1. Spirit Fanfics >
  2. Submissive -Todobaku- (Hiatus) >
  3. "We hate you".

História Submissive -Todobaku- (Hiatus) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Entt
Volteeeeeeeeei dps de sla quanto tempo

Eu estou sozinha em casa daí decidi que portaria um capítulo novo entt ne

Não é nada muito "nossa que capítulo incrível,maravilhoso,top demais" mas eu fiz com todo o meu coração😥❤

Espero que gostem😙

Capítulo 8 - "We hate you".


Fanfic / Fanfiction Submissive -Todobaku- (Hiatus) - Capítulo 8 - "We hate you".



-Bakugou, não esqueça nada aqui, não quero ter que voltar nessa casa nunca mais. - Todoroki dizia enquanto guardava a última peça de roupa em sua mala -

-'Tá bom. Mas e aí, pavê, o que vamos dizer para o sensei ?

-O óbvio, que nós desistimos do caso porque o Enji foi um tremendo filho da puta.

-Isso soaria um pouco egoísta se for parar 'pra pensar, mas que se foda. Vamos embora.


Tudo que Todoroki conseguia sentir naquele momento era uma imensa raiva de seu pai, o ser humano mais cruel e ironicamente frio que ele já conhecera. 


"Caminhando rapidamente, Todoroki foi em direção à sua mãe que estava na cozinha, ele se aproximou da porta e pôde vê-la ao telefone conversando com sua avó, mãe de sua mãe. Ela dizia coisas que o entristecia,tal como seu lado "avermelhado" ou até mesmo sua individualidade, ela dizia que tais coisas a faziam lembrar seu pai, aquele maldito que arrumaria sua vida.

-Okka-sama ?

-Ah, Shouto !

Ela pegou a chaleira e no reflexo jogou a água quente em Shouto, suas mãozinhas logo foram até seu olho esquerdo e cobriram o local e sua individualidade de gelo se ativou e logo esfriou a queimadura, mas ainda sim ele teve de ser levado ao hospital para tratar a bendita queimadura.

Depois disso a situação piorou em sua família, seu pai disse que sua mãe estava louca e por isso ela foi internada em um hospital psiquiátrico no início, na mesma época seu irmão mais velho, Touya, fugiu de casa e sumiu do mapa, sua vida desabou igual um castelo de cartas."



-É tudo culpa dele.

Bakugou percebeu que seu amado resmungava algumas coisas que às vezes tinham sentido, mas na maioria das vezes eram completamente desconexas.

-Hey, pavê, o que está resmungando? 

-A culpa é toda do Enji, minha mãe ainda se sente culpada pelo o que aconteceu e meu irmão quase o matou. Que parte de "te odiamos" ele ainda não entendeu ?

-Eu sei que você 'tá estressado, mas ficar resmungando igual um sem noção não vai ajudar em nada.

-Eu sei, mas não consigo esquecer tudo o que ele fez. Enfim, vamos voltar ao dormitório e entregar o relatório completo para o sensei.

-Beleza.


Eles enfim voltaram ao dormitório da turma 1-A se sentindo mais derrotados do que nunca.


-Aizawa sensei, viemos relatar a missão. - Todoroki disse enquanto mantinha um olhar arrependido -

-Entrem, não vamos enrolar nesse assunto.

Eles entraram e se sentaram no pequeno sofá do quarto exclusivo do professor.

-Bom, podem começar.

-A missão falhou. Começando, Endeavor se irritou e voltou ao seu "normal" e acabou lutando com Dabi, os dois quase se queimaram e no final Enji estava cheio de si e pensando em castigar meu irmão. Eu e Bakugou estamos desistindo dessa missão, chame como quiser, covardia, egoísmo, eu não me importo.

-Todoroki, eu entendo completamente. Direi ao All Might o motivo da missão ter se encerrado, aliás, tudo isso nunca foi para resgatar seu irmão. 

-Espera, o que quer dizer com isso, sensei ? 

-O seu pai nos disse que o intuito da missão era apenas tentar ter um boa convivência com você, ele alegou não ter mais esperanças em mudar a ideia sobre Dabi.

-Eu não acredito que aquele desgraçado mentiu por todo esse tempo. - Todoroki se levantou rapidamente, batendo sua mão contra a mesa -

-Hey, amor, é melhor ficar calmo. - Bakugou segurou as mãos do bicolor -

-Nunca mais me chame para ajudar aquele homem, eu o odeio e espero que você entenda isso, sensei.

O bicolor então se retirou da sala, deixando seu amante e seu professor para trás.

-Amor ? Qual a relação entre vocês dois?

-Não interessa. 

-Tanto faz, só peço que você fique de olho nele, vai que ele pense em fazer alguma atrocidade.

-Não me diga o que fazer, sensei.

Bakugou saiu da sala em seguida, deixando Aizawa com seus pensamentos.





-Todoroki-kun, você está de volta. - Midoriya falou enquanto cumprimentava o rapaz -

-Finalmente, Midoriya. Eu não aguentava mais aquela missão.

-O Kacchan também foi contigo ? - agora Ochaco que questionou -

-Oh, sim. Ele já deve estar chegando aqui, eu meio que perdi a paciência durante os relatos da missão, então saí da sala e deixei ele e o sensei conversando.

-Desgraçado, por que você saiu daquele jeito ? - Bakugou andava lentamente em direção ao bicolor -

-Aí está ele. -Kirishima brotou de algum lugar qualquer do dormitório - finalmente vocês voltaram ao dormitório.


Todoroki se sentia em casa quando estava junto de seus amigos e seu amor. Ele não precisava do seu pai, ou melhor, do agora herói número um. Ele queria mais era que aquele homem sumisse em meio ao caos.







-Shigaraki, eu disse 'pra pegar leve, você fica bêbado rapidamente.

-Eu.....não 'tô nem aí, só me ajuda a ir 'pro meu quarto.

-Aff, filho da puta mimado.


Dabi pôs seu braço direito ao redor da cintura de Shigaraki e o levou até seu quarto, ele deitou o magro rapaz na cama e já ia saindo quando ouviu o menor o chamar.

-Dabi, chegue mais perto. - Relutantemente o moreno se aproximou -

-O que você quer ? 

-Me beije.

-Tu 'tá maluco ? Você está bêbado, qualquer coisa que eu fizer agora vai ser um motivo 'pra você querer me matar amanhã.

-Foda-se, eu só quero sentir você agora.

Dabi não queria aceitar aquele pedido tão tentador, por mais bom que fosse ele não queria ser xingado de todas as coisas no outro dia, mas ainda sim ele o fez.

Colando seu corpo ao de Shigaraki, seus lábios foram de encontro aos do rapaz abaixo, aquele movimento lento e cheio de desejo estava levando os dois à loucura. Shigaraki levantou a blusa de Dabi, passando suas mãos pelo corpo alheio - com todo o cuidado para não desintegrar o corpo que ele tanto desejava -. Logo desceu suas mãos para a cintura de Dabi, tocando em seu membro coberto pela roupa.

-Shigaraki, vamos parar aqui. Não vou fazer nada enquanto estiver bêbado, se quer transar comigo fique sóbrio para se lembrar de suas ações no outro dia. - Dabi se levantou e caminhou para fora do quarto -

O azulado se manteve parado, e tocando seus lábios ele desejou não estar sonhando acordado, pois aquela sensação de ter os lábios de Dabi colado nos seus foi luxuriosa.

Já Dabi amaldiçoada sua fraqueza quando se tratava de Shigaraki, pois agora ele estava com um certo "problema" para resolver.


Enquanto uns se deleitavam em desejo, outros afundavam em raiva e amargura.




Notas Finais


Ta uma bosta ?! Sim,concordem comigo pfv kkkkk

Me desculpem por nn trazer o melhor capítulo possível😔😧

Anyways, espero q tenham gostado❤😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...