -termina estendendo a mão para um aperto, e eu retribuo. 

-Não precisa se desculpar, Rachel. Estamos juntas nessa. - disse gentilmente. Parece que vamos nos dar bem. Me viro e sigo até o palco. Erick agora ajusta os microfones e, ao me ver, lança um sorriso brincalhão encenando olhar o seu relógio de pulso. 

-Até que pro primeiro dia de trabalho você me surpreendeu, Maya. É um bom sinal. -eu franzo o cenho. Qual é? Ele nem me conhece e já sabe que eu me atraso pra tudo? Indignada. 

-Tenho que passar uma imagem legal. -ele ri. -Tá precisando de ajuda? Acho melhor começarmos. -pergunto enquanto me sento na banqueta ao seu lado, trazendo o microfone mais próximo de mim. Ele acende as luzes laterais por um botão e agora os olhares dos clientes caem sobre nós.

-Já terminei, está tudo pronto... o que acha de Ed Sheeran? -ele diz enquanto dedilha a melodia de *Perfect* no violão. 

-Por mim tudo ótimo. Quando você quiser. - Erick assentiu e então eu fecho os meus olhos quando as primeiras notas são tocadas. 
                                                       

 I found a love for me

Darling just dive right in

And follow my lead

Well I found a girl beautiful and sweet  [...]

Estávamos indo muito bem, e a minha voz parecia estar premiada hoje. Sr William se juntou à uma bancada e fez questão de sentar e nos assistir. Achei incrível o jeito como eu e Erick nos demos certo desde a primeira música. Ele sabia realmente o que estava fazendo e a melodia se encaixou maravilhosamente bem com a voz. No final da música, aplausos soaram pelo restaurante e nós sorrimos. Decidimos cantar *Isn't She Lovely* porque eu simplesmente a acho perfeita, e me lembro da minha mãe. Dessa vez eu comecei e Erick me acompanhou com as notas.

Isn't she lovely?
           Isn't she wonderful?
            Isn't she precious? [...]

Abri os olhos por um instante da música e minha visão caiu sobre um rapaz. Havia acabado de chegar e, ao me ver, parecia intrigado. Sentou na mesa de frente para o palco e continuava me observando. Até fiquei com calor. Desviei o olhar para Erick e ele tocava como um verdadeiro anjo. Sorri para ele e fechei os olhos novamente quando as notas mais altas se aproximaram, e custei a abri-los tentando não me desconcentrar com aqueles olhos verdes na minha frente, um verdadeiro pedaço de mal caminho. Santo Deus.
 


Notas Finais


Oooi! Até que enfim Harry deu o ar da graça ;) Espero muito que tenham gostado. xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...