História Subitâneo - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Ki Hyun, Won Ho
Tags Kiho, Kihyun, Monsta X, Wonho, Wonki, Wonki Namoram
Visualizações 91
Palavras 1.172
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Subitâneo - Capítulo 1 - Capítulo Único

Hoseok acordou banhado pelo seu próprio suor. Seu cabelo descolorido estava preso à sua testa, bem como o pijama colado à suas costas; ele ofegava bastante tentando controlar seu corpo. Seus lábios estavam secos e pequenas gotinhas de água escorriam por sua bochecha. Ele ficou de pé com muita dificuldade, estava desnorteado e seus pés quentes em contato com chão frio causou calafrios em seu corpo.

Há muito tempo não tinha uma pesadelo tão real quanto aquele. O estresse acumulado pelos estudos e o trabalho de meio período estavam fazendo-o perder a cabeça. Abriu a porta do quarto com as mãos trêmulas, buscando por alguém que ainda estivesse acordado no dormitório. Não havia ninguém na sala de estar, nem na cozinha ou nos banheiros, agora entendia o quão tarde era para não ter ninguém assistindo filme na sala.

Ele compartilha o dormitório da universidade com três outros garotos. Não era um lugar pequeno, já que foi construído para seis estudantes; pois isso tinha liberdade suficiente para dormir sozinho em um dos quartos, mesmo que não tivesse um pingo de coragem. Odiava dormir sozinho, visto que havia compartilhado o quarto com seu irmão desde recém-nascidos. No entanto, quando chegou ao dormitório e viu todos tomando quartos separados para si, resolveu fazer o mesmo.

Caminhou hesitante até o quarto ao lado e empurrou a fechadura, abrindo apenas o suficiente para seu corpo amedrontado entrar. Foi sorrateiramente até a cama de solteiro e levantou os cobertores cuidadosamente, entrou ali embaixo com muita cautela e tratou de agarrar o corpo mais franzino que o seu. O menor se sobressaltou com o susto, tentou empurrar aquele peso para longe de si e sossegou quando ouviu a risada travessa que estava familiarizado.

Ele proferiu tapas raivosos sobre o braço forte e largo enquanto o xingava como todos os mal dizeres que tinha conhecimento. Quando se deu por satisfeito, levou os dedos trêmulos pelo mini susto até os cabelos e passou a vasculhar sua cama, agora extremamente apertada, em busca do celular.

— Hyung, são quatro horas da manhã! — Empurrou a tela brilhante sobre os olhos do mais velho. — O que pensa que está fazendo aqui?

Hoseok desviou o olhar da claridade, estava sem óculos e a sensibilidade de seus olhos estavam duplicadas pela falta de costume. Suspirou baixinho, seu rosto inchado recaiu sobre o peitoral do mais novo e deixou-se inalar o cheiro adocicado de frutas vermelhas. Ele amava como as roupas do mais novo estavam sempre bem lavadas, exalando o perfume doce e sem nenhum amassado.   

— Tive um pesadelo, Hyunie! — Falou no seu tom mais manhoso, esfregando seu rosto sobre o corpo alheio. — Deixa eu dormir aqui com você, eim?

Ele ouviu o outro atentamente. Parte de si gritava em alto e bom som para permitir; mas a outra parte de si dizia-lhe para mandá-lo embora. Kihyun vinha nutrindo aquela guerra interna desde que conheceu aquele rapaz tão esforçado na sala de Artes Cênicas. Hoseok era indecifrável, tinha seus momentos de ignorá-lo completamente, passando horas trancado em seu quarto e recusando seus convites para verem algum filme juntos. Tinha aqueles momentos que era extremamente necessitado, caminhando atrás de si como um gatinho que implora por atenção e carinho. Mal sabia o mais velho que isso destruía seu coração de uma forma inexplicável.

— Tudo bem, hyung. — Respondeu enquanto tentava mover seu corpo para dar mais espaço ao mais velho, falhando miseravelmente graças ao peso duas vezes maior que o seu. — Boa noite!

Kihyun esatava prestes a gritar. Não sabia exatamente onde colocar seus braços. Embora Hoseok estivesse colado em si como um coala, tinha medo de fazer qualquer movimento brusco e assustá-lo. Seus dedos tremiam para alisar os cabelos descoloridos, desejava beijar aquele rosto delicado até que ele tivesse doces sonhos e alisar a pele pálida para mantê-la quente.

Jogou os braços para trás e os arrumou  debaixo de sua cabeça. Fechou os olhos tentando controlar seus batimentos cardíacos que ficavam mais intensos a cada instante. Sabia que ele podia ouví-los perfeitamente, seu rosto agora queimava de vergonha. Hoseok moveu-se impaciente na cama e puxou o lençol, arrumando-se de lado e deixou Kihyun completamente descoberto e sem o cheiro de shampoo cítrico bem debaixo de suas narinas.

Fez o mesmo que o mais velho, deitou-se de lado voltado para a parede mórbida de cor bege e suspirou. Fechou os olhos com força, obrigava-os a voltar para ao sono tranquilo e ignorar completamente quem estava ao seu lado. Estava  voltando ao seu sono quando a cama rangeu e o colchão se moveu. Expeliu todo o ar de seu pulmão pela boca e disse impaciente:

— Hyung, por Deus, o que  você quer pra ir dormir? — Falou mais alto do que esperado, arrumando seu corpo sentado com as costas apoiadas na parede enquanto Hoseok fazia o mesmo.

Já amanhecia lá fora, pequenas partículas de luz atravessam a janela sem cortina; clareiam boa parte do quarto. Kihyun gostava de acordar cedinho e deixava as janelas sem nada para ajudar no processo.

— Eu quero um beijo! — Disse calmamente.

Kihyun o encarava em choque, com os lábios entreabertos e as bochechas tomando uma cor tão rosa quantos seus cabelos. Hoseok sorriu travesso.

— Pare com isso! — Kihyun usou o travesseiro para bater no mais velho e tomou um grande susto quando este foi retirado de suas mãos abruptamente e jogado em algum lugar do quarto.

— Não estou brincando. — Ele respondeu de joelhos sobre a cama, movia seu corpo lentamente para se aproximar do mais novo. — Meu pesadelo horrível foi com você, Hyunie. Eu sonhei que você ia embora e nunca mais podia te ver, sentir seu cheiro adocicado e ouvir sua voz. — Segurou a destra do garoto e a levou ao peito. — É isso que acontece quando você se aproxima, Hyunie. Eu neguei alguns de seus pedidos para ficarmos um tempo juntos por medo. — Sussurrou.

— Pare de brincar com isso, hyung. — Puxou sua mão bruscamente, levantou-se da cama se embolando nas cobertas. — Você só está dizendo isso porque ouviu meu coração bater rápido por sua causa. Não brinque comigo, por favor. Já é difícil demais estar no mesmo lugar que você. — Kihyun cobria seu corpo com um roupão felpudo quando sentiu as mãos firmes de Hoseok prenderem seus ombros e o encostar delicadamente na parede.

Seu polegar foi de encontro ao queixo alheio e ergueu o pequeno rosto bonito. Avançou seu rosto alguns centímetros e tocou os lábios alheios com cautela para não assustá-lo. Suas mãos desceram de encontro as semelhantes e os dedos se entrelaçaram.

Aquele era o momento que Kihyun aguardava a tanto tempo, bem como Hoseok. Seus lábios voltaram a tocar-se, dessa vez mais livres de sentimentos confusos, sem receio algum. Um beijo calmo, com sentimentos que foram presos por muito tempo e lutavam para se mostrar através daquele simples carinho.

Kihyun afastou-se envergonhado.

— Então… — Disse ele. — Você me ama?

— Você vai ter que descobrir. 

Eles sorriram juntos.   

     

     


Notas Finais


Vejam só quem veio panfletar um dos casais mais perfeitinho do MX. Se vocês ainda não prestaram atenção em Wonho e Kihyun, prestem! Eles são muito sutis(quer dizer, o Kihyun é hihihi) e as interações são tão fofas. Sempre quis escrever algo com eles, mas eu só tinha plots enormes e queria algo pequeno e soft, então veio esse aqui! Anyways, espero que vocês tenham gostado do que acabaram de ler e prestes mais atenção nesses dois lindinhos, amorecos da minha vida. ♡
Obrigada pela presença, anjos.
Até a próxima hahaha <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...