História Subornando meu chefe - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Gay, Lemon, Lemonada, Narusasu, Naruto, Naruto Gay, Sasuke, Sasunaru
Visualizações 821
Palavras 2.415
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Lemon, LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoas, olha aqui eu novamente. Se vc me segue e acompanha minhas outra fics, vc deve tá se perguntando “WTF VC N MORREU?” Err então gente, eu sei q tenho fanfic não terminada ainda, mas eu prometo pra vcs que vou (tentar) não demorar mt pra postar cap. Mas enfim, fiquem cm essa oneshot de sasunaru que eu finalmente terminei kkk, boa leitura sz

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Subornando meu chefe - Capítulo 1 - Capítulo Único


Sasuke era seu chefe, o chefe mais cretino e insuportável que tivera na sua vida, segundo Naruto. O loiro teve que aturar aquele ser por quase dois anos inteiros, mas ele não era doido nem nada parecido para dizer tudo o que achava de ruim bem na cara de Sasuke Uchiha, até porque seu dinheiro dependia totalmente daquele trabalho. 
  Naruto tinha quase vinte e dois anos na cara, mas o que aparentava era que sua mente continuara a mesma desde dos dezesseis. E isso era o motivo dele ser chamado quase todo mês naquela salinha em que o intocável Uchiha ficava, era chamado graças as inúmeras pegadinhas e brincadeiras que fazia.
  Bom, aquela era a segunda vez no mês que Naruto era chamado na sala do chefe, dessa vez por fazer aviõezinhos de papel e jogar na cabeça de seus colegas de trabalho, claro que ele não aprontava sozinho, tinha Kiba, que por incrível que parecera, sempre saía intacto de suas brincadeiras, deixando o pobre do loiro levar toda a culpa.
  ―Boa noite, Uzumaki ―suspirou fundo e folheou alguns documentos, o que passara a impressão de que ele vivia ocupado. Continuou ― eu fui informado que você têm feito suas brincadeiras sem graça novamente, pela segunda vez nesse mês.
―Desculpa chefe, não virá a se repetir. ― curvou-se e fez a expressão que sempre fazia, segurando a risada, afinal, tudo o que sempre recebia era apenas um sermão e nada mais.
―Sim, eu creio que não virá a se repetir nunca mais, porque você não vai mais trabalhar aqui.
A vontade de rir imediatamente passou, e ele não conseguia acreditar naquilo. Não podia ser demitido de forma alguma, tinha filhos para sustentar.
―O-o que? Por favor chefe, não me demita! ―contraiu o corpo e começou a suar.― Minha gata Yoruichi gosta de mimo!  
―Já chega, não me importo com você e nem tampouco com sua gata. Traga sua carteira de trabalho amanhã. Liberado. ―Sasuke metralhou friamente aquelas palavras , pegando alguns documentos na gaveta de sua mesa e os separando.
   Estava em choque, ainda não havia conseguido digerir aquelas palavras frias e indiferentes. Tudo não podia acabar alí, pensou em todas as formas de converter aquilo, ver seu chefe folheando seus documentos o fazia ficar mais nervoso e suar mais ainda. Resolveu sair da etapa de formalidade e passar para a segunda etapa, o suborno.
―Tá, que o senhor quer em troca?
―Saia.
―Mas...
― Eu fui claro?
―F-foi. ―abaixou o olhar, sentindo o olhar ameaçador de Sasuke.
Naruto suspirou, o que estava prestes a fazer era vergonhoso.
―M-meu chefinho querido... ―pôs a mão no braço alheio e o alisou, Sasuke recuou o braço.― Eu preciso desse emprego, por favor não me demite não.
―Você sabia que posso te processar por isso? E eu já disse, é pra sair pela aquela porta. ―disse nervoso, apontou com o braço recuado para a porta.
―O senhor vai realmente me processar porque encostei no seu braço? Humpf.. é cada frescurite.. ―Cruzou os braços e virou seu rosto como desaprovação.
―E que falta de respeito é essa, seu insubordinado? Eu sou seu chefe!
―Ué ? O senhor não me demitiu? Ou tá com pena de perder um funcionário tão competente como eu? Ou será que você me ama?―deu uma boa gargalhada.
Aquela frase estragou com tudo, com sua reputação como funcionário, com as pequenas esperanças que tinha de não ser demitido de verdade.. Ele era impulsivo demais da conta.
Viu Sasuke ficar vermelho de raiva, realmente só faltava explodir. Talvez o que havia dito fora um pouco exagerado... pouco não, aquilo foi a gota d'água. O uchiha puxou seu walkie tokie, chamaria os seguranças.
―Ca-calma aí! Eu só quero.. ―Não terminou a frase e levantou-se impulsivamente batendo as duas mãos na mesa, interrompendo a ação alheia.
―Qual parte do "Você está demitido" você não entendeu, Uzumaki?! ―Desta vez gritara, fazendo o loiro se tremer, ele era assustador quando queria. Levantou-se da cadeira e também pôs suas duas mãos na mesa. Ficaram cara a cara. 
—Como eu vou pagar meu aluguel no apartamento? —questionou retoricamente, com um tom chateado e quase inaudível.
Sasuke sentou na cadeira, indiferente.
Ele sabia que se o surpreendesse com algo que gostasse ele poderia ganhar uma chance, lembrou dos boatos que havia ouvido sobre seu chefe ser gay, que fora uma baita polêmica para o mundo afora, ele pensou que talvez os boatos pudessem ser verdadeiros, a hora de descobrir era naquele momento. Contornou a mesa chique de escritório e ficou próximo de Sasuke, com o suor frio escorrendo pela testa.
—O senhor é muito bonzinho comigo, vai deixar eu fazer isso ò..—disse passando a mão no ombro alheio, logo em seguida sentou no colo de Sasuke, de frente para ele com os joelhos dobrados, o que só foi possível graças à cadeira ser enorme. Passou os braços no pescoço do chefe, que fez uma cara extremamente incrédula e surpresa.
Naruto deu um sorriso malicioso, Sasuke não fez nada. Tá, aquilo podia ser ilegal, mas era o custo do trabalho, e além do mais o loiro descobrira o que deixava seu chefe tão irresistível; o excitante cheiro que ele tinha.
Abriu o terno extremamente perfeccionista que o moreno usava por cima da camisa social e o tirou olhando em seus olhos, tentando parecer o mais sexy possível. Por incrível que parecesse ele não tentava recuar ou empurrar Naruto, mas continuava com a mesma expressão de mau e irritado.
E agora, os boatos que seu chefe era gay quase foram confirmados por Naruto. Riu internamente.
―O senhor sabe que eu faço um bom trabalho aqui, né? ―piscou o olho direito e aproximou-se do ouvido de Sasuke. ―Na cama também.―Sussurou.
―Uzumaki... 
―Shhh. ―Pôs o dedo indicador nos lábios do chefe.
Sim, cada vez mais seu orgulho era ainda mais ferido, mas Naruto preferia sentir o orgulho doer do que o bolso. Era improvável outra empresa o aceitar de primeira, porque ninguém contrataria alguém que põe "comer lámen demasiadamente" e "tomar danone de cabeça pra baixo" como suas habilidades.
―Chefe, ainda vou poder trabalhar aqui? ―fez uma voz manhosa propositalmente e mexeu a bunda sob o membro de Sasuke, o que fez o moreno ajeitar a coluna na poltrona. Sasuke moveu seu quadril em busca de mais contato, o loiro entendeu o recado, e cada vez mais sentia o membro alheio endurecer contra sua bunda. 
―Uzumaki, eu posso te denunciar por assédio, e você sabe disso!
―Isso só seria assédio se o senhor não estivesse gostando — piscou o olho. Ele sempre foi do tipo de pessoa que fala o que pensa, além de ser super impulsivo e abusado era desaforado também. Sempre achou o Uchiha um frouxo consigo, mas que por algum motivo botava medo em todos seus colegas de trabalho. Bom, não podemos dizer que Sasuke não botava nem um pingo de medo no loiro, ele o temia na medida de o respeitar, porque ele era seu chefe. Mas isso tudo não importava muito no momento, porque ele tinha seu chefe nas mãos. 
Aproximou-se do pescoço alheio, que tinha um cheiro extremamente bom, seu pescoço era bem desenhado, um daqueles dignos de homem que quando engolia a saliva era possível ver o gogó se mexendo. Naruto depositou um chupão na área debaixo da mandíbula, subiu um pouco e chegou na boca carnuda de Sasuke, será que podia? Rebolar no membro de seu chefe era uma coisa, mas o beijá-lo era algo completamente diferente.
    Mas o loiro nem sequer teve tempo de pensar pois surpreendeu-se com as mãos de Sasuke em sua nuca, que puxou com certa agressividade o rosto de Naruto para si, colaram os lábios, compartilhando o calor que cada boca tinha em seu interior, sentido as línguas entrelaçarem-se cada vez mais na medida em que o beijo esquentava.          Naruto separou os lábios porque precisava respirar e já estava ficando sem fôlego. Encarou, ofegante, as orbes pretas cor ônix do chefe enquanto desabotoava sua camisa social branca, exibindo seu peitoral definido e seu abdômen reto e liso. Desceu fazendo uma trilha de saliva e beijos com sua língua por todo o tronco de seu chefe até sua pélvis, onde começava sua calça. Pegou o membro duro alheio sob o pano e o mordeu levemente, ainda olhando para os olhos de Sasuke, desabotoou o cinto de couro e tirou a calça e a cueca boxer de uma vez só, o pênis de Sasuke pulou pra fora, pulsando, implorando por ser tocado. 
Naruto segurou a base do membro e aproximou sua face. Nunca fizera aquilo na vida, mas sabia de que forma era gostoso, afinal também era homem. Lambeu a extensão do membro de Sasuke lentamente e chupou a glande. Sasuke se contorceu de prazer na poltrona e pôs suas mãos na cabeça do loiro, acariciando os cabelos arrepiados do funcionário. Ele começou a chupar rapidamente Sasuke enquanto alisava suas coxas e seu abdômen, seus gemidos roucos e grossos faziam Naruto ir à loucura. 
O moreno sentiu que estava vindo, então rapidamente afastou Naruto e o pôs sentado na mesa. Naruto olhou para o rosto do patrão, e foi aí que surgiu um olhar malicioso por parte dele. Naruto gelou, Sasuke realmente havia levado aquilo á sério, ele estava prestes á fazer coisas com um homem, com seu chefe ainda por cima, aquele que sempre tratava com tanta formalidade. Estava assustado, mas transbordando de tesão. 
 Naruto pressionou sua boca na boca do moreno, e separou um pouco seus lábios de forma que sua língua passasse, tomou cuidado para não perder o contato, o uchiha fez o mesmo. Não se beijavam com a mesma “suavidade” de antes, estavam desesperados como se dependessem do corpo um do outro. Uma mão de Sasuke estava em seu pescoço enquanto a outra passeava por toda a extensão de seu peitoral.
A esse ponto o membro de Naruto estava doendo de tão duro que estava, abraçou Sasuke mais forte e cruzou as pernas nas suas costas, seus corpos estavam colados, sentiu o membro de Sasuke no seu, mexeu o quadril fazendo os membros terem mais fricção. 
Mudaram a posição do rosto, e Sasuke desfez o nó da gravata de Naruto, depois tirou sua blusa, e logo já estava totalmente nú. Separou as bocas para falar. 
—Eu deixo você me foder se eu continuar trabalhando aqui. —Aproximou-se do pé da orelha do moreno e sussurou, ofegante —Eu sei que o senhor quer me foder todinho. —Levou sua mão até lá embaixo e apalpou o pau lambuzado de Sasuke, que grunhiu. 
—Empina a bunda pra mim, vai.—disse rouco, de forma sexy e autoritária. Naruto entendera aquilo como um sim, obedeceu o chefe sem pensar duas vezes. Apoiou as duas mãos na mesa, e empinou a bunda, de costas para o moreno.
Sasuke puxou um lubrificante do fundo da penúltima gaveta da mesa. "Por que diabos ele tem um lubrificante na gaveta?" Pôs um pouco de lubrificante na mão e passou pela extensão de seu membro. Naruto sentia seu coração bater mais rápido no seu peito, ia ser naquele momento que seria arrombado. 
—Vai, bota esse pau dentro de mim logo, se não vou terminar isso sozinho. 
 
O moreno agarrou o cabelo loiro e deu um tapa forte e estalado na sua bunda, Naruto gemeu.
—Você só vai gozar quando eu deixar. —Separou as bandas da bunda de Naruto e posicionou seu membro na entrada que piscou, Naruto gemeu alto quando sentiu o começo daquele negócio duro dentro de sí, era como se estivesse sendo rasgado, no momento se arrependera de ter levado seu plano a fundo.
Então o interior apertado de Naruto foi preenchido pelo pênis de seu chefe, o empregado era dramático demais no ponto de achar que ficaria aleijado.
Não passou-se nem um minuto e Sasuke segurou a cintura alheia e começou a estocar devagar. Naruto não sabia que sexo anal era tão doloroso assim, ele tentava não gemer alto, seus olhos estavam cheios de lágrimas. Sasuke era realmente um chefe cretino, estúpido e grosso-literalmente-. 
Depois de um grande tempo assim, o loiro havia se acustumado e a dor de antes diminuira um pouco, estava ficando bom. O loiro perguntou-se se era masoquista por pensar aquilo.
Naruto foi abraçado por trás, podia sentir o suor pingando e o calor do corpo de Sasuke, as estocadas foram intensificadas e aquilo estava fazendo Naruto ir á loucura, o moreno havia atingido sua próstata algumas poucas vezes, e aquilo para Naruto era muito bom, passou a ser prazeroso sentir seu chefe dentro de sí mesmo que ainda doesse muito. 
—Ah... me... me fode mais rápido, mais rápido por favor chefe!—Naruto sentiu uma dormência vir para seu baixo ventre após Sasuke aumentar consideravelmente as metidas, virando um vai-e-vem frenético, sentia que estava chegando, e os gemidos do uchiha os deixavam mais excitado ainda. Sasuke puxou Naruto para mais um beijo ousado e sentou na poltrona, o loiro não entendeu aquilo por alguns instantes. 
—Quica no meu pau, loirinho.—Naruto perdeu o pouco fôlego que tinha depois de ouvir aquela frase. Sentou no colo de Sasuke e o beijou, posicionou o membro alheio e começou a sentar lentamente e rebolar no uchiha, estavam indo á loucura. O loiro depois de um tempo sentava rapidamente e freneticamente. Eles se beijavam, puxavam o cabelo um do outro enquanto Naruto masturbava-se. 
Não conseguiu avisar a tempo e acabou gozando no abdômen do uchiha e em sua cara, suas pernas chega ficaram fracas. Só bastou apenas umas seis sentadas para que Sasuke soubesse que também ia gozar. Tirou Naruto de seu colo e o mandou ajoelhar-se, se masturbou até sentir os jatos quentes saindo de seu pau e atingirem a bochecha e o queixo do loiro. 
 
• • •
O loiro jogou-se na poltrona, exausto, e sentindo uma dormência nas suas pernas e na sua bunda. Recuperou a respiração antes ofegante e pegou suas roupas amassadas no chão, limpou o resto de sémen que tinha no rosto. Sasuke já havia vestido-se e encontrava-se dando o nó em sua gravata. “como é que vou sair daqui suado desse jeito ?” 
Por fim, vestiu-se. Tinha acabado de ter uma de suas melhores transas na sua vida, estava constrangido. Sasuke agiu como se nada tivesse acontecido e guiou Naruto até a porta, o que confirmou para ele que ainda estava trabalhando lá. Abriu a porta e o uchiha disse; 
—Liberado. Bom saber que posso contar com você essa semana para vir aqui de novo. Fiquei sabendo que você é ótimo em organizar documentos.
 


Notas Finais


Não é recomendável fazer isso na vida real galeris kkkkk (postei e sai correndo)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...