1. Spirit Fanfics >
  2. Succumb >
  3. Será?

História Succumb - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Oiê.
Hoje eu cheguei com atualização dubla.😉

Capítulo 7 - Será?


Fanfic / Fanfiction Succumb - Capítulo 7 - Será?

                        (●__●)

 

- o que sente, meu anjinho caído? - pergunta o homem escovando a asa negra de Jimin. Estas que iam até o chão de tão cumpridas.

  - muitas coisas. - responde tragando o cigarro escorado no para-peito da suíte luxuosa. - coisas relacionadas a minha maldição. 

  - está falando dela? - se refere a bruxa que lhe jogou a tal maldição. 

  - não. - amassa o cigarro dentro da palma, pouco se importando se queimaria ou não. - estou falando de mim. - olhou para o amigo, fixando as duas esmeraldas no face cansada do homem. 

  - o que seria? - agora passou a escovar a asa branca, tentando identificar algo nas expressões faciais do feiticeiro. 

 Jimin ficou calado até ele terminar em suas asas, então foi em direção ao sofá, deitado o corpo nú e esbelto no estofado vermelho. 

  - acho que estou falhando nas minhas escolhas de pressas. 

  - tá brincando, né? Sempre pega os melhores, é impossível errar, Jimin. - sentou-se na mesinha de vidro de frente a ele, tomando o vinho mais caro da cidade. 

  - 'tô te falando que tem alguma coisa errada. - cruzou os braços atrás da cabeça. - eu já passei da cota dos três por semana, Henry. Essa semana mesmo, foi um humano por dia! E ontem, fiquei com dois ao mesmo tempo mas nenhum, nenhum homem está conseguindo me satisfazer. - fechou os olhos suspirando. 

  - estranho. - rodou o anel de prata com o polegar e tomou mais um gole. 

  - sim e por causa desse desespero, acabei matando um deles sem querer. A drenagem de energias está fraca demais. Para me alimentar adequadamente na semana, o número triplica. 

  - isso tá acontecendo faz quanto tempo? 

  - duas semanas. 

  - está assim desde que sugou a energia daquele garoto, Jimin. - afirmou com convicção.

  - impossível! - sentou-se apressado. - não, Henry. 

  - pensa, Jimin! Foi do mesmo jeito com o Namjoon no século passado. - deixa a taça de lado para poder gesticular melhor. - está voltando tudo novamente.

  - por isso mesmo não quero me apegar ao jungkook. - abriu as asas para ficar confortável. - eu confesso que ele foi o único que me fez gozar ao ponto de não sombra nenhuma gota de porra dentro de mim. - tombou a cabeça enquanto mordia os lábios. - foi tão doce, Henry. Porém nunca vou encontrar o meu "salvador".

  - Jimin, aquela mulher só falou isso para te assustar. Vai que ela esteja errada. 

  - não. Ela tem razão. Eu só sirvo para magoar as pessoas e é claro... como um maldito boneco sexual. Essa é minha função afinal, não é? - enxugou com força a lágrima que deixou escapar. 

  - está exagerando. 

  - foda-se. Preciso de energias, Henry, e agora! - rodou a sala luxuosa com raiva até ter uma idéia maravilhosa. - o que acha fazermos igual os velhos tempos? - se aproxima dele como um animal pronto para dá o bote. - Vai que é meu corpo sentindo saudades do seu. 

  - tentando achar algo para justificar o que sentiu com o garoto? - se levanta colando seus peitorais. 

  - eu só preciso de sexo, e de um muito bom por sinal. - alisa os cabelos loiros e cumpridos de Henry. - sua ajuda vai ser útil. 

  - vamos fazer isso então. - toma os lábios dele para si, apertando o corpo pequeno e trabalhado com as mãos frias. Por fim jogou ele no sofá, ficando por cima. 

  - dê o seu melhor, Henry. faça-me seu, preciso disso.

  - pode deixar, anjinho caído. 

 

....... 

 

  - foi? - pergunta quase sem folego após finalizar a quinta rodada do dia. Mas parecia que Jimin não estava satisfeito, cada vez ele queria mais e mais. 

  - não. Eu mal comecei. - riu sapeca, subindo e descendo no pênis alheio. - estou quase lá. - remexeu-se, chocando pele com pele. Foi alguns minutos até atingir o ápice, abrindo as asas enormes que quase cobriu os corpos de ambos. - eu disse! Foi saudades do seu corpo gostoso. - lhe deixa um selar. 

  - você também abriu as asas com o garoto. - disse Henry ao alisar sua cintura núa. 

  - eu deveria te matar por ficar falando bobagem! - lhe dar um tapa no ombro. Mas acabou se lembrando de algo realmente importante e talvez terrível. Se levanta as pressas do colo alheio correndo até o quarto. 

  Vinte minutos ele voltou vestindo uma calça de couro apertada e uma camisa da "Gucci". As asas estavam escondidas sob a pele e ele ajeitava os fios negros no espelho da sala. 

  - onde vai? 

  - atrás do jungkook. Tenho quase certeza que ele viu minhas asas. Isso é um "probleminha" se ele contar para alguém. 

  - 'atabom. Como se alguém fosse acreditar que ele transou com um menino recém tirado de uma casa suja e imunda, e que no meio do sexo esse garoto abriu as asas, ou melhor, ele tem asas! - ficou largadão no sofá.

  - calado, Henry! É só eu apagar a memória dele e... adeus! - terminou tudo borrifando o perfume amadeirado. - vai querer ir? 

  - prefiro ficar. Soube que no hotel tem um deliciosa sobremesa de maracujá. 

  - ótimo. - sai do apartamento deixando o rastro o cheiro amadeirado no ar. 

  - humanos são complexos demais, tsc. - Henry rodou o anel de prata. - por isso prefiro ser um esquilo.  

Sim, Henry era o esquilo que levou o jovem até a cabana. Ele é uma espécie de híbrido, graças a mesma bruxa que amaldiçoou o Jimin.

 Eles eram melhores amigos, e no fatídico dia da maldição ele não deixou o baixinho, resultando nos dois carregando a mesma coisa. 

Porém diferente do feiticeiro, Henry era apenas um "ajudante" que participava das planos em atrair as presas. 

E as vezes eles se pegavam para passar o tempo, isso é claro, sem abalar a amizade de séculos. 

 

 

 


Notas Finais


Aos poucos o Jimin tá se revelando ser outro, ele não é totalmente indiferente com as pessoas, só faz isso para se defender. Mas pra frente vocês vão entender.

O que acharam?
Comentem, a opinião de vocês é importante para mim.😍❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...