História Stupid boy - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Justin Bieber
Visualizações 154
Palavras 1.093
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Love or Hate


Fiquei a noite inteira rolando na cama pensando nele, mas por que? agor, estou trabalhando na merda por causa dele, ainda não estou sabendo lidar com isso, por que ele? Logo ele? 

- Amigaaa? -Emy vem correndo em minha direção igual uma louca- 

- Fala Emy

- Ai, seca! Então, você pode me fazer um favorzinho de nadinha???? Por favorzinho? 

- Iiih, lá vem merda, fala, o que? 

- Então, é hoje que eu vou ir conhecer a família do Ryan, nos vamos em um restaurante e eu não tenho uma roupa, queria dar uma passadinha no shopping, pode me cobrir hoje? Só hoje?????

- Tá bom Emy, por que não foi logo direto ao ponto? Sabe que sempre faço as suas vontades -Emy me deu um abraço tão forte que chega tirou meu ar- 

Quando eu já estava quase fechando a loja, entra um homem, não vejo quem é, espero uns 5 minutos, chego perto e pergunto: 

- Posso lhe ajudar? 

- Pode! -ele se vira e vejo quem é, Justin. Só podia ser, ele não cansa de ficar me perseguindo- 

- Como soube que eu trabalho aqui?

- Não sabia! Vim comprar um livro para a minha mãe

 - Ah sim! Qual livro? 

- Quem é você, Alasca? 

- Calma ai, vou pegar, só um instante -voltei e dei o livro pra ele-

- Valeu, então, você já está indo embora? 

- Sim

- Bem que a gente podia jantar né? 

- Acho melhor não! 

- Aaa, qual é Alice, vai ser só um jantar, bora?

- tá bom! Mas antes vou passar em casa 

Ainda não acredito que aceite esse jantar, Justin foi o caminho inteiro fofo comigo, vamos ver o resto da noite. Eu e Justin estavamos se divertindo bastante, um falando com era a vida do outro, até eu perguntar sobre o seu trabalho:

- E o seu trabalho? Você trabalha com o que? Nunca soube 

- É complicado, você não entenderia

- Chris falou a mesma coisa quando conheci ele na boate, o que tem de complicado em trabalhar, vocês tem vergonha, é isso?

- Vergonha? -ele riu, uma risada boa de se ouvir, fofa e amorosa- nunca que eu ia ter vergonha do meu trabalho, só acho que colocaria sua vida em risco se te falasse

- Aaa, já sei! Você trabalha para o FBI 

- Não -ele riu de novo, foi algo que gostei de ouvir, queria ouvir mais- 

- Aaaa poxa, fala logo! Eu não aguento com tanta curiosidade 

- Tá bom! Mas saiba que você está colocando sua vida em risco por saber disso em! 

- Ta, pode falar, eu aguento tudo! 

- Eu sou um gângster, roubo bancos, vendo drogas, abro umas boates, prostitutas e etc -não conseguia me mexer depois de saber aquilo, fiquei pasma, não podia ser-

- Por isso esse dinheiro todo!?

- Sim, mas se você contar pra alguém, eu te mato, me dá seu celular

- Pra que? 

- Vou botar meu contato como contato de emergência, se você desconfiar que alguém está atrás de você, me liga no mesmo instante, porque só de você saber disso, você corre um grande perigo

- Se você sabia que eu iria está correndo perigo por saber, por que você me contou? Não era pra ter contado -falei, cheia de ódio- vamos embora 

- Você que manda!

Sai andando na frente entrei dentro do carro e não falei uma palavra se quer, vi o rosto de Justin ficar confuso, ele estava pensando em o que ele tinha feito, sei que a culpa não é dele, mas agora eu corro perigo, por que ele não inventou qualquer coisa? Ou será que ele não queria mentir pra mim? Essa noite foi tão boa, chegamos e Justin me olhou com uma carinha, que não consegui resistir, dei um beijo nele, minha mente dizia não, mas meu coração implorava por aquilo, primeiro ele ficou confuso e parado parecia que não sabia o que queria, mas depois se soltou e eu queria mais e sabia que ele também queria, até que ele sussurrou no meu ouvido: 

- Vamos pra outro lugar? 

ooooh meu Deus, que voz sexy!!! Mas eu não podia fazer isso, não poderia ir, sabia que se arrependeria na manhã seguinte. Então, levantei e fui embora, sem apenas dizer um tchau ou um obrigado ou obrigado pelo beijo maravilhoso, mas eu não poderia sair dando pra ele, quero saber onde essa história vai parar! Não via a hora de contar pra Emy no trabalho 

Acordei com o meu despertador tocando e vejo uma mensagem de Justin 

" Gostei do beijo, quero ver se vou gostar da outra coisa 😘

Bieber. " 

Vejo a mensagem e fico indignada com essa mensagem e não respondo vou logo para o trabalho contar pra Emy 

- Como assim vocês se beijaram e você não deu pra eleee!!!!!!! Eu não acredito Alice!!!

- Pode acreditar 

- Como foi? Foi bom? E aí ele tem pegada? 

- Foi ótimo, maravilhoso, parecia que eu estava nas nuvens e eu não sei, estávamos sentados no carro -dei uma gragalhada alta e Emy ficou brava por isso-

- Sem graça, mas se só com o beijo ele te deixa nas nuvens, imagina como vai ser o sexo

- Aff Emy, só pensa nisso! 

- Aff nada, ele vai te levar nas alturas garota -bufei e ela continuou falando- Então amiga, vamos na boate hoje? Já que você está tão próxima do Justin, bem que você podia ir né!? 

- Mas você é chata em! Mas eu vou, quero sair de casa! 

- Urhum sei, sair de casa, sei bem esse sair de casa, não era mais fácil falar, vou ir por causa dele

- Não, não é por causa dele, quer ver eu não ir? 

- Fiquei quieta, fiquei quieta, não está mais aqui quem falou!

- Acho bom! 


Cheguei em casa e não deu tempo nem de descansar, fui direto para o banho, fiz uma boa maquiagem mas não tão pesada, coloquei um vestidinho preto, um salto preto e desci, porque Emy estava buzinando igual louca como sempre faz 

- Tem como você esperar Emily -falei rindo-

- Não! Vamos logo! 

Entrei no carro e fomos, chegando lá o segurança barra a gente e Emy já fala logo:

- Sabe quem eu sou? 

- Não! Quem? 

- Emily Butler -o segurança arregala os olhos e olha pra Emy pedindo desculpas, implorando pra ela não falar com Ryan- 

O segurança deixa a gente entrar e nós fomos direto pra área vip, quando chego lá, vejo Justin com uma prostituta no colo, eles estavam se beijando, como ele tem coragem disso? Coragem de fazer isso comigo? 












Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...