1. Spirit Fanfics >
  2. Stuck Together >
  3. Impossível

História Stuck Together - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Impossível


Fanfic / Fanfiction Stuck Together - Capítulo 7 - Impossível

{12 de janeiro de 2021, Playa del Carmen, México} Bailey e Matt saem do quarto. Josh fica um pouco assustado, e Bailey mata o infectado em cima de Sabina. Matt mata um dos infectados em cima de Any, que mata o outro. No final do corredor, mais infectados escutam, e começam a se aproximar.

[MATT] Vamos, entrem aqui no quarto, não temos muito tempo.

Matt ajuda Josh a se levantar, e eles entram. Any entra em seguida. Bailey pega Sabina pelo braço e a levanta, e os dois entram. Eles fecham a porta e a trancam. Sabina e Any agacham para descansarem. Bailey pega duas cadeiras e as entrega à elas.

[ANY] Olha, muito, muito obrigado. Teríamos morrido.

[SABINA] Vocês nos salvaram. Muito obrigado.

[JOSH] Verdade, teríamos virado um monte de pedaços de carne, sendo devorados. Obrigado.

[MATT] Só fizemos o certo.

[BAILEY] E quem são vocês?

[SABINA] Estamos passando férias aqui, todos nós. Mas agora não tem mais para onde fugir, esse lugar foi completamente tomado.

Bailey olha para Sabina.

[MATT] Vocês são de que andar?

[ANY] Eu e Josh do 14º.

[SABINA] E eu do 13º.

[JOSH] A propósito, nós somos Josh, Any e Sabina.

[MATT] Muito prazer, eu sou o Matt, e esse é meu filho –

[BAILEY] Bailey.

[SABINA] Prazer.

[ANY] Nós... estamos tentando sair desse lugar de alguma forma, mas é –

[JOSH] Impossível.

[MATT] Na verdade, não é não.

Eles ficam intrigados.

[MATT] Nós passamos todas as nossas férias desde uns 10 anos até agora aqui, e conhecemos muito bem esse lugar.

[BAILEY] Tem uma saída, no 15º.

[JOSH] Tá de brincadeira? Estivemos muito perto então.

[MATT] Só que todos tentaram fugir por lá. E muitos morreram na confusão. Está completamente infestado.

[SABINA] Que merda.

[BAILEY] Nós fomos até lá, junto com a minha mãe, mas estava muito perigoso. Nós acabamos nos perdendo dela na volta, e não podíamos continuar lá, ou morreríamos.

[MATT] Então tivemos que abandoná-la.

[BAILEY] Mas vimos que ela conseguiu subir para o 16º.

[MATT] É, e se Deus quiser, ela está viva.

[ANY] Quando foi isso?

[MATT] Na noite da confusão, anteontem, eles evacuaram o saguão. Mas havia um infectado que acabou entrando no elevador com um homem. Nós vimos. Aí subimos correndo aqui para o nosso quarto, pegamos as nossas coisas, nos arrumamos, ligamos para nossos familiares, enfim, demoramos um pouco. Aí descemos para o 15º para tentar sair daqui. Quando chegamos lá, os corredores estavam completamente sujos de sangue. Nós andamos até a entrada e saída dos funcionários, que é lá, porque o 15º é onde ficam as suítes presidenciais, então tem muitos pedidos para lá, mas quando chegamos, só havia morte. Aparentemente, o infectado que fugiu foi parar lá, e matou todas as pessoas do andar, que tentaram fugir pela saída, mas não conseguiram. Então lá ficou infestado.

[JOSH] Meu Deus.

[BAILEY] Na confusão, eles nos viram, e partiram para nos atacarem. Nós corremos, mas entre um corredor e outro, havia um deles, que fez com que a gente se separasse. A mamãe subiu de escadas até o 16º, mas ela esqueceu a porta aberta. Nós subimos de elevador de volta, e estamos esperando ela voltar.

[SABINA] E por que não vão procurá-la?

[MATT] Antes de sairmos para lá, prometemos que se um de nós se perdesse, voltaríamos para o quarto e esperaríamos.

[ANY – nervosa] Como ela era?

[BAILEY] Minha mãe é filipina, então ela tem o cabelo preto, bem longo, e tem os olhos um pouco puxados.

Any fica um pouco mais nervosa.

[ANY] Eu posso ir ali no banheiro?

[ANY] Pode.

Any vai para o banheiro e tranca a porta. Ela começa a se negar. Josh bate na porta.

[JOSH – sussurrando] Any, tudo bem?

Any continua quieta, abre a torneira e joga um pouco de água no rosto. Ela sai do banheio, um pouco mais calma. Josh se aproxima e dá a mão para Any.

[JOSH] O que foi? Tá tudo bem?

[ANY] É, tá tudo bem sim.

Josh fica um pouco desconfiado. Enquanto isso, Matt dá água para Sabina, e Bailey pega uns biscoitos.

[ANY] Josh, relaxa, eu tô bem.

[JOSH] Então tá, mas qualquer coisa, pode falar comigo, tá?

[ANY] Obrigado.

Eles voltam para perto de Matt, Bailey e Sabina.

[MATT] Vocês querem comer alguma coisa?

[JOSH] Não seria tão ruim, a gente só tem comida enlatada.

Eles comem. Após a refeição, Matt deita na cama.

[MATT] Vocês podem ficar à vontade aqui, ok? Se vocês não se importarem, eu vou dormir um pouco.

[SABINA] Ok, obrigado. Pode dormir, o quarto é seu afinal.

Matt deita, e Sabina e Any sentam a uma mesinha perto do banheiro. Josh e Bailey vão para a varanda.

[BAILEY] E aí, cara, a mexicana tá solteira?

Bailey debruça no vidro, ao lado de Josh.

[JOSH] Bom, que eu saiba tá sim.

[BAILEY] E a...

[JOSH – nervoso] A Any tá comigo.

[BAILEY] Eu percebi, cara, só tava brincando.

[JOSH] Ok.

Bailey entra e pega uma cerveja no frigobar, que está desligado por causa da luz.

[BAILEY] Você bebe? Ainda tá um pouco gelada.

Josh pega da mão de Bailey e dá um gole.

[JOSH] É, ainda tá boa. Valeu.

Eles bebem, e depois voltam para dentro. De noite, os infectados continuam na porta. Matt acorda.

[MATT] Nossa, como eu dormi! O que fizeram de tarde?

[BAILEY] Conversamos, e jogamos também.

[ANY] Como vamos fazer para sair?

[JOSH] Não vai ter como, aqui ainda tá lotado dessas coisas.

[MATT] Achei que vocês fossem dormir aqui.

Sabina, Any e Josh se olham.

[JOSH] E ai?

[ANY] É o jeito.

[SABINA] Então vamos ficar.

[MATT] Tudo bem então, mas tem um problema.

[BAILEY] Qual problema, pai?

[MATT] Só temos um colchão de casal sobrando.

[BAILEY] Josh dorme comigo então.

[JOSH] Sabina, você se importaria de dormir com o Bailey, é por quê –

[SABINA] Eu sei por quê. E tudo bem, eu posso.

[BAILEY] Se você quiser, eu deito virado para baixo, e você –

[SABINA] Tudo bem, eu sou a intrusa aqui. Não precisa mudar de posição por causa de mim. Pode continuar no seu lugar, mas eu ficaria feliz se virássemos de costas um para o outro.

[BAILEY] Ok.

[MATT] Então tá tudo certo.

Eles começam a se arrumar para dormirem. Bailey apaga a luz. Ele volta para sua cama, e deita de costas para Sabina. No colchão, Any e Josh também estão virados para lados opostos.

[JOSH – sussurrando] Aí, não tem como a gente se virar, não?

[ANY] Tem.

Any e Josh se viram um para o outro. Josh começa a acariciar o cabelo de Any. Ele põe uma das mãos nas costas dela, e conforme acaricia ele desce um pouco mais, e vai descendo, até chegar na bunda de Any. Any o beija. Ele tira a calça.

[ANY – sussurrando] Josh, a gente pode se beijar e se esfregar, mas transar aqui, não!

[JOSH – sussurrando] Tá, então.

[BAILEY – sussurrando] Você também tá ouvindo isso?

[SABINA – sussurrando] É, eu também tô ouvindo eles se pegando. Ainda bem que seu pai tá dormindo.

[BAILEY] É.

[SABINA – sussurrando] Fala baixo, senão eles vão saber que estamos acordados.

Bailey vira para Sabina. Ela percebe e vira também.

[SABINA – sussurrando] Bailey, o combinado é ficarmos virados de costas um para o outro.

[BAILEY – sussurrando] É, eu sei, eu esqueci.

Eles se viram de novo, e dormem, assim como Any e Josh.


Notas Finais


Ficaram com saudade? Desculpa gente, estava viajando, voltei a estudar e estou meio sem tempo. Mas agora falta pouco pra acabar, então fiquem ligados!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...