História Submissa (Park Jimin BTS) - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7
Personagens Jackson, Kim Jong-in (Kai), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts/ Park Jimin
Visualizações 139
Palavras 1.540
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Genteeeeee para tudoooooooo +200 fvs, eu tô muito feliz, muito feliz mesmo por isso, serioo vcs são de mais .
Muitooo obrigadaaa pelos +200 fvs. Amo vcss😍😍😍

Capítulo 19 - Cap 19


Fanfic / Fanfiction Submissa (Park Jimin BTS) - Capítulo 19 - Cap 19

                     S/n on

 Já tinha se passado mais de três semana, e nós não tínhamos conseguido mudar nada, a minha mãe ainda não conseguiu sair daquele hospital, e o estado dela parecia só piorar.

Mais pelo menos eu é as meninas já tínhamos conseguindo identidades e passaportes falsos, agora só falta minha mãe melhorar, eu sei que ela vai melhorar, ela me prometeu que melhoraria.



                    Jennie on

Todas nós não suportavamos mais continuar aqui, o medo de sermos pegas nos consumia e todos os nossos planos foram mudados quando a mãe da S/n piorou. Eu sei que não deveria pensar isso mais eu sinto que a mãe dela não vai ficar viva por muito tempo, pelo oque os médicos me dizem por telefone, o estado dela está pior do que eles imaginavam, mais a S/n não perdeu a fé, então temos que nos manter firmes por ela.

Eu estava organizando alguns documento, é todas nós agora mudamos de nome e daqui a algum tempo iremos mudar de vida, é não vamos ficar relembrando essa fase ruim de nossas vidas.


                    . . . . . . . .

 

 Eu ainda estava organizando os documentos quando sou incomodada com o celular da sala tocando, eu achei que alguma das meninas iria atender, mais muito pelo contrário, então eu tive que ir atender o telefone, e pra minha surpresa era o hospital, normalmente era eu ou a S/n que ligavamos para saber das coisas não o contrário mas eu tive que atender de qualquer jeito pois poderia ser algo sobre a mãe da s/n.

- Alô

Xxx= Olá nós somos do hospital onde mãe da senhorita S/n está, nós poderíamos falar com ela ?

- Olá, você está falando com ela mesma, aconteceu alguma coisa com a minha mãe?

Eu tive que me passar por ela, vai que um deles tenta enganar ela. 

Xxx= Senhorita, acho melhor você vir para o hospital, sua mãe não reagiu muito bem ao último tratamento, então seria melhor você vim ve-lá, e com urgência.


Tá isso parece ser verdade, acho melhor eu falar com a S/n.


                     S/n on

 Após Jennie terminar de falar ao telefone ela me olhou com uma cara nada boa, e isso já fez meu coração acelerar, a primeira coisa que me veio a cabeça foi "minha mãe"


 Jennie= S/n e Irene se arrumem nós precisamos ir a um lugar.

- Aconteceu alguma coisa com a minha mãe não foi?

Jennie= Acho melhor você se arrumar logo, é deixem tudo preparado.


 Eu já sabia do que se tratava então eu fui o mais rápido para o meu quarto e me arrumei o mais rápido possível. O bom é que agora eu não preciso usar uma peruca pois todas nós cortamos e pintamos o cabelo. E a última coisa que eu peguei foi minha bolsa e um par de óculos escuros.


               . . . . . . . . . 


 Nós já estávamos no caminho do hospital, Irene ia dirigindo enquanto Jennie me explicava algumas coisas, caso algo mais fugisse do controle.

Depois de mais uns minutos na estrada, nós chegamos ao hospital, e até lá tudo parecia está normal, as meninas me acompanharam até a recepção do hospital.


 - Oi, o hospital me mandou vir aqui por causa da minha mãe.

Xxx= Qual seria seu nome senhorita?

- Meu nome é S/n

Xxx= Sua mãe foi mudada de quarto hoje cedo por causa das condições que ela está. O quarto dela e o 975 é o médico está lá nesse momento.

- Muito obrigada


Eu fui direto para o elevador mais próximo, e pra minha sorte, tinha um que acabava de chegar.


Jennie= Amiga fica calma

- Eu sei Jennie

Jennie= Sabe oque ?

- Que a minha mãe não vai passar de hoje, eu já tinha vindo aqui uma vez escondida é eu vi como ela está.

Jennie= Você sabe que você poderia ter colocado todas nós em perigo vindo aqui sozinha, mais veio memso assim.(a mesma exaltava mais a voz)

Irene= Jennie acho que você deve se acalmar agora, olha como ela tá, ela pode perder a mãe a qualquer hora e você ainda vem da uma de certinha.

Jennie= Você mais do que qualquer um sabe como vai ser bem pior se fomos pegas de novo.

- Parem ! Eu não vou mais segurar vocês aqui, podem ir embora e sigam seus caminhas, apenas vão embora, eu não quero segurar mais ainda vocês aqui.

Irene= Não vamos deixar você aqui, começarmos isso juntas e terminaremos isso juntas, se você não for eu não vou.

Jennie= Vamos logo ver a sua mãe, e nem pense que vamos deixar você aqui.

- Vamos logo então.


 Nós seguimos rumo a um corredor enorme até chegar no quarto 975, e o médico ainda estava lá com ela é ver a minha mãe respirando com ajuda dos aparelhos foi de partir o coração, quando eu entrei na sala o olhar dela foi direcionada a mim e um pequeno sorriso saiu dela.


S/m= filha......

- Oi mãe.....sentiu a minha falta !?

S/m= Muito querido.....

Dr= Senhorita nós podemos conversar a sós?

- Claro doutor


Nós fomos conversar no lado de fora do quarto.


Dr= Senhorita sua mãe não está em condições muito boas, ela está reagindo muito mau aos tratamentos, e os pulmões dela já não funcionam sozinhos, os aparelhos.......

- Me diz que você não vai sugerir oque eu tô pensando?

Dr= Senhorita sua mãe já está assim a mais de duas semanas, e ela mesma decidiu oque eu vou te falar agora.........Ela quer que desliguemos os aparelhos.

- NÃO. Eu não autorizo isso

Dr= Por isso mesmo que eu mandei ligarem para você e o seu marido.

- Marido ?

Dr= Sim o senhor Park Jimin, a ordem final vem de um de vocês dois, mais como ela mesma quer isso, eu achei melhor chamar vocês dois.

- Eu vou conversar um pouco com a minha mãe, e se o "meu marido" chegar aqui pode mandar uma enfermeira vim avisar primeiro?

Dr= Claro senhorita.


 Eu voltei para dentro do quarto pior de quando cheguei, saber que a minha mãe decidiu isso me parte o coração, e ainda correr o risco de rever o Jimin me faz te calafrios.


 - Meninas vocês podem vim aqui fora por um minuto?

Irene e Jennie= Claro

- Eu tenho uma notícia nada boa.

Jennie= E sobre sua mãe não é ?

- Sim, mais tem outra coisa, o Jimin está vindo pra cá.

Irene= Como assim ?

- O hospital ligou pra ele,para falar sobre a minha mãe.

Jennie= Temos que dar um jeito de sair logo daqui .

- Eu não posso sair daqui agora

Irene= Tudo bem, vamos ficar todas nós de olho, Jennie você fica perto da recepção, e S/n você fica aqui com a sua mãe é eu vou ficar lá fora perto da garagem.

Jennie= Fiquem todas com os celulares em mãos, qualquer sinal dele aqui nesse hospital todos nós precisamos dar um jeito de fugir.

- Ok, agora podem ir, eu preciso conversar com a minha mãe.


 Eu retornei para dentro do quarto e minha mãe estava olhando para a janela que estava aberta.


 S/m= Filha eu gostei das suas amigas......elas se preocupam mesmo com você. (A mesma falava com dificuldade por causa dos aparelhos)

- Por que você está querendo fazer isso? (Dizia com os olhos cheios de lágrimas)

S/m= Não chora filha 

- Você quer me deixar aqui sozinha mãe, você prometeu que iria ser forte por mim.

S/m= Eu tentei filha, mais tudo que eu consegui foi acabar com o seu dinheiro.

- Eu não me importo mãe, eu gastaria todo o dinheiro necessário para você ficar bem de novo.

S/m= Me deixe ir filha, eu sinto que está na minha hora.

- Não, não está na sua hora ainda, ainda temos muitas coisas para conhecer aqui, ainda temos muitos planos de mãe e filha.

S/m= Querida, eu não consigo continuar, eu mau consigo falar direito com você. Me dói te ver assim mas ter minha vida presa a esses aparelhos respiratórios dói mais ainda.

- Mãe por favor, não faz isso.

S/m= Me deixa ir querida.

- Mãe.......

S/m= Eu te imploro, me deixa ir.


 Eu não conseguia parar de chorar, eu não queria deixar ela ir, não agora, mais eu sei que ela tem que ir. Eu apertei um botão que tinha no quarto e logo o mesmo médico apareceu.


- Nós já nos decidimos vamos desligar os aparelhos.

Dr= Antes você precisa assinar alguns papéis.

Uma enfermeira chegou com uns papéis e eu mal conseguia segurar a caneta, eu tanto chorava como tremia, eu olhei novamente para a minha mãe e a mesma falou bem fraquinho uma "por favor"


 Dr= Os papéis já foram assinados podemos começar?

- Sim...


 O médico foi desligando os primeiros aparelhos e depois desligou todos, minha mãe já começava a puxar o ar e ela deu uma última olhada pra mim e sorriu.


S/m= Eu....te amo


 E esse foi o último suspiro dela, eu chorava segurando na mão da mesma, e saber que eu não vou tê-la mais por perto me fazia chora mais ainda, eu fiquei longos minutos olhando pra ela, deitada na cama, a mesma já tinha ido a minutos atrás mais eu não queria deixá-la.


Notas Finais


Me desculpa se o Cap ficou ruim(zinho), prometo me esforçar mais no próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...