História STRONG LOVE - Destiel - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Castiel, Dean Winchester
Tags Boyslove, Cas, Casdean, Castiel, Dean, Deancas, Deanwinchester, Destiel, Romance, Sam, Samwinchester, Spn, Supernatural, Winchester, Yaoi
Visualizações 153
Palavras 2.047
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, oi meus bolinhos.
Estou muito feliz por essa fic está dando certo, pois já fiz muitas outras e no fim apaguei.
Chega de enrolação vamos lá.
Espero que gostem.

Capítulo 2 - We have no back, Joe.


Fanfic / Fanfiction STRONG LOVE - Destiel - Capítulo 2 - We have no back, Joe.

2 capítulo


No meio do caminho, Dean e Cas conversavam sobre inúmeras coisas que haviam acontecido no tempo do ensino médio, como da vez que Castiel e ele, mataram aula, para ir a praia e acabaram ficando por lá até o por do sol.


- Confesso que só percebi que já estava escurecendo, quando me falou! - Castiel sorri e olha para o amigo.


- Cas, meu pai já havia me ligado três vezes. - Ele balança a cabeça sem tirar o olho do semáforo que estava dando sinal amarelo.


- Eu não prestava atenção nos horários.


- E você prestava atenção tem alguma coisa? - Dean, gargalha olhando para Cas.


- Presto, mas você que deveria pestar, tipo no semáforo! O sinal está verde, Dean Winchester!


Dean, deu partida no impala fazendo o motor roncar. - A culpa foi sua. Merda.


- Você não é o que presta atenção em tudo? - ele "desafia" Dean, que o olha novamente mordendo o lábio inferior, sorrindo. E voltando o olhar para pista.


- Cala a boca, Castiel.


- Me faça calar - Castiel, fala o encarando sério, esperando alguma reação do amigo.


Isso sim foi um desafio, Dean poderia ter feito como aquelas cenas que uma pessoa cala a boca da outra com um beijo, mas estava dirigindo e se isso acontecesse não iria daria muito certo. E ele realmente não faria isso.


- Se eu fosse você, eu não me desafiaria dessa forma. - Dean, fala estacionando o impala em uma vaga ali perto. Cas, apenas sorri.


Assim que chegaram no hotel, a recepcionista chama Castiel, que está junto ao amigo, caminhando para o elevador. Cas, vai até o balcão perguntando o que ouve, logo sendo informado que, Joe Grayson, estava a espera dele no seu apartamento.


- Eu falei o que quando eu sai? - Fala se exaltando e dando um murro de leve no balcão - Você não sabe o que é "sem minha permissão"?


- Mas, ele estava com a chave falando que o senhor entregou a ele pessoalmente, e por isso deixei ele subir, vou chamar os seguranças agora, me desculpe. Não vai mais acontecer. - Ela pega o telefone.


- Não! - Castiel, toma o telefone da mão da mesma e o coloca no gancho novamente - Não precisa, não cause alarde. Eu mesmo o tiro daqui.


Castiel vai até Dean, o puxando para dentro do elevador com rapidez.


- Cas, calma, o que aconteceu?


- Um babaca, invadiu meu apartamento, novamente.


- Como assim? Quem iria invadir seu apartamento?


- Sabe Dean, eu... Nesse bom tempo que você ficou por longe, muitas coisas aconteceram... E muitas coisas mudaram...


Castiel é interrompido pela campainha do elevador ele suspira fundo, sai e logo depois, Dean. Castiel, suspira fundo antes de abrir a porta e Dean, o encara perguntando o que aconteceu.


- Só venha comigo, ok? Depois conversamos sobre isso.


- Tá bom então, né?!


Assim que abre a porta Castiel se depara, com o silêncio que estava instalado ali.


- Castiel? - Joe, vai até a sala assim que escuta a porta se abrir chamando-o.


- Joe? - Ele não sabia como reagir, não queria ter visto aquele rosto nunca mais em sua vida depois daquele acontecido, não foi atoa que ele mudou os horários do seu plantão no hospital.


Um momento de silencio se marcou e logo foi interrompido pela voz rouca de Dean.


- Tá, agora alguém me explica porque eu não estou entendendo mais nada, na verdade nunca entendi...


- D-Dean...- Castiel o encara - esse é o Joe Grayson, ele era meu ami...


- Deixe que eu mesmo me apresento - Castiel é interrompido pela voz Joe, que vai chegando perto de Dean - Joe Grayson, você é?


- Dean Winchester - ele apenas olha para a mão estendida do mesmo e revira os olhos sem pegar. - Bem, eu acho que o Cas... ele não te convidou certo?


- Joe?! Vem aqui! Vamos conversar. - Castiel, fala em um tom de autoridade e Joe logo vai para perto dele.


- Sim? - Ele fala assim que chega perto de Castiel, sentindo o peso da mão do ex o puxando para longe de Dean, e levando-os para a cozinha.


Dean não estava entendo simplesmente nada do que estava acontecendo ali. Então ele sai do apartamento de Cas, sem que ele percebesse e vai até a recepção, ele havia percebido que o amigo queria privacidade enquanto conversava com aquele garoto, logo ele avistou uma lanchonete do outro lado da rua e saiu para comprar algo.


Castiel não aguentava mais as ligações de Joe, as mensages, aquilo estava acabando com ele e mais cedo ou mais tarde ele iria ter que ter essa conversa.


- [...] Castiel, eu não tive culpa, quantas vezes vou ter que me desculpar contigo para que acredite em mim? - Os olhos castanhos de Joe se encheram de lágrimas ali naquele momento.


- Joe. Para. Você com certeza não foi obrigado a transar com um, imbecil na cama que era nossa... - assim que percebeu o rosto de Joe molhar com aquelas lágrimas, ele também não conseguiu se conter, seus olhos começaram a lacrimejar, mas aquelas lágrimas não eram somente de tristeza, eram de ódio e de nojo.


- Cas... por favor. Me desculpa. Vamos tentar outra vez? - Ele chega mais perto de Castiel, para tentar roubar um beijo dele, mas Cas, é mais rapido e logo se afasta dando um passo para trás.


- Joe, vai embora, eu já te expliquei a gente não tem mais volta, não tem como, SAI! - fala apontando para a porta.


Joe olha para ele, secando seu rosto com uma das mãos e suspira fundo. - Adeus Castiel... boa sorte com seu novo "amigo". - ele fez as aspas no ar - Mas, se você não for meu, Castiel, você não vai ser de mais ninguém, eu não vou deixar você me trocar assim, saiba disso - saiu jogando a chave copia em cima do sofá e bateu aporta.


Castiel olha para a porta e vê o Grayson bater a mesma e vendo que Dean, não estava mais lá, ele olha para a jarra de flores que estava em cima do balcão junto a outras duas taças que provavelmente havia sido colocado ali por Joe, ele não consegue evitar, tinha que descontar sua raiva em algo e não poderia ser em Dean, então ele derruba as coisas em um só empurrão e jogando no chão também uma garrafa de uísque, ele se vira de costas e começa a chorar, ele queria parar, ele queria muito, mas não conseguia.


Dean, estava voltando para o hotel quando vê Joe, saindo e entrando em um carro. Ele acelera seus passos e vai quase que correndo ver o que havia acontecido. Quando chegou no apartamento de Castiel ele abriu a porta e viu vidros quebrados e flores no chão, uma garrafa quebrada entre outras coisas.


- Castiel? - Dean chama pelo mesmo entrando na casa e trancando a porta, mas não teve uma resposta. - Castiel você tá aqui? - Ele fala mais alto e logo escuta a voz do amigo o respondendo.


-Estou aqui. - Ele fala entre os suspiros do choro.


Dean segue a voz e vai até a cozinha encontrando Castiel, encostado na parede chorando por algum motivo que não sabia qual. Mas que independente ele iria proteger ele, afinal, promessas devem ser cumpridas. E a promessa feita pelos dois logo quando ficaram bem próximos fora "Eu nunca vou te deixar sozinho". - Cas! Ei... - Dean corre até o mesmo e senta ao seu lado - O que aconteceu? - ele abraça Castiel e fica ali junto a ele. Castiel estava se sentindo seguro como nunca se sentiu, sabia que com Dean ele poderia ser ele mesmo, sem mudar exatamente nadinha.


Castiel, logo suspira fundo e levanta sua cabeça olhando para o amigo - Desculpa, Dean... não queria que fosse assim.


- Não foi nada de mais, Cas. - Ele o olha sério.


- Serio, Dean, me desculpa por ter que presenciar isso.


- Você não teve culpa, ok? Venha se levante - ele se levanta e estende a mão para Cas que logo a segura e levanta ficando, face a face com Dean, encarando um ao outro olho no olho, verde no azul... Aqueles momentos sempre aconteciam? Assim como havia acontecido mais cedo na chuva. - Mas, gostaria de saber, quem era aquele cara. - ele fala se virando de costas para Castiel e andando até o sofá.


- Vou tomar um banho e quando terminar conversamos, ok?


- Ok. - ele olha para o relogio e vê que estava atrasado para o primeiro dia de trabalho do irmão. - Cas, estamos atrasados!


- Para? - ele o olha com duvida.


- A inauguração... Não pense que eu esqueci.


- Claro, eu vou me arrumar então. Você vai me esperar aqui?


- Eu vou ir me arrumar agora também, assim vai ser mais rápido - ele olha para o relógio, depois encara Dean de volta - venho te pegar as sete, tá bom?


- Certo, Dean.


Depois de limpar toda aquela bagunça, Castiel foi se arrumar e logo que saiu do banho, olhou para seu mesa onde ficará o seu notebook viu uma rosa ao lado do estojo de lápis, que não estava lá quando saiu de casa, então provavelmente ou com certeza, fora colocado ali pelo Joe, Castiel foi até a rosa e a pegou estava bonita e cheirosa, parecia que tinha sido colhida hoje mesmo.
E de fato, foi Joe era filho de um dos maiores floristas, então provavelmente ele havia colhido ela em seu jardim antes sair de casa. Castiel não se importou muito e jogou-a na lixeira, pegou um uma calça jeans clara, uma blusa de botões de cor rosa e um blazer azul escuro, se vestiu, pegou o primeiro sapato social que viu e o calçou foi para sala e ficou esperando, Dean enquanto via seus e-mails do trabalho.


Assim que, Dean chegou em casa, Sam estava saindo para ir ajidar na arrumação da boate.


- Dean! Onde você esteve? Eu já estava começando a pensar que se perdeu.


- Cala boca, Sammy você saiu o dia todo e eu não te perguntei nada.


- Dean, já falei pra me chamar de "Sam". Chegou estressado, o que aconteceu? Não conseguiu pegar a moça da última lanchonete que entrou?


- Vai a merda, Sammy.


Sam revira os olhos, e muda de assunto.


- Bem, conseguiu o local para a concessionária?


- Não, pra ser sincero to pensando em desistir! Se aquele lugar não me agradar!


- Qual? - Sam pergunta enquanto ajeita a gravata.


- Um na frente do hospital que o Cas, trabalha. Parece ser bom o espaço parece ser bom, pelo menos por fora, amanhã vou ir ver melhor.


- Por que não viu logo hoje? - Ele senda ao lado do irmão e pega o celular.


- Estava chovendo, o dono do estabelecimento preferiu não ir.


- Entendi. Você vai à boate?


- Claro! Já pode preparar algumas amigas pra mim. - Dean sorri e se levanta. - Agora vou me arrumar.


- Ei Dean, Castiel não era seu melhor amigo no colégio?


- Ele ainda é meu melhor amigo, Sam. E.. am.. ele também vai pra inauguração, vou passar lá na casa dele talvez eu me atrase.


- Ok então, Dean. - Ele olha para o irmão com uma malícia nos olhos - Agora eu já vou. Tchau.


Dean, foi para o quarto e se sentou na cama, olhou para o criado mudo, que estava decorado com um abajur e um caderno com anotações. Abriu a 3 gaveta, nela estava o álbum do ensino médio com suas fotos, com Castiel, ele pegou uma das fotos e um porta retrato que estava na mesma gaveta, colocou a foto no porta retrato e colocou ao lado do abajur. Olhando para ele e dando um sorrisinho de lado.


Logo ele tomou seu banho e se arrumou, estava com uma calça jeans escura uma blusa preta e um blazer vermelho. Colocou um sapato qualquer. E saiu, pegando o impala e fazendo seu motor roncar como sempre, indo até a casa do amigo.


Notas Finais


Só isso, mais nada. :)
Espero que tenham gostado.
Eu tenho nojo do Joe, e vocês?
Dinda Anna ama vocês não se esqueçam. ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...