História Stupid Choices - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Camilacabello, Camren, Laurenjauregui
Visualizações 148
Palavras 1.014
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 18 - Primeiro dia de Reabilitação


- Keana me contou que você já sabe o que aconteceu com minha filha. – Disse e a menor concordou. – Lauren se internou em uma clínica de reabilitação.

Camila ficou incrédula ao escutar aquilo, nunca imaginou em sua vida Lauren viciada, ainda mais ela se internando em uma reabilitação.

- O que aconteceu? Onde ela está? Ela pode receber visitas? – Disparou a perguntar.

- Eu fiquei sabendo das coisas agora. Lauren me mandou uma mensagem de texto falando que estava indo se internar, eu nunca senti tanto medo. Peguei o primeiro voo para cá.

Clara ainda estava com as carnes fracas, se sentia mal por não ter percebido que sua filha tinha se tornado uma viciada, Lauren sempre foi uma garota distante mas a ponto dela não perceber um vicio? Sentiu a pior mãe do mundo.

- Eu não imaginei que isso aconteceria. – Era verdade, Camila nunca imaginou que a ex namorada se tornaria uma viciada a ponto de ir para uma clinica de reabilitação. – Você já falou com ela depois que chegou? Ela pode receber visitas?

- Eu ainda estou esperando Keana voltar, ela me prometeu que me levaria para ver ela. Não pode receber visitas nesse começo mas ela me prometeu que eu poderia ver porque estava em outro país.

A latina se frustrou, mesmo sem saber se Lauren iria querer a receber queria tentar fazer uma visita, mas agora se sentia impotente.

- Eu entendo. – Estava desconfortável não sabia o que falar. – Você vai ficar muito tempo por aqui? – Nunca mais tinha falado com a mulher por mensagens.

- Vou ficar o tempo necessário para ver como as coisas vão ser. – Sabia que precisava organizar as coisas legais da filha. – Devo ficar o próximo mês, caso necessário fico mais tempo.

- Você pode me mandar noticias de Lauren quando tiver? – Perguntou mostrando receio no seu olhar e a mulher concordou com a cabeça. – Me passe seu número, eu troquei de telefone. – Ela remexeu na bolsa até achar o telefone e entregar a Clara.

- Posso te manter atualizada, eu só não te convido para vir comigo porque não sei como funciona as coisas da visita. – Disse quando devolveu o celular. – Você é uma ótima garota Camila.

- Como você não me odeia? – Perguntou para mulher que não entendeu muito bem a pergunta. – Eu tive escolhas que fizeram sua filha sofrer, e você continua me tratando bem.

- Não cabe a mim julgar ninguém Camila. – Foi sincera, mas nunca foi de se meter nos problemas com namorados dos filhos.

- Clara. – Keana falou entrando na sala e estranhando Camila ali.

(...)

 

- Como você está se sentindo aqui? – A amiga perguntou e Lauren quis rir, como ela se sentia? Um completo lixo sendo tratado como um animal enjaulado.

- Me explica porque você está rindo?? Porque eu sinto que vou matar alguém a qualquer momento. – Já estava sentindo os efeitos da abstinência.

- Para você ver como isso foi uma péssima ideia. Eu quero ir para casa, que tal a gente viajar? Bahamas? Ibiza? – sugeriu. Estava percebendo que aquilo tinha sido um erro.

- Não seja extremista. – Revirou os olhos recebendo um dedo do meio. – Estamos aqui a apenas algumas horas. Eu quero que não mate ninguém nesses três meses e a gente pode viajar para onde você quiser. Depois eu vou pegar férias.

- Férias? Que tipo de férias? – A vida dela já era praticamente uma grande colônia de férias, sempre estava viajando. – O que você faz nas férias? Trabalha? Porque seu trabalho é viajar.

- Eu vou tirar férias da pessoa ranzinza que você é. – Lauren abriu a boca incrédula com a petulância da amiga. – Brincadeira. – Eu vou para colombia, visitar meus avôs, e ficar sem postar um pouco.

- Eu tenho vontade de conhecer a colombia, espero que logo possa ir, mas longe de você porque é chata demais. – devolveu a provocação da amiga que riu. – Obrigado por estar aqui comigo.

- Maldito foi o dia que eu comecei a conversar com você. Mal sabia a encrenca que era. – Empurrou Lauren com os ombros que negou com a cabeça. – Isso também vai me ajudar.

Ficaram conversando para tentar passar o tempo. Até que o lugar não era tão ruim mas lauren não ia mostrar estar gostando daquilo.

Depois de receber uma linda palestra de Simon, se sentiu incrivelmente culpada, sabia que tinha que buscar ajuda, então aceitou tudo que ele estava fazendo.

Ele escolheu um dos melhores centros de reabilitação, o lugar ficava a algumas horas de Miami, como Lucy prometeu também se internou, mesmo sabendo lidar com seu vicio talvez fosse melhor parar.

Estava com vontade de ter uma vida saudável, e faria de tudo para voltar a ter controle disso. Lauren o tempo todo não falava nada, não queria dar opiniões sobre o que achava do lugar antes de ir, e os amigos até que gostaram, assim ela não atrapalhava.

As coisas foram tão rápidas que ela saiu do hospital direto para o centro, durante o caminho mandou uma mensagem para sua mãe com um imenso texto falando tudo que tinha acontecido e pedido perdão, falando que logo voltaria.

Entregou suas coisas para Keana assim que chegou, sabia que não poderia ficar com nada ali, a amiga ficou responsável por seguir o calendário de postagens de vídeos de Lauren pelo menos nas duas primeiras semanas.

Ela e Lucy sabiam que logo as pessoas perceberiam a falta delas pelos storys, o combinado era seguir essas duas semanas sem falar nada para o publico e depois contar a verdade, quando já estivesse melhor.

O maior medo de todos em volta de Lauren era que ela simplesmente começasse a se negar ficar ali, e saísse. Não iam poder fazer nada até provar que ela não estava tomando as decisões certas.

Aquilo tinha uma grande possibilidade de acontecer, a morena amava ter controle de tudo, e sabia que ali não tinha controle de absolutamente nada.

Simon era o mais receoso com a estadia da morena, acreditava que ela não ia ficar nem uma semana, e rezava todos os dias para estar errado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...