1. Spirit Fanfics >
  2. Stupid Love- Suna Rintarou >
  3. Wrath

História Stupid Love- Suna Rintarou - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Wrath


Fanfic / Fanfiction Stupid Love- Suna Rintarou - Capítulo 11 - Wrath

Continuação~ 


Depois de ter limpado o quarto dele e deixado o bilhete pego minha bolsa e vou embora pra minha casa. Assim que chego  tiro meus sapatos e jogo minha bolsa a todo vapor no chão subindo correndo pro quarto e batendo a porta forte quase derrubando a casa. 

- FILHO DUMA PUTAAAAAAAAAAAA 

Caio sentada e logo venho a chorar  e gritar batendo meus punhos no chão. 

- Como ele pôde...? 

Depois de um tempo me levanto e coloco uma música bem alta e limpo meu quarto todo. Quando abro minha gaveta de calcinha encontro o conjunto que ele me deu, pego e desço as escadas passando pela cozinha e pegando um isqueiro. Levo tudo pro quintal e coloco dentro de um latão e começo a queimar. 

- Eu preciso fazer alguma coisa! 

Entro e subo novamente pro meu quarto mandando uma mensagem pro Oikawa. 

~O que vai fazer hoje? Quer vir aqui?~ 

Ele rapidamente responde minhas mensagens. É meio estranho achei que ele fosse mais ocupado. 

~Eu queroooo 😊, que horas?~ 

💭Essa mania de mandar emoji..., Hmmm, Suna chega às 18h... 

~Vêm as 17h30. Eu passo meu endereço depois. Até. 

Depois de mandar, preparo minha casa pra chegada dele. 

💭Ele não deve ligar muito pra isso, mas ele é tão incrivelmente cuidadoso consigo mesmo que nem minhas unhas são tão limpas quanto as dele. 

Subo pro meu quarto e limpo ele virando do avesso. Quando termino de limpar tomo um banho saindo e colocando minhas melhores roupas e passando um perfume depois fico jogando hora fora jogando GTA no notebook. 

💭Espero que dê certo... 

Olho o horário e é 17:24 pego meu celular e mando uma mensagem pro Suna.

~Pode vir aqui em casa as 18:30k? Preciso conversar com você. 

Depois de enviar ouço a campainha tocar e desço as escadas abrindo a porta.

 ~Oikawa -Eu trouxe mais flores. 

Olho pra ele sem reação e dou uma risada. 

-Entra... 

Ele tira os sapatos antes de entrar e fica me olhando de cima a baixo. 

Coloco as flores em um pote com água e subo as escadas com ele até meu quarto. 

~Oikawa - Seu quarto é uma gracinha.

- É modesto.  

Volto a me sentar na escrivaninha pra dar continuidade ao meu jogo quando sinto ele por trás de mim colocando suas mãos nas minhas e cheirando meu pescoço. 

~Oikawa -Passou perfume só pra mim? 

Me arrepio e ao mesmo tempo sinto o cheiro dele que por sinal parecia um perfume mas era claramente seu odor corporal natural. 

- Ei..

Ele pega no meu pulso me tirando da cadeira e me deitando bruscamente na cama. 

~Oikawa - Espera aí. 

Ele fecha a porta do quarto e volta ficando por cima de mim passando a mão pelo meu corpo. 

~Oikawa -Você é tão linda... Sua pele é tão macia... 

Assim que ele diz aproxima seu rosto do meu e beija suavemente. 

💭Meu deus ele é tão cheiroso... O hálito dele... Não parece que fica ruim nunca. 

Ele continua a me beijar cheio de vontade e desejo segurando uma das minhas mãos e a outra passando em minha coxa até a cintura. Assim que ele para de me beijar chega perto da minha orelha e sussurra. 

~Oikawa - você é tão graciosa... eu posso aproveitar? 

Olho pra ele sorrindo maliciosamente.

- como quiser... 

Assim feito, ele volta a me beijar afastando minhas pernas e pressionando o joelho contra minha buceta me empurrando um pouco pra cima. Depois de um tempo me beijando tão envolvente ele tira sua blusa e me senta em seu colo já tirando a minha e me fazendo rebolar em seu colo me olhando com a cabeça erguida. Oikawa me olhava tão cheio de tesão e conforme eu rebolava sentia ficar cada vez mais duro. Não se aguentando ele me deita novamente tirando meu short juntamente de minha calcinha e logo em seguida sua calça juntamente de sua cueca. Ele passa saliva em seu pau e me vira de quarto já metendo fortemente segurando em minha bunda.  Ele faz movimentos um tanto quanto delicados e no final metia com pressão fazendo meu interior tremer e me fazendo soltar gemidos altos e contínuos. Seu pau é grande o bastante pra me fazer sentir dor e apertar o colchão, e assim que ele metia aumentava a velocidade me levantando pra trás e passando a mão no meu cabelo e assim puxando-o. Ele mete tão forte e fundo que eu comecei a lacrimejar, ele geme de uma forma tão prazerosa pra mim. Assim que ele tira me senta em seu colo e me faz rebolar enquanto me beija. Ele não da um segundo pra respirar parece uma máquina. 

Ouço a porta da frente abrir me aproximo de Oikawa o abraçando e gemendo ofegante em seu ouvido. Assim que Suna abre a porta do quarto e se depara com aquela cena eu e Oikawa olhamos pra ele cheios de tesão e damos um sorriso de lado sem parar de foder e gemer. Ele olha bravamente cheio de ira e logo fecha a porta batendo-a e indo embora. Oikawa rapidamente olha pra mim sorrindo maldosamente. 

~Oikawa - Aah.. maldosa... 

Ele se deita me deixando senta em seu pau e logo começa a levantar sua cintura metendo rapidamente me deixando louca. Ele mete e olha a expressão brava que faço e logo passa a dar tapas fortes em meu rosto. Ele me levanta de surpresa e me apoia a escrivaninha de quatro levantando uma de minhas pernas e começa a meter incrivelmente forte fazendo barulhos excitantes, já não aguentando mais eu coloco uma mão encima da mão dele e ele a segura forte puxando dando mais impulso e tira para que eu goze. Visto que minhas pernas estavam bamas ele pressiona minha cintura contra a mesa e mete mais rápido ainda  e tirando novamente para que eu goze e assim que sinto seu pau pulsar dentro de mim e ele já tira rapidamente e me faz abaixar enfiando na minha boca e gozando. Quando ele termina, pega sua cueca a colocando e se senta na minha cama me puxando fazendo com que eu me sente em seu colo e volta a me beijar segurando em meu rosto. 

Ele para e se levanta comigo ainda sentada e me põem de pé no chão colocando sua calça rapidamente, pegando sua blusa e me dando um selinho antes de ir embora. Quando ele fecha a porta eu mal consigo ficar de pé e me sento no chão.  

- Meu deus... o que foi isso...? eu acho que não consigo mais andar. 

Fico por muito tempo sentada ali mesmo sorrindo de orelha a orelha não querendo acreditar no ocorrido. 

-E como será que ele está? O golpe tá aí, caiu porque quer.  














Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...